A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Radiografia Simples do Abdómen e Estudos Contrastados do Tubo Digestivo e Aparelho Urinário (UIV) Teresa Carvalho.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Radiografia Simples do Abdómen e Estudos Contrastados do Tubo Digestivo e Aparelho Urinário (UIV) Teresa Carvalho."— Transcrição da apresentação:

1 Radiografia Simples do Abdómen e Estudos Contrastados do Tubo Digestivo e Aparelho Urinário (UIV) Teresa Carvalho

2 Radiografia Simples do Abdómen: Radiograma efectuado ao abdómen sem qq substância de contraste introduzido artificialmenteRadiograma efectuado ao abdómen sem qq substância de contraste introduzido artificialmente Sem preparação (às vezes faz-se alguma preparação: limpeza intestinal ou mandar esvaziar a bexiga)Sem preparação (às vezes faz-se alguma preparação: limpeza intestinal ou mandar esvaziar a bexiga) Radiografia DirectaRadiografia Directa KUB (kidney, ureter, bladder)KUB (kidney, ureter, bladder) Decúbito Dorsal (não na suspeita de rotura de víscera ôca ou oclusão intestinal) Incidência AP Feixe centrado ao umbigo

3 Generalidades: Sinal da Silhueta – uma estrutura apenas é identificável numa radiografia simples, com o seu contorno visível se, junto a ela, houver outra estrutura de radiodensidade diferenteSinal da Silhueta – uma estrutura apenas é identificável numa radiografia simples, com o seu contorno visível se, junto a ela, houver outra estrutura de radiodensidade diferente Densidades – Ar, Gordura, Água, Cálcica, MetálicaDensidades – Ar, Gordura, Água, Cálcica, Metálica É possível identificar-se:É possível identificar-se: –Fundo gástrico- Cruras diafragmática –Sombras renais- Sombras do baço e fígado –Fossa supra-renal dtª- Espaço de Morrisson –Músculos psoas- Faixas dos flancos

4 – Fundo gástrico – Sombras renais – Cruras diafragmática – Sombras do baço e fígado – Espaço de Morrisson – Músculos psoas – Faixas dos flancos

5 Sistematização da Análise: 1.Esqueleto: ColunaColuna CostelasCostelas BaciaBacia 2.Tecidos Moles: -Localização, morfologia e dimensões dos orgãos intra- abdominais Tracto gastro-intestinal:Tracto gastro-intestinal: -Gás no delgado e cólon -Fezes sólidas ou semi-sólidas -Opacidades ou radiolucências anormais 3.Visualização das linhas adiposas

6 Coluna Vertebral: Corpo VertebralCorpo Vertebral –Rectangular –Cortical –Medular PedículosPedículos –Cilindros de osso compacto –olhos da vértebra Apófise EspinhosaApófise Espinhosa –lágrima Apófises ArticularesApófises Articulares –asas de borboleta Apófises TransversasApófises Transversas

7 Espinha bífida Osteófitos Esp. Anq uilos. Metástases Morfologia da vértebra Desaparecimento das sombras esperadas Critério de Simetria Discartrose L5-S1

8 Costelas - Calcificações das cartilagens costais: - localização - trajecto esperado a partir do a.c. Bacia: - ossos da bacia (morfologia = incidência AP / PA) - articulações sacro-ilíacas (PA) - sínfise púbica - articulação da anca (acetábulo + cabeça femural) Metástase osteolítica

9 ORGÃOS INTRA-ABDOMINAIS I: FígadoFígado –Hepatomegália (?) – sombra hepática, ângulo hepático do cólon –Calcificações – quistos hidáticos, abcessos calcificados VesículaVesícula –Imagem redonda – por vezes visível –Litíase – 15% radiopaca – cálculos facetados e estratificados –Vesícula de porcelana BaçoBaço –Esplenomegália – sombra esplénica, ângulo esplénico do cólon PâncreasPâncreas –Calcificações / cálculos no Wirsung – pancreatite crónica –Sinais indirectos de pancreatite aguda (ansa sentinela, derrame pleural esquerdo –Alterações do arco duodenal (estudo contrastado)

10 Esplenomegalia Panc.crónica Ves. de porcelana Panc.aguda Litíase vesicular

11 ORGÃOS INTRA-ABDOMINAIS II: Rins – 2 sombras, esp. retroperitoneal, o esq. + alto, polo sup. + internoRins – 2 sombras, esp. retroperitoneal, o esq. + alto, polo sup. + interno –Presença / ausência – agenesia –Localização – ptose –Dimensões / contornos / morfologia IRC (atrofia), quistos, tumores –Cálculos – projectando-se às sombras renais e trajecto dos ureteres BexigaBexiga –Imagem, sombra – em repleção –Cálculos Flebólitos trajecto ureteres, espiculadostrajecto ureteres, espiculados m. pélvica, centro clarom. pélvica, centro claro

12 Rim em ferradura Pielonefrite enfisematosa Cálculo coraliforme Schistosomíase urinária

13 Tracto Gastro-Intestinal: Informação dependente do conteúdo aéreo transitórioInformação dependente do conteúdo aéreo transitório Normal:Normal: –Câmara de ar gástrica DD – corpoDD – corpo DV – fundoDV – fundo Pé – fundo, com nível HAPé – fundo, com nível HA –Cólon HaustrasHaustras Junto das faixas dos flancosJunto das faixas dos flancos –Delgado – pouco ou nenhum gás Excepção para crianças e acamadosExcepção para crianças e acamados Região médio-abdominal baixa e escavação pélvicaRegião médio-abdominal baixa e escavação pélvica Fezes – aspecto mosqueadoFezes – aspecto mosqueado

14 Atrésia duodenal Megacólon tóxico Distensão gástrica Hérnia Inguino-escrotal

15 Opacidades anormais: Ascite Leiomiossarcoma Apendicolito Calcificação das SR

16 Íleus biliar Aneurisma da aorta Mioma uterino

17 Panc. crónica Thorotrast Gravidez Hematoma retroperitoneal Corpoestranho

18 Radiolucências anormais: Abcesso Hepático Íleus paralítico Íleus mecânico Níveis HA

19 Pneumoperitoneu Sinal de Rigler Perf. Divertículo Volvo cecal Colite necrotizante

20 Linhas Adiposas: EpiplonEpiplon (sem importância na radiografia do abdómen) Cápsula adiposa peri-renalCápsula adiposa peri-renal Faixa dos flancosFaixa dos flancos Baínha dos PsoasBaínha dos Psoas Desaparecimento / apagamento = infiltração edematosa ou por derrame

21 Estudos contrastados do tubo digestivo: Produtos de contraste – substâncias com densidade diferente da do orgão em que é inserida (tecidos moles)Produtos de contraste – substâncias com densidade diferente da do orgão em que é inserida (tecidos moles) –Positivos – densidade maior (sulfato de bário) –Negativos – densidade menor (ar, metilcelulose) – Trânsito esofágico – Trânsito gastro-duodenal – Estudo do intestino delgado - Trânsito - Enteroclise – Clister - Opaco - Com duplo contraste (positivo + negativo)

22 Estudos Contrastados I: Em camada fina – relêvo mucosoEm camada fina – relêvo mucoso Em repleção – distensibilidade, imagens de adição / subtracçãoEm repleção – distensibilidade, imagens de adição / subtracção Com compressão doseada – juntar as paredes de forma a tentar individualizar a lesãoCom compressão doseada – juntar as paredes de forma a tentar individualizar a lesão Com duplo contraste – o contraste positivo barra a parede do orgão, distendido pelo contraste negativoCom duplo contraste – o contraste positivo barra a parede do orgão, distendido pelo contraste negativo TopografiaPeristaltismo MorfologiaConteúdo DimensõesTrajecto Alimentar DistensibilidadeMobilidade Passiva ContornosLocalização da dor Relêvo Mucoso

23 Estudos Contrastados II: Imagem de Adição – procidência do contorno de 1 orgão quando preenchido por contraste. Quando não se projecta de perfil é necessária a compressão doseada (paredes coladas só com contraste na lesão)Imagem de Adição – procidência do contorno de 1 orgão quando preenchido por contraste. Quando não se projecta de perfil é necessária a compressão doseada (paredes coladas só com contraste na lesão) –Divertículo –Úlcera Imagem de Subtracção – defeito de repleção – reentrância do contorno de 1 orgão preenchido por contraste (perfil). Com compressão doseada a parede cola primeiro na zona da lesão.Imagem de Subtracção – defeito de repleção – reentrância do contorno de 1 orgão preenchido por contraste (perfil). Com compressão doseada a parede cola primeiro na zona da lesão. –Marginais – ângulos de Implantação: Obtusos – compressão extrínsecaObtusos – compressão extrínseca Rectos – tumores da parede – leiomiomasRectos – tumores da parede – leiomiomas Agudos – tumores vegetantesAgudos – tumores vegetantes –Centrais – corpos estranhos, pólipos –Circunferenciais – tumores infiltrantes, estenoses cicatriciais (ângulos de implantação) As alterações encontradas só têm significado patológico se demonstradas repetitivamente durante o exame. As alterações encontradas só têm significado patológico se demonstradas repetitivamente durante o exame.

24 Trânsito esofágico: Alts. motilidade Acalásia Divertículo Esófago de Barrett + Carcinoma Esofagite

25 Hérnia do Hiato Perfuração Anel de Schatzi Leiomioma do esófago Tb varizes esofágicas

26 Estômago – Cólon 1H30m

27 Trânsito Gastro-Duodenal: Úlcera Gástrica:Úlcera Gástrica: –Cratera / Nicho – imagem de adição –Rebordo ulceroso –Linha H, de Hampton (rebordo mucoso da úlcera) –Colar ulceroso – edema –Talude ulceroso – tecido de granulação –Mucosa adjacente – aspecto das pregas Benignidade:Benignidade: –Nicho de contornos regulares, lisos e simétricos, redonda ou ovalar, carácter penetrante (ultrapassa o contorno), ++ pequena curvatura –Rebordo ulceroso - presente –Convergência das pregas Tumores Ulcerados – imagem de adição dentro de 1 imagem de subtracção Tumores Ulcerados – imagem de adição dentro de 1 imagem de subtracção

28 Carcinoma gástrico: - imagem de subtracção /duplo contorno - contornos irregulares - rigidez segmentar (plateau) - nicho encastoado (imagem de subtracção ulcerada) - complexo de Kirklin-Carman (rim)

29 Lipoma gástrico Peutz-Jeghers Gastrite Erosiva Gastrite Hipertrófica

30 Bolbo duodenal em folha de trevo Áscaris PQ pâncreas Úlcera Duodenal (++ porção média da face posterior)

31 Estudo Contrastado do Intestino Delgado: TrânsitoTrânsito Ingestão + filmes seriados Enteroclise (entubação) – duplo contraste:Enteroclise (entubação) – duplo contraste: Sulfato de bário + metilcelulose Clister (válvula íleo-cecal incontinente) - íleonClister (válvula íleo-cecal incontinente) - íleon Ingestão / sonda Filmes seriados Compressão doseada

32 Má Rotação Intestinal: Jejuno alto, dos 2 lados Jejuno alto, dos 2 lados Íleon em baixo Íleon em baixo Cólon à esquerda Cólon à esquerda Síndroma de Má Absorção: Atonia Atonia Dilatação das ansas Dilatação das ansas < nº de vilosidades < nº de vilosidades Estase e floculação do contraste Estase e floculação do contraste

33 D. Cronh: ++ íleon terminal Segmentar Espessam. da parede Úlceras, Fístulas Estenoses Assimétricas Enterocolite Tuberculosa LinfomaIntestinal

34 Oclusão por h. inguinal Metástases Leiomiossarcoma ulcerado

35 Estudo Contrastado do Cólon: Clister opacoClister opaco Clister com duplo contraste (Sulfato de bário + ar)Clister com duplo contraste (Sulfato de bário + ar)Patologia: –Pólipos –Divertículos –Neoplasias –Colite – ulcerosa, isquémica –Estenoses – neoplásicas, cicatriciais –Compressões Extrínsecas

36 Divertículos + Pólipo do Cólon Sigmóide Perfuração Divertículo Carcinoma do Cólon

37 Colite Ulcerosa: Fase Aguda: Fase Aguda: Alterações funcionais Alterações funcionais Hipersecreção Hipersecreção má aderência do bário má aderência do bário aspecto granuloso aspecto granuloso Alterações Morfológicas Alterações Morfológicas Edema, úlceras, Edema, úlceras, pseudo-pólipos pseudo-pólipos Fase Crónica: Fase Crónica: Cólon Tubular Cólon Tubular Fibrose Longitudinal Fibrose Longitudinal Megacólon Tóxico Megacólon Tóxico D D. Crohn: Localiz + à dta Localiz + à dta (recto poupado 50%) (recto poupado 50%) Descontinuidade Descontinuidade Transmural (úlceras, fístulas) Transmural (úlceras, fístulas) Espessamento parietal e meso Espessamento parietal e meso Estenoses assimétricas Estenoses assimétricas

38 Ascaridíase Adenoma Viloso do Recto EstenosePós-Isquémia

39 Urografia Intravenosa: Estudo Morfológico + FuncionalEstudo Morfológico + Funcional –Filme 0 – sem contraste –Injecção i.v. de contraste –Filme logo após a injecção – efeito nefrográfico = fase parenquimatosa –Filme 3 m / 5 m - pielografia e ureterografia –Compressão dos ureteres - filme –Descompressão – filme (15 m) –Pós-miccional (filme permiccional, em pé)

40 Alterações Congénitas Ectopia Renal Duplicação Renal Rim em ferradura

41 Síndroma da junção pielo-ureteral Ureterocelo

42 Cálculo do Ureter Esquerdo com Uropatia Obstrutiva

43 Tumor Renal Esquerdo

44 Tuberculose Urinária Tumor do ureter Tumor Vesical


Carregar ppt "Radiografia Simples do Abdómen e Estudos Contrastados do Tubo Digestivo e Aparelho Urinário (UIV) Teresa Carvalho."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google