A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FORMAÇÃO CONTINUADA CONSTRUINDO UM SABER ÚTIL REALIZAÇÃO: SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE OSÓRIO Secretário: Prof. Gil José Davóglio.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FORMAÇÃO CONTINUADA CONSTRUINDO UM SABER ÚTIL REALIZAÇÃO: SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE OSÓRIO Secretário: Prof. Gil José Davóglio."— Transcrição da apresentação:

1 FORMAÇÃO CONTINUADA CONSTRUINDO UM SABER ÚTIL REALIZAÇÃO: SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE OSÓRIO Secretário: Prof. Gil José Davóglio

2 PROBLEMAS HISTÓRICOS DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO E DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA: PROJETO INSTITUCIONAL PLANEJAMENTO GESTÃO FORMAÇÃO DE PROFESSORES PRÁTICA PEDAGÓGICA

3 SITUAÇÃO-PROBLEMA 1

4 AUSÊNCIA DE PROJETO INSTITUCIONAL (MISSÃO, VISÃO, PRINCÍPIOS, PPPI,...) PARA FIRMAR METAS E ORIENTAR AS AÇÕES, OU, QUANDO EXISTE, É DE CONHECIMENTO DE POUCOS E TEM LIMITADA APLICAÇÃO

5 PROJETO ESCOLA O Referencial Projeto Político- Pedagógico Organização Formal do Currículo Plano de EstudoDa Teoria à Prática Plano de Trabalho

6 SITUAÇÃO-PROBLEMA 2

7 É COMUM NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO BRASILEIRAS (DIREÇÃO, PROFESSORES,...), A FALTA DE PLANEJAMENTO, OU A FALTA DE DISCIPLINA PARA A EFETIVAÇÃO, ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DO PLANEJADO

8 Sem planejamento ninguém vai a lugar nenhum (Kátia Smole - Unicamp)

9 PRÁTICAS COMUNS DAS ESCOLAS LIMITADA IMPORTÂNCIA AO PROJETO E PLANEJAMENTO LIMITADA IMPORTÂNCIA AO PROJETO E PLANEJAMENTO PROJETO-ESCOLA E PLANEJAMENTO: CONSTRUÇÃO E DECISÕES DE PEQUENOS GRUPOSPROJETO-ESCOLA E PLANEJAMENTO: CONSTRUÇÃO E DECISÕES DE PEQUENOS GRUPOS PROJETO E PLANEJAMENTO: IMPORTÂNCIA LIMITADA NAS PRÁTICAS DO COTIDIANOPROJETO E PLANEJAMENTO: IMPORTÂNCIA LIMITADA NAS PRÁTICAS DO COTIDIANO

10 PRÁTICAS: PAUTADAS EM ACHISMOS, DAR CONTA DAS TAREFAS QUE APARECEMPRÁTICAS: PAUTADAS EM ACHISMOS, DAR CONTA DAS TAREFAS QUE APARECEM FALTA DE REGISTRO, DE SISTEMATIZAÇÃO, DE COMPROMETIMENTO E DE CONTINUIDADEFALTA DE REGISTRO, DE SISTEMATIZAÇÃO, DE COMPROMETIMENTO E DE CONTINUIDADE FALTA CLAREZA QUANTO AO OBJETO DE TRABALHO E/OU FUGA DO MESMOFALTA CLAREZA QUANTO AO OBJETO DE TRABALHO E/OU FUGA DO MESMO

11 SITUAÇÃO-PROBLEMA 3

12 OS MODELOS E AS PRÁTICAS DE GESTÃO EFETIVADAS NO DIA-A-DIA DAS INSTITUIÇÕES (DIREÇÃO, COLABORADORES E PROFESSORES), AINDA ESTÃO, EM SUA GRANDE MAIORIA, ARRAIGADAS NO PARADIGMA TRADICIONAL (Vasconcellos)

13 O gestor atual passou de transmissor de ordens, para a canalização de esforços conjuntos para atingir as metas

14 SITUAÇÃO-PROBLEMA 4

15 O CONTEXTO MUDOU, NO ENTANTO AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS ESTÃO, EM GRANDE PARTE, AINDA VOLTADAS A FORMAR PESSOAS PARA REALIDADES QUE JÁ NÃO EXISTEM MAIS

16 relações causais lineares Simplicidade determinação-previsibilidade controlabilidade controlabilidade Estabilidade representação única da realidade, verdades acabadas, uni-verso. Objetividade CIÊNCIA TRADICIONAL contextualização, relações causais, busca dos porquês Complexidade indeterminação-imprevisibilidade incontrolabilidade incontrolabilidade Instabilidade compreensão múltipla do universo, de acordo com a individualidade (história, cultura) de cada sujeito Intersubjetividade CIÊNCIA NOVO-PARADIGMÁTICA EMERGENTE (Vasconcellos)

17 SITUAÇÃO-PROBLEMA 5

18 AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS, EM SUA GRANDE MAIORIA, ESTÃO DISTANCIADAS DA NATUREZA E DAS NECESSIDADES HUMANAS

19 POTENCIALIDADESDIMENSÕES - Emoções, Sentimentos - Sensibilidade, Percepção - Empatia, Relacionamentos - Abertura ao Sentido: Estético, Ético e Espiritual - Compreender, Interpretar - Elaborar Conceitos Autônomos e Críticos - Formular os seus Próprios Juízos - Tomar Iniciativas - Agir com Liberdade e Responsabilidade - Buscar um Sentido para o Ser e Estar no Mundo Afetividade Inteligência Vontade

20 SITUAÇÃO - PROBLEMA 6

21 É NECESSIDADE PREMENTE DAS PESSOAS UTILIZAR OS CONHECIMENTOS HISTORICAMENTE CONSTRUÍDOS PARA COMPREENDER E RESOLVER PROBLEMAS DO SEU CONTEXTO. PROFISSIONAL COMPETENTE, ALIÁS, É AQUELE QUE, UTILIZANDO-SE DOS CONHECIMENTOS HISTORICAMENTE PRODUZIDOS, É CAPAZ DE INOVAR E RESPONDER, COM BASE TEÓRICA, AOS NOVOS DESAFIOS QUE O MERCADO COLOCA A SUA FRENTE. NO ENTANTO, É CONSTANTE A QUEIXA DOS RECÉM FORMADOS E DOS EMPRESÁRIOS, DIRETORES DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO,..., A DISTÂNCIA ENTRE O CONHECIMENTO TEÓRICO ADQUIRIDO NO MEIO ACADÊMICO E AS NECESSIDADES DO MERCADO DE TRABALHO.

22 SITUAÇÃO-PROBLEMA 7

23 MESMO TENDO DEFINIDO O PERFIL DE ALUNO QUE A ESCOLA DESEJA FORMAR, POUCOS PROFESSORES CONHECEM OU SE PREOCUPAM EM SABER: - QUAL É O SIGNIFICADO DESSE PERFIL? - COMO DEVE SER O PROCESSO PEDAGÓGICO PARA FORMAR ESSE PERFIL? - COMO DEVEM SER AS QUESTÕES DE AVALIAÇÃO, COERENTES COM O PROCESSO E O PERFIL DESEJADO?

24 DO PERFIL DE ALUNO ALMEJADO PARA A PRÁTICA PEDAGÓGICA PERFIL ALMEJADO (EX) SIGNIFICADO DESSE PERFIL PARA A ESCOLA COMO DEVEM SER,PASSO A PASSO, AS AULAS PARA DESENVOLVER ESSE PERFIL COMO DEVE SER A AVALIAÇÃO PARA VERIFICAR SE O PERFIL ALMEJADO FOI DESENVOLVIDO (QUESTÕES,...) CRÍTICO ESPÍRITO INVESTIGATIVO ÉTICO....

25 DIANTE DESTES PRINCÍPIOS E PROBLEMAS QUE PROFESSOR PRECISAMOS ?

26 PROFESSOR: algumas situações e problemas

27 De acordo com Perrenoud:...exerce-se o ofício em contextos inéditos, diante de públicos que mudam, em referência a programas repensados, supostamente baseados em novos conhecimentos, até mesmo em novas abordagens e novos paradigmas

28 Professor: um olhar para a história

29 Contreras afirma: Durante muito tempo predominou uma concepção na pesquisa pedagógica dos professores que os reduzia a um elemento passivo dentro de um sistema educacional. Os professores ficavam reduzidos a objetos a serem modificados

30 Um olhar para os formadores dos formadores

31 Questiona Berbel: Como vão participar compromissadamente da solução aos problemas sociais, regionais ou nacionais, os profissionais de nível superior que não tiveram um mínimo de preparo para isso em seu tempo de formação?

32 Ser Professor na atualidade

33 Embora do início do século passado, essa afirmação de Albert Einstein é bem atual: A arte suprema do mestre consiste em despertar o gozo da expressão criativa e do conhecimento

34 Segundo Vasco Moretto, o professor precisa: conhecer bem os conteúdos pertinentes a sua disciplina; ter habilidades necessárias para organizar o contexto de aprendizagem; levar em conta os valores culturais de seu grupo de alunos; e ter capacidade de mobilizar recursos para abordar a situação complexa de ministrar uma aula.

35 UMA DAS COMPETÊNCIAS DO PROFESSOR, NO ATUAL CONTEXTO, COMPREENDE : A CONSTRUÇÃO DE LAÇOS DE CONFIANÇA E AFETIVIDADE COM OS ALUNOS

36 Sacristán contribui: Desde a origem, o pensamento vincula-se com aspectos emotivos, afetivos, com os quais estabelecerá um discurso permanente cheio de contradições e apoios.

37 Restrepo, médico colombiano, acrescenta: Não podemos esquecer que o cérebro humano é um autêntico órgão social, necessitado de estímulos ambientais para o seu desenvolvimento. Sem aconchego afetivo, o cérebro não pode alcançar seus ápices mais elevados na aventura do conhecimento.

38 Transposição didática: uma necessidade premente para o professor hoje

39 Celso Antunes comenta: O papel do novo professor é o de usar a perspectiva de como se dá a aprendizagem, para que, usando a ferramenta dos conteúdos postos pelo ambiente e pelo meio social, estimule as diferentes inteligências de seus alunos e os leve a se tornarem aptos a resolver problemas ou, quem sabe, criar produtos válidos para seu tempo e sua cultura.

40 PROFESSOR: Entre o caminho percorrido e o caminho a percorrer

41 Perrenoud reflete: Os professores não imaginam a possibilidade de transmitir uma matéria a propósito de um problema, quando toda a tradição pedagógica leva-os a simples exercícios de memorização.

42 Celso Antunes argumenta: O professor deixa de lado a responsabilidade de ser um ensinador de coisas para se transformar em algo como um fisioterapeuta mental, animador da aprendizagem, estimulador de inteligências

43 Formação continuada dos professores em serviço

44 António Nóvoa comenta: A escola é o melhor lugar para atualizar cooperativamente os professores

45

46 SITUAÇÃO-PROBLEMA 8

47 O SER HUMANO TEM NECESSIDADE DE VER SENTIDO E UTILIDADE NAS COISAS. MOTIVA-SE A PARTIR DESSE SENTIDO E UTILIDADE, QUER SABER POR QUE AS COISAS SÃO COMO SÃO. AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS, EM SUA GRANDE MAIORIA, AINDA CONTINUAM PASSANDO TEORIAS DE FORMA INSIGNIFICANTE QUE LEVAM OS ALUNOS A PERGUNTAR: PROFESSOR, POR QUE ESTAMOS APRENDENDO ISSO? ONDE VAMOS UTILIZAR ISSO?

48 SITUAÇÃO-PROBLEMA 9

49 O CONHECIMENTO ESCOLAR PRECISA TER SENTIDO PARA O PROFESSOR E PARA O ALUNO E SER ÚTIL PARA A VIDA. PARA DAR SENTIDO AO CONHECIMENTO, HOJE, O PROFESSOR PRECISA CONHECER O CONTEXTO, AS SITUAÇÕES E OS PROBLEMAS QUE ORIGINARAM ESSE CONTEÚDO. A GRANDE MAIORIA DOS PROFESSORES, NO ENTANTO, DESCONHECE ESSA VISÃO HISTÓRICA E, ASSIM, NÃO CONSEGUE DAR SENTIDO AO MESMO NO CONTEXTO EM QUE VIVE O ALUNO

50 MEU FILHO TEM 13 ANOS. ERA UMA CRIANÇA MEU FILHO TEM 13 ANOS. ERA UMA CRIANÇA ALEGRE. AOS POUCOS FOI FICANDO ALEGRE. AOS POUCOS FOI FICANDO TRISTE. HOJE QUANDO VOLTA DA ESCOLA TRISTE. HOJE QUANDO VOLTA DA ESCOLA ELE DÁ GRAÇAS A DEUS QUE A AULA TERMINOU (2008 – Depoimento de uma mãe de 4 filhos)

51 NOS PRIMEIROS DOIS ANOS DE CURSO, 60% DOS ALUNOS DA ENGENHARIA ABANDONAM O CURSO, POR QUE É SÓ ABANDONAM O CURSO, POR QUE É SÓ CÁLCULO E CÁLCULO ABSTRATO PARA RETER OS TALENTOS, EXIGE-SE AMBIENTE ESTIMULADOR E DESAFIANTE AMBIENTE ESTIMULADOR E DESAFIANTE (Marcos Formiga - CNI – 08/03/2008)

52 SIGNIFICAROSCONTEÚDOS

53 PARA SIGNIFICAR, PRECISAMOS CONHECER; PARA CONHECER, PRECISAMOS REVISITAR A HISTÓRIA, REMOTA E PRÓXIMA, DO OBJETO A SER SIGNIFICADO E CONHECIDO

54 Bertrand afirma: Uma ferramenta só tem sentido de existir em uma situação que permita o seu uso e apóia-se na história de suas utilizações

55 Continua Bertrand: É necessário retirar os conhecimentos do seu contexto escolar, recolocá-los no seu contexto original. Caso contrário, os alunos não terão a mínima idéia do meio em que irão utilizar esses conhecimentos

56 Meirieu crítica: [..] acreditamos nas aquisições sem história sem história

57 SE A GENTE NÃO TEM MEMÓRIA, A GENTE NÃO TEM IMAGINAÇÃO PRÓPRIA (Dan Baron – XII Fórum Internacional de Educação – 2008)

58 Gramschi sugere: As idéias e formulações mais iluminadoras devem ser cuidadosamente extraídas de sua correta e específica imersão histórica e transplantadas para novo solo, com considerável cuidado e paciência

59 Vasconcellos corrobora: Resgatar a história do conhecimento ajuda a ressignificá- lo, na medida em que se entende em que contexto surgiu, que tipo de problema veio resolver, etc.

60 ANTES DE COMEÇAR A PLANEJAR, O PROFESSOR DEVERIA SE PERGUNTAR: CASO EU NÃO DESENVOLVER ESSE CONTEÚDO, EM QUE SITUAÇÕES DA VIDA O MEU ALUNO NÃO VAI CONSEGUIR RESOLVER SEUS PROBLEMAS, OU COMPREENDER AS SITUAÇÕES, OS FENÔMENOS? OS FENÔMENOS?

61 História do Conteúdo Transformações CONTEXTO ORIGEM DO CONTEÚDO SITUAÇÕES PROBLEMAS SIGNIFICAR O CONTEÚDO HOJE CONTEXTO SITUAÇÕES PROBLEMAS SIGNIFICAR O CONTEÚDO

62 PISTAS PARA RESSIGNIFICAR OS CONTEÚDOS NAS ESCOLAS

63 MAPEAMENTO POR COMPONENTE CURRICULAR EX: LÍNGUA PORTUGUESA 1ª2ª3ª4ª5ª6ª7ª8ª9ª1º E.M.2º E.M.3º E.M,

64 MAPEAMENTO POR SÉRIE – EX. 5ª SÉRIE L. Port.Mat.Hist.Geo.E. Rel.E. Art.E. FísicaInglêsEspanholCiênciasFilosofia

65 RESSIGNIFICAÇÃO DOS CONTEÚDOS POR COMPONENTE CURRICULAR, PARTINDO DOS CONTEÚDOS EX: MATEMÁTICA CONTEÚDOSFATOS (SITUAÇÕES E PROBLEMAS) QUE DERAM ORIGEM A ESSE CONTEÚDO SITUAÇÕES/FATOS ONDE ESSE CONTEÚDO SE TORNA SIGNIFICATIVO PARA OS ALUNOS EM SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL PROBLEMATIZAR CADA SITUAÇÃO/FATO PARA PROVOCAR O DESEJO DA BUSCA DE SOLUÇÕES PELO ALUNO

66 RESSIGNIFICAÇÃO DOS CONTEÚDOS, PARTINDO DOS PROBLEMAS DO CONTEXTO DO ALUNO PROBLEMAS DA COMUNIDADE LOCAL, REGIONAL E MUNDIAL CONTEÚDOS ADERENTES AOS PROBLEMAS COMPONENTES CURRICULARES ADERENTES

67 RESSIGNIFICAR OS CONTEÚDOS UM DESAFIO MUDA A VISÃO MUDA O PROCESSO MUDA A CULTURA DO PROFESSOR

68 REFLEXÕES SOBRE O CONHECIMENTO DOS FATOS NA ORIGEM BONS EXEMPLOS Matemática: Conteúdo: Função Fatos/situações: Descrever quantidades relacionadas a uma curva Geografia: Conteúdo: Cartografia Fatos/Situações: Era da pré-história quando os povos delimitavam os territórios da caça e pesca

69 REFLEXÕES SOBRE O CONHECIMENTO DOS FATOS NA ORIGEM BONS EXEMPLOS Educação Física: Conteúdo: Handebol Fatos/Situações: Homero em a Odisséia... Jogo jogado com as legiões de cavaleiros...o qual era fundamentado em passar e ultrapassar o adversário. Química: Conteúdo: Soluções Fatos/Situações: Na grécia, o surgimento de perfumes... Física: Conteúdo: Movimento Uniforme Fatos/Situações: Aceleração de corrida para fugir dos predadores

70 FATOS, SITUAÇÕES E PROBLEMAS ATUAIS BONS REFERENCIAIS Matemática: Conteúdo: Função Fatos: Dose de Remédios, Preço da Ligação Telefônica Conteúdo: Exponencial Fatos: Valor do Terreno Conteúdo: Logaritmo Fatos: Acidez (pH), Altura do Som Química: Conteúdo: Cálculos Estequiométricos Fatos/Situações: Dosagem de Medicamentos, Poluição, Cozinhar

71 Conteúdo: Termoquímica Fatos/situações: Valor energético da comida Conteúdo: Eletroquímica Fatos/Situações: Potencial das pilhas Conteúdo: Radioatividade Fatos/Situações: Bomba Atômica, Conservação de Alimentos, Medicina Geografia: Conteúdo: A Geografia como ciência da sociedade Fatos/situações: Elevar a rodovia para não ser encoberta pelas águas

72 Física: Conteúdo: Ótica Fatos/situações: Lentes certas para corrigir problema visual, no verão, usar roupas escuras ou claras Conteúdo: Movimento Uniforme (MU) Fatos/Situações: Velocidade na olimpíada, batimentos cardíacos, previsão de tempo para ser atendido em uma fila

73 História: Conteúdo: vários Fatos/situações/problemas: Campeonato brasileiro Internet Expointer MST Grêmio Estudantil Escolha dos representantes de turma Shopping de Porto Alegre BR 101 Câmara de Vereadores de Osório Emancipação de Atlântida Sul e Mariápolis Parque Eólico de Osório DVDs piratas em Tramandaí Bolsa Família...

74 PARA ENCONTRAR O SIGNIFICADO DOS NOSSOS CONTEÚDOS, TANTO NA ORIGEM, COMO NOS DIAS ATUAIS, ALGUNS PROCEDIMENTOS FACILITADORES: - VISUALIZAR O CONTEÚDO DE FORMA SISTÊMICA E NÃO OLHAR O CONTEÚDO PELO CONTEÚDO; - CONHECER A NATUREZA HUMANA QUE GEROU ESSES CONTEÚDOS; - TER CIÊNCIA DOS DESEJOS E NECESSIDADES DA PESSOA HUMANA, HISTORICAMENTE E HOJE; - CONECTAR OS CONTEÚDOS A SITUAÇÕES E FATOS SIGNIFICATIVOS E AOS DESEJOS E ÀS NECESSIDADES HUMANAS

75 DIFICULDADES PERCEBIDAS NA RESSIGNIFICAÇÃO ONDE FORAM PEDIDAS AS SITUAÇÕES E OS PROBLEMAS QUE DERAM ORIGEM AO CONTEÚDO; SITUAÇÕES, PROBLEMAS DO CONTEXTO CONTEMPORÂNEO ONDE ESSES CONTEÚDOS SEJAM SIGNIFICATIVOS PARA OS ALUNOS NESSA SÉRIE Exemplo 1: As equações surgiram devido a necessidades práticas (Quais?) Exemplo 2: Tudo que nos cerca é constituído por átomos (Quem é esse tudo? (por exemplo....) Exemplo 3: A arte está em toda a parte (Aonde, por exemplo?) Exemplo 4: Conhecimento das substâncias presentes em nosso cotidiano (Que substâncias? Presentes aonde e em quê?)

76 FATOS, SITUAÇÕES E PROBLEMAS ATUAIS GENERALIDADES CONTEÚDO PELO CONTEÚDO FATOS HISTÓRICOS E NÃO ATUAIS EM VEZ DE FATOS..., OBJETIVO DOS CONTEÚDOS Exemplo 1: O futsal é um esporte que vem se difundindo... Em nossa cidade...escolinhas (Em que o esporte coletivo contribui, por exemplo, para o agir e viver do nosso aluno? Que problemas ocorrem?) Exemplo 2: Guerra do Paraguai... Lutas Abolicionistas... (Conteúdo: Romantismo) (Fatos históricos e não atuais) Exemplo 3: Conseqüência do uso desordenado dos recursos naturais (conteúdo: recursos naturais) (Conteúdo pelo conteúdo) Exemplo 4: O rompimento da tradicional abertura das portas para a inovação desta arte no contexto geral (conteúdo: elementos da linguagem visual Ponto Pontilismo Serrante) (Generalidades, conteúdo pelo conteúdo...)

77 SITUAÇÃO-PROBLEMA 10

78 PARA PROVOCAR O DESEJO E MOTIVAÇÃO NO ALUNO, PRECISA HAVER UM FATO INSTIGANTE, PROVOCANTE, UM ENIGMA, UM PROBLEMA. A GRANDE MAIORIA DOS PROFESSORES DESCONHECE A FORMULAÇÃO DE PROBLEMAS PEDAGÓGICOS ADERENTES AOS CONTEÚDOS

79 PROBLEMATIZAÇÃO DOS CONTEÚDOS: UM PROBLEMA...!

80 QUATRO POSSÍVEIS PASSOS NA CONSTRUÇÃO DE UMA SITUAÇÃO-PROBLEMA

81 PASSO 1 Caso esse conteúdo não for desenvolvido, que situações do contexto o seu aluno não irá compreender, ou que problemas seu aluno não irá conseguir resolver ?

82 CONTEÚDO PROBLEMAS PARA O ALUNO SE O CONTEÚDO NÃO FOR DESENVOLVIDO Exemplo: Genética/Transgênicos O aluno não vai ter fundamentação para argumentar sobre esses assuntos tão presentes nas discussões na atualidade. O aluno não vai ter fundamentação para argumentar sobre esses assuntos tão presentes nas discussões na atualidade. As conclusões serão achismos, sem conhecimento de causa. As conclusões serão achismos, sem conhecimento de causa. Vai deixar-se levar pela mídia, não vai ter visão crítica. Vai deixar-se levar pela mídia, não vai ter visão crítica

83 PASSO 2 Em que situações o conteúdo está presente no contexto.

84 CONTEÚDO SITUAÇÕES NO CONTEXTO Genética Soja transgênica tem sido plantada sempre mais em nosso meio. Segundo os produtores, há uma rentabilidade e lucro muito maior em relação a não trangênica. Soja transgênica tem sido plantada sempre mais em nosso meio. Segundo os produtores, há uma rentabilidade e lucro muito maior em relação a não trangênica. Os medicamentos transgênicos aparecem ultimamente no mercado e tem conseguindo reduzir os custos dos medicamentos. Os medicamentos transgênicos aparecem ultimamente no mercado e tem conseguindo reduzir os custos dos medicamentos

85 PASSO 3 Problemas que essas situações têm provocado, ou podem provocar no contexto.

86 CONTEÚDO: GENÉTICA SojaTransgênica Diversos grupos têm reagido contrariamente aos transgênicos, vendo-os como mais uma forma de obter lucro fácil às custas da qualidade de vida da população. Em relação à soja, essa é vista como causadora de problemas de saúde pública e assim também os medicamentos transgênicos, cuja qualidade é questionada. Diversos grupos têm reagido contrariamente aos transgênicos, vendo-os como mais uma forma de obter lucro fácil às custas da qualidade de vida da população. Em relação à soja, essa é vista como causadora de problemas de saúde pública e assim também os medicamentos transgênicos, cuja qualidade é questionada. MedicamentosTransgênicos

87 PASSO 4 Da união das situações e dos problemas temos a situação-problema.

88 CONTEÚDO: GENÉTICA Situação- Problema A soja trangênica tem sido plantada sempre mais em nosso meio. Segundo os produtores, há uma rentabilidade e lucro muito maior em relação à não transgênica. Os medicamentos transgênicos apareceram ultimamente no mercado e tem conseguido reduzir os custos dos medicamentos. Diversos grupos têm reagido contrariamente aos transgênicos, vendo-os como mais uma forma de obter lucro fácil às custas da qualidade de vida da população. Em relação à soja, essa é vista como causadora de problemas de saúde pública e assim também os medicamentos transgênicos, cuja qualidade é questionada. A soja trangênica tem sido plantada sempre mais em nosso meio. Segundo os produtores, há uma rentabilidade e lucro muito maior em relação à não transgênica. Os medicamentos transgênicos apareceram ultimamente no mercado e tem conseguido reduzir os custos dos medicamentos. Diversos grupos têm reagido contrariamente aos transgênicos, vendo-os como mais uma forma de obter lucro fácil às custas da qualidade de vida da população. Em relação à soja, essa é vista como causadora de problemas de saúde pública e assim também os medicamentos transgênicos, cuja qualidade é questionada.

89 DESAFIO PARA O PROFESSOR: REVER SEUS CONCEITOS DE PROBLEMATIZAÇÃO E, APÓS TER RESSIGNIFICADO OS CONTEÚDOS, ENCONTRAR NO CONTEXTO PROBLEMAS SIGNIFICATIVOS QUE PROVOQUEM OS ALUNOS PARA BUSCAR COMPREENSÕES E/OU SOLUÇÕES

90 METODOLOGIA: A ORIENTAÇÃO DO PROCESSO

91 SITUAÇÃO-PROBLEMA 11

92 O MOMENTO INICIAL DO PROCESSO PEDAGÓGICO (AO INICIAR UM CONHECIMENTO NOVO) PRECISA PROVOCAR NO ALUNO O DESEJO DE APRENDER, DE CONHECER. NO ENTANTO, A MAIORIA DOS PROFESSORES, NO MOMENTO INICIAL, ABORDA O CONTEÚDO TEÓRICO, REMOTO. ALGUNS, MAIS TARDE, PROCURAM CONTEXTUALIZAR O CONTEÚDO, QUANDO A MOTIVAÇÃO JÁ SE PERDEU

93 SITUAÇÃO-PROBLEMA 12

94 NO MOMENTO INTERMEDIÁRIO DA APRENDIZAGEM, O NOVO CONHECIMENTO PRECISA SER APRESENTADO AO ALUNO COMO LUZ PARA A COMPREENSÃO E À SOLUÇÃO DE SITUAÇÕES E PROBLEMAS SIGNIFICATIVOS DO SEU DIA-A-DIA. NO ENTANTO, NAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS, AINDA PREDOMINA A REPETIÇÃO DA TEORIA PELA TEORIA

95 SITUAÇÃO-PROBLEMA 13

96 NO FINAL DO PROCESSO PEDAGÓGICO, O ALUNO PRECISA PROVAR QUE COMPREENDEU AS SITUAÇÕES E SABE RESOLVER PROBLEMAS, UTILIZANDO OS CONHECIMENTOS ADQUIRIDOS, ESTANDO HABILITADO PARA PRODUZIR CONHECIMENTOS NOVOS. NO ENTANTO, NAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS, O ALUNO, NO FINAL DO PROCESSO, AINDA É LEVADO A RESOLVER EXERCÍCIOS QUE EXERCITAM A TEORIA PELA TEORIA.

97 Andreas Schleicher, físico alemão, OCDE, Revista Veja, 06/08/2008: AS ESCOLAS DE HOJE APLICAM CONCEITOS IDÊNTICOS AOS DOS COLÉGIOS DO SÉCULO XIX. ELAS SE BASEIAM NA DIVISÃO DO CONHECIMENTO POR ÁREAS ESTANQUES E NO TREINAMENTO DOS ALUNOS PARA A EXECUÇÃO DE TAREFAS REPETITIVAS

98 Andreas Schleicher, físico alemão, OCDE, Revista Veja, 06/08/2008: A EDUCAÇÃO FUNCIONA HOJE COMO A MEDICINA 150 ANOS ATRÁS. OS MÉDICOS TRABALHAVAM NO SÉCULO XIX COMO UM PROFESSOR DE HOJE: SOLITÁRIOS E MOVIDOS PELA INTUIÇÃO. TINHAM POUCA CLAREZA SOBRE A RELAÇÃO DE CAUSA E EFEITO ENTRE OS FENÔMENOS SOBRE OS QUAIS SE DEBRUÇAVAM

99 Andreas Schleicher, físico alemão, Revista Veja, 06/08/2008, sobre o estudante brasileiro: SÃO ESTUDANTES QUE DEMONSTRAM CERTA HABILIDADE PARA DECORAR A MATÉRIA, MAS SE PARALISAM QUANDO PRECISAM ESTABELECER QUALQUER RELAÇÃO ENTRE O QUE APRENDERAM NA SALA DE AULA E O MUNDO REAL

100 Andreas Schleicher, físico alemão, OCDE, Revista Veja, 06/08/2008: EM UM MOMENTO EM QUE SE VALORIZA A CAPACIDADE DE ANÁLISE E SÍNTESE, OS BRASILEIROS SÃO ENSINADOS NA ESCOLA A REPRODUZIR CONTEÚDOS QUILOMÉTRICOS SEM MUITA UTILIDADE PRÁTICA

101 Afirma Lenin: O MÉTODO É A ALMA DA TEORIA DA TEORIA

102 DE ACORDO COM MEIRIEU: O QUE SE IMPÕE É QUE SE TENHA A CERTEZA DE UM PROBLEMA TENHA A CERTEZA DE UM PROBLEMA A SER RESOLVIDO E, AO MESMO A SER RESOLVIDO E, AO MESMO TEMPO, DA IMPOSSIBILIDADE TEMPO, DA IMPOSSIBILIDADE DE RESOLVER O PROBLEMA SEM APRENDER SEM APRENDER

103 Martins e Bicudo confirmam: Está implícito [...] que para todo aquele que conhece deverá haver prioritariamente, como condição inicial, a boa vontade para conhecer ou, então, não haverá compreensão

104 Meirieu confirma: [...] a pedagogia das situações-problema parece- nos responder, ainda que modestamente, aos três desafios que constituem o ofício de ensinar: função erótica – pelo fato de tentar suscitar o enigma que gera o desejo de saber; função erótica – pelo fato de tentar suscitar o enigma que gera o desejo de saber; função didática – pelo fato de preocupar-se em permitir sua apropriação; função didática – pelo fato de preocupar-se em permitir sua apropriação; função emancipadora – pelo fato de permitir que cada pessoa elabore progressivamente seus procedimentos de resolução de problemas.função emancipadora – pelo fato de permitir que cada pessoa elabore progressivamente seus procedimentos de resolução de problemas.

105 Berbel indica o caminho metodológico: A partir de um problema, busca-se compreendê-lo, fundamentá-lo, buscam-se dados para isso, que são analisados e discutidos; por último, são elaboradas hipóteses de solução, que devem ser colocadas em prática para serem comprovadas e validadasA partir de um problema, busca-se compreendê-lo, fundamentá-lo, buscam-se dados para isso, que são analisados e discutidos; por último, são elaboradas hipóteses de solução, que devem ser colocadas em prática para serem comprovadas e validadas

106 DA TEORIA À PRÁTICA: UMA REFERÊNCIA E UM POSSÍVEL APOIO AOS PROFESSORES

107 R E A L I D A D E HIPÓTESES ANTES DA TEORIZAÇÃO SITUAÇÃO DA REALIDADE + PROBLEMATIZAÇÃO TEORIZAÇÃO HIPÓTESES TEORICAMENTE ARGUMENTADAS E FUNDAMENTADAS APLICAÇÃO E RECONSTRUÇÃO DA REALIDADE ARCO DE CHARLES MAGUEREZ Adaptação: Prof. Dr. Adelar Hengemühle

108 REFERENCIAL 1

109 Realidade Na natureza existem forças de atração e repulsão HIPÓTESES DE SOLUÇÃO ANTES DA TEORIZAÇÃO Dificuldade para efetuar a ação, d esistir da ação ou colocar parafuso não adequado, de maior comprimento. TEORIZAÇÃOEletromagnetismo HIPÓTESES APÓS A TEORIZAÇÃO HIPÓTESES APÓS A TEORIZAÇÃO Enrolar a chave de fenda em um fio encapado. Esse fio será conectado na rede e vai transformar a chave de fenda em um eletroímã. RELATIVAS CONCLUSÕES, APLICAÇÃO À REALIDADE: Aplicar as hipóteses em situações do cotidiano UM REFERENCIAL: ELETROMAGNETISMO SITUAÇÃO-PROBLEMA Você precisa parafusar uma peça que está localizada em um local de difícil acesso, onde só cabe a chave de fenda e o parafuso.

110 REFERENCIAL 2

111 2 anos, 25 quilos Passo 1: A partir de que situação-problema vocês pretendem provocar a curiosidade dos alunos e o desejo de aprender o conteúdo? Como a situação- problema será apresentada aos alunos?

112 Passo 2: Que questionamentos serão lançados aos alunos para provocar neles a curiosidade, o desejo de aprender o conteúdo? Que possíveis hipóteses vocês acham que os alunos podem ter para demonstrar a sua compreensão da situação e resolver o problema abordado, antes que os mesmos tenham contato com o conteúdo? Como será desenvolvido esse momento? RODA DE IDÉIAS O que lhe chamou atenção nessa foto? Vocês conhecem outras crianças semelhantes ao Mateus? Vocês acham que é normal uma criança com 2 anos pesar 25 quilos? O que terá causado o aumento de peso em Mateus? Pesquisar no cartão de vacina quantos quilos cada aluno pesava aos 2 anos.

113 Passo 3: Que conteúdo ajudará os alunos a compreender a situação e a resolver o problema apresentado? Como será desenvolvido esse momento com os alunos? Origem dos alimentos: Vegetal, animal e mineral. Grupo de alimentos: Reguladores, construtores e energéticos. Hábitos alimentares/Reeducação alimentar. Vivenciado através da formação de uma pirâmide alimentar.

114 Passo 3: Que conteúdo ajudará os alunos a compreender a situação e a resolver o problema apresentado? Como será desenvolvido esse momento com os alunos? Origem dos alimentos: Vegetal, animal e mineral. Grupo de alimentos: Reguladores, construtores e energéticos. Hábitos alimentares/Reeducação alimentar. Vivenciado através da formação de uma pirâmide alimentar.

115 Passo 3: Que conteúdo ajudará os alunos a compreender a situação e a resolver o problema apresentado? Como será desenvolvido esse momento com os alunos? Origem dos alimentos: Vegetal, animal e mineral. Grupo de alimentos: Reguladores, construtores e energéticos. Hábitos alimentares/Reeducação alimentar. Vivenciado através da formação de uma pirâmide alimentar.

116 Passo 4: Como proceder-se-á para exercitar os alunos em situações- problema, onde demonstrem de forma fundamentada no conteúdo, que compreenderam a situação e sabem resolver o problema? Que respostas fundamentadas você espera do aluno?

117 Passo 5: Como proceder-se-á pra que os alunos demonstrem, através de produção individual ou grupal que sabem utilizar o conteúdo para compreender situações e resolver problemas no seu cotidiano? Elabore em questões, questionamentos...que serão apresentados aos alunos.

118 REFERENCIAL 3

119 Situação Problema

120 Hipóteses antes da teorização *Em um primeiro momento o que vocês acham desta imagem? *O que vocês conseguem observar na imagem? *Na opinião de vocês o que pode ter acontecido para não chover? *Os bonecos do desenho podem ter contribuído para a falta de chuva? Como?

121 Conteúdo: Clima Impactos ambientais causados pelo desmatamento Variações climáticas em razão do desequilíbrio na natureza Importância das árvores para o meio ambiente Teorização

122 Hipóteses Fundamentadas *Utilizar o reflorestamento como forma de minimizar os impactos ambientais causados pelo desmatamento *Reciclar os produtos, como o papel, evitando assim o corte de árvores *Preferir produtos de empresas politicamente corretas, evitando assim o incentivo à empresas que trabalham clandestinamente

123 Avaliação Questão 1: Hoje o inverno já não é tão frio e nem o verão tão quente, ou seja, as estações do ano já não estão mais tão bem definidas. Apresente 3 argumentos, fundamentado em, no mínimo, 2 autores estudados, o porquê de estes fatos estarem ocorrendo. Questão 2: Quanto menor o número de árvores em uma região, menor poderá ser a ocorrência de chuvas. Fundamentado nos conteúdos estudados (no mínimo 3 fundamentos), analise os problemas que este fato pode gerar e apresente possíveis soluções.

124 Bordenave e Pereira concluem: A aprendizagem torna-se uma pesquisa em que o aluno passa de uma visão sincrética ou global do problema a uma visão analítica do mesmo – através da teorização – para chegar a uma síntese provisória, que equivale à compreensão.

125 Um Olhar sobre a Avaliação Problematizada

126 SITUAÇÃO-PROBLEMA 14

127 A AVALIAÇÃO PRECISA SER COERENTE COM O PROCESSO. NO ENTANTO, A GRANDE MAIORIA DAS QUESTÕES DA AVALIAÇÃO ESTÃO DISTANCIADAS COM O RESTANTE DO PROCESSO PEDAGÓGICO, OU DO PERFIL DE ALUNO QUE A ESCOLA SE PROPÕE A FORMAR

128 Quais são nossas expectativas? Queremos desenvolver pessoas que sejam competentes. Queremos desenvolver pessoas que sejam competentes. Pessoas que saibam argumentar diante de situações de vida, resolver problemas, fundamentados em referenciais teóricos. Pessoas que saibam argumentar diante de situações de vida, resolver problemas, fundamentados em referenciais teóricos. Nessas situações, utilizem exercícios mentais superiores (identificar, argumentar, comparar,..., aplicar). Nessas situações, utilizem exercícios mentais superiores (identificar, argumentar, comparar,..., aplicar).

129 Logo, na avaliação: a) É dada uma situação-problema. b) O aluno analisa,..., a situação-problema à luz dos fundamentos teóricos. c) O aluno apresenta sua solução: argumentando com fundamentos, apresentando soluções, ou propostas para reconstruir a realidade.

130 COMO REFERENCIAL: QUESTÃO DE BIOLOGIA Uma empresa de biotecnologia anunciou o desenvolvimento de uma planta transgênica contendo um gene que confere resistência a um herbicida, e de uma cabra transgênica que secreta, através das glândulas mamárias, um fator de coagulação do sangue humano. O anúncio da comercialização das sementes da planta provocou reações desfavoráveis por parte dos biólogos que, no entanto, aceitaram bem a criação das cabras, cujo leite viria a ser utilizado na produção de um medicamento para tratar hemofílicos. a) Fundamentado nos autores estudados, explique a diferença de reação dos biólogos em relação à planta e à cabra. b) Proponha e justifique, baseado nos referenciais teóricos desenvolvidos em sala de aula, um teste a que a planta deve ser submetida, antes de ser cultivada em larga escala. (Fonte: Exame Nacional dos Cursos de Biologia do MEC/2003 e complementado por nós)

131 Avaliação Elaborem, pelo menos, uma questão de avaliação, coerente com o processo, em que os alunos sejam obrigados a utilizar o conteúdo para demonstrar que compreenderam a situação e sabem resolver o problema.

132 ALGUMAS REFLEXÕES DE ALUNOS, PROFESSORES E ALUNOS, PROFESSORES EPAIS

133 Aluna e Professora – Didática 2008/1 ESTOU COLOCANDO EM PRÁTICA E NOTO QUE MEUS ALUNOS ESTÃO E NOTO QUE MEUS ALUNOS ESTÃO ADORANDO E EU TAMBÉM ME SINTO MAIS PREPARADA POR ESTAR A CADA MOMENTO LENDO E PESQUISANDO

134 Aluna da Didática 2008/1: Compreendi que, com as práticas pedagógicas, posso solucionar problemas de nosso dia-a-dia, junto com meus alunos. Sendo assim, poderei ajudá-los em suas vidas fora da sala de aula

135 Aluna da Educação Básica (RS) ESTE É UM JEITO DA GENTE COMPREENDER O QUE ESTÁ ACONTECENDO

136 Aluno da Educação Básica (RS) ESSE MÉTODO ESTIMULA O RACIOCÍNIO E FAZ COM QUE O ALUNO TENHA MAIS INTERESSE PELAS AULAS, MOSTRANDO COMO A QUÍMICA É APLICADA NO DIA-A-DIA E TORNA-SE MAIS INTERESSANTE

137 Professora do Ensino Superior – integrante do grupo de formação de professores A leitura dos textos ficou mais motivadora, pois os alunos tinham problemas a resolver

138 Professora do Ensino Superior – integrante do grupo de formação de professores À medida que o tempo passava, a realidade e a teoria iam se complementando Nesse semestre eu não tive problema de revisão e as notas foram melhores

139 Professora do Ensino Superior – integrante do grupo de formação de professores A leitura dos textos ficou mais motivadora, pois os alunos tinham problemas a resolver

140 Professor do Ensino Superior – integrante do grupo de formação de professores Para poder entender esse conteúdo, eu precisei fazer um trabalho de pesquisa muito forte. Tive que rememorar a minha formação

141 Professora da Educação Básica (RS) SENTI-ME IMENSAMENTE GRATIFICADA E FOI UM ANO NO QUAL DESEJEI TER MAIS MESES LETIVOS PARA VIVENCIAR COM OS ALUNOS ESSAS CONSTATAÇÕES FEITAS AO LONGO DESSA PRÁTICA

142 Mãe de aluno da Educação Básica (RS) O MEU FILHO, TODOS OS DIAS, PEDE PARA EU COMPRAR O JORNAL QUE ELE QUER VER SE TEM ALGUMA NOTÍCIA SOBRE SAPATOS

143 ENCAMINHAMENTO PRÁTICO PARA AS ESCOLAS – PASSO A PASSO 1.FAZER O MAPEAMENTO DOS CONTEÚDOS, SÉRIE A SÉRIE, POR COMPONENTE CURRICULAR 2.FAZER O MAPEAMENTO INTERDISCIPLINAR, COLOCANDO, POR SÉRIE, LADO A LADO, TODOS OS CONTEÚDOS DE TODOS OS COMPONENTES CURRICULARES

144 3. ENCONTRAR, PARA CADA CONTEÚDO, PELO MENOS TRÊS FATOS NO CONTEXTO E QUE TORNEM O CONTEÚDO SIGNIFICATIVO PARA O ALUNO (HAVENDO DIFICULDADE, RECORRER À HISTORICIDADE) 4. FAZER DE CADA FATO UM PROBLEMA PARA INICIAR A AULA, PROVOCANDO O DESEJO E A NECESSIDADE DO ALUNO EM APRENDER O CONTEÚDO

145 5. DESENVOLVER A AULA: A)INICIANDO COM A APRESENTAÇÃO DO PROBLEMA, PROVOCANDO OS ALUNOS PARA SOLUCIONÁ-LO ; B) NO MOMENTO SEGUINTE, APRESENTANDO O CONTEÚDO COMO SOLUÇÃO OU COMPREENSÃO DO PROBLEMA; E C) NO FINAL DO PROCESSO, DANDO AOS ALUNOS NOVOS PROBLEMAS, SOLICITANDO AOS MESMOS QUE DEMONSTREM A SOLUÇÃO OU COMPREENSÃO, FUNDAMENTADOS NOS CONTEÚDOS

146 UM SONHO QUE SE SONHA SÓ É APENAS UM SONHO, UM SONHO QUE SE SONHA JUNTO É A REALIDADE QUE COMEÇA (Dom Helder Câmara) (Dom Helder Câmara)

147


Carregar ppt "FORMAÇÃO CONTINUADA CONSTRUINDO UM SABER ÚTIL REALIZAÇÃO: SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE OSÓRIO Secretário: Prof. Gil José Davóglio."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google