A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CURSO BÁSICO DE ESPIRITISMO 5ª AULA MEDIUNIDADE COMUNHÃO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES - 2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CURSO BÁSICO DE ESPIRITISMO 5ª AULA MEDIUNIDADE COMUNHÃO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES - 2011."— Transcrição da apresentação:

1 CURSO BÁSICO DE ESPIRITISMO 5ª AULA MEDIUNIDADE COMUNHÃO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES

2 5ª AULA – 1ª PARTE: CONCEITO DE MEDIUNIDADE, TIPOS DE MÉDIUNS CONSEQUÊNCIAS MORAIS "E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; e os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, os vossos mancebos terão visão, e os vossos velhos sonharão sonhos; E também do meu Espírito derramarei sobre os meus servos e minhas servas naqueles dias, e profetizarão. - (Atos, cap e 18).

3 O QUE É A MEDIUNIDADE É uma sensibilidade existente nos seres vivos. Uma faculdade orgânica, à semelhança de qualquer outra aptidão como a memória, a inteligência, a razão É uma espécie de janela pela qual se recebem influências do plano espiritual É uma ponte entre os dois planos da vida.

4 Therezinha de Oliveira nos diz: É natural que nos comuniquemos com os espíritos desencarnados e eles conosco, porque também somos espíritos, embora estejamos encarnados. Pelos sentidos físicos e órgãos motores, tomamos contato com o mundo corpóreo e sobre ele agimos. Pelos órgãos e faculdades mentais mantemos contato constante com o mundo espiritual, sobre o qual também atuamos. Todas as pessoas, portanto, recebem a influência dos espíritos. A maioria nem percebe esse intercâmbio oculto, em seu mundo íntimo, na forma de pensamentos, estados de alma, impulsos, pressentimentos etc. Mas há pessoas em quem o intercâmbio é ostensivo. Nelas, os fenômenos são freqüentes e marcantes, acentuados, bem característicos (psicofonia, psicografia, efeitos físicos etc.), ficando evidente uma outra individualidade, a do espírito comunicante. A essas pessoas, Allan Kardec denomina médiuns.

5 Médium Médium é uma palavra neutra (serve para os 2 gêneros), de origem latina; quer dizer medianeiro, que está no meio, intermediário.

6 A MEDIUNIDADE INDEPENDE DAS CONDIÇÕES MORAIS DO INDIVÍDUO. Porém, em relação à finalidade que se aplica à mediunidade, há dependência das qualidades morais do médium, pois a mediunidade pode ser direcionada tanto para um mal uso como para um bom uso.

7 A MEDIUNIDADE E SEUS FINS A mediunidade tem várias finalidades para o ser humano : vem demonstrar a existência das coisas invisíveis Permite que os espíritos desencarnados nos enviem mensagens esclarecendo sobre a vida e o Universo criado por Deus Ajuda-nos a curar e aliviar dores físicas e morais

8 deve ser usada apenas para o bem comum nunca para o mal, no entanto, se o médium não trabalha em sua própria edificação, torna-se presa fácil de maus Espíritos

9 PORTANTO: Se o médium é de baixa moral, os Espíritos inferiores se agrupam em torno dele e estão sempre prontos a tomar o lugar dos bons Espíritos a que ele apelou. As qualidades que atraem de preferência os Espíritos bons são: a bondade, a benevolência, a simplicidade de coração, o amor ao próximo, o desprendimento das coisas materiais. Os defeitos que os afastam são: o orgulho, o egoísmo, a inveja, o ciúme, o ódio, a cupidez e sensualidade e todas as paixões pelas quais o homem se apega à matéria.

10 SEGUNDO EMMANUEL O primeiro inimigo do médium reside nele mesmo".

11 TIPOS DE MÉDIUNS 1 - De Efeitos Físicos: os facultativos e os involuntários ou naturais 2 - De Efeitos Intelectuais: produzem comunicações inteligentes,

12 Médiuns de Efeitos Intelectuais Sensitivos ou Impressionáveis Audientes ou Auditivos Falantes ou de Psicofonia Videntes Sonâmbulos ou Sonambúlicos Curadores Psicógrafos ou Escreventes

13 5ª AULA – 2ª PARTE: COMO DESENVOLVER A MEDIUNIDADE; CONSEQUÊNCIAS MORAIS Therezinha de Oliveira nos diz: Do ponto de vista espírita, desenvolver mediunidade não é apenas sentar-se à mesa mediúnica e dar comunicações. É apurar e disciplinar a sensibilidade espiritual, a fim de tê-la nas melhores condições possíveis de manifestação e aprender a empregá-la dentro das melhores técnicas e visando as finalidades mais elevadas.

14 Esse desenvolvimento mediúnico abrange providências de natureza tríplice: Doutrinária Técnica Moral

15 CONSEQUÊNCIAS MORAIS DA PRÁTICA MEDIÚNICA Curai os enfermos, ressuscitai os mortos, sarai os leprosos, expeli os demônios; daí de graça o que de graça recebestes. (Mateus, X, 8). Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas, porque devorais as casas das viúvas, com pretextos de longas orações; por isso sofrereis um juízo mais rigoroso. (Mateus, XXIII, 14).

16 Jesus disse:"Dai de Graça o que de Graça Recebestes Recomendando, dessa forma aos discípulos, que não aceitassem pagamentos pela dispensa dos bens, cuja obtenção nada lhes houvesse custado, isto é, que nada cobrassem dos outros por aquilo que não pagaram


Carregar ppt "CURSO BÁSICO DE ESPIRITISMO 5ª AULA MEDIUNIDADE COMUNHÃO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES - 2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google