A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia Curso: Engenharia de Produção Disciplina: Processos de Fabricação I Prof. Jorge Marques.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia Curso: Engenharia de Produção Disciplina: Processos de Fabricação I Prof. Jorge Marques."— Transcrição da apresentação:

1 Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia Curso: Engenharia de Produção Disciplina: Processos de Fabricação I Prof. Jorge Marques dos Anjos Aula 17 Torneamento – Roscas Slides gentilmente cedidos pelo prof. Vitor, com adaptações minhas.

2 Usinagem de roscas

3 Formas de Rosqueamento Rosqueamento com tarraxas: roscas externas

4 Formas de Rosqueamento Rosqueamento com machos: roscas internas

5 Formas de Rosqueamento Rosqueamento ferramentas gumes cortantes: roscas internas e externas com dimensões maiores

6 Tipos de Penetração Perpendiculares Roscas pequenos passos Material macio (alumínio, Fofo, Bronze) Cavacos moles

7 Tipos de Penetração Oblíqua Roscas passos maiores Material médio ou duro (aço ligas) Menor esforço de corte Ângulo adequado saída do cavaco (refrigeração)

8 Tipos de ferramentas

9 Tipos de roscas

10 Operação de rosqueamento As roscas mais comuns são as triangulares Escartilhão = gabarito de roscas

11 Operação de rosqueamento As roscas mais comuns são as triangulares Verificador de rosca

12 Operação de rosqueamento Calibrador de roscas

13 Roscas especiais Mudando a ferramenta: Roscas trapezoidal Roscas quadradas Broqueador (roscas internas) Mudando o sentido do carro Roscas à esquerda ou à direita Mudando o passo (deslocamento) Roscas múltiplas

14 Vídeo

15 Tipos de Tornos Torno universal Grande versatilidade. Grande dependência do operador. Não adequado à pro- dução em série. Aplicado à fabricação de peça única ou pequenas quantidades, como confecção de moldes e outras ferramentas e recuperação de elementos de máquinas (manutenção)

16 Tipos de Tornos Torno revolver Troca rápida de ferramenta. Aplicação em produção em série de peças relativamente pequenas de lotes pequenos a médios. Médio grau de automação (mecânica)

17 Tipos de Tornos Torno copiador Copia um perfil por comando mecânico ou eletrônico. Alto grau de automação. Reprodução em série Baixas velocidades e avanços. Torno copiador para madeira

18 Tipos de Tornos Torno automático - mecânicos Sistemas mecânicos ou eletromecânicos comandam automaticamente a toca de ferramentas, reversão, variação de profundidades e rotações, etc. Tempo de setup elevado. Alto grau de automação. Fabricação em série de larga escala. Grandes lotes Pouca flexibilidade

19 Tipos de Tornos Tornos automáticos – CNC Alto grau de automação eletrônica: movimentos acionados por motores comandados por computador. Baixo tempo de setup Produção de pequenos ou grandes lotes. Alta flexibilidade. Pouca dependência do operador. Facilidade de obtenção de formas complexas.

20 Tipos de Tornos CNC Tipos de Tornos Exemplos de tornos CNC

21 Tipos Tornos CNC Tipos Tornos Exemplos de peças tipicamente produzidas por CNC

22 Tipos de Tornos Torno Vertical Peças de grande diâmetro e pequeno comprimento relativo. Baixa flexibilidade Geralmente com alto grau de automação (mecânica ou eletrônica)

23 Tipos de Tornos Tornos especiais Máquinas dedicadas a uma determinada operação podem ser projetadas e construídas. Os tornos especiais são geralmente dedicados a série única de família de peças ou, as vezes, a unicamente uma determinada peça produzida em série.


Carregar ppt "Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Engenharia Curso: Engenharia de Produção Disciplina: Processos de Fabricação I Prof. Jorge Marques."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google