A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Jéssica nº 11 8ºC. Causas Influências Consequências Actualmente, verifica-se um aumento do número de mães adolescentes, que dão à luz numa altura em que.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Jéssica nº 11 8ºC. Causas Influências Consequências Actualmente, verifica-se um aumento do número de mães adolescentes, que dão à luz numa altura em que."— Transcrição da apresentação:

1 Jéssica nº 11 8ºC

2 Causas Influências Consequências Actualmente, verifica-se um aumento do número de mães adolescentes, que dão à luz numa altura em que estão a desenvolver algumas capacidades emocionais e cognitivas. Para além disso, estão numa fase de desfrutar novas experiências, dentro da liberdade que existe neste período, próprio para viver diversas circunstâncias e posteriormente entrar na fase adulta. informações Linhas de apoio

3 É um período de vida difícil de definir, onde uma pessoa ainda não é considerada adulta mas também já não é criança. É nesta fase que ocorre o amadurecimento emocional e intelectual. Nesta fase também se começam a formar os valores de independência. É o período de crescimento e desenvolvimento do embrião dentro da mulher. Uma Gravidez na Adolescência provoca alterações nas transformações que já ocorrem na adolescência, implica um duplo esforço de adaptação interna fisiológica e uma dupla movimentação de duas realidades, que se juntam : estar grávida e ser adolescente.

4 A falta de orientação por parte dos pais Medo de perder o namorado se recusar ter relações sexuais Querer sentir-se adulta A existência do pensamento de só acontece aos outros Ser um motivo para terminar os estudos Deixar-se de se sentir só na sociedade Influência cultural Falta do uso de métodos anticoncepcionais ou uso incorrecto. Os adolescentes não quererem assumir perante os pais que têm uma vida sexual activa faz com que as meninas não usem nenhum tipo de contraceptivo ou usem algum método ineficaz. O uso de drogas e bebidas alcoólicas afeta os efeitos dos contraceptivos, o que faz com que a menina engravide mesmo usando algum tipo de anticoncepcional.

5 As principais consequências de uma gravidez precoce refletem-se no campo psicossocial, pois os adolescentes não estão preparados para assumir as responsabilidades da paternidade. A adolescente tem problemas emocionais devido a mudança rápida em seu corpo. A decepção dos pais ao receberem a notícia causa graves distúrbios emocionais nas adolescentes. Risco à saúde da gestante e do feto pois, como na maioria dos casos a adolescente tenta esconder a gestação, o atendimento pré-natal é inadequado ou inexistente. Os preconceitos contra a adolescente gestante, que quebrou uma regra social tendo relações sexuais antes do casamento, é muito grande, vinda principalmente de pessoas mais velhas. A dúvida quanto a ter ou não este filho atinge a maior parte das adolescentes gravidas.

6 A banalização do sexo nos meios de comunicação está fazendo com que o adolescente experimente, cada vez mais cedo, o contacto sexual. No entanto, a falta de maturidade do adolescente faz com que ele não se previna contra uma gravidez prematura ou doenças sexualmente transmissíveis. As emissoras de televisão acreditam passar informações aos adolescentes quando, na verdade, apenas mostram o sexo como um ato sem resultado algum e que, portanto, não deve ser pensado com responsabilidade. Um exemplo desta banalização do sexo e até mesmo da gravidez na adolescência está nos programas exibidos aos domingos, onde apresentadoras expõem sua gravidez como algo público e incentivam adolescentes a engravidar, passando um sentimento de naturalidade excessiva ao fato de meninas de 15 anos estarem grávidas

7 1 em 3 mulheres de 19 anos já são mães ou estão grávidas do 1º filho. 1 em 10 mulheres de 15 a 19 anos já tinham 2 filhos. 49,1% destes filhos foram indesejados. 54% das adolescentes sem escolaridade já haviam ficado grávidas 6,4% das adolescentes com mais de 9 anos de escolaridade já eram mães ou estavam grávidas do 1º filho. 55,6% dos jovens entre 16 e 25 anos não usam preservativos nas relações sexuais. 18% das adolescentes entre 15 e 19 anos já ficaram grávidas alguma vez. Entre 17,5 milhões de meninas adolescentes existentes no país, 1,1 milhão engravidam todo ano. Em cada grupo de 17 garotas 1 já está ou ficará grávida por ano.

8

9 PreservativoPreservativo femininoAnel vaginal Pílula combinada AdesivoPílula do dia seguinte Como vês, são vários os métodos contraceptivos existentes, e todos eles previnem uma gravidez indesejada. Marca uma consulta em ginecologia ou dirige-te ao Planeamento Familiar e informa-te melhor sobre cada um deles, para que possas proteger as tuas relações sexuais!

10 Sexualidade em Linha Aconselhamento e orientação /3 Sexualidade Segura (Apoio Mecânico) Linha Jovem

11 A gravidez na adolescência é um grave problema social que só será resolvido quando os adolescentes entenderem a importância da prevenção e do sexo seguro, vendo-o como uma atitude que deve ser tomada com muita segurança e respeito. A função de pais e educadores é fazer com que o jovem assimile esse mundo de informações que lhes são jogadas diariamente e não apenas acreditar que eles já sabem tudo.


Carregar ppt "Jéssica nº 11 8ºC. Causas Influências Consequências Actualmente, verifica-se um aumento do número de mães adolescentes, que dão à luz numa altura em que."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google