A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Exame do sistema cardiovascular. Principais sinais e sintomas Dispneia Dor ou desconforto torácico Palpitações Síncope.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Exame do sistema cardiovascular. Principais sinais e sintomas Dispneia Dor ou desconforto torácico Palpitações Síncope."— Transcrição da apresentação:

1 Exame do sistema cardiovascular

2 Principais sinais e sintomas Dispneia Dor ou desconforto torácico Palpitações Síncope

3 Dispneia Percepção anormalmente desconfortável da respiração, desencadeada ao repouso,ou em nível de actividade inderior ao esperado. Principais causas –Causa cardíaca –Causa respiratória

4 É muito importante fazer a diferenciação Cardíaca –Dispenia em supinação horizontal (deitado de costas) que alivia ao sentar ou levantar (ortopneia), com o uso de vários travesseiros para dormir, edema dos membros inferiores, dispneia paroxística nocturna (inicia 2-4 horas após o início do sono e demora 15 a 30 minutos a aliviar após o doente se levantar. Associada a tosse, sibilos e sudorese. A dispneia precede a tosse.

5 É muito importante fazer a diferenciação Respiratória –História prolongada de tabagismo, tosse crónica produtiva, sibilos proeminentes, melhora com inclinação para a frente (uso da musculatura acessória)

6 Dor ou desconforto torácico Principais causas: –Cardíacas Angina EAM Pericardite Dissecção aórtica Miocardiopatia hipertensiva ou hipertrófica (dilatada) –Não cardíacas Embolia pulmonar Pneumotorax Pleurisia Osteomuscular Herpes zoster Tracto digestivo

7 Características associadas à dor torácica de origem cardiovascular Angina –Qualidade: pressão/aperto, queimadura, indigestão (sinal de Levine) –Localização: rectro-esternal com irradiação para o braço (mais comum o esquerdo), pescoço, mandíbula, ombro ou epigastro –Duração: em geral 2 a 10 minutos –Factores precipitantes: exercício físico, frio, stress emocional –Factores de alívio: repouso, nitratos EAM –Qualidade: pressão/peso, queimadura, em geral mais intensa do que na angina –Localização: como a angina –Duração: 30 minutos ou mais. Início súbito. –Factores precipitantes: (?) pode contecer ao repouso –Factores de alívio: não alivia mesmo com o repouso –Manifestações associadas: diaforese (sudorese fria), naúsea, vómito e dispneia

8 Características associadas à dor torácica de origem cardiovascular Pericardite –Qualidade: cortante, como facada –Localização: rectro-esternal em direcção ao ápice cardíaco. Mais localizada que a angina. –Duração: horas a dias –Factores precipitantes: respiração profunda, rotação do tórax –Factores de alívio: posição sentada inclinada para a frente Dissecção aórtica –Qualidade: cruciante, lacerante –Localização: toráx anterior –Duração: início súbito. –Factores precipitantes: HTA –Factores de alívio: tempo

9 Palpitações Percepção desagradável de batimentos cardíacos vigorosos ou rápidos. Pode ocorrer a sensação de que o coração parou de bater por um instante. Remte para o estudo de uma arritmia. Quando ocorre ao levantar sugere hipotensão postural. Na mulher de meia-idade pensar em síndrome menopaúsica

10 Síncope Perda de consciência normalmente causada por diminuição da perfusão cerebral. Sincope: –De origem cardiaca tem início rápido, sem aura e sem manifestações associadas comuns aos quadros de convulsão (movimentos convulsivos, incontinência urinária, estado confusional)

11 Sopro Sopro é o ruído formado a partir do turbilhamento do sangue ao atravessar estruturas cardíacas. –proto, meso ou tele sistólicos de acordo com o seu período de ocorrência (antes, durante ou depois da sístole) –Sopro diastólico Classificação de Freeman e Levine

12 Fibrilação Fibrilação auricular ou fibrilação atrial é uma arritmia cardíaca em que há movimentos irregulares das aurículas estando descoordenada a contração muscular A fibrilação reduz a transferência de sangue para o ventriculo. O ritmo cardíaco nesta situação é geralmente irregular e rápido A fibrilação atrial ou auricular classifica-se em – paroxística - episódios de arritmia que se resolvem espontaneamente -, – persistente - que tem duração prolongada, mas também se resolve espontaneamente –permanente, quando não há retorno ao ritmo normal

13 Fibrilação Confirmação por ECG Obrigatória a anticoagulação para prevenir a formação de trombos (embolos) e a consequente embolia cerebral (AVC)

14 Principais sindromes Insuficiência cardíaca esquerda –Diminuição da pressão do pulso –Taquicardia sinusal –Distensão venosa jugular –Refluxo hepato-jugular –Crepitações –Edema dos membros inferiores Insuficiência cardíaca direita –Distensão venosa jugular –Ascite –É, na maior parte dos casos, secundária a congestão pulmonar e ICC (insuficiência cardíaca congestiva).

15 Sistema respiratório Principais sinais e sintomas –Sibilo (chiado do peito). Resulta da redução do calibre da árvore brônquica devido a broncoespasmo ou edema da parede –Cianose. Coloração azulada da pele e mucosas. Baixa de hemoglobina ou aumento de hemoglobina reduzida. –Coriza –Estridor. Dificuldade inspiratória por redução do calibre das vias centrais (laringe) –Dispneia –Dor torácia –Epistaxe. Hemorragia nasal. –Expectoração. Substância expelida pela tosse. –Hemoptise. Eliminação, normalmente com a tosse, de sangue proveniente da traqueia, dos brônqios ou dos pulmões

16 Sistema respiratório Principais sinais e sintomas –Obstrução nasal Edema da mucosa –Rouquidão Alteração do timbre da voz por lesão nas cordas vocais. Deve ser investigada sempre que de longa duração –Tosse Inspiração rápida e profunda seguida do fecho da glote e contracção dos músculos inspiratórios, terminando com uma expiração forçada após abertura súbita da glote –Vómica Eliminação, geralmente brusca, através da glote, de quantidades abundantes de pus ou de líquido de aspecto seroso ou mucóide

17 Principais síndromes (excluindo neoplasias) Abcesso pulmonar –Clinicamente designa uma infecção com necrose do parênquima, em geral causada por bactérias. Asma –Doença inflamatória crónica caracterizada por hiper-reactividade da traqueia e dos brônquios, manifestando-se por estreitamento das vias aéreas.

18 Principais sindromes Bronquiectasias –Dilatação anormal e permanente dos brônquios. Normalmente por causas infecciosas. Derrame pleural –Acumulação anormal de líquido no espaço pleural. DPOC –Enfisema pulmonar e/ou bronquite crónica obstrutiva cujo principal factor causal é o tabagismo

19 Principais sindromes Pneumonia –Termo usado para indicar a inflamação das vias aéreas terminais, dos espaços alveolares e do interstício decorrente principalmente de infecções por vírus ou bactérias. Pneumotórax –Acumulação de ar no espaço pleural Espontâneo: ocorre sem acidente ou trauma primário Traumático: resulta de traumatismos torácicos penetrantes ou não penetrantes

20 Principais sindromes Tuberculose –Infecção crónica causada pelo Mycobacterium tuberculosis que pode infectar vários orgãos, embora seja mais frequente no pulmão –Tuberculose primária Condição que ocorre numa pessoa não infectada previamente, com rápida disseminação dos bacilos a outros orgãos ou tecidos, ali permanecendo em quiescência por períodos variáveis de tempo. –Tuberculose pós-primária (reactivação ou reinfecção) Geralmente em adultos. Início insidioso com fadiga, emagrecimento, anorexia, febre intermitente e sudorese nocturna. Tosse e pode haver hemoptise.

21 Sistema digestivo

22 Principais sinais e sintomas Aftas –Erosões ou úlceras da cavidade oral, circunscritas e dolorosas, comumente recobertas por pseudo-membranas fibrinosas Cólica biliar –Dor de forte intensidade localizada no quadrante superior direito do abdomen. Pode significar obstrução mecânica do canal cístico e colédoco, normalmente por litíase Obstipação –Diminuição da frequência das dejecções ou aumento da consistência das fezes. Diarreia –Aumento do número de dejecções, normalmente acompanhada da diminuição da consistência das fezes Disfagia –Sensação de dificuldade na deglutição dos alimentos Dor abdominal –Todos os quadros abdominais dolorosos, agudos ou crónicos, causados por patologias ou distúrbios funcionais com origem tanto nas vísceras do sistema digestivo, como por alterações patológicas funcionais de outros sistemas.

23 Principais sinais e sintomas Vómito –Ejecção forçada do conteúdo gástrico pela boca Tenesmo –Falsa vontade de defecar. Aplica-se, também, na situação de dor espasmódica após uma dejecção diarreica. Melena –Eliminação de sangue digerido pelas fezes Pirose –Sensação dolorosa de queimadura ascendente rectro-esternal Proctalgia –Dor na região anal Odinofagia –Dor associada à deglutição Regurgitação –Retorno involuntário, sem esforço e não acompanhado de naúsea, do conteúdo alimentar deglutido

24 Principais sinais e sintomas Enterorragia –Eliminação de sangue vivo pelo anus. Hematoquezia –Dejecção com sange vivo misturado nas fezes Flatulência –Percepção de gases no intestino Halitose –Sensação subjectiva de odor desagradável que emana da boca Hematemese –Vómito com sangue Hipocolia –Coloração esbranquiçada das fezes (massa vitrea) Icterícia –Coloração amarelada da esclerótica, da conjuntiva e da pele, secundária à deposição de bilirrubina.

25

26 Principais sindromes Abdomen agudo –Dor abdominal forte, intensa, associada a febre, naúsea, vómito, enterorragia e distenção abdominal. Quadros inflamatórios: apendicite, pancreatite, diverticulite, adenite mesentérica) Perfuração de víscera oca (úlcera péptica perfurada, intestino delgado perfurado) Isquémia de vasos (artéria ou veia mesentérica) Ruptura de aneurisma da aorta Dispesia –Dor ou desconforto localizado ao epigastro Ulcera péptica, DRGE, neoplasia gástrica, pancreatite crónica Colon irritável –Dor abdominal difusa (localização inespecífica) acompanhada de alteração dos hábitos intestinais – diarreia, obstipação ou alternância entre estes dois estados Má absorção –Presença de esteatorreia associada a perda de peso e diminuição da visão noturna, cansaço, osteopenia e hematomas. (ADEK) Encefalopatia hepática –Quadro neuropsiquiátrico caracterizado por alterações comportamentais, inversão do ritmo do sono, tremores e confusão mental.

27 Encefalopatia hepática Secundária à insuficiência hepática (hepatites, cirrose, hepatocarcinoma) –Grau I: inversão do padrão de sono, confusão ligeira, ansiedade, irritabilidade. No exame físico encontram-se tremores e incoordenação motora. –Grau II: mudanças de personalidade, comportamento inadequado, alterações de memória, desorientação tempo/espacial. No exame físico pode-se encontrar flapping, alteração do tónus muscular e resistência a movimentos passivos. –Grau III: comportamento bizarro, delírio, convulsões –Grau IV: coma

28


Carregar ppt "Exame do sistema cardiovascular. Principais sinais e sintomas Dispneia Dor ou desconforto torácico Palpitações Síncope."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google