A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Filo Rotifera Rotíferos. Características Gerais Simetria bilateral Corpo de certa forma cilíndrico Corpo revestido com cutícula Trato digestivo – mástax.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Filo Rotifera Rotíferos. Características Gerais Simetria bilateral Corpo de certa forma cilíndrico Corpo revestido com cutícula Trato digestivo – mástax."— Transcrição da apresentação:

1 Filo Rotifera Rotíferos

2 Características Gerais Simetria bilateral Corpo de certa forma cilíndrico Corpo revestido com cutícula Trato digestivo – mástax Células flamas Gânglio nervoso dorsal, órgãos sensitivos em forma tufo ou manchas ocelares Sexos separados

3 Estrutura e Função Cabeça, tronco e pé Possui uma coroa ciliada que ajuda na locomoção e alimentação Sistema digestivo completo

4

5 História Natural Cosmopolitas Vida livre e solitária Água doce e calma, com muitas vegetações aquáticas Alimentam-se de detritos orgânicos assim como outros organismos Servem de alimento para vermes e pequenos crustáceos

6 Principais Representantes Classe Seisonacea: Seison Classe Bdelloidea: Abrotrocha, Philodina, Rotaria(Rotifer) Classe Monogononta: Proales, Mytilina, Epiphanes(Hydatina)

7 Reprodução Assexuada (partenogênese) ou com a participação do macho. Dos ovos fecundados pelos machos podem nascer machos e fêmeas Partenogênese (sem a participação do macho) nascem apenas as fêmeas

8 Classificação Reino: Animalia Sub reino: Metazoa Filo: Rotifera Classe Seisonacea Classe Bdelloidea Classe Monogononta

9

10

11

12 Gastrotricha O filo Gastrotricha é representado por cerca de 430 espécies de animais marinhos e de água doce que habitam os espaços intersticiais dos sedimentos do fundo e dos detritos superficiais. Sendo as superfícies de plantas e de animais submersos e os filmes de água das partículas do solo. Só que centros de pesquisas que trabalham diretamente com os gastrótricos dizem que já se tem 690 espécies. O filo se divide em dois grupos designados como ordens: os Macrodasyida marinhos e os Chaetonotida marinhos e de águas doce.

13 Estrutura Externa Muitos gastrótricos são microscópicos em tamanho. Variam em comprimento de 50 a 1000µm, embora os membros de algumas espécies possam atingir 4mm. O corpo tem aparência com um "pino de boliche" ou de fita achatado ventralmente e arqueado dorsalmente. Existe uma cabeça anterior que porta os órgãos sensoriais, o cérebro e a faringe, bem como um tronco alongado que abriga o intestino médio e os órgãos reprodutivos. Toda a superfície ventral pode ser ciliada, ou os cílios podem arranjar-se em faixas longitudinais, fileiras ou remendos transversais ou agruparem-se em cirros, como os dos ciliados hipotríquios.

14 Estrutura Externa Na parte posterior o tronco geralmente encontramos dois ou mais órgãos adesivos, e estes tem uma função de adesão temporária ao substrato e contem sistemas glandulares duplos, ou seja, uma glândula viscosa reunida a uma glândula de liberação. Os tubos adesivos podem ser numerosos e localizar-se por baixo da cabeça, ao longo das laterais do corpo

15 Estrutura Interna A parede corporal e composta de uma cutícula externa, uma epiderme e faixas subjacentes de fibras musculares longitudinais e circulares. Não há a cavidade corporal e os vermes são acelomados. A epiderme ventralmente ciliada pode ser celular, como nos macrodasiídeos, ou parcialmente sincicial, como na maioria dos quetonotídeos. Alguns quetonotídeos, as células ciliadas arranjam-se em duas fileiras longitudinais. A musculatura, que pode ser transversal ou obliquamente estriada, dependendo da espécie. A musculatura circular permite a reextensão do corpo na maioria das espécies de Macrodasyida, que tem uma cutícula flexível macia, mas em muitos Chaetonotida,encontra-se ausente uma musculatura de parede corporal circular, e uma cutícula espessa antagoniza os músculos longitudinais.

16 O movimento para frente nos gastrótricos resulta do deslizamento ciliar uniforme. No entanto,a ação muscular é importante nos movimentos especializados,tais como as respostas de fuga,a atividade de procura e a copula. Uma resposta de fuga pode ser uma rápida retirada para trás da cabeça e do tronco ate uma ligação feita pelo órgão adesivo posterior ou por uma serie de movimentos semelhante aos de uma lagarta.Durante a copula,os dois animais usam os músculos para retorcer as suas extremidades posteriores juntas como se entrelaçassem as pontas de seus dedos indicadores. A boca terminal abre-se diretamente na faringe, em alguns quetonotídeos, em uma pequena cavidade bucal revestida com cutícula. A parede faringiana compõe-se predominantemente de células mioepitelias que seria um tubo muscular glandular e alongado. Estrutura Interna

17 Nos macrodasiídeos, a faringe abre-se primeiro ao exterior através de um par de poros antes de juntar- se ao intestino médio. O intestino médio é um tubo cilíndrico celular que se afila para juntar-se ao anus posterior e ventral. Os gastrótricos alimentam-se de pequenas partículas orgânicas mortas ou vivas (tais como bactérias, diatomáceas e pequenos protozoários), todas sendo sugadas para o interior da boca pelo bombeamento da faringe muscular. A digestão ocorre no intestino médio e é provavelmente uma combinação de processos extra e intracelular. Os gastrótricos têm um cérebro pequeno e um par de nervos longitudinais sendo composto por duas massas ganglionares conectadas dorsal e ventralmente, uma em cada lado da parte anterior da faringe. Cada gânglio lateral origina um cordão nervoso intra-epidérmico que se estende lateralmente ao longo do comprimento do corpo. Possuem órgãos sensoriais que incluem as estruturas cerebrais cerdas e tufos ciliares (mecanorreceptores), buracos ciliados, apêndices carnosos (quimiorreceptores) e ocelos ciliares simples (fotorreceptores).

18 Reprodução Pode ser sexuada (hermafrodita seqüenciais) ou assexuada (partenogênese – ovos resistentes a ambientes desfavoráveis). Ao contrário dos outros asquelmintos, os gastrótricos são hermafroditos. No Macrodasys marinho,que se aproxima provavelmente do plano primitivo, existe um par de gônadas hermafroditas, cada qual com um testículo anterior e um ovário posterior. O órgão copulatório então funciona como um pênis para transferir o esperma ao parceiro de copula. O esperma é então armazenado dentro de um receptáculo seminal. Os ovos internamente fertilizados são liberados do corpo por ruptura. Toda a espécie tem órgãos reprodutivos acessórios complexos. O sistema masculino dos quetonotídeos de água doce degenerou-se tanto que todos os indivíduos são funcionalmente fêmeas e reproduzem- se partenogeneticamente. Nos quetonotídeos partenogeneticos de água doce, produzem-se dois tipos de ovos, que se prendem ao substrato.

19 Reprodução Os gastrótricos jovens têm a maior parte das estruturas adultas ao eclodirem e alcançam à maturidade sexual em três dias. O crescimento resulta primariamente no alongamento do tronco e na morfogênese do sistema reprodutivo. Seu ciclo de vida pode variar de 3 a 40 dias.

20 Distribuição Geográfica A observação da espécie de gastrótricos pode ocorrer em vários paises como: Itália, Noruega, Coréia do Sul, Brasil, Israel, Egito, Austrália, USA, França, Espanha, Croácia, Reino Unido e outros mais.

21 Curiosidades Algumas curiosidades importantes: Corpo tem mais de duas camadas de célula, tecidos e órgãos. Possui um sistema digestivo completo, boca, faringe, intestino e anus. Possuem um sistema nervoso e um cérebro. Não possuem um sistema circulatório (sem sangue). São hermafroditas diferentes dos outros asquelmintos. Se locomovem de algumas maneiras rastejamento, saltos, deslizamento ciliar.


Carregar ppt "Filo Rotifera Rotíferos. Características Gerais Simetria bilateral Corpo de certa forma cilíndrico Corpo revestido com cutícula Trato digestivo – mástax."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google