A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

LABORATÓRIO DE MÁQUINAS TÉRMICAS

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "LABORATÓRIO DE MÁQUINAS TÉRMICAS"— Transcrição da apresentação:

1 LABORATÓRIO DE MÁQUINAS TÉRMICAS
RECOMBIO Rede Cooperativa de Biodiesel do Nordeste Universidade Federal do Rio de Janeiro UFRJ AVALIAÇÃO EXPERIMENTAL DO DESEMPENHO E EMISSÕES DE MOTORES DIESEL USANDO BIODIESEL E ÓLEO DIESEL Prof. CARLOS RODRIGUES P. BELCHIOR PEM / COPPE / UFRJ LABORATÓRIO DE MÁQUINAS TÉRMICAS

2 RECOMBIO UFRJ Rede Cooperativa de Biodiesel do Nordeste 1 - Apparatus No desenvolvimento do trabalho será utilizado um Motor Diesel Cummins 6 BT AA 5,9 - de injeção direta de 6 (seis) cilindros de 5,9 litros e 168 Hp. Para determinação da potência efetiva produzida pelo motor será empregado um dinamômetro hi-dráulico da marca Motor Power, com capacidade p/ 600 kW. Será utilizado um sistema de Controle de Carga Land & Sea. O dinamômetro é conectado a um micro-computador através de um módulo de aquisição de dados, permitindo o registro de dados. Motor Cummins - em bancada dinamométrica no LMT.

3 RECOMBIO 2 - DESEMPENHO E EMISSÕES Tabela 1
UFRJ Rede Cooperativa de Biodiesel do Nordeste Tabela 1 2 - DESEMPENHO E EMISSÕES Modo Velocidade do Motor Carga (%) 1 Marcha Lenta Sem Carga 2 Intermediária 10 3 25 4 50 5 75 6 100 7 8 9 11 12 13 Os ensaios do Biodiesel em motores diesel serão realizados seguindo a metodologia do ensaios dos 13 pontos, adaptando-se as condições dos nossos objetivos e adotando-se as simplificações pertinentes. Assim, serão produzidos gráficos da Potência em função da rotação e, para os pontos mostrados nos diversos modos, serão medidas as emissões de CO2, O2, HC, NOx e opacidade. Da mesma forma, serão medidos os consumos de combustível, a temperatura e os gases de descarga. Os resultados obtidos com os ensaios de biodiesel serão comparados com os do óleo diesel de referência.

4 Valores Limites de Emissões
RECOMBIO Rede Cooperativa de Biodiesel do Nordeste UFRJ Tabela 2 Valores Limites de Emissões (g/kWh) Euro 2 Euro 3 Euro 4 CO2 4 2,5 1,0 HC 1,1 0,7 0,5 NOx 7,0 5,0 3,0 Particulados (opacidade) -

5 RECOMBIO Rede Cooperativa de Biodiesel do Nordeste UFRJ 3 – Emissões específicas de Monóxido de Carbono em função da Potência

6 RECOMBIO Rede Cooperativa de Biodiesel do Nordeste UFRJ 4 – Emissões específicas de Hidrocarbonetos em função da Potência

7 RECOMBIO Rede Cooperativa de Biodiesel do Nordeste UFRJ 5 – Emissões específicas de Óxidos de Nitrogênio em função da Potência O gráfico mostra o aumento das emissões de NOx com o aumento de carga, como esperado, já que a formação de NOx é função da temperatura máxima de combustão.

8 RECOMBIO 6 – Opacidade em função da Potência UFRJ
Rede Cooperativa de Biodiesel do Nordeste UFRJ 6 – Opacidade em função da Potência

9 RECOMBIO 7 – Consumo específico em função da Potência UFRJ
Rede Cooperativa de Biodiesel do Nordeste UFRJ 7 – Consumo específico em função da Potência

10 RECOMBIO 8 – Temperatura dos Gases de Descarga em função da Potência
Rede Cooperativa de Biodiesel do Nordeste UFRJ 8 – Temperatura dos Gases de Descarga em função da Potência


Carregar ppt "LABORATÓRIO DE MÁQUINAS TÉRMICAS"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google