A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TÉCNICAS DE RECREAÇÃO Aula 08 – DIFERENÇAS ENTRE BRINCADEIRA E JOGO / O DESENVOLVIMENTO DE ATIVIDADES POR FAIXAS ETÁRIAS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TÉCNICAS DE RECREAÇÃO Aula 08 – DIFERENÇAS ENTRE BRINCADEIRA E JOGO / O DESENVOLVIMENTO DE ATIVIDADES POR FAIXAS ETÁRIAS."— Transcrição da apresentação:

1 TÉCNICAS DE RECREAÇÃO Aula 08 – DIFERENÇAS ENTRE BRINCADEIRA E JOGO / O DESENVOLVIMENTO DE ATIVIDADES POR FAIXAS ETÁRIAS

2 BRINCADEIRA X JOGO Existem algumas diferenças fundamentais entre ambas. Nesta aula você saberá quais são elas, considerando: – Existência de Vencedor – Formalidade – Regras – Final – Ápice – Modificações – Consequências

3 BRINCADEIRA X JOGO EXISTÊNCIA DE VENCEDOR BRINCADEIRA – Não há como se vencer uma brincadeira. – Ela acontece enquanto houver motivação e interesse por ela. JOGO – Se uma atividade recreativa permite alcançar vitória, ou seja, poder haver um vencedor, trata-se de um jogo. – O jogo busca um vencedor.

4 BRINCADEIRA X JOGO FORMALIDADE BRINCADEIRA – Nem sempre apresentam evolução regular ou desenvolvimento formal. JOGO – Apresenta evolução regular: começo, meio e fim.

5 BRINCADEIRA X JOGO REGRAS BRINCADEIRA – São mais livres. Podem ou não ter regras, geralmente menos rígidas. – As brincadeiras sem regras são individuais. – O grupo, só por existir, sugere regras. JOGO – Sempre terá regras pré-estabelecidas, apesar de adaptáveis, dependendo do intuito da atividade.

6 BRINCADEIRA X JOGO ÁPICE BRINCADEIRA – Podem ter um ponto alto a ser atingido, mas, muitas vezes, não têm. JOGO – Sempre terá um ponto alto a ser atingido, como marcar um ponto ou cumprir uma tarefa.

7 BRINCADEIRA X JOGO MODIFICAÇÕES BRINCADEIRA – Pode sofrer mudanças durante seu desenvolvimento, de acordo com os interesses dos participantes no momento de sua vivência. JOGO – Se pretendemos fazer uma modificação em um jogo, devemos interrompê-lo, inserir a modificação como nova regra, para depois reiniciá-lo.

8 BRINCADEIRA X JOGO CONSEQUÊNCIAS BRINCADEIRA – Por serem desvinculadas de muitos padrões, têm consequências mais imprevisíveis. JOGO – É possível a previsão de algumas consequências dos jogos.

9 JOGOS PEQUENOS X GRANDES REGRAS PEQUENO – Cobradas de forma mais flexível. – Mais simples e em menor quantidade. GRANDE – Cobradas de forma rígida. – Mais complexas e em maior quantidade.

10 JOGOS PEQUENOS X GRANDES ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL PEQUENO – Recreador = Orientador GRANDE – Recreador = Árbitro

11 INTRODUÇÃO Qualquer atividade pode ser adaptada a diferentes faixas etárias, desde que se respeite as características e comportamentos de cada idade. APONTE QUAIS CARACTERÍSTICAS SÃO TÍPICAS DAS SEGUINTES FAIXAS ETÁRIAS – 0 A 3 ANOS – 4 A 7 ANOS – 8 A 12 ANOS – 12 A 18 ANOS – ADULTOS – TERCEIRA IDADE

12 FAIXA ETÁRIA 0 a 2 anos – Egocentrismo – Descoberta: tato, movimento, formas, pesos, texturas, reproduzir sons, engatinhar, andar. – Coordenação motora: abrir, fechar, empilhar, encaixar, puxar, empurrar, comunicar – ATIVIDADES ADEQUADAS: Brincadeiras referentes à educação sócio-motora (sentir/executar) Exploração, canto, perguntas e respostas, esconder.

13 FAIXA ETÁRIA 2 A 4 ANOS – Continuam características anteriores – Fantasia e invenção – Criatividade – TIPOS DE ATIVIDADES ADEQUADAS Brincadeiras sem regras ou com regras simples Utilização de formas básicas de movimento (correr, saltar, andar, rolar, etc) Representação (imitação de situações conhecidas: escolinha, casinha, etc)

14 FAIXA ETÁRIA 4 A 6 ANOS Muita movimentação Começa a aceitar e compreender regras Maior atenção e concentração Interesse por números, letras, palavras e seus significados O grupo começa a ter importância ATIVIDADES ADEQUADAS – Brincadeiras com ou sem regras – Atividades de alta intensidade – Representação

15 FAIXA ETÁRIA 6 A 8 ANOS – Muita movimentação – Boa discriminação visual e auditiva – Atenção e memória – Aceita regras – Convive bem em grupo – Começa a definir os interesses próprios – Despertar natural da competitividade

16 FAIXA ETÁRIA 6 A 8 ANOS – TIPOS DE ATIVIDADES ADEQUADAS Brincadeiras Alguns pequenos jogos Atividades em equipes Desafios (com os outros e consigo mesmo) Atividades de muita movimentação

17 FAIXA ETÁRIA 8 A 10 ANOS – O grupo é cada vez mais importante – Memória plenamente desenvolvida – Raciocínio concreto e aquisição de raciocínio abstrato – Capacidade de reflexão (medir consequências)

18 FAIXA ETÁRIA 8 A 10 ANOS – TIPOS DE ATIVIDADES ADEQUADAS Brincadeiras Pequenos jogos Atividades em equipes Atividades que envolvam estratégias Atividades de raciocínio Atividades de desafio

19 FAIXA ETÁRIA 10 A 12 ANOS – Separação de sexos – Compreensão da sexualidade – Início das diferenças de habilidades motoras entre os sexos – Início das diferenças de maturidade (meninas na pré-puberdade, meninos mais infantis) – Isolam-se em pequenos grupos (panelinhas)

20 FAIXA ETÁRIA 10 A 12 ANOS TIPOS DE ATIVIDADES ADEQUADAS – Menor interesse pelas brincadeiras – Pequenos jogos em potencial – Grandes jogos simplificados – Atividades de integração social (aproximação) – Atividades em equipes

21 FAIXA ETÁRIA 12 A 14 ANOS – Revalorização do sexo oposto – Supervalorização da competição – Grande discrepância de habilidades e de maturidade entre os sexos – Necessidade de auto-afirmação – Falta de percepção dos limites sociais – Grandes conflitos de personalidade – Altamente influenciáveis

22 FAIXA ETÁRIA 12 A 14 ANOS – TIPOS DE ATIVIDADES ADEQUADAS – Desvalorização das brincadeiras – Pequenos jogos em pequena escala – Grandes jogos em potencial

23 FAIXA ETÁRIA 14 A 18 ANOS – Identificação plena com o sexo oposto – Grande diferença de habilidade entre os sexos – Aceitação e discussão das diferenças de habilidades entre os sexos – Ainda apresenta necessidade de auto-afirmação – Começa a supervalorizar a estética – Desprezo pela atividade motora (idade da preguiça) – Visão da atividade lúdica não só como atividade física – Valorização das atividades sociais e culturais

24 FAIXA ETÁRIA TIPOS DE ATIVIDADES ADEQUADAS – Esporte propriamente dito – Gincanas de múltiplas dificuldades – Grande jogos com grande complexidade de regras – Atividades junto à natureza – Modismos – Cinema, teatro, shows, dança – Festas, reuniões, bate-papo, redes sociais – Passeios e viagens

25 FAIXA ETÁRIA ADULTOS – Revalorização da atividade física (saúde, estética e bem-estar) – Valorização da atividade lúdica (diminuição do estresse), especialmente em grupo – Aceitação do sexo oposto na atividade lúdica – Supervalorização da estética (em maior intensidade) – Dificuldade de se expor, por medo do ridículo (status ou convenções sociais) – Dificuldade para se aproximar de outros indivíduos para a vivência de atividades lúdicas – Aceita a derrota e a vitória (com exceções)

26 FAIXA ETÁRIA ADULTOS – TIPOS DE ATIVIDADES ADEQUADAS Esporte propriamente dito Atividades em grupo Grandes enfoque aos jogos de salão e de mesa Jogos de sorte e azar; apostas Modismos Cinema, teatro, shows, dança Festas, reuniões, bate-papo Gincanas Atividades culturais Passeios e viagens Flanar, vagar, contemplar, nada-fazer

27 FAIXA ETÁRIA TERCEIRA IDADE – Necessidade de integração social (muitas vezes são descriminados) – Necessita e valoriza a atividade em grupo – Necessita e valoriza vivências físicas e/ou lúdicas – Valoriza a atividade cultural – Dificuldade de aceitação dos erros e acertos das outras pessoas – Dificuldade de aceitação do novo – Não sente tanta dificuldade de se expor (permite-se mais) – Consegue aceitar a derrota com naturalidade – Valoriza mais a participação que o resultado

28 FAIXA ETÁRIA TERCEIRA IDADE – TIPOS DE ATIVIDADES ADEQUADAS Esportes (aceita adaptação das regras à sua faixa etária) Atividades artesanais e trabalhos manuais Bricolagem Jogos de salão em potencial Jogos de mesa em potencial Cinema, teatros, shows Atividades junto à natureza Excursões, viagens, passeios, piqueniques

29 FAIXA ETÁRIA TERCEIRA IDADE: DICAS COMPLEMENTARES – Deve-se levar em conta que não haja muita informação e que não seja muito complicada – Evitar explicações muito longas ou duvidosas – Não utilizar velocidade – Prever problemas de equilíbrio – Não chegar à fadiga – Evitar permanecer em pé por muito tempo – Evitar mudanças rápidas de posição – Evitar posições suspensas – Evitar bloqueios respiratórios – Evitar extensões musculares forçadas

30 TRABALHO APRESENTAR UMA PROPOSTA DE ATIVIDADE RECREATIVA POR FAIXA ETÁRIA, CONTENDO: – FOTOS OU VÍDEO DA ATIVIDADE – RELAÇÃO COM AS CARACTERÍSTICAS APRESENTADAS EM AULA – PROPOSIÇÃO DE SOLUÇÕES PARA POSSÍVEIS PROBLEMAS RELACIONADOS A CADA FAIXA ETÁRIA


Carregar ppt "TÉCNICAS DE RECREAÇÃO Aula 08 – DIFERENÇAS ENTRE BRINCADEIRA E JOGO / O DESENVOLVIMENTO DE ATIVIDADES POR FAIXAS ETÁRIAS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google