A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Indivíduo nas Organizações. Colaborador: o grande diferencial competitivo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Indivíduo nas Organizações. Colaborador: o grande diferencial competitivo."— Transcrição da apresentação:

1 O Indivíduo nas Organizações

2 Colaborador: o grande diferencial competitivo.

3 Se todos fossem iguais a você... PESSOAS IGUAIS DIFERENTES DIREITOSOPORTUNIDADES FÍSICO COMPORTAMENTO ADMINISTRAR ORGANIZAÇÕES ENTENDER A DIVERSIDADE E SINGULARIDADE DAS PESSOAS

4 Características e diferenças pessoais Cada pessoa é diferente não apenas de todas as demais, mas de si própria em diferentes momentos e situações. DIFERENTES COMPORTAMENTOS PREPARAR E TOMAR DIFERENTES DECISÕES PESSOAS X GRUPOS

5 Interdependência entre as características pessoais Estas características influenciam-se mutuamente PERSONALIDADE ATITUDES PERCEPÇÃO APTIDÕES INTELIGÊNCIA BIOGRAFIA

6 Colaborador: O grande diferencial competitivo Características biográficas; Habilidades psicofísicas; Valores; Atitudes; Percepção; Motivação;

7 Características biográficas; Idade Sexo Estado civil Tempo de serviço Influenciam na produtividade, rotatividade, satisfação e no absenteísmo.

8 Habilidades Psicofísicas; - Físicas - Intelectuais

9 Físicas Força dinâmica: trab. Repetitivo Coordenação motora: mov. Simultâneos Resistência: esforço continuo Força no tronco: abdomem Flexib. De extensão: tronco + costas Equilíbrio

10 Intelectuais Visualização espacial: imaginar como um objeto ficaria na sua posição; Memória: reter e lembrar de experiências passadas; Números: fazer cálculos ; Compreensão verbal:entender o que é lido e escutado; Rapidez de percepção identificar semelhanças e diferenças; Raciocínio indutivo identificar sequência lógica de um problema; Raciocínio dedutivo usar a lógica e avaliar as implicações.

11 Valores A pena de morte é algo certo ou errado? Uma pessoa que gosta do poder, é bom ou ruim?

12 Os valores constituem crenças e atitudes que ajudam a determinar o comportamento individual. Os valores influenciam fortemente as atitudes dos indivíduos

13 Eles contêm um elemento de julgamento, baseado naquilo que o indivíduo acredita ser correto, bom, desejável. O sistema de valores representa a priorização dos valores individuais.

14 Walt DisneyMerckSony Elevar a cultura japonesa Encorajar a habilidade individual e a criatividade Ser pioneira, fazer o impossível e não seguir os outros Criatividade, sonhos e imaginação Preservação da magia Disney Atenção fanática à coerência e aos detalhes Não-ceticismo Responsabilidade corporativa e social Excelência inequívoca em todos aspectos da empresa Inovação baseada na ciência Honestidade e integridade Lucro, mas lucros provenientes de trabalho e que beneficiem a humanidade OS VALORES BÁSICOS DE ALGUMAS ORGANIZAÇÕES

15 Atitude Significa uma maneira organizada e coerente de pensar, sentir e reagir em relação a grupos, questões, outros seres humanos, ou, mais especificamente, a acontecimentos ocorridos em nosso meio circundante. Predisposição a reagir a um estímulo de maneira positiva ou negativa.

16 Atitude Os administradores devem buscar conhecer as atitudes de seus funcionários por 02 motivos: Eles fornecem indicadores de problemas potenciais; Influenciam o comportamento.

17 A importância da Percepção. Somos incapazes de esquecer uma pessoa que nos tratou bem, como também somos incapazes de esquecer uma pessoa que nos tratou mal."

18 Processo de captação de informação que se dá por meio de transformações dos dados primários do mundo. É por meio da percepção que o ser humano conhece o mundo à sua volta de forma total e complexa. Através da percepção um indivíduo organiza e interpreta as suas impressões sensoriais para atribuir significado ao seu meio. Consiste na aquisição, interpretação, seleção e organização das informações obtidas pelos sentidos. Percepção é o ato de perceber. Perceber é o mesmo que entender, logo percepção é o mesmo que entendimento. A percepção ocorre a todo instante e explica muitas ocorrências no ambiente social ou organizacional.

19

20

21

22 Motivação É aquilo que nos leva a iniciar uma tarefa, persistir, progredir e ultrapassar quaisquer obstáculos para conclusão.

23

24

25

26

27

28 Um dia, uma Lebre ridicularizou as pernas curtas e a lentidão da Tartaruga. A Tartaruga sorriu e disse: "Pensa você ser rápida como o vento, mas Eu a venceria numa corrida." A Lebre, claro, considerou sua afirmação algo impossível e aceitou o desafio. Convidaram então a Raposa para servir de juiz, escolher o trajeto e o ponto de chegada. E, no dia marcado, do ponto inicial, partiram juntas. A Tartaruga, com seu passo lento, mas firme, determinada, em momento algum, parou de caminhar. Mas a Lebre, confiante de sua velocidade, despreocupada com a corrida, deitou à margem da estrada para um rápido cochilo. Ao despertar, embora corresse o mais rápido que pudesse, não mais conseguiu alcançar a Tartaruga, que já cruzara a linha de chegada, e agora descansava tranqüila num canto. Moral da História: Ao trabalhador que realiza seu trabalho com zelo e persistência, sempre o êxito será o seu quinhão. Autor: Esopo

29 Gosta de seguir em frente lenta e seguramente. Não se apressa. Encontra forças no recolhimento. Tem uma forte carapaça protetora. Não assume riscos desnecessários. Prefere viver de forma estável, sem crises. Estabelece o próprio ritmo, faz uma coisa de cada vez.

30 Move-se com rápidas corridas e paradas. Produz bem sob pressão. Encontra forças na exploração e no desafio. É frágil, ágil e tem sorte. Gosta de riscos e aventuras. Pula de crise em crise, é facilmente distraída. Sempre tem muitas cartas na manga.

31 Movimenta-se com economia e graça. Varia o passo de acordo com a situação. A força é proveniente do mais alto nível de condicionamento. Está sempre sob controle. Cresce com a concorrência e o desafio. Tem objetivos claros e marcos para medir o progresso. Sempre deixa alguns recursos para os momentos de necessidade.

32 - Gosta de seguir em fren-te lenta e seguramente. - Não se apressa. - Encontra forças no recolhimento. - Tem uma forte carapaça protetora. - Não assume riscos des-necessários. - Prefere viver de forma estável, sem crises. - Estabelece o próprio ritmo, faz uma coisa de cada vez. - Move-se com rápidas corridas e paradas. - Produz bem sob pres- são. - Encontra forças na exploração e no desafio. - É frágil, ágil e tem sor- te. - Gosta de riscos e aven- turas. - Pula de crise em crise, é facilmente distraída. - Sempre tem muitas cartas na manga. - Movimenta-se com eco- nomia e graça. - Varia o passo de acordo com a situação. - A força é proveniente do mais alto nível de condi- cionamento. - Está sempre sob contro- le. - Cresce com a concor- rência e o desafio. - Tem objetivos claros e marcos para medir o pro- gresso. - Sempre deixa alguns recursos para os momen- tos de necessidade.


Carregar ppt "O Indivíduo nas Organizações. Colaborador: o grande diferencial competitivo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google