A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PATOLOGIA Gr. Pathos = doença, sofrimento + Logos = estudo - É o estudo da doença - É o estudo dos aspectos molecular, bioquímico, funcional e morfológico.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PATOLOGIA Gr. Pathos = doença, sofrimento + Logos = estudo - É o estudo da doença - É o estudo dos aspectos molecular, bioquímico, funcional e morfológico."— Transcrição da apresentação:

1 PATOLOGIA Gr. Pathos = doença, sofrimento + Logos = estudo - É o estudo da doença - É o estudo dos aspectos molecular, bioquímico, funcional e morfológico da doença nos líquidos, células, tecidos e órgãos do corpo. - É o estudo das alterações funcionais e morfológicas dos tecidos e líquidos do organismo durante a doença. - É o estudo do que aconteceu e como.

2 O QUE É DOENÇA? - São modificações anormais funcionais de determinados órgãos do organismo como um todo, que se acompanham muitas vezes de alterações morfológicas dos órgãos ou de alterações de suas células ou das substâncias intercelulares. - Relacionada a fatores extrínsecos e intrínsecos DOENÇA

3 ESTÍMULOS RESPOSTAS (REAÇÕES) ADAPTAÇÃO DO ORGANSIMO HOMEOSTASIA SAÚDE FALTA DE ADAPTAÇÃO DOENÇA O desajustamento ou uma falha nos mecanismos de adaptação do organismo ou uma ausência de reação aos estímulos a cuja ação está exposto leva à doença

4 Categorias de doenças: Doença Infecciosa – manifestação resultante de uma infecção Doença contagiosa: doenças infecciosas cujos agentes etiológicos atingem os sadios através do contato direto desses com os indivíduos infectados. Doença não infecciosa – todas aquelas que não resultarem de infecção: doença coronariana, diabetes e outras – chamadas também de doenças não transmissíveis

5 ETIOLOGIA x AGENTE ETIOLÓGICO Gr. Aitia = causas (são os fatores extrínsecos e intrínsecos) - Fatores extrínsecos inorgânicos: temperatura, umidade radiações, eletricidade, substâncias químicas... - Fatores extrínsecos orgânicos:vírus, bactérias, fungos, parasitas... - Fatores intrínsecos: genéticos, metabólicos, psíquicos, nervosos...

6 PATOGENIA (PATOGÊNESE) - É o estudo dos mecanismos de ação das causas - É a sequência de acontecimentos, desde o ponto no qual a lesão começa, passando por todo o seu desenvolvimento. - Mecanismo pelo qual o agente vai causar a doença (rompimento da célula, intoxicação,...) - É o como (normal anormal)

7 LESÃO - São modificações funcionais e morfológicas nas células e interstício. - É o quê Latim: laesione = ofensa O PATOLOGISTA ESTUDA AS LESÕES MACROSCÓPICAS E MICROSCÓPICAS

8 SÍNDROME - Agregado de sinais e sintomas associados a qualquer processo mórbido e constituindo, em conjunto, o quadro clínico da doença. - Grupo de sinais ou sintomas que acompanham sempre uma mesma doença.

9 SINAL X SINTOMA - Sintomas = alterações subjetivas; o que não se pode medir; o sintoma deve ser relatado P. ex. dor abdominal; mal estar - Sinais = alterações objetivas, que se pode mensurar, medir P. ex. febre, edema, petéquias

10 PATOLOGIA GERAL X ESPECIAL - A Patologia Geral estuda os aspectos comuns da etiologia, patogenia e lesão da doença. A lesão é estudada isoladamente. - As lesões podem ser: Regressivas : há redução da capacidade funcional das células P. ex. atrofia, degenerações, necroses (hipofunção) Progressivas:há aumento da capacidade funcional das células P. ex. hiperplasia, cicatrização, neoplasia, regeneração, inflamação (hiperfunção) Circulatórias: há alterações na circulação e na disposição do sangue ou dos outros humores orgânicos. P.ex.anemia, isquemia, edema, hemorragia, infarto, congestão, estase, trombose, embolia.

11 - A Patologia Especial estuda a etiologia, patogenia e lesão das doenças separadamente em cada sistema ou órgão. - A Anatomia Patológica estuda os efeitos que a doença produz nas células, nos tecidos e órgãos. Ocupa-se do substrato morfológico da doença. - A Histopatologia é o ramo da Anatomia Patológica que se ocupa com o substrato microscópico da lesão.

12 PATOGÊNICO Gen = gerar, originar - Patogênico = causador de doença - Organismos patogênicos são aqueles que causam doença e o processo pelo qual eles se estabelecem em um hospedeiro individual é a infecção - Infecção = invasão (colonização do organismo por microrganismo patogênicos). Não significa doença, apenas a presença do agente. - A infecção nem sempre é seguida de doença clínica

13 DIAGNÓSTICO - Diagnóstico clínico Sinais + sintomas = exames clínicos + anamnese + exames complementares: radiografia, ultrassonografia, hemograma, bioquímica, cultura, histopatologia... - Diagnóstico laboratorial...

14 Enfermidade Infecciosa Vírus, Bactérias ou Fungos Agente etiológico Hospedeiro Meio Ambiente -Agente infeccioso= um organismo capaz de produzir uma infecção

15 Propriedades dos micro-organismos: - Patogenicidade: capacidade dos micro-organismos de penetrarem no hospedeiro e causar enfermidade. - Virulência: intensidade da manifestação clínica da doença; é a capacidade de um bioagente produzir casos graves ou fatais - Dose infectante: é a quantidade do agente etiológico necessária para iniciar uma infecção DL50 = nº de micro-organismos para causar a morte de metade dos hospedeiros. Dl50 = nº de micro-organismos para causar doença em metade dos hospedeiros.

16 - Infectividade: capacidade do agente de invadir, instalar-se e multiplicar-se no hospedeiro. - Adaptabilidade: capacidade de causar doença em uma ou mais espécies (raiva = quase todos os mamíferos); cinomose = só canídeos) - Poder invasor (invasivo): capacidade que tem o agente de se difundir, através de tecidos, órgãos e sistemas do hospedeiro. - Capacidade de produzir toxinas Poder invasor + produção de toxinas (são os agentes mais agressivos) - Imunogenicidade (poder imunogênico): capacidade que tem o bioagente para induzir imunidade no hospedeiro

17 Propriedades dos hospedeiros: - Susceptibilidade: animais alvo - Refratariedade: característica genética (africanos refratários a malária) - Sexo e idade: Cinomose, metrites,... - Fadiga: favorece a infecção e agrava a evolução - Fatores nutricionais: desnutrição - Imunidade: é o estado de resistência - geralmente relacionado à presença de anticorpos ou de células que possuem ação específica sobre o o micro- organismo responsável pela infecção ou sobre suas toxinas

18 - Hormônios: Diabetes ( piodermites, infecções urinárias por Staphylococcus spp). Hipotireoidismo -Diabetes - Indivíduos vão ter deficiência na formação de energia (glicose não entra na célula) e o animal usa reservas corporais alterando pH do sangue (acidifica), impedindo a ação de enzimas que dependem do pH 8 para agir (enzimas digestivas). Hipotireoidismo Resistência. O hormônio tireoidiano estimula formação de hemácias. Se há diminuição hormonal ocorre anemia e por isso diminui também a resistência (defesas corporais – imunidade).

19 Condições ambientais: - Frio, calor, ventos, pastagens ruins - Tipo de solo (Coccidioides immitis só em arenoso) - Vetores e transmissores ( Áreas de grutas, cavernas – morcegos hematófagos – raiva) - Instalações inadequadas ( pouca inclinação dos pisos - aumenta umidade)

20 Estágios distintos de uma doença infecciosa - Período de incubação Período entre o momento em que o indivíduo sofre exposição ao micro-organismo e a manifestação dos sintomas. - Período prodrômico É o tempo durante o qual ocorrem sintomas inespecíficos (entre o período de incubação e o período da doença). - Período específico da doença É o tempo durante o qual ocorrem as propriedades características da doença (sinais e sintomas acentuados – melhora ou morte)

21 - Período de recuperação É o tempo durante o qual os sintomas regridem e a saúde é restaurada (sinais e sintomas cedem). Pode haver infecções secundárias. - Período de convalescência Hospedeiro retorna ao seu estado anterior da doença


Carregar ppt "PATOLOGIA Gr. Pathos = doença, sofrimento + Logos = estudo - É o estudo da doença - É o estudo dos aspectos molecular, bioquímico, funcional e morfológico."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google