A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CURSO BÁSICO DE ESPIRITISMO 4ª AULA COMUNHÃO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES - 2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CURSO BÁSICO DE ESPIRITISMO 4ª AULA COMUNHÃO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES - 2011."— Transcrição da apresentação:

1 CURSO BÁSICO DE ESPIRITISMO 4ª AULA COMUNHÃO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES

2 4ª AULA – 1ª PARTE: REENCARNAÇÃO/LEI DE CAUSA E EFEITO/CARMA "E, descendo eles do Monte, Jesus lhes ordenou, dizendo: A ninguém conteis a visão, até que o Filho do homem seja ressuscitado dos mortos. "E os seus discípulos o interrogaram, dizendo: Por que dizem os escribas que é mister que Elias venha primeiro? "E Jesus, respondendo, disse-lhes: Em verdade Elias virá primeiro, e restaurará todas as coisas; "Mas digo-vos que Elias já veio, e não o conheceram, mas fizeram -lhe tudo o que quiseram. Assim farão eles também padecer o Filho do Homem. "Então entenderam os discípulos que lhes falara de João Batista" - (Mateus, cap a 13).

3 E havia entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos,príncipe dos judeus. Este foi ter de noite com Jesus, e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és Mestre, vindo de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele. Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe,e nascer? Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo. O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito. Nicodemos respondeu, e disse-lhe: Como pode ser isso? Jesus respondeu, e disse-lhe: Tu és mestre de Israel, e não sabes isto? Na verdade, na verdade te digo que nós dizemos o que sabemos, e testificamos o que vimos; e não aceitais o nosso testemunho. Se vos falei de coisas terrestres, e não crestes, como crereis, se vos falar das celestiais?

4 O renascimento sucessivo do Espírito na dimensão material é chamado de: REENCARNAÇÃO

5 OS ESPÍRITOS Foram criados simples e ignorantes. No início, não possuem o conhecimento do bem ou do mal. São dotados do germe da inteligência com o tempo, adquirem consciência de si mesmos.

6 Todo Espírito está destinado à perfeição e como não poderia atingi-la numa só vida, Deus concede-lhe outras existências, para que possa crescer em inteligência e moralidade

7 PLANO REENCARNATÓRIO depende da evolução e da necessidade do Espírito: Uma encarnação pode ser : LIVRE COMPULSÓRIA MISSIONÁRIA

8 O Espírito pode se manter estacionado, mas nunca regride Tudo o que o Espírito adquire em uma encarnação faz parte de seu patrimônio espiritual e ele poderá usar em outras experiências, para seu crescimento.

9 LAÇOS DE FAMÍLIA Os Espíritos recomeçam as jornadas interrompidas onde melhor encontram as condições para a melhoria íntima, volvendo aos mesmos sítios da consangüinidade, quando ali podem usufruir benefícios de reajustamento familiar ou de maior progresso espiritual.

10 ESQUECIMENTO DO PASSADO o filho revel retorna na condição de pai a esposa ultrajada volve como mãe abnegada o criminoso odiento reinicia ao lado da vítima antiga o infrator da existência física, auto- suicida, reencarna com as limitações que ocasionou ao destruir seu corpo

11 A JUSTIÇA E A MISERICÓRDIA DE DEUS São comprovadas pela Reencarnação todas as aparentes injustiças podem ser compreendidas Todos os sofrimentos, diferenças sociais, doenças,etc. são efeitos das causas geradas por nós e lições necessárias aos nosso aperfeiçoamento DEUS nos dá, a cada reencarnação, a chance do recomeço

12 RESUMINDO REENCARNAÇÃO visa o progresso material do globo, o progresso moral e intelectual do espírito. A dor moral ou física deve ser encarada sem revolta, pois geralmente são resgates ou provas necessárias ao adiantamento do Espírito A convicção da imortalidade da alma provoca, naturalmente, uma revisão na escala de valores que utilizamos em nossa existência, A REENCARNAÇÃO RESSALTA A BONDADE DIVINA E A NOSSA RESPONSABILIDADE DE BEM UTILIZAR A OPORTUNIDADE RECEBIDA,

13 LEI DE CAUSA E EFEITO O Criador concede a seus filhos o livre arbítrio, ou seja, a liberdade de agirem como bem entenderem. Porém, todas essas ações estão sujeitas a uma lei natural de justiça, chamada de causa e efeito, Ação e reação ou plantio e colheita. é por meio desta lei que somos responsáveis por tudo quanto fazemos ao próximo ou ao nosso próprio Espírito.

14 Livre é a semeadura das atitudes, porém, obrigatória é a colheita de suas consequências A LEI NÃO CASTIGA, MAS CORRIGE

15 NO EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO, Cap.V Item 7 Os sofrimentos por causas anteriores são, freqüentemente, como os das faltas atuais, a conseqüência natural da falta cometida; quer dizer, por uma justiça distributiva rigorosa, o homem suporta o que fez os outros suportarem; se foi duro e desumano, ele poderá ser, a seu turno, tratado duramente e com desumanidade: se foi orgulhoso, poderá nascer em uma condição humilhante

16 RITA FOELKER nos diz: Devemos estar compenetrados do seguinte: perante a Lei de Deus, somos sempre responsáveis: - pelo mal que fizemos; - pelo bem que deixamos de fazer, quando podíamos; - pelas conseqüências de termos deixado de fazer esse bem.

17 CARMA É uma palavra sânscrita (o sânscrito é uma das mais antigas línguas da Índia), que significa ação Pode-se afirmar que o Carma é a história do Espírito, desde que teve sua primeira encarnação no plano material. Quando começou sua ação evolutiva, teve início seu Carma.

18 Carma não é sinônimo de sofrimento É uma espécie de bagagem histórica: São as virtudes, defeitos, créditos, débitos e tendências que formam a personalidade.

19 4ª AULA – 2ª PARTE: INTERVENÇÃO DOS ESPÍRITOS E IMPORTÂNCIA DO PENSAMENTO "Todos sabemos da necessidade de paz íntima - da paz que nos patrocine a segurança. Não desconhecemos que todos respiramos num oceano de ondas mentais, com o impositivo de ajustá-las em benefício próprio. Vasto mar de vibrações permutadas. Emitimos forças e recebemo-las. O pensamento vige na base desse inevitável sistema de trocas. Queiramos ou não, afetamos os outros e os outros nos afetam, pelo mecanismo das idéias criadas por nós mesmos." Emmanuel

20 NO L.E. Q.459, ENCONTRAMOS: Temos muitas vezes ao nosso lado uma multidão de Espíritos, que nos vêem e conhecem os nossos pensamentos. Sua influência sobre nós, portanto, é maior do que podemos supor e muito frequentemente são eles que nos dirigem

21 NO L.E., Q.464, ENCONTRAMOS: Cabe a nós, nas diversas situações de nossa vida, examinar criteriosamente as sugestões que nos vêm à mente, pois podem ser de um bom Espírito ou de um Espírito menos evoluído. A diferença é que "os bons Espíritos não aconselham senão o bem "

22 Como podemos fazer para neutralizar a influência desses Espíritos inferiores?. Atraindo os bons, pela prática do bem e pela confiança em Deus. Não há antídoto mais eficaz. Jesus, na oração dominical, recomenda- nos pedir: "Senhor, não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal", porque sabia que as tentações estão no íntimo de cada um

23 SOMOS O QUE PENSAMOS O GRANDE CONSELHO DE JESUS: VIGIAR E ORAR


Carregar ppt "CURSO BÁSICO DE ESPIRITISMO 4ª AULA COMUNHÃO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES - 2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google