A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PSICOTERAPIA SEXUAL. O QUE É A PSICOTERAPIA SEXUAL É uma atuação clínica específica para trabalhar as dificuldades sexuais. Ela oferece subsídios para.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PSICOTERAPIA SEXUAL. O QUE É A PSICOTERAPIA SEXUAL É uma atuação clínica específica para trabalhar as dificuldades sexuais. Ela oferece subsídios para."— Transcrição da apresentação:

1 PSICOTERAPIA SEXUAL

2 O QUE É A PSICOTERAPIA SEXUAL É uma atuação clínica específica para trabalhar as dificuldades sexuais. Ela oferece subsídios para que o indivíduo possa perceber como ele lida com o prazer sexual, com o seu próprio corpo e mente, e como interage nos relacionamentos interpessoais, inclusive nas relações mais íntimas.

3 COMO É FEITA A AVALIAÇÃO Ao chegar ao consultório o paciente já tem conhecimento sobre sua dificuldade, porém, determinar a queixa não é suficiente para estabelecer o processo de tratamento. Antes é necessário realizar o que chamamos de avaliação psicológica das disfunções sexuais, um processo sistematizado e específico sobre fatores psicológicos e sexuais. Esta avaliação envolve Entrevista Estruturada e a utilização de Instrumentos de Avaliação Psicológica (escalas, testes e questionários), que ajudam a compreender a queixa trazida pelo paciente e a definir um diagnóstico. Além disso, cada psicólogo possui características individuais que influem diretamente em seu acolhimento e no estabelecimento de vínculo psicoterapêutico desde a entrevista inicial.

4 COMO É FEITA A TERAPIA A singularidade de cada caso é avaliada, para que seja possível criar uma perspectiva de tratamento. As etapas seguintes variarão conforme a evolução de cada processo, caminhando para a solução do problema e o encerramento dos atendimentos. Os resultados não se restringem à melhoria do desempenho sexual, interferindo no bem-estar e na saúde do indivíduo, sendo as atividades sexuais e a sexualidade partes integrantes de um todo.

5 O QUE TRATA? As inadequações sexuais, ou seja, as disfunções, dificuldades experimentadas por um indivíduo durante qualquer estágio da atividade sexual. Insatisfação com a qualidade da vida sexual; conflitos de identidade sexual; dificuldades em manter um relacionamento, entre outros.

6 COMO SE DÁ OS PROBLEMAS SEXUAIS Na maior parte dos casos não se deve a traumas psíquicos profundos, mas a desajustamentos causados por desinformação e crises - ás vezes passageiras- de convivência. Traumas causados na infância; assunto tratado como tabu; ansiedade; estresse; medo e muitos outros interferem na vida sexual.

7 QUAIS AS ABORDAGENS DA TERAPIA Sistêmica: Se atuarmos em um elemento do sistema, todo o sistema será afetado. Quando você busca a terapia para um problema e percebe que melhora também outros aspectos. Nesta abordagens podemos atender individual, casal ou a família. Terapia Cognitivo Comportamental(TCC): Com um diálogo claro e objetivo, trabalha-se a reestruturação cognitiva, onde você terá a oportunidade de rever valores e modificá-los.

8 COMO SURGIU A terapia sexual surgiu na década de 60, a partir do trabalho de um casal norte americano, o Dr. Willian H. Masters, ginecologista e a Dra. Virgínia E. Johnson, psicóloga. Durante 20 anos eles estudaram seriamente o comportamento e funcionamento de 382 mulheres e 312 homens, empreendendo um total de 10 mil experiências num laboratório especialmente construído para a pesquisa. Dando seqüência a este trabalho, a Dra. Helen Singer Kaplan, médica norte-americana, levou a terapia sexual a assumir a forma pela qual é conhecida hoje.

9 DIREITOS SEXUAIS A Declaração dos Direitos Sexuais foi redigida, inicialmente, durante o XIII Congresso Mundial de Sexologia que ocorreu em Valência (Espanha) em 1997; e aprovada em assembléia geral da WAS (Associação Mundial para a Saúde Sexual), ocorrida no congresso seguinte em Hong Kong (China); em 26 de agosto de 1999.Suas diretrizes são simples, claras e respeitam os direitos humanos universais.

10 IMPORTÂNCIA DOS DIREITOS Sexualidade é uma parte integral da personalidade de todo ser humano. O desenvolvimento total depende da satisfação de necessidades humanas básicas, como desejo de contato, intimidade, expressão emocional, prazer, carinho, amor. Sexualidade é construída através da interação entre os indivíduos e as estruturas sociais. O total desenvolvimento da sexualidade é essencial para o desenvolvimento individual, interpessoal e social. Os direitos sexuais são direitos humanos universais baseados na liberdade inerente, dignidade e igualdade para todos os seres humanos. Saúde sexual é um direito fundamental, então saúde sexual deve ser um direito humano básico.

11 OS DIREITOS O direito à liberdade sexual O direito à autonomia sexual integridade sexual e à segurança do corpo sexual O direito à privacidade sexual O direito à igualdade sexual O direito ao prazer sexual O direito à expressão sexual O direito à livre associação sexual O direito às escolhas reprodutivas livres e responsáveis O direito à informação baseada no conhecimento científico O direito à educação sexual compreensiva O direito à saúde sexual

12 ÉTICA DO TERAPEUTA SEXUAL Na terapia sexual a ética é maximizada devido a sexualidade ser um assunto de maior grau de privacidade e revestida de muitos tabus. O terapeuta sexual deve guiar sua atividade profissional tendo como base os dez valores éticos: 1.Nortear sua atividade promovendo a saúde comportamental do cliente: emoções e vida sexual. 2.Nunca discriminar o cliente por motivo de gênero, orientação sexual, cor da pele, posição sociocultural e econômica. 3.Acolher o cliente garantindo sempre o sigilo absoluto das informações passadas por ele.

13 4.Nunca permitir que o seu envolvimento emocional com o cliente interfira no tratamento, se estabelecendo um vínculo afetivo que extrapole a relação profissional terapeuta e cliente, provocando assim uma ligação emocional que não seja terapêutica. 5.Manter uma relação baseada na transparência, franqueza e verdade junto ao cliente. 6.Utilizar-se de métodos e práticas científicas reconhecidos pelas entidades que regulamentam a profissão. 7.Nunca permitir que seus preconceitos e o juízo de valor interfiram na sua atividade enquanto terapeuta. 8.Entender o drama humano do cliente nas dimensões psicológicas, culturais e sociais em que ele está inserido, impedindo que seus dogmas religiosos e ideologias interfiram no processo terapêutico 9.Praticar um preço justo, baseado no mercado, na cobrança do seu trabalho 10.Nunca promover experimentos de novas práticas e técnicas sem o consentimento do cliente e sem o respaldo das entidades que regulamentam a profissão

14 CONCLUSÃO Quando o assunto é sexo, os tabus não têm fim. Até mesmo os tratamentos, como a terapia sexual, sofrem com o preconceito. Porém, o que está em questão neste tipo de terapia é o benefício da saúde sexual do paciente, que engloba a vida social, a família, o trabalho e, principalmente, a forma como vemos e lidamos com a nossa auto-imagem. É um trabalho fantástico e que faz bem para muitas pessoas, visto que a saúde sexual é reconhecida pela Organização Mundial da Saúde como um componente fundamental da saúde geral, um aspecto legítimo e central da saúde, e interfere em vários aspectos da vida do indivíduo. Um assunto que deve ser exporado mais afundo.

15 CURIOSIDADE 9 Trabalhos impressionantes sobre sexologia 1.Psychopathia Sexualis, de Richard von Krafft-Ebing 2.Memoirs of a Sexologist, de Ludwig Lenz 3.Sexual Behavior in the Human Male, de Alfred Kinsey 4.Human Sexual Response, de William Masters e Virginia Johnson 5.My Secret Garden, de Nancy Friday 6.The Mating Mind, de Geoffrey Miller 7.The Ethical Slut, de Dossie Easton e Janet Hardy 8.The Myth of Monogamy, de David Barash e Judith Lipton 9.Sex at Dawn, de Christopher Ryan e Cacilda Jetha


Carregar ppt "PSICOTERAPIA SEXUAL. O QUE É A PSICOTERAPIA SEXUAL É uma atuação clínica específica para trabalhar as dificuldades sexuais. Ela oferece subsídios para."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google