A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

M OBILE Aluno: Joimilte Antonio de Jesus Bonfim. S UMÁRIO Introdução O que é Mobile IPv6? Conectividade IPv6 em redes 3G Desempenho e qualidade de serviço.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "M OBILE Aluno: Joimilte Antonio de Jesus Bonfim. S UMÁRIO Introdução O que é Mobile IPv6? Conectividade IPv6 em redes 3G Desempenho e qualidade de serviço."— Transcrição da apresentação:

1 M OBILE Aluno: Joimilte Antonio de Jesus Bonfim

2 S UMÁRIO Introdução O que é Mobile IPv6? Conectividade IPv6 em redes 3G Desempenho e qualidade de serviço Serviços integrados Os campos de QoS no cabeçalho IPv6 Optimização e segurança em IPv6 Conclusão Perguntas e Respostas

3 I NTRODUÇÃO A proposta deste trabalho é apresentar a concepção lógica de segurança para o Mobile IPv6, roteamento e optimizaçao. Falar um pouco sobre o roteamento IP, sua arquitetura e a definição do problema de mobilidade. Pode-se verificar que nos últimos anos as comunicações móveis mudaram a forma tradicional de acesso à Internet. Convergência entre o TCP/IP e redes sem fio torna-se um desafio para atingir uma total mobilidade em redes heterogêneas.

4 O QUE É MOBILE IPV 6? Mobile IPv6 é uma nova versão de protocolo IP baseado na idéia de fornecer suporte à mobilidade sobre a atual infra-estrutura IP, Não necessita de modificações para os roteadores e os seus aplicativos ou os anfitriões. O IPv6, também conhecido como IPng (Internet Protocol Next Generation), É uma nova versão do protocolo IP que foi projetado como uma evolução do IPv4.

5 O QUE É MOBILE IPV 6? Mobile IPv6 Cenário move

6 C ONECTIVIDADE Checa e estabelece a chave de sessão 2- Binding Update enviado usando chave 3 – Pacotes roteados diretamente usando o cabeçalho de roteamento e as opções de destino do IPV6

7 C ONECTIVIDADE ( CONT.) 3- Usa o endereço home 2 – O nó atualiza o Home Agent 1 - Nó se move para a rede estrangeira 2

8 M OBILIDADE E SUPORTE EM REDE IP V 6 Mobile IPv6 foi desenvolvido para gerenciar um dispositivo IP móvel Permitir que esses dispositivos se deslocam no interior da rede IP com o mínimo de interrupção de conexões possíveis. Elimina a necessidade para a mobilidade adicional, que existe em IPv4 Permite que os administradores de rede possam usar o mecanismo de segurança, como a penetração de filtragem.

9 I PV 6 EM REDES 3 G Dentro de uma rede 3G, IPs podem ser usados para duas finalidades: IP em nível de usuário é usado para comunicação entre dispositivos móveis e máquinas de aplicação; Transporte de nível IP é usado para comunicação entre os nós da rede na infraestrutura celular, a figura 4 ilustra o uso de IP em uma rede 3G. As duas camadas podem usar diferentes protocolos de conectividade, como versões de IP. O nível de transporte pode usar o IPv4 O nível de usuário fornece o terminal com conectividade IPv6 global.

10 D ESEMPENHO E QUALIDADE DE SERVIÇO A QoS (Qualidade de Serviço) é garantida na rede, através dos componentes e equipamentos utilizados. Serviços Integrados: orientado para o fornecimento de qualidade de serviço por fluxo (aplicações individuais), Serviços Diferenciados: orientado para o fornecimento de qualidade de serviço em classes de serviço ou fluxos de tráfego agregado.

11 S ERVIÇOS I NTEGRADOS É orientado para o suporte de QoS a fluxos individuais de pacotes Os roteadores devem possuir a capacidade de reservar recursos e os mesmos devem manter a informação do estado de cada fluxo Requer um conjunto de funções para suportar QoS, controlar o congestionamento e partilhar largura de banda por várias classes de tráfego. Neste modelo são propostos duas classes de serviço: Garanteed of Service Controlled-Load Service

12 O S CAMPOS DE QOS NO CABEÇALHO IPV 6 Classe de Tráfico Campo de 8 bits que distingue pacotes de diferentes classes e prioridades Fornece as mesmas funcionalidades que o campo do cabeçalho IPv4 Rótulo de Fluxo Campo de 20 bits que identifica os pacotes num fluxo Este campo é selecionado pela origem e nunca é alterado na rede Os pacotes não necessitam de ser inspecionados e classificados constantemente A fragmentação ou codificação deixa de ser um problema como no IPv4

13 O PTIMIZAÇÃO E SEGURANÇA EM IPV 6 O IPv6 além de possuir maior espaço de endereçamento, oferece um melhor suporte à QoS, a mobilidade é mais otimizada em IPv6 que em IPv4, o roteamento é mais eficiente, oferece suporte nativo a segurança, facilita o desenvolvimento de aplicações P2P, entre outras. Os aspectos de segurança em IPv6 influenciam fortemente as especificações deste protocolo, mediante novas funcionalidades existentes na Internet. O IPv4 que nasceu na década de 70 tinha o simples objetivo de facilitar a interconexão de diferentes tecnologias físicas de rede usadas na ARPANET.

14 C ONCLUSÃO Mobile IPv6 é um eficiente protocolo pois permite controlar a mobilidade, minimizar o tráfego de controle. Em termos de qualidade serviço não é superior nem inferior à IPv4. Oferece melhores condições para a implementação de uma infra-estrutura de segurança. Permite que a confidencialidade, integridade e autenticidade dos dados sejam garantidas entre qualquer par de máquinas da Internet, só que não pode ser usado de forma ampla na Internet atual devido à ausência de uma infra-estrutura global de distribuição de chaves.

15 P ERGUNTAS E RESPOSTAS 1 - O que é Mobile IPv6? Mobile IPv6 é uma nova versão de protocolo IP baseado na idéia de fornecer suporte à mobilidade sobre a atual infra-estrutura IP, sem que haja necessidade de modificações para os roteadores e os seus aplicativos ou os anfitriões. 2 - Com que finalidade foi desenvolvido o MIPv6? O Mobile IP (MIP) foi desenvolvido para gerenciar um dispositivo IP móvel e permitir que esses dispositivos se deslocam no interior da rede IP com mínimo de interrupção de conexões possíveis. 3 - Como é garantida a QoS e quais são os modelos ? A QoS é garantida na rede, através dos componentes e equipamentos utilizados. Atualmente estão definidos dois modelos: Serviços Integrados e Serviços Diferenciados 4 - Quais as suas vantagens em relação ao IPv4? - Maior espaço de endereçamento, - Oferece melhor suporte a QoS, - A mobilidade é mais otimizada, - O roteamento é mais eficiente, - Oferece suporte nativo a segurança, - Facilita o desenvolvimento de aplicações P2P.

16 REFERÊNCIAS [1] IPv6 Cluster e IPv6 and Broadband, Edicão Março de 2005 [2] Braden, R., Clark, D., Shenker, S., Integrated Services in the Internet Architecture: an Overview, RFC 1633, Junho de 1994; [3] Baker, F., Requirements for IP Version 4 Routers, RFC 1812, Junho de 1995; [4] [5]IEEE standard for local and metropolitan area networks, Part 16: Air Interface for fixed broadband wireless access systems, IEEE Standard , October [6]Analysis of the handover in a WLAN MIPv6 scenario Albert Cabellos Aparicio, Global IPv6 Summit, Barcelona 2005 [7] Wireless and Mobile Network Architecture, John Wiley & Sons, Inc., 2001.[8] A Survey of Integrating IP Mobility Protocols and Mobile Ad HocNetworks. Em IEEE Communications Surveys & Tutorials, vol. 9 [9] Mobile IPv6: Mobility in a wireless internetMobile IPv6: Mobility in a wireless internet [10] Mobility over IPv6 Networks Euro6IX, March 2003

17 O BRIGADO !


Carregar ppt "M OBILE Aluno: Joimilte Antonio de Jesus Bonfim. S UMÁRIO Introdução O que é Mobile IPv6? Conectividade IPv6 em redes 3G Desempenho e qualidade de serviço."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google