A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sistema de Transmissão: a dinâmica do sistema de transmissão (LTs) é muito mais rápida que a dinâmica dos rotores das máquinas síncronas podendo então.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sistema de Transmissão: a dinâmica do sistema de transmissão (LTs) é muito mais rápida que a dinâmica dos rotores das máquinas síncronas podendo então."— Transcrição da apresentação:

1 Sistema de Transmissão: a dinâmica do sistema de transmissão (LTs) é muito mais rápida que a dinâmica dos rotores das máquinas síncronas podendo então ser desprezadas (dx/dt = 0 | T= n segs). Assim o sistema de transmissão é descrito por equações algébricas e fasores, usando-se a matriz admitância nodal na formulação de injeção de correntes para descrevê-lo. onde: I : vetor das injeções de correntes nodais; V : vetor das tensões nodais Y : matriz admitância nodal E : vetor das variáveis de estado das m.s.

2 Cargas: em geral a representação das cargas é feita usando-se modelos que refletem o seguinte comportamento. Potência Constante: a carga não varia com a tensão, continua fixa independente do valor da tensão da barra. Esta hipótese é valida para estudos com um horizonte de tempo muito grande (o nível da tensão é restabelecido aos níveis normais pela ação dos controles automáticos ou dos operadores). Corrente Constante: o módulo da corrente não varia com a tensão, isto produz uma variação da potência linearmente com a tensão. Impedância Constante: a carga é representada por uma impedância conectada na barra, isto produz uma variação da potência proporcional ao quadrado da tensão.

3 Modelo Dinâmico: na prática observa-se que a carga possui uma dinâmica própria em estudos de estabilidade sendo alguns modelos que representam este efeito propostos na literatura. Dificuldades na obtenção dos parâmetros deste modelo impediram o seu uso nos programas atuais

4 Efeitos do modelo de carga em estudos de estabilidade Potência Constante aumentar as oscilações do sistema (+ instável): Perturbações no sistema tendem a diminuir as tensões nas barras, com isso para manter S cte = V.I, a corrente da carga aumenta, aumentando mais as quedas de tensão na rede (V=Z.I), e forçando os geradores a injetar mais potência. a hipótese de P cte não pode ser sustentada para toda a rede: c.c. V=0; para manter S cte = V =0. I = ( programas computacionais sustentam esta hipótese para um determinado nível de tensão, usualmente > 0.7 pu ) Impedância Constante reduzir as oscilações do sistema (+ estável): A diminuição das tensões durante as perturbações reduzem também as correntes das cargas (I=Y.V) aliviando os geradores Atenção, isto é só uma tendência

5 Área AÁrea B muita geração pouca carga pouca geração muita carga Distúrbios na interligação causam quedas de tensão em ambas as áreas, na Área A com mais geração que carga as máquinas aceleram (w P). Cargas representadas como P cte em A não estão sujeitas a variação de tensão e contribuem para segurar a aceleração das máquinas síncronas; se as cargas fossem representadas como Z cte em A reduziriam a potência quadraticamente com a tensão e aumentariam o desbalanço geração-carga. Na área B a situação se inverte, o modelo Z cte contribui para a estabilidade do sistema.

6 Modelos de carga Modelo Polinomial: Modelo Exponencial: normalmente: a 1 + b 1 + c 1 = 1 a 2 + b 2 + c 2 = 1 normalmente: Kp = 0 3 Kq = 0 3


Carregar ppt "Sistema de Transmissão: a dinâmica do sistema de transmissão (LTs) é muito mais rápida que a dinâmica dos rotores das máquinas síncronas podendo então."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google