A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia Curso: Engenharia de Produção Disciplina: Processos de Fabricação I Prof. Jorge Marques.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia Curso: Engenharia de Produção Disciplina: Processos de Fabricação I Prof. Jorge Marques."— Transcrição da apresentação:

1 Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia Curso: Engenharia de Produção Disciplina: Processos de Fabricação I Prof. Jorge Marques dos Anjos Aula 24 Retificação Slides gentilmente cedidos pelo prof. Vitor, com adaptações minhas

2 Conceito de Retificação Processo de usinagem por abrasão, ou seja usinagem por atrito entre a ferramenta e a peça. Retificar é corrigir irregularidades

3 Conceito de Retificação

4 Objetivo da retificação O objetivo principal da retificação é dar um acabamento fino às peças, geralmente de 0,2 a 0,5mm no avanço. Reduzir rugosidades ou saliências e rebaixos de superfícies usinadas com máquinas-ferramenta, como furadeira, torno, plaina, fresadora; Dar à superfície da peça a exatidão de medidas que permita obter peças semelhantes que possam ser substituídas umas pelas outras; Retificar peças que tenham sido deformadas ligeiramente durante um processo de tratamento térmico

5 Tipo de retificadoras Retificadora plana Retificadora cilíndrica universal Retificadora sem centros (center less)

6 Retificadoras Planas Retifica superfícies paralelas, perpendiculares e inclinadas Peça presa à mesa magnética Mesa desloca-se movimento retilíneo Deslocamento transversal da mesa Movimento longitudinal da mesa

7 Retificadoras Planas

8 Retificadoras Cilíndricas Universal Retifica superfícies cilíndricas externas e internas Retifica superfícies planas em eixos rebaixados que exigem faceamento O rebolo gira e em contato com a peça retira material

9 Retificadoras sem centros (center less) Usado em produção em série Rebolo de arraste conduz a peça (avanço) Inclinação do disco de arraste 3 a 5º

10 Rebolo – Princípio de Funcionamento Ferramenta de corte Superfície abrasiva Grãos óxidos de alumínio, carboneto de silício Minúsculos cavacos Ângulo de ataque negativo

11 Rebolo - Tipos

12 Rebolo - Elementos Abrasivo – material que compõe os grãos do rebolo. Granulação – tamanho dos grãos abrasivos Aglomerante – material que une os grãos abrasivos Grau de dureza – resistência do aglomerante Estrutura – porosidade do disco abrasivo.

13 Rugosidade O grau de irregularidades micrométricas na superfície da peça dependem principalmente da granolometria do rebolo, mas também são influenciadas pelas folgas dos elementos de transmissão, as vibrações e desbalanceamentos.


Carregar ppt "Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia Curso: Engenharia de Produção Disciplina: Processos de Fabricação I Prof. Jorge Marques."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google