A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Cap 4 – Métricas do Processo e Projeto de Software Ricardo L Schneider FES.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Cap 4 – Métricas do Processo e Projeto de Software Ricardo L Schneider FES."— Transcrição da apresentação:

1 1 Cap 4 – Métricas do Processo e Projeto de Software Ricardo L Schneider FES

2 2 Medidas, métricas e indicadores … provêem uma indicação quantitativa de uma extensão, quantia, dimensão, capacidade, ou tamanho de um produto ou processo Ex: número de erros encontrados em uma revisão de código

3 3 Medidas, métricas e indicadores … são medidas quantitativas do grau em que um sistema, componente ou processo possui um determinado atributo Ex: a média do número de erros encontrados por revisão

4 4 Medidas, métricas e indicadores … são métricas ou combinação de métricas que provêem uma percepção interna do processo, projeto ou produto de software. Permite que o técnico ou gerente tome decisões apropriadas Ex: Seleção do método de teste, com base no resultado da experimentação de dois métodos diferentes

5 5 Métricas de processo Produto Pessoas Tecnologia Condições de negócios Caracteristicas do cliente Ambiente de desenvolvimento Processo

6 6 Métricas de Projeto Métricas de processo são usadas com objetivos estratégicos Métricas de projeto são usadas com objetivos objetivos táticos: Estimativas de tempo e esforço com base em experiências anteriores Aumento da qualidade e redução de defeitos Redução dos custos

7 7 Medidas de software Medidas diretas: LOC (Lines Of Code) Velocidade de execução Tamanho de memória utilizada, … Medidas indiretas Funcionalidade Qualidade Complexidade Confiabilidade, …

8 8 Métricas orientadas ao tamanho Número de linhas de código (LOC/KLOC) Erros por KLOC Defeitos por KLOC $ por KLOC Páginas de documentação por KLOC Erros por HM (homem.mês) KLOC / HM

9 9 Métricas orientadas a funções Pontos de Função [Albrecht 1979] relação empírica entre medidas diretas de informações do domínio do software e a complexidade do desenvolvimento do software

10 10 Cálculo dos Pontos de Função Pesos MedidasContagemSimplesMédioComplexo Total Entradas Saídas Consultas Arquivos Interfaces ContTotal1024

11 11 Ajuste dos FPs FP = ContTotal x [0,65 + 0,01 x (F i )] F i (i = 1 a 14) >> (0.. 5) Fatores de complexidade FP >> 65% a 135% de ContTotal

12 12 Fatores de ajuste: 1. Sistema precisa backup? 2. Comunicação de dados? 3. Processamento distribuido? 4. Performance é crítica? 5. Compartilha SO c/outros sistemas? 6. Precisa entrada on-line? 7. Usa múltiplas telas para cada entrada de dados? 8. Os arquivos mestres são atualizados on-line? 9. As entradas, saidas, arquivos ou consultas são complexas? 10. Processamento interno complexo? 11. Código reutilizável? 12. Conversão/instalação incluidas no projeto? 13. Instalações múltiplas? 14. Facilidade de mudanças?

13 13 Métricas relacionadas a FP Erros por FP Defeitos por FP $ por FP Páginas de documentação por FP FP por homem x mês ….

14 14 Extensões dos FPs Pontos de Características (Feature Points) Aplicados em sistemas e engenharia Contabiliza algorítmos Pontos de Função 3D (Boeing) Sistemas de tempo real e engenharia Dados, Funções e Controle

15 15 Reconciliação das métricas: LinguagemLOC/FP (média) - Assembler320 - C128 - COBOL106 - FORTRAN106 - Pascal90 - C ADA Visual Basic32 - Smalltalk22 - Powerbuilder16

16 16 Métricas de qualidade de software Qualidade em tempo real! Medidas técnicas para avaliar a qualidade de forma objetiva Força propulsora é medir erros e defeitos: Erros por FP Erros descobertos por hora de revisão Erros descobertos por hora de teste

17 17 Fatores que afetam a qualidade [McCall & Cavano – 1978] Operação do produto (usando-o) Revisão do produto (modificando-o) Transição do produto (modificando-o para trabalhar em outro ambiente – portando- o)

18 18 Medindo a qualidade Correção – defeitos por KLOC – defeito == verificação de falta de conformidade com a especificação Manutenibilidade – facilidade com que um programa pode ser corrigido, se um erro for encontrado – medidas indiretas: MTTC (mean time to change) ou Estrago – custo para corrigir defeito depois do software entregue

19 19 Integridade – habilidade do sistema em resistir a ataques intencionais ou acidentais – ameaça >> probabilidade de ocorrência de um ataque num determinado tempo; – segurança >> probabilidade que um ataque seja repelido integridade = [(1–ameaça) x (1–segurança)]

20 20 Usabilidade amigabilidade 1. Habilidade física ou intelectual necessária para entender o sistema 2. Tempo necessário para se tornar eficiente no uso do sistema 3. O aumento líquido de produtividade obtido por quem domina o sistema 4. Avaliação subjetiva das atitudes dos usuários

21 21 DRE (defect removal efficiency) DRE = E / (E + D) E > erros encontrados antes da entrega D > erros encontrados depois da entrega do produto DRE i = E i / (E i + D i+1 )

22 22 Métricas integradas com o processo de software Processo Projeto Produto Coleta de dados Coleta de dados Computação das métricas Computação das métricas Avaliação das métricas Avaliação das métricas Medidas Métricas Indicadores

23 23 Controle estatístico do processo Erros / hora de revisão +1dp -1dp Projetos

24 24 Programa de métricas de software 1. Identificar os objetivos do negócio 2. Identificar o que é necessário saber 3. Identificar os sub-objetivos 4. Identificar as entidades e atributos relacionados com os sub-objetivos 5. Formalizar os objetivos de medições

25 25 6. Identificar questões quantificáveis e indicadores relacionados para atender aos objetivos 7. Identificar os elementos de dados para atender os indicadores 8. Definir as medidas a serem usadas 9. Identificar as ações para implementar as medidas 10. Preparar o plano para implementar as medidas


Carregar ppt "1 Cap 4 – Métricas do Processo e Projeto de Software Ricardo L Schneider FES."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google