A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

7 ANOS DO PIM NOVEMBRO DE 2009. Reconstrução: Hanna Damasio e cols.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "7 ANOS DO PIM NOVEMBRO DE 2009. Reconstrução: Hanna Damasio e cols."— Transcrição da apresentação:

1 7 ANOS DO PIM NOVEMBRO DE 2009

2

3

4 Reconstrução: Hanna Damasio e cols.

5

6

7

8 21

9 Statistics Canada (2001)

10 Adolphe Quetelet 1831

11 Eisner, 2003

12 Subjects:1,037 boys from low SES neighborhoods Assessment Ages:6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 19, 23, 28 Sources:Teachers, peers, parents, self, official files. Direct Observation in home, at school, in laboratory Experiment:Parent and child training (age 7-9 years) for aggressive boys in kindergarten (randomized) The Montreal Longitudinal-Experimental Study

13 Brame et al., 2001

14 Loeber et al., 2005

15 Copyright restrictions may apply. Barker, E. D. et al. Arch Gen Psychiatry 2007;64: Trajectories for theft (12 to 31 years of age)

16

17 HIGH SCHOOL DIPLOMA (%)

18 Page 31: The majority of young people who become violent are adolescent- limited offenders who, in fact, show little or no evidence of high levels of aggression or other problem behaviours during their childhood (3). (3): Youth violence: a report of the Surgeon general. Washington, DC United States Department of Health and Human Services

19 Group 4 (4%) Group 2 (53%)Group 3 (28%) Group 1 (14%) PHYSICAL AGGRESSION TRAJECTORIES (Nagin & Tremblay, 1999)

20

21 Physical Aggression Trajectories (17 to 60 months) Côté et al., 2007, AGP

22 Physical Aggression Trajectories From 1.5 and 17 years N=2000 QLSCD N= NLSCY Côté et al. (2007) Côté et al. (2006) Lacourse et al. (2003) N=1000 MLES

23 delinquency accidents Depression Obesity Drug abuse School drop-out Unemployment Poverty PregnancyInfancy 0-2 y. Pre-K. 3-4 y. Ado-Adult y. ENVIRONMENTENVIRONMENT GENOTYPEGENOTYPE Neighborhood Physical and Social Characteristics Risk Factors Proximal Distal Bio-Psy-socio Development Trajectories Additive interactive Brain Development Gene Expression Peers Exposition increases With age Parents Exposition decreases with age Genes-Environment-Brain-Behaviour School 5-12 y. Targeted genes MAOA 5-HTT 5-HT1A 5-HT1B 5-HT2B TPH2

24

25 Chronic Physical Aggression Young mother Low education Single parent Smoke Mother behav. prob. Poverty PregnancyBirth - 6 M. Obstetrical complic. Mother coercive Poor Marital Relat. Mother depressive 12 M. +

26 27 June 2004

27 5 3 Low LGHigh LG L1H

28 Methylation of rRNA promoter from whole blood DNA Upstream Control Element ( ) Core Promoter ( ) High Legend: :CG methylated :CG unmethylated :CG ? UCECP A B C D Medium UCECP E I J Provençal et al., 2006

29

30

31

32 Como resultado das experiências de Apego, esse Sistema (límbico) entra num período critico de maturação no último trimestre do primeiro ano.... (Schore,2000).

33 O PADRÃO DE STRESS QUE TEREMOS AO LONGO DA VIDA É ORGANIZADO NA 1ª INFÂNCIA

34 A CUIDADORA ABUSIVA NÃO SOMENTE NÃO BRINCA E INTERAGE MENOS COM A SUA CRIANÇA, MAS TAMBÉM INDUZ UM ESTADO TRAUMÁTICO DE EFEITO NEGATIVO DURADOURO. PORQUE ELA NÃO ACALMA A CRIANÇA, NÃO PROPORCIONA UM CONSOLO INTERATIVO, OS ESTADOS EMOCIONAIS INTENSAMENTE NEGATIVOS DA CRIANÇA DURAM POR LONGOS PERÍODOS DE TEMPO.

35 O aumento de glicocorticóides induzido pelo stress (provocado pelos maus tratos), no período pós-natal imediato, induz à morte neuronal nos centros afetivos (Kathol et al. 1989), criando circuito límbico anormal (Benes,1994), e danos permanentes no direcionamento da emoção em canais adaptativos ( Dekosky et al.,1982).

36 TAIS ESTADOS TAMBÉM SÃO ACOMPANHADOS DE SEVERAS ALTERAÇÕES NA BIOQUÍMICA DO CÉREBRO IMATURO, ESPECIALMENTE NAS ÁREAS ASSOCIADAS COM O DESENVOLVIMENTO DAS COMPETENCIAS INTERPESSOAIS. ALLAN N. SCHORE – AFFECT DYSREGULATION AND DISORDERS OF SELF(2003).

37 Months of Orphanage Rearing Log10 Salivary Cortisol *linear trendline Evening Cortisol Levels Increase with Months of Orphanage Rearing *

38 A QUALIDADE DO APEGO PRECOCE AFETA AS RELAÇÕES SOCIAIS MAIS TARDE NA VIDA. AO PROPORCIONAR ATENÇÃO E CARINHO AO BEBÊ, A MÃE(OU CUIDADOR/A) PROVOCA O AUMENTO DA PRODUÇÃO DE DOPAMINA E ENDORFINAS NO CÉREBRO DELA E DELE. ISSO MUDA A ESTRUTURA BIOQUÍMICA DO CÉREBRO. TAL POSTURA NÃO SÓ AFETA O COMPORTAMENTO DURANTE A INFÂNCIA MAS TAMBÉM AFETA O DESENVOLVIMENTO DE UM ESTILO INDIVIDUAL DE ENGANJAMENTO E ATITUDES NAS RELAÇÕES QUE ESTABELECERÁ MAIS TARDE NA VIDA. –ALLAN N. SCHORE- AFFECT DYSREGULATION AND DISORDES OF THE SELF.(2003)

39 ESTÁ AGORA ESTABELECIDO PELA PESQUISA QUE OS FATORES DE STRESS SOCIAL (PROVOCADOS PELOS CUIDADORES) SÃO MAIS DELETÉRIOS A LONGO PRAZO QUE OS ESTÍMULOS AVERSIVOS NÃO- SOCIAIS. (Sgoiffo et al.,1999)

40 Imagens PET do cérebro de uma pessoa normal (esquerda), um assassino com história de deprivação na infância (centro) e um assassino sem história de deprivação (direita). As áreas em vermelho e amarelo mostram uma atividade metabólica mais alta, e em preto e azul, uma atividade metabólica mais baixa. O cérebro de um sociopata (direita) tem uma atividade muito baixa em muitas áreas, mas que é fortemente ausente na área frontal (parte superior das imagens). Imagens de Adrian Raine, University of Southern California, Los Angeles, USA.University of Southern California

41

42

43 Intervenções preventivas 9m a 5a apoio aos pais Estilo de vida da mãe grávida Sensibilidade e cuidados parentais Desenvolvimento da linguagem Desenvolvimento da função executiva Brincar Disciplina Habilidades pro-sociais Nutrição

44 Conclusões 1.Os seres humanos não aprendem a ser agressivos, eles aprendem a não ser. 2.A agressão física crônica não é uma coisa que começa na adolescência (idem para o vandalismo, roubo, violação dos papéis ?). 3. Efeitos ambientais na agressão física, como os efeitos genéticos, são fortemente intergeracionais.

45 Conclusões (cont.) 3. A Aprendizagem para a não agressão física, depende de quão bem os pais aprenderam isso durante sua própria infância. 4. A influência ambiental sobre uma criança no uso da agressão física provavelmente começa no momento da concepção. 5. Se isso é verdadeiro, a prevenção da agressão física crônica deveria começar na concepção.

46 Conclusões (cont.) 6. Quanto mais cedo melhor para começar a ajudar as crianças com problemas disruptivos. 7. Colocando crianças com problemas disruptivos e adolescentes juntos simplesmente aumentaremos o problema. 8. Meninas jovens podem virar mães, os cuidados com sua socialização devem ser A PRIORIDADE. 9. A Habilidade pessoal para inibir a agressão física é uma fina casca que pode quebrar sob pressão, daí a importância da prevenção situacional.

47 Conclusões gerais sobre o ECD. 1. O cérebro humano é o orgão que nos torna civilizados. 2. O cérebro humano é como um fundo de pensão, quanto mais cedo investimos maior será o retorno. 3. Nosso principal plano de investimentos no cérebro data do século 19: Educação universal começando aos 5-7 anos de idade.

48 Global ECD Conclusions 4. A grande maioria das crianças não tem acesso a serviços de educação e estímulo ao desenvolvimento humano inicial. 5.As melhores práticas usualmente tem as seguintes características: início precoce,intensas, amplas, e com uma equipe bem treinada. 6.Para reduzir desigualdades na educação, saúde, e qualidade de vida, devemos começar por oferecer serviços efetivos aos menos privilegiados desde o começo da gestação.

49 Seu Nome é Hoje Nós somos culpados de muitos erros e muitas faltas, mas nosso pior crime é abandonar as crianças, negligenciando a própria fonte da vida. Muitas coisas que necessitamos podem esperar. As crianças não podem. Agora é o tempo em que seus ossos estão sendo formados, seu sangue está sendo feito, e seus sentidos estão sendo desenvolvidos. Para elas não podemos responder Amanhã, pois seu nome é hoje. Gabriela Mistral


Carregar ppt "7 ANOS DO PIM NOVEMBRO DE 2009. Reconstrução: Hanna Damasio e cols."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google