A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PRINCÍPIOS DE ADMINISTRAÇÃO A ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA TAYLOR COMO PERCUSSOR TAYLOR COMO PERCUSSOR.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PRINCÍPIOS DE ADMINISTRAÇÃO A ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA TAYLOR COMO PERCUSSOR TAYLOR COMO PERCUSSOR."— Transcrição da apresentação:

1 PRINCÍPIOS DE ADMINISTRAÇÃO A ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA TAYLOR COMO PERCUSSOR TAYLOR COMO PERCUSSOR

2 A prática de Enfermagem condensa em si o saber de várias Ciências e tem-se vindo a denotar cada vez mais a importância de um bom Sistema Administrativo, para facilitar tanto a prática, como a organização da mesma, em Enfermagem. Torna-se deste modo importante, e para melhor compreender a dita prática, reflectir sobre a mesma, tendo em conta as Teorias da Administração. A prática de Enfermagem condensa em si o saber de várias Ciências e tem-se vindo a denotar cada vez mais a importância de um bom Sistema Administrativo, para facilitar tanto a prática, como a organização da mesma, em Enfermagem. Torna-se deste modo importante, e para melhor compreender a dita prática, reflectir sobre a mesma, tendo em conta as Teorias da Administração. O principal objectivo deste trabalho é o de facilitar um maior nível de compreensão da importância da Administração na profissão da Enfermagem e as mudanças que se têm vindo a verificar ao longo dos tempos nesta mesma área. O principal objectivo deste trabalho é o de facilitar um maior nível de compreensão da importância da Administração na profissão da Enfermagem e as mudanças que se têm vindo a verificar ao longo dos tempos nesta mesma área.

3 EVOLUÇÃO DA GESTÃO EVOLUÇÃO DA GESTÃO ABORDAGEM CLÁSSICA Nos finais do séc. XIX, sentiu-se a necessidade de sistematizar e orientar a forma de gestão. A causa para o aparecimento das teorias de gestão fora: Revolução Industrial; Aparecimento de unidades industriais de grande dimensão; Rápido desenvolvimento dos níveis de produção; Aparecimento das primeiras empresas com linhas de montagem; Maior divisão do trabalho nas empresas

4 TAYLOR COMO PERCUSSOR DA ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA TAYLORISMO Foi com o intuito de se melhorar a produtividade empresarial que foram surgindo as denominadas Teorias de Administração, tendo o contributo de Frederik Winslow Taylor ( ), um dos que mais se destacou, devido ao seu grande contributo para a Administração Científica. Foi com o intuito de se melhorar a produtividade empresarial que foram surgindo as denominadas Teorias de Administração, tendo o contributo de Frederik Winslow Taylor ( ), um dos que mais se destacou, devido ao seu grande contributo para a Administração Científica.

5 Princípios da Administração Cientifica Os princípios da Administração Cientifica, segundo Taylor, são quatro, nomeadamente: Os princípios da Administração Cientifica, segundo Taylor, são quatro, nomeadamente: Princípio do Planeamento Princípio do Planeamento Princípio da Preparação dos trabalhadores Princípio da Preparação dos trabalhadores Princípio do Controlo Princípio do Controlo Princípio da Execução Princípio da Execução

6 Caracterização da Teoria de Administração Científica Ao longo dos tempos e com a criação de várias empresas, houve a necessidade de aprofundar o conhecimento de como as administrar. Surgiu então a Teoria da Administração, que possuía como pressupostos cinco variáveis básicas Ao longo dos tempos e com a criação de várias empresas, houve a necessidade de aprofundar o conhecimento de como as administrar. Surgiu então a Teoria da Administração, que possuía como pressupostos cinco variáveis básicas

7 Características da Administração Cientifica As tarefas As tarefas A estrutura organizacional A estrutura organizacional As relações humanas As relações humanas A tecnologia A tecnologia O ambiente O ambiente

8 Características da Administração Cientifica Enfoque Mecanicista Enfoque Mecanicista Administração como Ciência Administração como Ciência Divisão e Superespecializaçao do Operário Divisão e Superespecializaçao do Operário

9 Características da Administração Cientifica Conceito do Homo Economicus Conceito do Homo Economicus Abordagem Fechada Abordagem Fechada Ênfase na Eficiência Ênfase na Eficiência Principio da Execução Principio da Execução

10 ASPECTOS POSITIVOS E NEGATIVOS ASPECTOS POSITIVOS Incentivos/Salários elevados (Homo economicus); Incentivos/Salários elevados (Homo economicus); Tarefas de acordo com as aptidões; Tarefas de acordo com as aptidões; Objectivos/interesses comuns aos funcionários e gerentes Objectivos/interesses comuns aos funcionários e gerentes Rapidez de produção/execução Rapidez de produção/execução Eficiência de produção Eficiência de produção

11 ASPECTOS POSITIVOS E NEGATIVOS ASPECTOS NEGATIVOS Visão Mecanicista da pessoa; Visão Mecanicista da pessoa; Desconsideração do reconhecimento do trabalho, incentivos morais e da auto – realização; Desconsideração do reconhecimento do trabalho, incentivos morais e da auto – realização; Organização vista de forma fechada, desvinculada do mercado; Organização vista de forma fechada, desvinculada do mercado;»»»

12 ASPECTOS POSITIVOS E NEGATIVOS ASPECTOS NEGATIVOS Tarefas repetitivas e monótonas; Tarefas repetitivas e monótonas; Diminuição progressiva do ritmo de trabalho e aumento do stress; Diminuição progressiva do ritmo de trabalho e aumento do stress; Lei da fadiga demasiado simplista; Lei da fadiga demasiado simplista; Divisão social e técnica do processo produtivo; Divisão social e técnica do processo produtivo;

13 A Teoria da Administração Científica aplicada em Enfermagem A teoria da administração científica de Frederic Taylor, associada à prática de Enfermagem, teve como base melhorar a produtividade dos profissionais através de várias abordagens de gestão. A teoria da administração científica de Frederic Taylor, associada à prática de Enfermagem, teve como base melhorar a produtividade dos profissionais através de várias abordagens de gestão. Podemos encontrar frequentemente reflexos desta teoria na administração do pessoal e elaboração de escalas do serviço. Podemos encontrar frequentemente reflexos desta teoria na administração do pessoal e elaboração de escalas do serviço.

14 A Teoria da Administração Científica aplicada em Enfermagem Para a introdução desta teoria nos serviços de saúde, mais propriamente na vida dos Enfermeiros, foram feitas pesquisas de forma a analisar o tempo de execução de tarefas e a qualidade dos profissionais aquando da sua realização com o intuito de gerir as suas competências para uma determinada tarefa que posteriormente irá melhorar a eficácia e a eficiência dos serviços. Para a introdução desta teoria nos serviços de saúde, mais propriamente na vida dos Enfermeiros, foram feitas pesquisas de forma a analisar o tempo de execução de tarefas e a qualidade dos profissionais aquando da sua realização com o intuito de gerir as suas competências para uma determinada tarefa que posteriormente irá melhorar a eficácia e a eficiência dos serviços.

15 A Teoria da Administração Científica aplicada em Enfermagem Esta teoria que enfatiza a tarefa, leva a que o profissional de Enfermagem seja visto como uma peça de uma engrenagem, que desempenha tarefas de acordo com a sua especialização. Neste tipo de abordagem, os Enfermeiros abandonaram uma visão holística do doente e preocuparam-se unicamente com o como fazer. Esta teoria que enfatiza a tarefa, leva a que o profissional de Enfermagem seja visto como uma peça de uma engrenagem, que desempenha tarefas de acordo com a sua especialização. Neste tipo de abordagem, os Enfermeiros abandonaram uma visão holística do doente e preocuparam-se unicamente com o como fazer.

16 A Teoria da Administração Científica aplicada em Enfermagem Segundo os padrões de Taylor, desvaloriza-se a experiência e os conhecimentos dos profissionais de saúde, tentando implementar a sistematização das tarefas, recorrendo a um profissional especializado para cada intervenção. Segundo os padrões de Taylor, desvaloriza-se a experiência e os conhecimentos dos profissionais de saúde, tentando implementar a sistematização das tarefas, recorrendo a um profissional especializado para cada intervenção.

17 A Teoria da Administração Científica aplicada em Enfermagem Estas ideias resultaram na criação de padrões de realização de tarefas para os quais eram oferecidos incentivos após cumprimento de determinadas metas. Estas ideias resultaram na criação de padrões de realização de tarefas para os quais eram oferecidos incentivos após cumprimento de determinadas metas. Este sistema cataloga os doentes, conforme a gravidade da doença de forma a atribuir profissionais especializados nas intervenções de Enfermagem que estes possam necessitar. Este sistema cataloga os doentes, conforme a gravidade da doença de forma a atribuir profissionais especializados nas intervenções de Enfermagem que estes possam necessitar.

18 Conclusão No entanto, o desenvolvimento da Teoria de Administração, proporcionou não só à Enfermagem um modo diferente de organizar e administrar a prática da profissão propriamente dita, sendo deste modo um importante contributo no ramo organizacional. No entanto, o desenvolvimento da Teoria de Administração, proporcionou não só à Enfermagem um modo diferente de organizar e administrar a prática da profissão propriamente dita, sendo deste modo um importante contributo no ramo organizacional.

19 Fayol e a Escola Clássica Henri Fayol ( ), nasceu em Constantinopla e faleceu em Paris. Formou-se em engenharia de minas aos 19 anos. Aos 25 anos, tornou-se gerente de minas e em 1888, aos 47 anos, assumiu a gerência geral da Commanbault, que estava em grave crise desde 1943.

20 Enquanto Frederick Taylor e outros engenheiros americanos desenvolviam nos Estados Unidos a Administração Científica, por volta de 1916, surgia na França o movimento conhecido como a Teoria Clássica da Administração, que logo se espalharia pela Europa. As duas escolas, Cientifica e Clássica, tinham por objetivo maximizar a eficiência da organização, que se tornava questão de sobrevivência, à medida que as empresas expandiam-se, levando a concorrência a níveis desconhecidos até então. A grande diferença entre as duas é que, enquanto Taylor e seus seguidores colocavam toda a ênfase nas tarefas (ou seja, no trabalho do operário), os devotos da Teoria Clássica da Administração, encabeçado por Fayol, enfocaram a estrutura da organização.

21 Na Escola da Administração Científica, desenvolvida por Taylor, a preocupação básica era aumentar a produtividade da empresa por meio do aumento de eficiência no nível operacional. Nesse sentido, essa abordagem trata a organização de baixo para cima (do operário para supervisor e gerente). Essa análise constituiu a chamada Organização Racional do Trabalho. Já a Teoria Clássica tinha como preocupação básica aumentar a eficiência da empresa por meio da forma e disposição dos órgãos competentes da organização e das suas inter-relações estruturais. Nesse sentido, essa corrente é inversa à abordagem da Administração Científica: de cima para baixo (da direção aos departamentos) e a sua principal característica é a ênfase na estrutura.

22 Partindo da análise do todo organizacional, a Escola Clássica busca a eficiência, a partir da otimização da estrutura da organização, que levaria naturalmente à máxima eficácia de cada uma das suas partes. Taylor enfoca o operário e a sua supervisão, Fayol dá mais importância à chefia em si, bem como aos cargos mais elevados dentro da empresa. Segundo o seu próprio relato:...houve apenas uma mudança na forma de exercer a função administrativa...., os negócios voltaram a prosperar...Com as mesmas minas,..máquinas... e recursos...idênticos mercados,..a Sociedade começa um movimento ascendente.(..) A aplicação do método de administração positiva é a únicva razão da mudança que se operou a partir de 1888 na vida da Sociedade Commanbault. (Fayol apud PARK,1997).

23 A fim de delinear a capacidade administrativa, Fayol apresenta 14 princípios: Divisão do Trabalho – especialização das tarefas e pessoas para a máxima eficiência; Autoridade e Responsabilidade - Uma pessoa responsável pelo resultado de uma operação deve ter autoridade para tomar as medidas necessárias para o sucesso dessa operação; Disciplina – obediência, respeito aos acordos; Unidade de Comando - um empregado deve receber ordens de apenas um superior; Unidade de Direção - deve haver uma cabeça e um plano para um grupo de atividades que cumpre o mesmo objetivo; Interesses Gerais – sobrepostos aos interesses particulares Remuneração do Pessoal – retribuição justa para a organização e para seus colaboradores; Centralização – concentração da autoridade no topo da pirâmide hierárquica; Cadeia de Comando – linha única de autoridade, do topo à base; Ordem – um lugar para cada coisa, cada coisa (ou pessoa) em seu lugar; Eqüidade – amabilidade e justiça para obter lealdade Estabilidade – quanto mais tempo em um cargo, melhor; Iniciativa – visualizar um plano e garantir seu sucesso; Espírito e Equipe – união e harmonia entre as pessoas.

24 O caráter universal desses princípios os tornava muito vagos e pouco indicativos para decisões específicas, ainda mais que eles podem colidir e auto eliminar-se em um dado momento. Os chamados princípios de Fayol, como os de Taylor, devem ser tomados como critérios genéricos.

25 A administração é a principal função do gerente, pois imagine uma empresa que tecnicamente é excelente, mas que não consegue gerenciar a sua produção. Seria uma loucura, não é mesmo?! Seguindo essa afirmativa, Fayol destacou as funções administrativas ou elementos da administração, como sendo as seguinte: Previsão – avaliação do futuro e aprovisionamento de acordo com essa avaliação em plano de ação que deve ter unidade, continuidade, flexibilidade e precisão; Organização – provisão do necessário ao funcionamento da empresa; dividida em organização material e social; Comando – obtenção do máximo empenho dos funcionários na consecução dos objetivos da empresa; Coordenação – harmonização das atividades da empresa; Controle – verificação da conformidade do andamento das ações com o planejamento, instruções e princípios.

26 Lembrando que, independente do ponto hierárquico ondne o fucionário encontra-se, ele sempre fará parte do processo administrativo, entretanto, a medida que se desce na escala hierárquica, mais será aumentada a proporção das outras funções da empresa e, a medida que sobe na escala hierárquica, mais aumenta a extensão e o volume das funções administrativas. As teorias propostas por Taylor e Fayol deram ênfase à organização formal e à racionalização dos métodos de trabalho. A organização cientifica do trabalho trouxe uma abordagem rígida, que considera o homem quase um acessório da máquina. Na organização fayolista, o ser humano é um elemento da estrutura. A aplicação combinada dos conceitos de ambas levou a indústria a novos níveis de eficiência, porém viria a mostrar-se incapaz de resolver todas as questões organizacionais. Mesmo assim, ambas teorias foram imensas para a Administração.

27 TEORIA NEOCLÁSSICA E TEORIA COMPORTAMENTAL DA ADMINISTRAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO

28

29

30

31

32

33

34


Carregar ppt "PRINCÍPIOS DE ADMINISTRAÇÃO A ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA TAYLOR COMO PERCUSSOR TAYLOR COMO PERCUSSOR."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google