A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Em geral pode-se a firmar que a Cartografia sistemática ou topográfica tradicional apresenta um produto cartográfico de forma geométrica e descritiva,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Em geral pode-se a firmar que a Cartografia sistemática ou topográfica tradicional apresenta um produto cartográfico de forma geométrica e descritiva,"— Transcrição da apresentação:

1

2 Em geral pode-se a firmar que a Cartografia sistemática ou topográfica tradicional apresenta um produto cartográfico de forma geométrica e descritiva, enquanto a Cartografia temática explicita uma solução analítica ou explicativa. A Cartografia temática geralmente é fruto do estudo, da análise e da pesquisa de temas específicos, podendo utilizar de informações de produtos cartográficos preexistentes e preocupa-se principalmente com o planejamento, a execução, e a impressão final de um tema principal a ser representado. A simbologia empregada na representação de tantos e diversificados assuntos é a mais variada que existe no âmbito da comunicação cartográfica, uma vez que, na variação de tantos temas a salientar, suas formas de expressão podem ser, ora qualitativas, ora quantitativas.

3 Mapas Topográficos Uma variedade de mapas de larga escala que se caracterizam pela detalhada representação do relevo. Desde o século XVIII procurou-se em estabelecer mundialmente: Convenções Cartográficas Padronizadas; Coleção de Símbolos Mapas Temáticos São representações do espaço geográfico, apresentando informações extremamente especializadas sobre um determinado tema. Não há Convenções Padronizadas; Grande número de temas; Mapa de Abairramento de Cuiabá MT Mapa de Zoneamento de Cuiabá MT Mapa topográfico de Cuiabá e V. Grande MT 3

4 ELEMENTOS OBRIGATÓRIO DE UM MAPA Título: nome que indica o que o mapa está representando, contendo informações como o recorte espacial, o período de tempo e a temática em geral; Escala: informação de quantas vezes o terreno real (no caso a Terra ou parte dela) foi reduzido em relação ao mapa, pode ser numérica ou gráfica; Legenda: identifica os símbolos e as cores usados no mapa; Orientação: aponta no mapa o rumo da rosa-dos-ventos; Projeção e Coordenadas: É a distorção feita para desenhar a superfície esférica da Terra para um plano representativo; Fonte: Autor ou entidade responsável pela realização do mapa; 4

5 ELEMENTOS OBRIGATÓRIO DE UM MAPA Título Escala Legenda Orientação Projeção Fonte 5 Coordenadas

6 O objetivo do mapeamento temático é representar informações espaciais sobre um determinado assunto, de qualquer natureza, utilizando-se símbolos qualitativos e ou quantitativos, geralmente sobre uma base topográfica. São exemplos de mapeamento temático os mapas: geológicos, demográficos, uso e ocupação do solo, zoneamento urbano, etc.

7 SEMIOLOGIA GRÁFICA A tarefa essencial da representação gráfica é transcrever as três relações fundamentais: Diversidade (), Ordem (O), Proporcionalidade (Q), que podem ser estabelecidas entre objetos por relações visuais. Fonte: Marcello Martinelli 7

8 8

9 9

10 10

11 SEMIOLOGIA GRÁFICA Para representar o tema seja no aspecto qualitativo (), ordenado (O) ou quantitativo (Q), com manifestação em pontos, linhas ou áreas, é preciso explorar a terceira dimensão visual (Z) mediante as variações visuais perceptíveis e compatíveis. O aspecto qualitativo () responde a questão o quê?. O aspecto ordenado (O) responde a questão em que ordem?. Caracteriza as relações de ordem entre os conteúdos dos lugares ou conjuntos espaciais. O aspecto quantitativo (Q) responde a questão quanto?. Caracteriza as relações de proporção entre os conteúdos dos lugares ou conjuntos espaciais. Fonte: Marcello Martinelli 11

12 SEMIOLOGIA GRÁFICA Semiologia Gráfica (J. BERTIN) 12

13 SEMIOLOGIA GRÁFICA 2. Representações Ordenadas São representações ordenadas quando as categorias dos fenômenos se inscrevem numa sequência única, aceita universalmente. Para representações ordenadas com manifestação pontual, fixa-se o tamanho e a forma elementar e varia-se o valor pontual do claro para o escuro. Exemplo: Em manifestação linear, fixa-se a espessura do traço e varia-se o valor visual do claro para o escuro. Exemplo: Na manifestação zonal, considera-se uma variação visual de valor do claro para o escuro. Exemplo: 13

14 SEMIOLOGIA GRÁFICA Semiologia Gráfica (NOGUEIRA 2008) 14 Variável Visual: FORMA Variável Visual: TAMANHO A Variável Forma: caracteriza pelo tipo diferente da marca gráfica. Sua aplicação é pontual e geralmente utilizada para dados qualitativos. Os softwares de SIG trazem biblioteca vasta variedades de símbolos A Variável Tamanho: caracteriza pelo tipo de marca gráfica que varia sua dimensão. Sua aplicação é pontual e geralmente utilizada para dados quantitativos. Os softwares de SIG trazem recursos para essa representação.

15 SEMIOLOGIA GRÁFICA Semiologia Gráfica (NOGUEIRA 2008) 15 Variável Visual: COR/VALOR Variável Visual: ORIENTAÇÃO A Variável Cor/Valor: caracteriza pela marca gráfica apresentar variação de cores ou de tons de cinza. Sua aplicação é zonal utilizada para dados ordinais, quantitativos e qualitativos. Os softwares de SIG oferecem essa opções. A Variável Orientação: caracteriza pela marca gráfica apresentar variação de orientação de linhas em no máximo 4 direções e as distancias entre elas devem ser as mesmas. Sua aplicação é zonal e pode substituir a variável Cor. Os softwares de SIG oferecem essa opções.

16 SEMIOLOGIA GRÁFICA Semiologia Gráfica (NOGUEIRA 2008) 16 Variável Visual: GRANULAÇÃO Variável Visual: PADRÃO A Variável Granulação: caracteriza pela marca gráfica apresentar variação de linhas em uma mesma direção podendo mudar a sua espessura. Sua aplicação é zonal utilizada para dados ordinais, quantitativos e qualitativos. Os softwares de SIG oferecem essa opções. A Variável Padrão ou Textura: caracteriza pela marca gráfica apresentar variação de Texturas. Sua aplicação é zonal utilizada para dados ordinais, quantitativos e qualitativos. Os softwares de SIG oferecem essa opções.

17 SEMIOLOGIA GRÁFICA Representações Quantitativas 17 Na representação por pontos (a) os tamanhos iguais representam um numero = 1000 hab., e a sua concentração corresponde as áreas povoadas no município. Na representação (b) os pontos variam em tamanho e considerando os limites municipais e proporcionalidade dos pontos. Semiologia Gráfica (NOGUEIRA 2008)

18 Representações Qualitativas e Quantitativas. 18 A representação por linhas podem ser assumir variáveis qualitativas ou quantitativas como se pode ver na representação da Rede Viária e de Fluxo de veículos respectivamente. As áreas/ zonas são representadas através de pontos linhas e cores SEMIOLOGIA GRÁFICA

19 1. Representações Qualitativas Responde a questão em nível elementar: o que há em tal lugar? 19

20 SEMIOLOGIA GRÁFICA 3. Representações Quantitativas As representações quantitativas são usadas para destacar a proporção entre objetos. Na relação visual há uma variação de tamanho. 20

21 SEMIOLOGIA GRÁFICA 3. Representações Quantitativas Nos exemplos ao lado: A informação quantitativa é igual. A representação visual é diferente; Se os tamanhos são muito pequenos o mapa parecerá vazio; Se forem muito grandes parecerá grosseiro; A representação também difere se os círculos forem cheios ou transparentes, se forem coloridos ou não. 21

22 Referencia Bibliográfica MARTiNELLI, Marcello. Mapas da geografia e cartografia temática. São Paulo: Contexto, NOGUEIRA, Ruth E. Cartografia: representação, comunicação e visualização de dados espaciais. 2 ed. rev. Florianópolis: Ed. Da UFSC, POVEDA, Miguel Ángel Bernabé. Mapas de puntos. Universidade Politécnica de Madrid Disponível em: Acesso em: 14 junho


Carregar ppt "Em geral pode-se a firmar que a Cartografia sistemática ou topográfica tradicional apresenta um produto cartográfico de forma geométrica e descritiva,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google