A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1."— Transcrição da apresentação:

1 1

2 Semana do Emprendedor Palestrante – Mailson Pinheiro Soares
Consultor Sebrae – Jacarezinho - PR. Fone – (43) Sala do Empreendedor – Site –

3 Controles Financeiros
Programa Educação Sebrae Controles Financeiros

4 Objetivo Proporcionar aos participantes uma visão ampla e sistêmica (holística) sobre a gestão dos recursos financeiros de uma empresa. Sensibilizar sobre a importância do uso das ferramentas de controle para instrumentar os administradores em decisões estratégicas.

5 Finanças - A Importância de Saber
Principais questões que nos preocupam no dia-a-dia da gestão financeira da empresa: Será que terei caixa para pagar as minhas contas? Quanto valem os meus estoques? Minha empresa tende a se capitalizar ou falir? Meus Custos Fixos estão altos ou baixos? Qual o valor das minhas contas a receber? Qual o montante das minhas contas a pagar? Minha empresa está obtendo Lucro?

6 Estratégias Financeiras - Planejamento
 Formar o Preço de Venda. Imobilizar sem ferir o capital de giro. Traçar metas de vendas realistas. Planejar as contas a pagar e receber. Traçar metas de custos. Avaliar o giro dos estoques. Planejar o lucro.

7 Sobra de dinheiro no caixa não representa, necessariamente, lucro!
A administração através do fluxo de caixa Sobra de dinheiro no caixa não representa, necessariamente, lucro! Falta de dinheiro no caixa não representa, necessariamente, prejuízo!

8 O caso da panificadora do Sr. João Massa
Fluxo de Caixa 4. Saldo final > Custos Fixos > Impostos > Fornecedores da Mercearia > Fornecedores da Panificadora 3. Saídas 2. Entradas 6.000,00 1. Saldo inicial 5º mês 4º mês 3º mês 2º mês 1º mês Descrição

9 Estrutura de Resultados > 1º mês
O caso da panificadora do Sr. João Massa 5. Resultado (lucro ou prejuízo)‏ 4. Custos Fixos 3. Margem de contribuição > Impostos > Mercadorias da Mercearia > Matéria-prima da Panificadora 2. Custos Variáveis 100% 1. Faturamento % R$ Contas Estrutura de Resultados > 1º mês

10 O caso da panificadora do Sr. João Massa
Fluxo de Caixa 1.082,80 1.738,40 2.394,00 3.340,00 4.550,00 4. Saldo final 3.850,00 > Custos Fixos 399,30 363,00 330,00 300,00 > Impostos 2.994,75 2.722,50 2.475,00 2.250,00 > Fornecedores da Mercearia 1.397,55 1.270,50 1.155,00 1.050,00 > Fornecedores da Panificadora 8.641,60 8.206,00 7.810,00 7.450,00 3. Saídas 7.986,00 7.260,00 6.600,00 6.000,00 2. Entradas 1. Saldo inicial 5º mês 4º mês 3º mês 2º mês 1º mês Descrição

11 Apuração de Resultados
O caso da panificadora do Sr. João Massa 3.850,00 4. Custos Fixos 3.194,40 2.904,00 2.640,00 2.400,00 3. Margem de contribuição (655,60)‏ (946,00)‏ (1.210,00)‏ (1.450,00)‏ 5. Resultado (lucro ou prejuízo)‏ Apuração de Resultados 399,30 363,00 330,00 300,00 > Impostos 2.994,75 2.722,50 2.475,00 2.250,00 > Mercadorias da Mercearia 1.397,55 1.270,50 1.155,00 1.050,00 > Matéria-prima da Panificadora 4.791,60 4.356,00 3.960,00 3.600,00 2. Custos Variáveis 7.986,00 7.260,00 6.600,00 6.000,00 1. Faturamento 5º mês 4º mês 3º mês 2º mês 1º mês Contas

12 Controles Essenciais Relatórios gerenciais
Os instrumentos da Gestão Financeira Elaboração do Fluxo de Caixa Elaboração do Demonstrativo de apuração de resultados Análise dos Custos e dos preços de venda praticados Elaboração da análise do Capital de Giro Controle de movimentação de caixa Controle de movimentação da conta corrente Controle das contas a receber/pagar Controle de estoques Controles Essenciais Relatórios gerenciais Planilha de Registro de caixa

13 Relatórios gerenciais
A cadeia de relacionamento Relatórios gerenciais Política de vendas: 1. Preços 2. Prazos 3. Volume Elaboração do Fluxo de Caixa Elaboração do Demonstrativo de apuração de resultados Análise dos Custos e dos preços de venda praticados Elaboração da análise do Capital de Giro Política de compras: 1. Preços 2. Prazos 3. Volume 4. Momento Política de produção: 1. Fluxo de produção Plano de ajustes na movimentação financeira: 1. Empréstimos 2. Prorrogações 3. Financiamentos 4. Aplicações 5. Compras à vista 1. Projeção de novos resultados 4. Determinação do Ponto de Equilíbrio 2. Verificação da % de lucro ou prejuízo 5. Análise de sensibilidade 3. Plano de investimentos 6. Ajuste dos custos Política comercial: 1. Preços de vendas 2. Preços de aquisições 3. Ajuste dos custos 1. Análise da necessidade de Capital de Giro na empresa 2. Avaliação da capacidade administrativa dos gestores

14 Conhecer com detalhes o ciclo financeiro da empresa;
A integração das informações possibilita: Conhecer com detalhes o ciclo financeiro da empresa; Acompanhar, planejar e controlar sua movimentação financeira; Auxiliar na tomada de decisões quanto a utilização dos recursos e necessidades da empresa; Avaliar o desempenho econômico e financeiro do negócio; Auxiliar no planejamento de estratégias para melhoria de resultados; Maior segurança na gestão do negócio.

15 Fatores de dificuldade: Redução de vendas Crescimento da inadimplência
CAPITAL DE GIRO Fatores de dificuldade: Redução de vendas Crescimento da inadimplência Aumento das despesas financeiras Aumentos de custos Estoques elevados Prejuízos Imobilizações 15

16 O que fazer quando FALTAM recursos financeiros:
Melhorar o sistema de cobrança Trabalhar com estoques mínimos Reduzir os prazos de pagamento das vendas Programar o pagamento das compras em função dos recebimentos das vendas Negociar prazos de pagamento com credores Vender bens e equipamentos ociosos 16

17 O que fazer quando SOBRAM recursos financeiros:
Aumentar o nível dos estoques com cautela Investir em ativo fixo com bastante critério Aplicar a sobra de caixa no mercado financeiro Antecipar compromissos com fornecedores 17

18 Esta é a composição do Capital de Giro
A importância da Gestão dos Estoques 1. Os estoques representam um dos investimentos mais elevados para a empresa. 2. É preciso evitar que o entusiasmo do presente venha a se transformar em problemas para o futuro. 3. Conhecer sua participação na estrutura de Capital de Giro da empresa é muito importante. Esta é a composição do Capital de Giro Disponibilidade de caixa + bancos Estoques + Contas a receber Contas a pagar

19 A importância da Gestão de Estoques
Quanto maior a velocidade de giro dos estoques: Quanto menor a velocidade de giro dos estoques: 1. Melhor a saúde financeira da empresa. 2. O dinheiro não fica parado no depósito. 1. Pior a saúde financeira da empresa. 2. Dependência de recursos de terceiros. 3. Falta dinheiro para: > Pagar as contas em dia. > Realizar investimentos em atualização de equipamentos. > Realizar investimentos para treinar/especializar funcionários. > Busca de recursos junto ao mercado financeiro. > Impossibilita o crescimento da empresa. 4. Reduz o lucro!

20 A importância da Gestão de Contas a Receber
Realizar uma administração da carteira de contas a receber é estabelecer uma política de crédito dentro da empresa. Condições de crédito: estão relacionadas com a concessão de prazos concedidos, tanto de crédito quanto de desconto, e o valor de descontos que podem ser oferecidos. Padrões de crédito: estabelecem as exigências para a concessão de crédito, como o tipo de clientela, as classificações de crédito, etc. para minimizar o risco de não recebimento. Limites de crédito: definem os valores mínimos e máximos de crédito e, definem o padrão para a concessão de crédito, como também asseguram a empresa no que se refere aos riscos.

21 Algumas precauções e providências podem reduzir esse problema:
Inadimplência Algumas precauções e providências podem reduzir esse problema: Exija a apresentação de documentos pessoais: RG e CPF, confirmando a assinatura que consta neles; Não aceite que o cliente diga o número do RG e do CPF, mas sim solicite a apresentação dos documentos na hora da compra à vista (se for paga com cheque) ou parcelada; Consulte o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), a Serasa, o Usecheque e o Telecheque, empresas em que já comprou, entre outros; Quando se tratar de cliente antigo, atualize os dados cadastrais, mantendo a confirmação por telefone;

22 Algumas precauções e providências podem reduzir esse problema:
Inadimplência Algumas precauções e providências podem reduzir esse problema: Trabalhe com cartões de crédito e de débito, pois as taxas cobradas pelas administradoras são compensadas pela garantia de recebimentos; No caso das contas bancárias recém-abertas, que apresentam um alto índice de inadimplência, o comerciante, por lei, só poderá se recusar a receber pagamentos por meio de cheques ou fazer qualquer outra restrição se fixar cartaz visível, com essas informações aos clientes; Nenhum estabelecimento é obrigado a aceitar cheques, mas deve informá-lo de forma clara ao consumidor.

23 Inadimplência não se elimina, mas ela pode ser reduzida
Prevenção da Inadimplência Inadimplência não se elimina, mas ela pode ser reduzida com hábitos adequados.

24 Avalie os instrumentos de gestão financeira de sua empresa
PRÓXIMOS PASSOS Avalie os instrumentos de gestão financeira de sua empresa Caixa Controle de Conta Corrente Controle de Contas a Pagar Controle de Contas a Receber Controle de Estoque Fluxo de Caixa Tire suas dúvidas com o consultor


Carregar ppt "1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google