A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Maher Zain Freedom (Traduzido) Primavera Árabe Épica...

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Maher Zain Freedom (Traduzido) Primavera Árabe Épica..."— Transcrição da apresentação:

1 Maher Zain Freedom (Traduzido) Primavera Árabe Épica...

2 Massacre Egito, 14ago :20

3 14 ago 13 Exercito x Ir.muçulmana x jovens e mulheres x Eua

4 Seriam problema político ? ou falta de política?

5 A palavra política deriva de politikós, do grego, e diz respeito àquilo que é da cidade, da pólis (na Grécia Antiga), da sociedade, ou seja, que é de interesse do homem enquanto cidadão. Já na Grécia Antiga, um dos primeiros a tratar da política como uma prática intrínseca aos homens foi Aristóteles, com seu livro A Política.

6 Conforme Norberto Bobbio, o poder político diria respeito ao poder que um homem pode exercer sobre outros, a exemplo da relação entre governante e governados (povo, sociedade). Contudo, ao falar em poder político, é preciso pensar em sua legitimação. Podemos ter poderes políticos legitimados por vários motivos... Quem é N. Bobbio? bastante cobiçado ENEM e vestibulares...

7 b(ENEM 2011) Os três tipos de poder representam três diversos tipos de motivações: no poder tradicional, o motivo da obediência é a crença na sacralidade da pessoa do soberano; no poder racional, o motivo da obediência deriva da crença na racionalidade do comportamento conforme a lei; no poder carismático, deriva da crença nos dotes extraordinários do chefe. BOBBIO, N. Estado, Governo, Sociedade: para uma teoria geral da política. São Paulo: Paz e Terra, 1999 (adaptado). O texto apresenta três tipos de poder que podem ser identificados em momentos históricos distintos. Identifique o período em que a obediência esteve associada predominantemente ao poder carismático: A) República Federalista Norte-Americana. B) República Fascista Italiana no século XX. C) Monarquia Teocrática do Egito Antigo. D) Monarquia Absoluta Francesa no século XVII. E) Monarquia Constitucional Brasileira no século XIX

8 A (UFPR)- Norberto Bobbio define terrorismo da seguinte maneira: O terrorismo, que não pode consistir em um ou mais atos isolados, é a estratégia escolhida por um grupo ideologicamente homogêneo, que desenvolve sua luta clandestinamente entre o povo para convencê-lo a recorrer a ações demonstrativas que têm, em primeiro lugar, o papel de vingar as vítimas doterror exercido pela autoridade e, em segundo lugar, aterrorizar esta última. (BOBBIO, Norberto. Dicionário de Política, p.1242.). Com base nessa definição, leia o seguinte comentário: As fotos de tortura na prisão de Bagdá ilustram, de forma dramática, o que vem se tornando claro para quem guarda na memória a América Latina dos anos 60 e 70: quanto mais os governos americano e britânico aplicam suas diretrizes anti-terroristas, mais parecidas elas ficam com a velha Doutrina da Segurança Nacional (...). Subversão comunista era o pretexto daquela época para adotar medidas arbitrárias em defesa da segurança nacional; agora, o inimigo é o terrorismo. (BOCCANERA, Sílio, Primeira Leitura, jun. 2004, n. 28, p. 67.) Com base nessas citações sobre o terrorismo e nos conhecimentos sobre o assunto, é correto afirmar: a) O terrorismo lança mão de estratégias políticas incompatíveis com a paz e a democracia, por desrespeitar as leis e os princípios fundamentais dos direitos humanos. b) O terrorismo praticado por ativistas muçulmanos não condiz com a definição de Norberto Bobbio porque mantém-se fiel à autoridade dos governantes dos Estados árabes. c) O ataque ao Iraque, realizado pelos Estados Unidos, Inglaterra e Alemanha, é conseqüência do conflito entre palestinos e o Estado de Israel. d) O terrorismo é um movimento político da atualidade que defende o retorno do socialismo soviético. e) Os acontecimentos mencionados por Sílio Boccanera são resultantes da globalização, a qual aprofundou desigualdades sociais e levou ao surgimento de novos movimentos de esquerda, como IRA (Exército Republicano Irlandês) e Al Qaida (movimento internacional liderado por Osama bin Laden).

9 UFJF (2007)

10 dpress.com/2010/02/dicionari o_de_politica_- _norberto_bobbio.pdf Enemente, vestibularmente interessante e....

11 Oferece uma explicação e uma interpretação simples e possivelmente exaustiva dos principais conceitos que fazem parte do universo do discurso político, expondo sua evolução histórica, analisando sua utilização atual e fazendo referência aos conceitos afins ou contrastivamente antitéticos, indicando autores e obras a eles diretamente ligados. São mais de páginas, agrupadas em dois volumes

12 Norberto Bobbio (Turim, 18 out1909 a 9jan2004) sociólogo e senador vitalício italiano. Participou ativamente do confronto entre as três principais ideologias do século XX: o nazi-fascismo, o comunismo e a democracia liberal. Teorizou a evolução Estado...

13 EVOLUÇÃO DO ESTADO MODERNO fases (segundo Bobbio): Proto-Estado Feudal comunidade política policêntrica(feudos) onde o poder local do SENHOR FEUDAL era combinado com o poder universal da Igreja, que monopolizava o conhecimento e a legitimação pela revelação.

14 EVOLUÇÃO DO ESTADO MODERNO fases (segundo Bobbio): Estado Estamental organização política baseada em órgãos colegiados formados por pessoas da mesma CATEGORIA SOCIAL(ESTAMENTOS), portadores de prerrogativas e deveres específicos e socialmente diferenciados.

15 EVOLUÇÃO DO ESTADO MODERNO fases (segundo Bobbio): Estado Absoluto fase em que gradualmente se completou o processo de concentração e centralização do poder político, com o controle dos instrumentos de gestão pelo SOBERANO. É a fase onde ocorre a consolidação do conceito de indivíduo e de mercado e onde a terra se torna mercadoria.

16 EVOLUÇÃO DO ESTADO MODERNO fases (segundo Bobbio): Estado Representativo constituído a partir da Revolução Gloriosa (1688), da Independência Americana (1786) e da Revolução Francesa(1789) expressa o compromisso entre o poder do soberano (baseado na tradição) e o poder dos REPRESENTANTES DA SOCIEDADE (baseado na soberania popular).

17 Influencias... Maquiavel... c. (Enem 2012) Não ignoro a opinião antiga e muito difundida de que o que acontece no mundo é decidido por Deus e pelo acaso. Essa opinião é muito aceita em nossos dias, devido às grandes transformações ocorridas, e que ocorrem diariamente, as quais escapam à conjectura humana. Não obstante, para não ignorar inteiramente o nosso livre-arbítrio, creio que se pode aceitar que a sorte decida metade dos nossos atos, mas [o livre-arbítrio] nos permite o controle sobre a outra metade. MAQUIAVEL, N. O Príncipe. Brasília: EdUnB, 1979 (adaptado). Em O Príncipe, Maquiavel refletiu sobre o exercício do poder em seu tempo. No trecho citado, o autor demonstra o vínculo entre o seu pensamento político e o humanismo renascentista ao a) valorizar a interferência divina nos acontecimentos definidores do seu tempo. b) rejeitar a intervenção do acaso nos processos políticos. c) afirmar a confiança na razão autônoma como fundamento da ação humana. d) romper com a tradição que valorizava o passado como fonte de aprendizagem. e) redefinir a ação política com base na unidade entre fé e razão.

18 Influencias... Montesquieu... b. (Enem 2012) É verdade que nas democracias o povo parece fazer o que quer; mas a liberdade política não consiste nisso. Deve-se ter sempre presente em mente o que é independência e o que é liberdade. A liberdade é o direito de fazer tudo o que as leis permitem; se um cidadão pudesse fazer tudo o que elas proíbem, não teria mais liberdade, porque os outros também teriam tal poder. MONTESQUIEU. Do Espírito das Leis. São Paulo: Editora Nova Cultural, 1997 (adaptado). A característica de democracia ressaltada por Montesquieu diz respeito a) ao status de cidadania que o indivíduo adquire ao tomar as decisões por si mesmo. b) ao condicionamento da liberdade dos cidadãos à conformidade às leis. c) à possibilidade de o cidadão participar no poder e, nesse caso, livre da submissão às leis. d) ao livre-arbítrio do cidadão em relação àquilo que é proibido, desde que ciente das consequências. e) ao direito do cidadão exercer sua vontade de acordo com seus valores pessoais.

19 21. (Uem 2011) A Idade Média caracteriza-se por uma concepção teocrática da política. O processo de secularização, que ocorre no bojo da modernidade, produz concepções laicas da política. Sobre os novos ideais da modernidade, assinale o que for correto. 01) A teoria política contratualista de Jean-Jacques Rousseau foi utilizada como ponto de apoio pela burguesia, preocupada em modificar a ordem política e social. 02) A teoria política de Thomas Hobbes ataca a ideia de soberania do Estado e preconiza a organização pluralista de governo, que dá origem à formação do parlamentarismo inglês. 04) O termo secularização surgiu nos séculos XVI e XVII, no campo jurídico, para indicar a passagem de um Estado religioso para um Estado secular, ou da transição de propriedades e prerrogativas eclesiásticas para instituições laicas. 08) Para Max Weber, o processo de secularização, que ocorre entre a modernidade e o fim da teocracia, teria como consequência a formação de um Estado democrático, que delegaria todo poder ao cidadão. 16) Maquiavel preconiza, tanto em O Príncipe quanto em Comentários sobre a primeira década de Tito Lívio, a formulação de um Novo Estado, de caráter laico e autônomo em relação ao poder espiritual dos pontífices.

20 Bobbio pág Entre as muitas definições históricas, que utilizam o adjetivo liberal, existe em primeiro lugar a do historiador puro, tendo como ponto de partida o uso político do termo "liberal", que é do século XIX... De fato, tal termo aparece, primeiro, na proclamação de Napoleão (18 Brumário), entrando, depois, definitivamente, na linguagem política através das cortes de Cadiz, em 1812, para determinar o partido que defendia as liberdades públicas contra o partido servil,

21 Além das ideias, as pessoas e a política foi alterada... Um dos maiores símbolos desse período foi Napoleão que chegou a dizer: "As pessoas não acreditavam no que eu havia me tornado (Durante a Revolução passou de tenente a Rei). Porém, sabia que "Os revolucionário esperam pela minha cabeça numa bandeja"... Pois, traiu o movimento revolucionário, iniciando uma ditadura para beneficiar a burguesia. As frases acima estão na música...4:04

22 Capa do Álbum Viva la Vida é o quarto álbum de estúdio da banda inglesa de rock alternativo Coldplay... Tal capa refere-se a...

23 A Liberdade Guiando o Povo de Eugène Delacroix em comemoração à Revolução de Julho de 1830, com a queda de Carlos X. Mulher representando a Liberdade guiando o povo, burguês (cartola) e sans- culottes. Tal Revolução marcaria o fim da Era do Iluminismo e a implantação de uma sociedade marcada pela secularização ocidental. Tais características provocaram surgimento de grupos fundamentalistas, principalmente no Oriente Médio contra a conquista de Napoleão sobre o Egito em sobre-irmandade-muculmana-e-sua-dinamica-nos-paises-do- oriente-medio/ / Hoje tais ideais sobrevivem com a Irmandade Muçulmana...2:36

24 Grande dúvida de Bobbio... se a democracia se expandirá ou, ao contrário, caminhará para uma gradual extinção. "No despotismo iluminado de ontem e de hoje, a figura do homem SERVO, MAS FELIZ, substitui aquela que nos é mais familiar através da tradição do pensamento grego e cristão do homem inquieto, mas livre. Qual das duas formas de convivência está destinada a prevalecer no futuro próximo, ninguém está em condições de prever". Daí a preocupação com a situação do maior país islâmico do Oriente Médio...

25 Crônica Egito 18ago13...3:01

26


Carregar ppt "Maher Zain Freedom (Traduzido) Primavera Árabe Épica..."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google