A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PROGRAMA DE FORMAÇÃO INICIAL II FASE – SUBSÍDIO PFI 29 O Método Educativo de Dom Bosco.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PROGRAMA DE FORMAÇÃO INICIAL II FASE – SUBSÍDIO PFI 29 O Método Educativo de Dom Bosco."— Transcrição da apresentação:

1 PROGRAMA DE FORMAÇÃO INICIAL II FASE – SUBSÍDIO PFI 29 O Método Educativo de Dom Bosco

2 A salvação da juventude

3 Esta preocupação levou Dom Bosco a desenvolver uma prática educativa fundamentada em três relações básicas: a – Na relação com Deus; b – Na relação com os outros: c – Na relação com a natureza.

4 Consciência da paternidade e da bondade de Deus; O jovem é visto como filho de Deus; a – NA RELAÇÃO COM DEUS

5 No processo educativo deve ser amado como filho de Deus e deve ver no educador a figura paterna de Deus que o ama.

6 b-) Na relação com os outros

7 O educando deve perceber-se irmão; O educador é um irmão maior, como o próprio Jesus Cristo no serviço do jovem.

8 O educando não é visto apenas como objeto da ação educativa, mas como sujeito da própria educação.O educando não é visto apenas como objeto da ação educativa, mas como sujeito da própria educação.

9 O educando é levado a descobrir-se como agente de transformação, produzindo os bens necessários à sua sobrevivência e à sua qualidade de vida. c-) Na relação com a natureza

10 Nesta linha Dom Bosco descobre o trabalho, dentro da ordem querida por Deus, como mediação necessária de uma educação integral.

11 O Método Educativo aplicado em nossa Convivência Associativa

12 A salvação da Associação

13 Esta preocupação de Dom Bosco para com os jovens, fundamentada em três relações básicas leva-nos, também a nós, adotarmos esta prática educativa em nossa Associação:

14 a. Na relação com Deus; b. Na relação com os outros: c. Na relação com a natureza em nosso servir.

15 a-) Em nosso relacionamento com Deus

16 Conscientes da paternidade e da bondade de Deus, devemos ver e amar nossos irmãos Cooperadores, Aspirantes e demais membros da Família Salesiana, também eles, como reais destinatários da nossa ação, como filhos e filhas de Deus;

17 Ver neles, principalmente nos superiores, a figura paterna de Deus que nos ama.

18 b-) Na relação com os outros

19 No relacionamento com os outros, ao acolher e ao ser acolhido, devemos, também nós, percebermo- nos irmãos.

20 Com as nossas lideranças: Vê-los como irmãos maiores, como o próprio Jesus Cristo que nos serve, a figura paterna de Deus que nos ama.

21 Não devemos nos sentir apenas objeto da ação formativa mas, sim, sujeitos da nossa própria formação.

22 c-) Na natureza, no dia a dia

23 Em nosso meio, devemos ser levados a nos descobrir como agentes de transformação, produzindo os bens ( ações ) necessários ( as ) à sobrevivência, à qualidade e à solidez, nossa e de nossa Associação, como fiéis Leigos Salesianos Salesianos Cooperadores.

24 É assim que Dom Bosco descobriu-nos para o trabalho social e pastoral, como ordem querida por Deus e mediação necessária para nossa Formação Integral.

25 TRABALHO PARA CASA

26 1- Quais são as 03 relações básicas desenvolvidas por Dom Bosco em sua preocupação com a salvação da Juventude? 2 – Em relação à ação formativa, como nos devemos sentir: como objetos ou como sujeitos?

27 PARTILHA

28 R1. As 03 relações básicas desenvolvidas por Dom Bosco em sua preocupação com a salvação da Juventude são: a. Na relação com Deus; b. Na relação com os outros: c. Na relação com a natureza.

29 R 2. Não devemos nos sentir apenas objeto da ação formativa, mas sim, sujeitos da nossa própria formação.

30 REFLEXÃO FINAL

31 Amemo-nos e tudo o mais virá por si Papa João XXIII Sem o amor, a vida perde a cor. Sc Antonio Rodrigues da Silva Pasta da Formação


Carregar ppt "PROGRAMA DE FORMAÇÃO INICIAL II FASE – SUBSÍDIO PFI 29 O Método Educativo de Dom Bosco."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google