A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

EDUCAR E CUIDAR Maria Luiza Rodrigues Flores Universidade Federal de Santa Maria - UFSM Fórum Gaúcho de Educação Infantil - FGEI Movimento Interfóruns.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "EDUCAR E CUIDAR Maria Luiza Rodrigues Flores Universidade Federal de Santa Maria - UFSM Fórum Gaúcho de Educação Infantil - FGEI Movimento Interfóruns."— Transcrição da apresentação:

1 EDUCAR E CUIDAR Maria Luiza Rodrigues Flores Universidade Federal de Santa Maria - UFSM Fórum Gaúcho de Educação Infantil - FGEI Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil – MIEIB OSÓRIO, 21/08/10

2 DCNs para a Educação Infantil Resoluções Resolução 01/99 Data: 07/04/99 Pareceres Parecer 022/98 Resolução 05/09 Data: 17/12/09 Parecer 20/2009 Nº. de artigos: 01/99 =>3 artigos 05/09 =>12 artigos

3 Qual a origem da Resolução 05/2009? Elaborada a partir de processo participativo; Teve como base relatórios do Projeto MEC/UFRGS (Pesquisa Nacional ) O CNE teve consultoria de especialistas da área; Importante participação de entidades, entre elas o MIEIB, através de diversos fóruns;

4 Por que uma Resolução? Para instituir as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil a serem observadas na organização de propostas pedagógicas na Educação Infantil das instituições integrantes dos diversos sistemas de ensino.

5 O que isso significa? Esse documento e o Parecer que o acompanha devem orientar os sistemas de ensino na oferta da educação infantil de qualidade. Quais os avanços das novas DCNS? Aprofundamento de vários temas; Significativo aumento de conteúdo normativo.

6 Funções da Educação Infantil FUNÇÃO SOCIAL: ATENDE À NECESSIDADE DAS FAMÍLIAS => PROTEÇÃO, SEGURANÇA, ASSISTÊNCIA, SAÚDE, HIGIENE, ALIMENTAÇÃO FUNÇÃO POLÍTICA: COMPROMISSO ÉTICO COM A TRANSFORMAÇÃO A PARTIR DA EDUCAÇÃO FUNÇÃO PEDAGÓGICA: OFERECER PLENAS CONDIÇÕES PARA DESENVOLVIMENTO, APRENDIZAGEM E BEM-ESTAR.

7 Duas tradições Modernas: TRADIÇÃO NO ATENDIMENTO A CRIANÇAS PEQUENAS: caráter filantrópico; Assistência; Saúde; Bem- estar; mulheres leigas => cuidado TRADIÇÃO NO ATENDIMENTO A CRIANÇAS MAIORES: secretarias de educação; escolas; professores/as com nível superior; avaliação => educação

8 Aspectos da trajetória da EI: predomínio de objetivos assistenciais, atendimentos diferenciados para diferentes classes sociais, duplicidade de cargos, funções e salários em atuação conjunta, dificuldade de articular essa dupla função na definição e implementação de políticas públicas, disparidades e defasagens na formação de profissionais para a área, entre outros.

9 O que isso significa? Assim como os termos creche e pré-escola são carregados de um sentido histórico-cultural, as expressões cuidar e educar carregam uma carga de significado referente à fragmentação entre a creche e a pré-escola; entre o trabalho braçal e o intelectual.

10 Considera e ratifica os principais avanços da área em relação a: Concepção de Educação Infantil; Concepção de currículo para a Educação Infantil.

11 Concepção de Educação Infantil A Educação Infantil é oferecida em creches e pré- escolas - espaços institucionais não domésticos, estabelecimentos educacionais públicos ou privados que educam e cuidam de crianças de 0 a 5 anos de idade no período diurno, em jornada integral ou parcial.

12 Concepção de currículo para a EI O currículo da Educação Infantil é concebido como um conjunto de práticas que buscam articular as experiências e os saberes das crianças com os conhecimentos que fazem parte do patrimônio cultural, artístico, ambiental, científico e tecnológico, de modo a promover o desenvolvimento integral de crianças de 0 a 5 anos de idade

13 Direito da criança à EI É dever do Estado garantir a oferta de Educação Infantil pública, gratuita e de qualidade, sem requisito de seleção. É obrigatória a matrícula na Educação Infantil – pré-escola de crianças que completam 4 ou 5 anos até o dia 31 de março do ano em que ocorrer a matrícula. As crianças que completam 6 anos após o dia 31 de março devem ser matriculadas na Educação Infantil.

14 Educar e Cuidar Binômio indissociável

15 EXPRESSÃO EDUCAR E CUIDAR: Uma psicóloga norte-americana, Bettye Caldwell, cunhou a inspirada expressão educare, que funde, no inglês, as palavras educar e cuidar: EDUCATION + CARE

16 DICOTOMIAS DA MODERNIDADE: CERTO x ERRADO BEM x MAL RAZÃO x EMOÇÃO CORPO X MENTE MATÉRIA X ESPÍRITO

17 Visão fragmentada de ser humano/criança: dicotomia entre educar e cuidar => cisão entre o corpo e a mente das crianças, entre um momento de trabalho intelectual (professora) e outros momentos de trabalho braçal (auxiliares).

18 Concepções e práticas possíveis para o binômio cuidar e educar: 1. as instituições devem cumprir essa dupla e distinta função, sendo irrelevante a definição de como isso acontece, de quem cuida, ou de quem educa. 2. enquanto educamos, também cuidamos e vice- versa (educadoras).

19 É preciso superar essas duas concepções: educar ou cuidar, de forma alternada; educar e cuidar, de maneira sobreposta.

20 Questões possíveis: 1.A expressão lingüística educar e cuidar, formada a partir do uso de uma conjunção ligando duas palavras historicamente utilizadas para definir funções distintas e excludentes; 2.Em processos de formação humana, não há situação que envolva apenas o cuidado, mesmo quando este é entendido em seu sentido restrito.

21 Pós-modernidade: tempo de incertezas e revisão de paradigmas Perspectiva transdisciplinar (Basarab, 1990): complexidade, lógica do terceiro incluído, diferentes níveis de realidade.

22 CUIDADO... [...] o cuidado faz parte da vida humana e é constitutivo de todas as relações entre os seres humanos, [...] (CERIZARA, 2004, p. 90). O ser humano é a um só tempo físico, biológico, psíquico, cultural, social, histórico. (MORIN,2001).

23 EDUCAÇÃO => NOVAS ESCOLHAS PEDAGÓGICAS Pedagogia:ciência complexa, considerada a complexidade do sujeito de quem ela se ocupa.

24 Necessidades de uma criança pequena em relação a uma instituição de EI: O humano, em constante interação com o meio, é por este formado, ao mesmo tempo em que nele interfere. O ser humano é, por sua natureza, um ser de relações. É porque aprendemos e reaprendemos, adaptando-nos ao meio ambiente e a suas circunstâncias que sobrevivemos. Da mesma forma, ao nos relacionarmos com o meio, através de nossas ações, transformamos o mundo em que vivemos. (Maturana,1998, 1999, 2003)

25 Como um ser de relações, o humano é, essencialmente, um ser que necessita de outros seres para viver. Entre os mamíferos, somos aquele de características e possibilidades mais complexas, mas somos, ao mesmo tempo, extremamente frágeis e dependentes, estendendo as nossas necessidades de atenção até uma idade bastante avançada em relação a outras espécies animais.

26 VIVER E APRENDER: Colocar a aprendizagem do viver como uma característica definidora do ser humano significa dizer que aprender é vital e que, portanto, o aprender acontece sempre, a todo o momento, independente de intenção, programação ou consciência que tenhamos desse fato.

27 Nas pequenas ações cotidianas que envolvem as necessidades básicas de um ser vivo encontra-se a matéria prima para a aprendizagem do autocuidado, do cuidado com o outro e do cuidado com a vida, expressando-se aqui a essência da existência do ser humano, desde o nível pessoal até o nível planetário, ou mesmo cósmico.

28 Todo o ser humano, antes ainda de seu nascimento e até a sua morte, está imerso em interações – ações de cuidado – que lhe garantem a realização das aprendizagens necessárias a sua sobrevivência e a da espécie.

29 É através de práticas que envolvam essas dimensões essenciais do ser humano e de seu estar no mundo, sejam elas intencionalmente planejadas ou não, que nos constituímos sujeitos do mundo em que vivemos e vamos formando uma consciência sobre nossas responsabilidades como seres vivos.

30 Estabelecimentos de EI Assim, tomar corpo institucional para suprir necessidades coletivas e alheias se apresenta como uma dimensão fundamental e ontológica. [...]. Nesse movimento, o cuidado aparece como a base ontológica sobre a qual as ações de amor ao próximo se constroem e se fazem como possibilidades de manter a dinâmica de pertencer à humanidade e de gestar permanentemente a vida. (SILVA, 2002)

31 Como a criança percebe o mundo? O ser criança, sujeito das ações desenvolvidas nas instituições de EI é aquele que sabemos perceber o mundo a sua volta de uma maneira mais holística, sendo bastante sensível, em todas as suas dimensões, em relação às ações daqueles e daquelas com os quais convive.

32 O que tem significado em nossas práticas Educar e Cuidar? Dizer que o objetivo da educação infantil é educar e cuidar de forma indissociável tem referenciado que tipo de práticas junto às crianças pequenas? É possível dizer que este objetivo fez avançar a compreensão do caráter educativo das instituições? A que preço? O que significa cuidar? Até onde vai a educação e o cuidado? Onde começa um e outro? Será que educar já não contempla o cuidado? Se o cuidado faz parte da vida humana e é constitutivo de todas as relações entre os seres humanos, será que é necessário utilizá-lo na educação infantil? Que benefícios e que prejuízos a expressão educar e cuidar de forma indissociável tem trazido para o trabalho com as crianças? (CERIZARA, 2004, p. 90)

33 Atenção integral às crianças de 0 a 6 anos: inteireza educativa, com o objetivo de oferecer vivências diversas às crianças, que atendam as suas necessidade e potencialidades como ações complementares àquelas realizadas pelas famílias. Educar? Cuidar?

34 Qualidade das experiências na EI: Assim, as funções específicas da creche, do ponto de vista do conhecimento e da aprendizagem, são favorecer experiências que permitam aos bebês e às crianças pequenas a imersão, cada vez mais complexificadora, em sua sociedade através das práticas sociais de sua cultura, das linguagens que essa cultura produziu e produz, para interpretar, configurar e compartilhar sensações e sentidos que significam o estar junto no mundo, construindo narrativas em comum. (BARBOSA E RICHTER, 2010, p.94).


Carregar ppt "EDUCAR E CUIDAR Maria Luiza Rodrigues Flores Universidade Federal de Santa Maria - UFSM Fórum Gaúcho de Educação Infantil - FGEI Movimento Interfóruns."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google