A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A ORGANIZAÇÃO DAS ÁREAS URBANAS. Consciencializar os alunos para a evolução da organização interna da cidade, de forma a reflectir sobre a relação entre.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A ORGANIZAÇÃO DAS ÁREAS URBANAS. Consciencializar os alunos para a evolução da organização interna da cidade, de forma a reflectir sobre a relação entre."— Transcrição da apresentação:

1 A ORGANIZAÇÃO DAS ÁREAS URBANAS

2 Consciencializar os alunos para a evolução da organização interna da cidade, de forma a reflectir sobre a relação entre o grau de acessibilidade, a variação do preço do solo, as lógicas de localização das diferentes actividades e as dinâmicas da população com a localização espacial das diferentes áreas funcionais. Problemática a discutir: Problemática a discutir: - A dificuldade em distinguir espaço urbano e espaço rural; - A existência de cidades de diferentes dimensões; bem como a variação dos critérios que as definem ; - Centro urbano/cidade; - As cidades de Portugal do passado ao presente.

3 A CIDADE O conceito de cidade evolui ao longo dos tempos: - - Até à idade média (séc. XIV) a cidade era um núcleo bem definido dentro de muralhas (o burgo), constituído pelo casario e pela presença da actividade comercial, poder político, religioso, judicial e administrativo… - - A cidade do renascimento (no séc. XVI) salta para fora das muralhas e cresce em dimensão e monumentalidade…são as ruas largas e as praças monumentais

4

5

6

7 - - Após a revolução industrial as cidades crescem rapidamente em tamanho e funcionalidade, à custa da actividade industrial e também do comboio… - - Após a segunda metade do século XX, o conceito de cidade volta a alterar-se, consequência do forte desenvolvimento, da diversidade de actividades e muito por força da terciarização… - - Um papel fundamental no desenvolvimento dos transportes – sem eles não haveria grandes cidades…

8 Conceito/definição de cidade Não existe um conceito universal Não existe um conceito universal Uma cidade é sempre uma criação, um elemento fundamental da organização do espaço, um nó na malha de relações estabelecidas voluntária ou espontaneamente entre os habitantes; uma área humana inserida num pedaço de solo, um facto de superfície de dimensões reduzidas, mas de maior significação pelas conexões que estabelece Uma cidade é sempre uma criação, um elemento fundamental da organização do espaço, um nó na malha de relações estabelecidas voluntária ou espontaneamente entre os habitantes; uma área humana inserida num pedaço de solo, um facto de superfície de dimensões reduzidas, mas de maior significação pelas conexões que estabelece

9 Espaço rural/espaço urbano O espaço rural é constituído por actividades predominantemente agrícolas, com uma fraca densidade populacional, com uma malha urbana pouco densa, podendo ser muito descontínua e por pouca diversidade de actividades… O espaço rural é constituído por actividades predominantemente agrícolas, com uma fraca densidade populacional, com uma malha urbana pouco densa, podendo ser muito descontínua e por pouca diversidade de actividades… O espaço urbano é constituído por uma grande diversidade de actividades, tem uma forte densidade populacional, tem uma malha urbana densa e contínua O espaço urbano é constituído por uma grande diversidade de actividades, tem uma forte densidade populacional, tem uma malha urbana densa e contínua

10 O conceito de cidade difere de país para país Uma cidade é uma área urbanizada, que se diferencia de vilas e outras entidades urbanas através de vários critérios, os quais incluem população, densidade populacional ou estatuto legal, embora a sua clara definição não seja precisa, sendo alvo de discussões diversas. A população de uma cidade varia entre as poucas centenas de habitantes até a dezena de milhão de habitantes área urbanizadavilaspopulaçãodensidade populacionalestatuto legalárea urbanizadavilaspopulaçãodensidade populacionalestatuto legal

11 Não há um padrão mundial que defina uma cidade. Esta definição varia de país para país. Tradicionalmente os organismos públicos consideram a existência de uma cidade baseados em critérios quantitativos. Na Dinamarca, por exemplo, bastam 250 habitantes para uma comunidade urbana ser considerada uma cidade, e na Islândia, apenas 300 habitantes. Na França, um mínimo de dois mil habitantes é necessário, e na Espanha, dez mil habitantes. Organizações e empresas também podem possuir os seus próprios critérios de "cidade". Não há um padrão mundial que defina uma cidade. Esta definição varia de país para país. Tradicionalmente os organismos públicos consideram a existência de uma cidade baseados em critérios quantitativos. Na Dinamarca, por exemplo, bastam 250 habitantes para uma comunidade urbana ser considerada uma cidade, e na Islândia, apenas 300 habitantes. Na França, um mínimo de dois mil habitantes é necessário, e na Espanha, dez mil habitantes. Organizações e empresas também podem possuir os seus próprios critérios de "cidade". DinamarcaIslândiaFrançaEspanha DinamarcaIslândiaFrançaEspanha

12 O principal critério para uma área urbana receber o estatuto de town e city, no Canadá e em vários estados americanos, é o número de habitantes - que varia de subdivisão para subdivisão. Geralmente, nestas subdivisões, uma dada região recebe o estatuto de town quando possui uma população entre 500 a 2,5 mil habitantes, e o estatuto de city quando possui entre três mil a cinco mil habitantes ou mais… O principal critério para uma área urbana receber o estatuto de town e city, no Canadá e em vários estados americanos, é o número de habitantes - que varia de subdivisão para subdivisão. Geralmente, nestas subdivisões, uma dada região recebe o estatuto de town quando possui uma população entre 500 a 2,5 mil habitantes, e o estatuto de city quando possui entre três mil a cinco mil habitantes ou mais…

13 A Organização das Nações Unidas, por exemplo, considera uma cidade somente áreas urbanizadas que possuam mais de 20 mil habitantes. Organização das Nações UnidasOrganização das Nações Unidas

14 A evolução da taxa de urbanização em Portugal T.U. = População urbana :Total da população x 100 T.U. = População urbana :Total da população x 100 Em Portugal a taxa de urbanização tem evoluído significativamente Em Portugal a taxa de urbanização tem evoluído significativamente Apresenta hoje um valor que ultrapassa os 50% Apresenta hoje um valor que ultrapassa os 50% Na Europa a taxa de urbanização tem uma média de cerca de 75% Na Europa a taxa de urbanização tem uma média de cerca de 75%

15 Os critérios para definir cidade O critério demográfico; O critério demográfico; O critério funcional; O critério funcional; A combinação dos critérios demográfico e funcional A combinação dos critérios demográfico e funcional O critério para promover uma cidade em Portugal. O critério para promover uma cidade em Portugal. A diferença entre cidade e centro urbano A diferença entre cidade e centro urbano

16 AS CIDADES DE PORTUGAL AS CIDADES DE PORTUGAL

17 HIERARQUIA DAS CIDADES PORTUGUESAS: Cidades Grandes ou Metrópoles: - - Lisboa hab. - - Porto – hab. Cidades Regionais (capitais de distrito ou região e acima dos hab.): - - Coimbra; Braga; Funchal - - Cidades Regionais de menor dimensão (cerca de hab.): - - Ponta Delgada; Faro; Évora

18 Cidades médias sub regionais – com importância ao nível do distrito – capitais de distrito e outras. ( a hab.) - Aveiro; Viseu; Vila Real… - - Figueira da Foz; Covilhã; Chaves; S.João da Madeira; Portimão… Cidades pequenas - com importância ao nível supra concelhio ou apenas concelhio. - De a hab. – Mirandela; Águeda; Lagos; Mangualde; Fundão; Ílhavo… - Menos de hab. – Anadia; Estarreja; Gouveia; Pinhel; Valpaços; Miranda do Douro; Vila Nova de Foz Côa…

19 Últimas cidades promovidas em 2009: Borba – hab. Borba – hab. Samora Correia – hab (concelho de Benavente – vila); Samora Correia – hab (concelho de Benavente – vila); S.Pedro do Sul – hab.; S.Pedro do Sul – hab.; Senhora da Hora – hab. (freguesia do concelho de Matosinhos) Senhora da Hora – hab. (freguesia do concelho de Matosinhos) Valença – hab. Valença – hab.

20


Carregar ppt "A ORGANIZAÇÃO DAS ÁREAS URBANAS. Consciencializar os alunos para a evolução da organização interna da cidade, de forma a reflectir sobre a relação entre."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google