A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Especialidade de Lazer com Pipas Primeira Parte. Material de pesquisa para conclusão dos requisitos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Especialidade de Lazer com Pipas Primeira Parte. Material de pesquisa para conclusão dos requisitos."— Transcrição da apresentação:

1 Especialidade de Lazer com Pipas Primeira Parte

2 Material de pesquisa para conclusão dos requisitos.

3 Regras de segurança para soltar pipas: 1. Não soltar pipas em dias de chuva ou relâmpagos. 2. Não soltar pipas perto de fios telefônicos, elétricos ou de antenas. Procure lugares abertos como praças, parques, campos de futebol, etc. 3. Se a pipa enroscar nos fios, não tente tirá-la. Sempre é melhor perder a pipa do que a vida.

4 4. Não use linha metálica como fio de cobre de bobinas. 5. Não use linha cortante (cerol). É grande o risco de cortar as pessoas com ela, e inclusive você mesmo. 6. Use luvas para não queimar as mãos na linha. 7. Atenção com motos e bicicletas. A linha pode ser perigosa para seus condutores.

5 8. Olhe bem onde pisa, especialmente para trás. 10. Cuidado com as ruas e lugares movimentados. 11. Tente soltar pipa sem rabióla, pois esta pode se prender ao fio de energia elétrica. 9. Não empine pipas em lajes e telhados, pois uma queda poderá ser fatal. 12. Ao recolhe-la, cuide para que não fique enroscada em nenhum lugar perigoso.

6 13. Recolha a pipa com calma para não se cortar ou se machucar com a linha. 14. Se outra pessoa quiser empiná-la, oriente-a sobre os cuidados que ela deve ter. 15. Não fique atrás da pessoa que está empinando pipa para que ela não se distraia talvez ao tropeçar em você e acabar enroscando a pipa em um lugar perigoso.

7 Animais voadores Todos os animais voadores têm músculos fortes, para moverem as asas, e forma aerodinâmica. São também pouco densos, isto é, têm pouco peso em relação ao seu volume. A asa de uma ave é um membro com osso e músculos, mas a maior parte da sua superfície é constituída por penas.

8 Tipos de animais voadores: Os pássaros foram criados por Deus, para a alegria de Seus filhos. As milhares de espécies conhecidas são agrupadas em ordens, quando apresentam a mesma estrutura básica do esqueleto. Pode parecer incrível, mas existem algumas aves que não voam, cromo o pingüim, e também existem alguns animais que voam e não são aves, como os insetos e os morcegos, mas isso veremos mais adiante. As aves nascem dos ovos, têm espinha dorsal, penas, asas, bico e duas patas. Embora haja traços comuns, as aves se diferenciam entre si. Existem as minúsculas, como o beija-flor, e as enormes, como o avestruz. As aves podem ser terrestres e aquáticas, cada uma mais linda do que a outra. Na questão alimentar o pássaro come, em relação ao peso, muito mais do que qualquer outro animal. Os pássaros: A seguir, tente identificar os pássaros que aparecerão antes de ver o nome.

9 Alguns exemplos de pássaros: Pica-Pau João de Barro Sabiá Pardal Cegonha

10 Avestruz Ganso Pato Cisne Garça

11 Arara Beija-Flor Gaivota Corvo Papagaio Calopsita Tucano

12 Águia Falcão Coruja Pingüim

13 Os Insetos Alados: Os insetos atuais são geralmente pequenos e têm o corpo segmentado, protegido por um exoesqueleto rígido. O corpo é dividido em três partes distintas, que são interligadas entre si: cabeça, tórax e abdômen. Na cabeça encontram-se um par de antenas sensoriais, um par de olhos, dois ou três olhos simples e as peças bucais que podem ser um sugador, mastigador, triturador ou lambedor. Possuem seis pernas. Muitos insetos possuem um ou dois pares de asas localizadas no tórax e são o único grupo de invertebrados que desenvolveu a capacidade de voar.

14 Alguns exemplos de Insetos que voam: Abelha Inseto laborioso, disciplinado, a abelha convive num sistema de extraordinária organização. São insetos que vivem em sociedades heterotípicas (com distinção de funções dentro da sociedade). Uma colméia abriga de 60 a 80 mil abelhas. Tem uma rainha, cerca de 400 zangões e milhares de operárias. Se nascem duas ou mais rainhas ao mesmo tempo, elas lutam até que uma morra. A abelha-rainha vive até 5 anos, enquanto as operárias vivem de 28 a 48 dias. Apenas as abelhas fêmeas trabalham. Os machos podem entrar em qualquer colméia ao contrário das fêmeas. A única missão dos machos é fecundar a rainha.

15 Os indivíduos adultos do grupo das abelhas se alimentam geralmente de néctar e são os mais importantes agentes de polinização, ajudando enormemente a agricultura, produção de mel, geléia, cera e própolis. As abelhas polinizam todos os tipos de flores. A maioria delas transporta uma carga eletrostática, que ajuda-as na aderência ao pólen. Uma abelha visita dez flores por minuto em busca de pólen e do néctar. Com a língua, recolhem o néctar do fundo de cada flor e guardam-no numa bolsa localizada na garganta. Depois voltam à colméia e o néctar vai passando de abelha em abelha. Desse modo a água que ele contém se evapora, ele engrossa e se transforma em mel. A abelha tem cinco olhos. As asas são formadas por duas membranas superpostas, reforçadas por nervuras ramificadas. Os pares de trás são menores e munidos de ganchinhos, com os quais a abelha, durante o vôo, prende as duas asas formando uma só.

16 Mosca É um dos insetos mais comuns. A mosca pode pousar em comida, contaminando-a de bactérias contidas na sua saliva, patas e cerdas do seu corpo, e tem sido, durante os tempos, responsável por inúmeras propagações de doenças. A sua larva é muito útil na medicina legal e na pesca. O estado de desenvolvimento da larva pode ajudar na determinação do tempo decorrido desde a morte de uma pessoa. O ciclo de vida de uma mosca varia de 25 a 30 dias. Este inseto possui apenas um par de asas membranosas correspondente às asas anteriores.

17 Borboleta As borboletas têm dois pares de asas membranosas cobertas de escamas, que apresentam formas e cores variadas, além de peças bucais adaptadas a sucção. Dispõem de um órgão especial, a espiro trompa, formada pelas maxilas, no aparelho sugador de insetos lepidópteros que em repouso permanece enrolada formando uma espiral e que se estende quando querem sugar o néctar. Distinguem-se das mariposas pelas antenas retilíneas que terminam numa bola, pelos hábitos de vida diurnos, pela metamorfose que decorre dentro de uma crisálida rígida e pelo abdômen fino e alongado. Quando em repouso, as borboletas dobram as suas asas para cima. A borboleta é um animal pequeno e delicado. Elas podem ter o peso mínimo de 0,3 gramas e as mais pesadas podem chegar a pesar 3 gramas; alguns tipos de borboletas podem chegar a medir até 32 centímetros de asa a asa.

18 Joaninha Possuem corpo semi-esférico, cabeça pequena, 6 patas muito curtas e asas membranosas muito desenvolvidas, protegidas por uma carapaça que geralmente apresenta cores vistosas. Podem medir de 1 até 10 milímetros, vivendo até 180 dias. As joaninhas são predadores no mundo dos insetos e alimentam-se de afídeos, moscas da fruta, pulgões, piolhos da folha e outros tipos de insetos, a maioria deles nocivos para as plantas. Uma vez que a maioria das suas presas causa estragos às colheitas e plantações, as joaninhas são consideradas benéficas pelos agricultores. A joaninha também pode ser considerada um besouro.

19 Os Morcegos: Os morcegos são os únicos mamíferos capazes de voar, tendo seus membros anteriores (mãos e braços) transformados em asas, que são diferentes das asas das aves. Representam um quarto de toda as espécies de mamíferos do mundo. São pelo menos espécies, que possuem uma enorme variedade de formas e tamanhos, podem ter uma envergadura de cinco centímetros a dois metros, uma enorme capacidade de adaptação a quase qualquer ambiente (só não ocorrem nos pólos), e uma ampla diversidade de hábitos alimentares. Os morcegos tem a dieta mais variada entre os mamíferos, pois podem comer frutos, sementes, folhas, néctar, pólen, artrópodes, pequenos vertebrados, peixes e sangue. Somente três espécies se alimentam exclusivamente de sangue: são os chamados morcegos hematófagos ou vampiros, encontrados apenas na América Latina e no Sul do México. Dessa maneira, morcegos contribuem substancialmente para a estrutura e dinâmica dos ecossistemas, pois atuam como polinizadores, dispersores de sementes, predadores de insetos (incluindo pragas agrícolas), fornecedores de nutrientes em cavernas e vetores de doenças silvestres, dentre outras funções. Possuem ainda o extraordinário sentido da eco localização (biossonar ou orientação por ecos), que utilizam para orientação, busca de alimento e comunicação. Quase todos os morcegos são ativos à noite. Os seus sentidos de olfato paladar e audição são excelentes e, ao contrário do que muitos pensam, morcegos possuem uma boa visão.

20 História da Aviação No próximo slide...


Carregar ppt "Especialidade de Lazer com Pipas Primeira Parte. Material de pesquisa para conclusão dos requisitos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google