A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

4ª Oficina APSUS - Monitoramento e Avaliação - SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ - SESA-PR – SUPERINTENDÊNCIA DE ATENÇÃO À SAÚDE - SAS - DEPARTAMENTO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "4ª Oficina APSUS - Monitoramento e Avaliação - SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ - SESA-PR – SUPERINTENDÊNCIA DE ATENÇÃO À SAÚDE - SAS - DEPARTAMENTO."— Transcrição da apresentação:

1

2 4ª Oficina APSUS - Monitoramento e Avaliação - SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ - SESA-PR – SUPERINTENDÊNCIA DE ATENÇÃO À SAÚDE - SAS - DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE - DAPS -

3 4ª Oficina APSUS - Monitoramento e Avaliação MATRIZ 1: METAS DO PAINEL DE BORDO DO APSUS INDICADORPARÂMETROSITUAÇÃO ATUALMETA A SER PACTUADA (Coluna a)(Coluna b)(Coluna c)(Coluna d) IDEAL – Percentual da população coberta por equipe de APS 100%64,97%64,88% Fonte: Pactuação de Diretrizes, Objetivos e Metas 2012 (CIT de 26/04/2012, versão atualizada 03/08/2012) Diretriz 1 – Indicador 3: Cobertura populacional estimada pelas equipes de atenção básicas (pág 09) Descrição: População coberta pela Atenção Básica, tendo como referência pessoas por equipe da ESF, conforme PNAB (Pt 2488/11), em determinado local e período. Método de cálculo*: (Nº de equipe ESF + Nº de equipe ESF equivalentes) x X 100 População no mesmo local e período * TABWIN CNES: Profissional.def (horas amb. médico pediatra; médico clínico; médico ginecologista e obstetra; Centro de Saúde;/Unidade Básica de Saúde; Posto de Saúde; Unidade Móvel Fluvial; Unidade Móvel Terrestre); Esfera admin. Federal / Estadual / Municipal) dividido por 60 = nº equipes ESF equivalentes * DAB: Número de equipes de ESF e a população:

4 4ª Oficina APSUS - Monitoramento e Avaliação MATRIZ 1: METAS DO PAINEL DE BORDO DO APSUS INDICADORPARÂMETROSITUAÇÃO ATUALMETA A SER PACTUADA (Coluna a)(Coluna b)(Coluna c)(Coluna d) IDEAL – Percentual de gestantes, crianças, hipertensos e diabéticos com estratificação de risco 75% gestantes: 12,14% Sem informação Fonte: Gestantes - SISPRENATAL / SISPRENATAL Web – Módulo relatório em construção pelo MS Descrição: Percentual de gestantes cadastradas no Sisprenatal com registro de estratificação de risco (baixo ou alto risco) Método de cálculo*: (Nº de gestantes cadastradas no Sisprenatal com registro de estratificação de risco: baixo risco + alto risco) X 100 Nº de gestantes cadastradas no Sisprenatal no mesmo local e período * No registro da estratificação de risco, o Sisprenatal permite 5 opções: assinalar baixo risco ou alto risco ou ignorado ou não informado e, ainda, permite deixar o campo em branco (não assinalar) Fonte: Crianças, Hipertensos e Diabéticos – fontes específicas

5 4ª Oficina APSUS - Monitoramento e Avaliação MATRIZ 1: METAS DO PAINEL DE BORDO DO APSUS INDICADORPARÂMETROSITUAÇÃO ATUALMETA A SER PACTUADA (Coluna a)(Coluna b)(Coluna c)(Coluna d) IDEAL – Percentual de gestantes, crianças, hipertensos e diabéticos com plano de cuidado implementado 100%0% Fonte: Numerador - fontes específicas Denominador – Sisprenatal Web – Módulo relatório em construção pelo MS / SINASC / SIAB Descrição: Percentual de gestantes cadastradas no Sisprenatal com registro de estratificação de risco (baixo ou alto risco) Método de cálculo: Nº de gestantes, crianças, hipertensos e diabéticos com plano de cuidado implementado X 100 Nº total de gestantes, crianças, hipertensos e diabéticos cad. no Sisprenatal /SINASC / Siab, no mesmo local e período * Para cada população do numerador dividir pela população correspondente do denominador – ex. nº de gestantes com plano de cuidado será dividido pelo nº total de gestantes cadastradas no Sisprenatal.

6 4ª Oficina APSUS - Monitoramento e Avaliação MATRIZ 1: METAS DO PAINEL DE BORDO DO APSUS INDICADORPARÂMETROSITUAÇÃO ATUALMETA A SER PACTUADA (Coluna a)(Coluna b)(Coluna c)(Coluna d) IDEAL – Percentual de gestantes, crianças, hipertensos e diabéticos com plano de cuidado implementado 100%0% Enquanto estiver em construção as fontes específicas para o cálculo deste indicadore, utilizar para monitoramento o percentual de hipertensos e diabéticos cadastrados no SIAB em relação à população total SUS estimada. Prevalências estimadas de Hipertensão Arterial de 18,8% e Diabetes de 5,1% na população de 15 anos ou mais (PNAD, 2008) Descrição: Percentual de hipertensos e diabéticos cadastrados no SIAB em relação à população total SUS estimada. Método de cálculo: (Fonte: Instrutivo – PMAQ – anexos, pág 45 e 47) Nº de hipertensos cadastrados no SIAB, em determinado local e período X ,8% da população SUS estimada, no mesmo local e período Nº de diabéticos cadastrados no SIAB, em determinado local e período X 100 5,1% da população SUS estimada, no mesmo local e período

7 4ª Oficina APSUS - Monitoramento e Avaliação MATRIZ 1: METAS DO PAINEL DE BORDO DO APSUS INDICADORPARÂMETROSITUAÇÃO ATUALMETA A SER PACTUADA (Coluna a)(Coluna b)(Coluna c)(Coluna d) IDEAL Percentual de gestantes vinculadas ao hospital para realização do parto conforme a estratificação de risco 75%0% Fonte: Sisprenatal Web – Módulo relatório em construção pelo MS

8 4ª Oficina APSUS - Monitoramento e Avaliação MATRIZ 1: METAS DO PAINEL DE BORDO DO APSUS INDICADORPARÂMETROSITUAÇÃO ATUALMETA A SER PACTUADA (Coluna a)(Coluna b)(Coluna c)(Coluna d) IDEAL Percentual de diabéticos e hipertensos com níveis tensionais e hemoglobina glicada em níveis controlados 70%0% Fonte: fontes específicas. Neste momento acompanhar as planilhas dos pacientes que recebem análogos de insulina, os quais realizam o exame de hemoglobina glicada antes de iniciar o tratamento e a cada 3 meses (SISMEDEX).

9 4ª Oficina APSUS - Monitoramento e Avaliação MATRIZ 1: METAS DO PAINEL DE BORDO DO APSUS INDICADORPARÂMETROSITUAÇÃO ATUALMETA A SER PACTUADA (Coluna a)(Coluna b)(Coluna c)(Coluna d) IDEAL Taxa da população idosa internada por fratura de fêmur < ou = 19,00/ idosos 22,16*17,61* * Dados preliminares Fonte: Pactuação de Diretrizes, Objetivos e Metas 2012 (CIT de 26/04/2012, versão atualizada 03/08/3012) Tabwin SIH-SUS, em Censo IBGE 2010 Diretriz 5 – Indicador 18: Taxa de internação hospitalar em pessoas idosas por fratura de fêmur (pág 41) Descrição: Número de internações de pessoas com 60 anos e mais, com diagnóstico de fratura de fêmur Método de cálculo: Número de internações de pessoas idosas com fratura de fêmur X Total da população com 60 anos ou mais, por local de residência Taxa pactuada para Estados, Capitais e Municípios acima de habitantes. Demais municípios, sugere-se acompanhar por meio da observação da série histórica dos números absolutos

10 4ª Oficina APSUS - Monitoramento e Avaliação MATRIZ 2: METAS DO PAINEL DE BORDO DA MÁE PARANAENSE INDICADORPARÂMETROSITUAÇÃO ATUALMETA A SER PACTUADA (Coluna a)(Coluna b)(Coluna c)(Coluna d) IDEAL Cobertura vacinal em menores de um ano. 95% 84,41 (1º sem) Fonte: Pactuação de Diretrizes, Objetivos e Metas 2012 (CIT de 26/04/2012, versão atualizada 03/08/2012) Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI e API) Sistema de Informação de Nascidos Vivos (SINASC) Diretriz 7 – Indicador 19: Cobertura vacinal com a vacina tetravalente (DTP+Hib)/Pentavalente em rianças menores de um ano de idade (pág 43) Descrição: Coberturas vacinais para a vacina DTP + Hib (tetra e penta) que protege as crianças menores de um ano de idade contra difteria, tétano, coqueluche e doenças por haemophilus tipo b e Hepatite B. Método de cálculo: Nº de crianças menores de uma ano vacinadas com a 3ª dose da teravalente/pentavalente X 100 população menores de uma ano Vacina tetra/penta: injetável / 3 doses – indicativo de que as demais vacinas do calendário básico de vacinação estariam também com resultados adequados.

11 4ª Oficina APSUS - Monitoramento e Avaliação MATRIZ 2: METAS DO PAINEL DE BORDO DA MÁE PARANAENSE INDICADORPARÂMETROSITUAÇÃO ATUALMETA A SER PACTUADA (Coluna a)(Coluna b)(Coluna c)(Coluna d) IDEAL Taxa de prevalência de aleitamento materno exclusivo em menores de 4 meses. 80% 79,48% ( ) NV SUS estimados cças < 4m SUS estimadas cçs < 4m cad Siab cçs < 4m cad Siab aleit exclu Fonte: Numerador: Relatório SSA2 do SIAB. Denominador: Relatório SSA2 do SIAB. Indicador 2.2: Anexo - Instrutivo PMAQ (pág xv) Descrição: percentual de crianças acompanhadas no domicílio que estão sendo alimentadas exclusivamente com leite materno até os 120 dias de vida, em determinado local e período. Método de cálculo: Número de menores de 04 meses com aleitamento materno exclusivo* em determinado local e período X 100 Número de menores de 04 meses** acompanhadas no mesmo local e período ALERTA: A faixa etária recomendada para o aleitamento materno exclusivo é até 6 meses, mas, devido à atual forma de agregação das faixas etárias no SIAB, esse indicador será monitorado para a faixa de até 4 meses. *É o número de crianças com idade até 3 meses e 29 dias que estão em aleitamento exclusivo, registrado no consolidado SSA2. **Menores de 4 meses é o número de crianças com idade até 3 meses e 29 dias da Ficha C (é a cópia do cartão da criança que fica com o ACS) utilizada para acompanhamento domiciliar pelo ACS, registrado no consolidado SSA2.

12 4ª Oficina APSUS - Monitoramento e Avaliação MATRIZ 2: METAS DO PAINEL DE BORDO DA MÁE PARANAENSE INDICADORPARÂMETROSITUAÇÃO ATUALMETA A SER PACTUADA (Coluna a)(Coluna b)(Coluna c)(Coluna d) IDEAL % de mulheres que iniciaram o pré-natal até 12 semanas de gestação. 60% 50.08% Fonte: Sisprenatal - Relatório Consolidado – Módulo em construção pelo MS Limitações: O desconhecimento da data da última menstruação e inconsistências no registro da idade gestacional.

13 4ª Oficina APSUS - Monitoramento e Avaliação MATRIZ 2: METAS DO PAINEL DE BORDO DA MÁE PARANAENSE INDICADORPARÂMETROSITUAÇÃO ATUALMETA A SER PACTUADA (Coluna a)(Coluna b)(Coluna c)(Coluna d) IDEAL % de gestantes com 7 consultas no pré- natal. 90% 76,36% (jan-jul) Fonte: Pactuação de Diretrizes, Objetivos e Metas 2012 (CIT de 26/04/2012, versão atualizada 03/08/3012) Numerador: Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos (SINASC) Denominador: Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos (SINASC) Diretriz 3 Proporção de nascidos vivos de mães com 7 ou mais consultas de pré-natal (pág 27) Descrição: Distribuição percentual de mulheres com filhos nascidos vivos, com sete ou mais consultas de pré-natal, em determinado município e ano. Método de cálculo: Nº de nascidos vivos de mães com 7 ou mais consultas de prénatal em determinado local e período X 100 Número de nascidos vivos, no mesmo local e período

14 4ª Oficina APSUS - Monitoramento e Avaliação MATRIZ 2: METAS DO PAINEL DE BORDO DA MÁE PARANAENSE INDICADORPARÂMETROSITUAÇÃO ATUALMETA A SER PACTUADA (Coluna a)(Coluna b)(Coluna c)(Coluna d) IDEAL % de gestantes de risco vinculadas aos hospitais de gestação de alto risco. 70% 0% Fonte: fontes específicas


Carregar ppt "4ª Oficina APSUS - Monitoramento e Avaliação - SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ - SESA-PR – SUPERINTENDÊNCIA DE ATENÇÃO À SAÚDE - SAS - DEPARTAMENTO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google