A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Segurança de Aplicações na Web

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Segurança de Aplicações na Web"— Transcrição da apresentação:

1 Segurança de Aplicações na Web
Trabalho de Conclusão de Curso Thiago Augusto Lopes Genez

2 Introdução Proliferação do uso da Internet Crescimento da Tecnologia
Aumento do trafego de dados na rede mundial Crescimento da Tecnologia Aplicações Web Disseminação das informações por meio da Web E-commerce, , Banking on-line Meio de Comunicação Fácil e ágil Necessidade da Segurança para as informações Muitas aplicações estão desprevenidas Falta de manutenção e configuração específica Atualizações necessárias Vários novos meios de ataques são descobertos a cada dia  Característica cíclica Resultado Divulgação dos dados confidenciais Nome, CPF, RG, Senhas, Informações Bancárias, Endereços.... “Quebra” do sigilo Perda da confiabilidade pelo usuário. Informações caírem em “mãos erradas” Conseqüência grave para o proprietário da aplicação. Ex: Banco, Receita Federal, Cartões Créditos Solução: Implantar a segurança específica para cada tipo de aplicação. Não generalizar a segurança: Cada caso existe um tipo necessário de segurança Objetivo: Garantir que as informações mantenham-se intactas e protegidas durante a sua transmissão na Internet.

3 Conceitos Básicos de Segurança para Aplicações Web
Mundo Real x Mundo Virtual Características em comum: paradigmas, problemas e soluções Também ocorre na Segurança Firewall, Política de Segurança, Rede Pública x Interna Ambiente de Múltiplas Redes  Associação de várias redes  Internet Sensação da distancia geografia  Nula Vantagem: Facilidade da manipulação e gerenciamento dos dados  Economia de tempo Problema: Segurança das informações Serviços para garantir Segurança nas aplicações Web Autenticação, Confidencialidade, Integridade, Não-repúdio , Controle de Acesso, Disponibilidade Boa Segurança  Não existe segurança perfeita (100% contra fraudes) Garantia do funcionamento dos serviços acima Obrigatoriamente: Confiabilidade, Integridade e Disponibilidade A Tendência da Segurança: Tornando-se principal fator no projeto de uma Aplicação Web Ataques: Objetivo Inativar os serviços de segurança Tipos: Interrupção, Intercepção, Modificação, Fabricação Passivos (Release of Message Contents e Análise de Tráfego) Caracterizado por escutas e monitoramento  Sem modificação da mensagem Difícil de ser detectado  Solução: Criptografia Ativos (masquerade , replay, modification e denial of service) Caracterizado pela alteração da mensagem ou pela criação de novos fluxos de dados. O Problema da Segurança no Ambiente Web Usuários finais  Expostos aos risco da ausência de segurança  Perda da privacidade Aplicações Web: Comunicação entre usuários finais e sistema. Por padrão o Canal é inseguro.

4 Criptografia básica Conceito: ckryptós “escondido” e gráphein, “escrever” Garantir a segurança e privacidade da informação Arte e Ciência matemática: T Texto legível Cifra  texto ilegível Algoritmos Simétricos Chave única Transmissão da Chave em um canal seguro Intercepção da Chave ?!?! Block ciphers RC2, RC5, RC6, DES, TDES, AES, IDEA, Blowfish, Twofish, Serpent Stream cipher RC4 Algoritmos Assimétricos Duas chaves: a pública e a privada Utilizado para: Confidencialidade , Autenticidade (assinatura digital) e trocas de chaves RSS, Diffie-Hellman, ElGamal, DSS, Elliptic-Curve ECC, ECCDSA Funções Hashes Entrada: bloco arbitrário de dados função hash  seqüência bits fixos Não deve existir Colisões Não é retornavél MD4, MD5, MD6, SHA-1, SHA-2, SHA-3

5 Protocolos de Segurança
Usuário <--> canal <--> Aplicação Padrão: Canal é inseguro Mecanismo criados para “injetar” segurança na comunicação Comunicação é baseada no Modelo OSI A “injeção” ocorre, especificamente, nas camadas. SSL (Security Socket Layer) Promove, de forma transparente aos usuário e a aplicação : Autenticação das extremidades Codificação dos dados Integridade do canal. Utiliza: Criptografia simétrica, assimétrica, funcão hash. Atua entre camada de transporte (TCP) e de aplicação Capacidade de operar com qualquer aplicação que exerce sobre a camada de transporte TCP Independente do protocolo de alto nível Executado sob diversos protocolos de forma transparente HTTP, Telnet, FTP, SMTP, POP TSL (Transport Layer Security) Sucessor do SSL: A padronização pelo RFC Funcionamento Semelhante ao do SSL Possui algoritmos criptográficos mais recentes e rápidos HTTPS (HyperText Transfer Protocol Secure) A posição do SSL, na pilha de protocolos, favorece a garantia de uma conexão segurança para o HTTP. HTTPS = HTTP + SSL/TSL HTTP foi projetado com ausência da segurança  Dados trafegam de forma pura HTTPS  mensagem HTTP para SSL  criptografa  TCP  INTERNET Uso: solicitação por meio da URL.  texto puro e HTTPS:443  texto binário

6 Protocolos de Segurança
S-HTTP (The Secure HyperText Transfer Protocol) Mesmo objetivo SSL  garantir segurança em conexões HTTP Segurança “ponto-a-ponto”  criptografa as mensagem da camada de aplicação Somente mensagens HTTP  Não é independente !!! Mensagem por Mensagem (S-HTTP) VS Toda Conexão (HTTPS) IPsec (Internet Protocol Security) Composto por um conjunto de protocolos “Injeta” segurança no protocolo IP convencional Oferece: autenticação, confiabilidade e gerenciamento de chaves Os serviços ocorre na própria camada de rede. Processo Transparente  Cada pacote IP é criptografado e autenticado Segurança nativa para todos os protocolos das camadas acima Camada de Aplicação não precisa se preocupar segurança WS-Security Framework WS-Security: Promove segurança para os serviços Web SOAP  XML + HTTP = Interoperabilidade e intercomunicação entre diferentes sistemas Criptografia XML e Assinatura XML Camada de Política  WS-Policy, WS-Trust, WS-Privacy Políticas de confiança e de privacidade Camada de Federação  WS-SecureConversation, WS-Federation, WS-Authorization Baseado nas políticas com o objetivo de unificar a confiança de diferentes domínios SSL/TSL versus WS-Security para mensagens SOAP SSL/TSL: Segurança em comunicações point-to-point WS-Security: Garante a segurança onde SSL/TSL não protege  Comunicações end-to-end DNSSec: DNS é o primeiro serviço usado para “chegar” na aplicação Web Garantir a segurança para o serviço DNS  Endereço IP <--> Identificador Único Problema: Identificador apontar para outro Endereço IP ?!?!  servidor hacker = site phishing Autenticação dos dados DNS, mas não garante a CONFIABILIDADE = Dados não são criptografados (padrão) Protege contra falsos DNS , mas não contra ataque DoS DNSCurve Criptografia de curva elíptica  Proteção contra ataque DoS Confidencialidade, integridade e disponibilidade

7 Identificação Digital
Certificação digital Assinaturas à caneta, carimbos, selos,registro de identificação, reconhecimento de firma... Realizado através da Internet Economiza tempo Processos burocráticos Recursos financeiros Como garantir a confiabilidade e a segurabilidade dos usuários? Certificados e Assinaturas digitais Tornou possível diversas transações eletrônicas Respeitando às principais características de segurança Integridade, autenticidade e a confidencialidade Assinatura Digital Esquema criptográfico  demonstrar a autenticidade de uma mensagem Bloco de dados anexado a mensagem Destinatário pode verificar a identidade do emissor Processo semelhante a assinatura manuscrita Assinatura digital válida Garante a credibilidade que a mensagem foi realmente emitida pelo dono da assinatura A mensagem não sofreu alterações em transito Prova inegável Baseado por 2 processos: A geração do código hash da mensagem Encriptação deste hash através da criptografia de chave pública  Bloco de dados anexado Chave privada do remetente Gerenciamentos de Chaves Públicas Comunicação segura entre duas entidades que não compartilham uma chave-secreta em comum A assinatura de mensagens sem a presença de uma terceira entidade confiável Como iniciar a comunicação segura entre duas entidades desconhecidas? Como realizar a troca das chave-pública, de forma segura, antes de iniciar o processo de comunicação? Certificados Digitais Certificados Digitais  Em estudo! Autoridades Certificadoras Infra-estrutura de Chaves Públicas  PKI

8 Próximos tópicos Redes VPN Principais ataques Conclusão
Quais as principais tecnologias e técnicas utilizados atualmente? Quais as melhores soluções para cada cenário? Não existe segurança genérica Sempre estar atualizado Estabelecimento do assunto como um documento de fácil compreendimento Para manter a segurança das aplicações na Web


Carregar ppt "Segurança de Aplicações na Web"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google