A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TRAUMA EM OSSOS OBJETIVOS: Ao final desta lição os participantes serão capazes de: 1. Definir o conceito de fratura, luxação e entorse e enumerar quatro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TRAUMA EM OSSOS OBJETIVOS: Ao final desta lição os participantes serão capazes de: 1. Definir o conceito de fratura, luxação e entorse e enumerar quatro."— Transcrição da apresentação:

1 TRAUMA EM OSSOS OBJETIVOS: Ao final desta lição os participantes serão capazes de: 1. Definir o conceito de fratura, luxação e entorse e enumerar quatro sinais ou sintomas que identificam tais lesões; 2. Citar duas razões para a imobilização provisória; 3. Descrever os passos para imobilizar fraturas em extremidades superiores, inferiores e pelve.

2 CLASSES Fechada (simples): A pele não foi perfurada pelas extremidades ósseas. Fechada (simples): A pele não foi perfurada pelas extremidades ósseas. Aberta (exposta): O osso se quebra, atravessando a pele, ou existe uma ferida associada que se estende desde o osso fraturado até a pele. Aberta (exposta): O osso se quebra, atravessando a pele, ou existe uma ferida associada que se estende desde o osso fraturado até a pele.FRATURA Ruptura total ou parcial de um osso. Ruptura total ou parcial de um osso.

3

4 Oblíqua Transversa Espiral Cominutiva

5 SINAIS E SINTOMAS DE FRATURAS Dor; Dor; Deformidade; Deformidade; Sensibilidade; Sensibilidade; Crepitação; Crepitação; Edema; Edema; Alteração de coloração; Alteração de coloração; Impotência funcional; Impotência funcional; Fragmentos expostos: Fragmentos expostos:

6 LUXAÇÃO É o desalinhamento das extremidades ósseas de uma articulação fazendo com que as superfícies articulares percam o contato entre si. É o desalinhamento das extremidades ósseas de uma articulação fazendo com que as superfícies articulares percam o contato entre si.

7

8

9 SINAIS E SINTOMAS DA LUXAÇÃO Deformidade; Deformidade; Edema; Edema; Dor: Dor: Impotência Funcional. Impotência Funcional.

10 ENTORSE É a torção ou distensão brusca de uma articulação, além de seu grau normal de amplitude. É a torção ou distensão brusca de uma articulação, além de seu grau normal de amplitude.

11 SINAIS E SINTOMAS DE ENTORSES São similares aos das fraturas e luxações, sendo que nas entorses os ligamentos geralmente sofrem ruptura ou estiramento, provocados pelo movimento brusco. São similares aos das fraturas e luxações, sendo que nas entorses os ligamentos geralmente sofrem ruptura ou estiramento, provocados pelo movimento brusco.

12 RAZÕES PARA IMOBILIZAÇÃO PROVISÓRIA Evitar a dor; Evitar a dor; Prevenir ou minimizar: lesões futuras de músculos, nervos e vasos sangüíneos; Prevenir ou minimizar: lesões futuras de músculos, nervos e vasos sangüíneos; Manter a perfusão no membro; Manter a perfusão no membro; Auxiliar a hemostasia. Auxiliar a hemostasia.

13 TRATAMENTO PRÉ-HOSPITALAR Informar ao paciente o que fará. Informar ao paciente o que fará. Expor o local. As roupas devem ser cortadas e removidas sempre que houver suspeita de fratura, luxação ou entorse. Expor o local. As roupas devem ser cortadas e removidas sempre que houver suspeita de fratura, luxação ou entorse. Controlar hemorragias e cobrir feridas. Não empurrar fragmentos ósseos para dentro do ferimento, nem tentar removê-los. Usar curativos estéreis; Controlar hemorragias e cobrir feridas. Não empurrar fragmentos ósseos para dentro do ferimento, nem tentar removê-los. Usar curativos estéreis; Não recolocar fragmentos expostos no lugar. Não recolocar fragmentos expostos no lugar.

14 Observar e anotar pulso distal, perfusão, sensibilidade e motricidade. Observar e anotar pulso distal, perfusão, sensibilidade e motricidade. Reunir e preparar todo o material de imobilização (usar se possível talas acolchoadas); Reunir e preparar todo o material de imobilização (usar se possível talas acolchoadas); Imobilizar. Usar tenção suave para que o local fraturado possa ser colocado na tala. Movimentar o mínimo possível. Imobilizar todo o ossos, a extremidade deve ser imobilizada na posição encontrada. Imobilizar. Usar tenção suave para que o local fraturado possa ser colocado na tala. Movimentar o mínimo possível. Imobilizar todo o ossos, a extremidade deve ser imobilizada na posição encontrada. Revisar a presença de pulso e a função nervosa. Assegurar-se que a imobilização está adequada e não restringe a circulação; Revisar a presença de pulso e a função nervosa. Assegurar-se que a imobilização está adequada e não restringe a circulação; Prevenir ou tratar o choque. Prevenir ou tratar o choque. TRAT. PRÉ-HOSPITALAR (CONT.)

15 Imobilizar. Usar tensão suave para que o local fraturado possa ser colocado na tala. Movimentar o mínimo possível. Imobilizar uma articulação acima e uma abaixo do osso fraturado. Em alguns casos, a extremidade deve ser imobilizada na posição encontrada. Imobilizar. Usar tensão suave para que o local fraturado possa ser colocado na tala. Movimentar o mínimo possível. Imobilizar uma articulação acima e uma abaixo do osso fraturado. Em alguns casos, a extremidade deve ser imobilizada na posição encontrada. TRAT. PRÉ-HOSPITALAR (CONT.)

16 Revisar a presença de pulso, perfusão e sensibilidade. Assegurar-se que a imobilização está adequada e não restringe a circulação. Revisar a presença de pulso, perfusão e sensibilidade. Assegurar-se que a imobilização está adequada e não restringe a circulação. Prevenir ou tratar o choque. Prevenir ou tratar o choque. TRAT. PRÉ-HOSPITALAR (CONT.)

17 MATERIAIS PARA IMOBILIZAÇÃO Talas Talas moldáveis; infláveis; de madeira; Tracionador Tracionador de fêmur; ked; ked; Colar Colar cervical; Prancha; Prancha; Imobilização Imobilização utilizando o próprio corpo do paciente; Ataduras. Ataduras.

18 MATERIAIS PARA IMOBILIZAÇÃO PROVISÓRIA Papelão; Papelão; Cabos Cabos de vassouras; Jornais Jornais ou revistas; Galhos; Galhos; Ripas Ripas de madeiras em geral; Auto-imobilização. Auto-imobilização.

19 FRATURA MMII

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31 LUXAÇÃO

32

33

34

35

36

37

38

39

40 FRATURA MMSS

41

42

43

44

45

46 Na maioria das vezes, é difícil constatar se o paciente é verdadeiramente portador de uma fratura, entorse ou luxação. no entanto, até ser provado o contrário o mesmo deverá ser tratado como portador de tais lesões. ATENÇÃO

47 GRUPAMENTO DE SOCORRO DE EMERGÊNCIA OBRIGADO PELA ATENÇÃO E PARTICIPAÇÃO EM CASO DE EMERGÊNCIA DISQUE 193


Carregar ppt "TRAUMA EM OSSOS OBJETIVOS: Ao final desta lição os participantes serão capazes de: 1. Definir o conceito de fratura, luxação e entorse e enumerar quatro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google