A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gerenciamento de Configuração Ivan de Almeida. Perspectivas em GCS Humana: Afetados por Regras e Obrigações envolvidas; Produto: Desempenhada em função.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gerenciamento de Configuração Ivan de Almeida. Perspectivas em GCS Humana: Afetados por Regras e Obrigações envolvidas; Produto: Desempenhada em função."— Transcrição da apresentação:

1 Gerenciamento de Configuração Ivan de Almeida

2 Perspectivas em GCS Humana: Afetados por Regras e Obrigações envolvidas; Produto: Desempenhada em função da natureza do produto; Projeto: Controla o ciclo de vida de todos componentes de software, armazenando o que foi desenvolvido, alterado e corrigido; Processo: Melhoria de Processo, amarrando informações antes soltas.

3 GCS Aplicada entre Empresas Relacionamento Empresa x Consumidor – Empresas têm como consumidores outras empresas; – GC específica, voltada para as necessidades do produto entregue ao cliente; Relacionamento Empresa X Subcontratação – Empresas subcontratam outras para desenvolver produtos que elas precisam; – Buraco no Processo de desenvolvimento. Será que a empresa subcontratada possui os históricos de alterações realizadas?

4 Atividades de GC

5 Metadados Informações relativas aos itens de configuração – Data de Entrada em Produção; – Data da Criação; – Quem Criou o item de configuração; – Relacionamento com os outros itens de configuração. Os metadados podem abranger diversas finalidades – Exemplo: No controle de mudanças, são usados para registrar e rastrear o que foi sugerido sobre mudança, de modo a comparar com o que realmente foi liberado.

6 Item de Configuração Menor item de controle num processo de GCS – Um executável; – Uma aplicação corporativa; – Um documento; – Um arquivo bat; – Parte de um documento etc. O IC será controlado e todas as informações a seu respeito; No dia a dia, um IC é algo que possui várias versões. Analogia: – IC está para uma classe OO, assim como as versões estão para as instâncias; Exemplo: Levantamento de Requisitos; Ciclos de Vida: Identificado/Produzido/Armazenado e Liberado.

7 Identificação Determinar os metadados de um item de configuração qualquer, isto inclui identificação e especificação dos relacionados com outros itens de configuração; Pontos Principais do Processo de Identificação: – Entradas: Identificação e quando há mudança (Requisição de Mudança); – Saídas: Registro no Metadado para o Item de Configuração; – Descrição do Processo: Procedimentos para Registros e Rastreabilidade dos Metadados; Procedimentos de Garantia de sobrevivência dos Metadados; Convenções para Identificação Única; Convenções para autorização, restrições, distribuição de qualquer coisa relacionada; Convenções para identificação dos componentes que estão no momento de entrega (desenvolvimento e/ou manutenção).

8 Identificação Única Definir suas própria convenções; Pode ser difícil definir num primeiro momento; Considerar a finalidade envolvida e qual o caminho mais fácil de implementar uma real identificação; Autorização Derivada de um Plano de Garantia de Qualidade e do Plano de Desenvolvimento; Criar Níveis de Autorização e Grupos, dependendo no IC; Deve estar relacionada com os processos da empresa. Um documento criado por um, alterado por outro e validade por um terceiro, reflete uma situação comum que deve ser registrada através dos metadados.

9 Papeis Papeis indicam o que pode fazer, em detalhes, com os IC e com o repositório em si. Cada Papel trata de algo que se pode fazer, podendo ser qualquer regra e atividade associada. Itentificar um componente pode ser um Papel. Conexões com outras Atividades Um Item não pode ser declarado se vir a estar sob o controle do GCS. Identificar, armazenar e controlar as mudanças são atividades que devem ser mapeadas, em termo de relacionamento, item por item envolvido.

10 Armazenamento Garantir que o IC não desaparecerá ou será danificado, de maneira que este possa ser encontrado a qualquer momento e entregue nas condições que se deseja encontar. Tipos de Biblioteca Controlada: IC estão armazenados de forma organizada, respeitando alguma característica ou funcionalidade envolvida; Dinâmica: Biblioteca de Desenvolvimento. IC são armazenados enquanto são produzidos; Gerente de Desenvolvimento; Estática: Biblioteca do Usuário. Todo e qualquer IC, independente de estar ou não sob controle do usuário final; Desenvolvedor, Gerente de Teste ou Cliente.

11 Processos Principais de Armazenamento Colocação em armazenamento para produção: Estado que indica que o item de configuração está disponível para armazenamento e posterior liberação para uso; – Item armazenado não pode ser destruído; Liberação de armazenamento para uso: Evento de liberação de um ou mais itens que estejam armazenados em produção para uso. – Quem e quando requisitou e entregou; Liberação do armazenamento para produção: Atualização ou criação de um novo item baseado em algum item previamente armazenado em produção. Esse processo é conhecido como Requisição de Mudança,

12 Papeis O bibliotecário responsável para gerência de configuração da biblioteca tem um papel decisivo em estabelecer e manter a biblioteca em constante uso. Uma biblioteca sem uso ou finalidade de pouco ou nada serve para empresa. Controle de Mudança Ter controle total de todo e qualquer pedido de mudança de um produto e de todas as mudanças implementadas. Para cada IC será necessário saber quem, quando, por que e o que mudou, de modo que possa ter rastreabilidade completa entre cada versão modificada ou criada, da antecessora à predecessora;

13 Pontos Principais Entradas: Iniciado por um evento, que pode ser desde um desejo não formalizado pelo usuário a uma requisição formal; – Formulação errada durante uma revisão de algum documento; – Erro de código encontrado em alguma revisão de código; – Erro encontrado em um teste integrado; – Mudança formal requerida no código devido a algum upgrade para alguma nova versão. Saidas: O resultado do CM deve ser também documentado e registrado, da mesma forma que relacionamento existente entre o IC modificado e o pedido de mudança deve ser mantido.

14 Principais Atividades do Controle de Mudança Criação de um registro de evento: o evento de registro do controle de mudanças é criado e descrito em detalhes; Análise de registro de um evento: É necessário estimar o impacto da mudança e o reflexo disso em todos os itens relacionados ao que está em mudança; Rejeição ou Aceitação de registro de um evento: Se um evento é aceito, um pedido de mudança é criado para cada item afetado. Em caso de rejeição, isso é feito em função de uma análise prévia; Pedido de Mudança inicia um novo item de configuração: um novo item de configuração é definido, criado e uma mudança é implementada. Em decorrência, se o novo item é aceito, ele é armazenado na biblioteca e um retorno de status de armazenamento é informado a algum painel de controle de configuração; Fechamento de um pedido de mudança: Um pedido de mudança pode ser fechado quando a mudança em si for implementada e devidamente aceita; Fechamento de um registro de evento: Um registro de evento pode ser fechado quando todos os correspondentes pedidos de mudanças forem fechados.


Carregar ppt "Gerenciamento de Configuração Ivan de Almeida. Perspectivas em GCS Humana: Afetados por Regras e Obrigações envolvidas; Produto: Desempenhada em função."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google