A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Marcelo Holanda Multimídia em aulas de História.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Marcelo Holanda Multimídia em aulas de História."— Transcrição da apresentação:

1

2 Prof. Marcelo Holanda Multimídia em aulas de História

3 História Geral

4 Neocolonialismo ou Imperialismo

5

6

7

8

9

10

11

12 A Segunda Revolução Industrial fez com que vários países europeus adquirissem capacidade de fabricar mercadorias, com isso, no século XIX, a produção européia cresceu tanto, que a população da Europa não era suficiente para consumir os produtos industrializados. A saída para este problema de superprodução foi a invasão de países da África e da Ásia, pois neles encontravam-se grandes mercados consumidores e inúmeras fontes de matéria-prima (ferro, carvão, petróleo, etc.) Para isso, as grandes indústrias e os grandes bancos aliaram-se para controlar ou dominar áreas coloniais, dando início a Política Imperialista, marcada pela violência e a guerra contra as populações nativas. O caráter violento era justificado pelo mito da superioridade racial branca, que considerava o homem branco superior aos primitivos e atrasados africanos e asiáticos. Na conferência de Berlim ( ) Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Alemanha e Itália, decidiram dividir entre si o território africano. Em 1763, os ingleses tomaram a Índia pertencente aos franceses, e integraram-na ao Império Britânico. O Japão foi o único país da Ásia a manter-se independente. Em 1914, os países europeus dominavam 90% da África, 99% da Oceania e 56% da Ásia. As nações européias mantiveram sob sua dependência as economias coloniais por dois mecanismos: - O monopólio comercial, que obrigava o consumo de produtos da metrópole a preços altos e a venda das matérias-primas das colônias a preços muito baixos, além da proibição de indústrias coloniais. - O empréstimo da capitais, que mantinha as colônias sempre na condição de devedores. A exploração colonial desorganizou a estrutura tradicional das sociedades africana e asiática, provocando a fome e a miséria.

13 Com o acúmulo de riqueza no século XIX houve a necessidade de conquistar novos mercados consumidores. Com isso ocorreu o Imperialismo, que foi a dominação dos países industrializados da Europa sobre países tidos como "atrasados" da África e Ásia. Houve dominação também na América. Essa colonização, a do século XIX, foi diferente da colonização que ocorreu entre os séculos XVI e XVIII, época da transição do feudalismo para o capitalismo. No Imperialismo a busca era por fornecedores de matérias- primas para as indústrias e, conseqüêntemente, de mercados consumidores, enquanto que a colonização que começou no século XVI, buscava metais preciosos, de grande valor no mercado europeu. Além disso, essa colonização se concentrou mais na América.

14 O processo de colonização: A dominação européia não teve limites. Para eles os africanos e os asiáticos eram povos "subdesenvolvidos" e necessitavam de mudanças. Tinham como argumento que um povo civilizado seria aquele que tivesse a mesma cultura européia, isso é, o mesmo modo de vida e o mesmo desenvolvimento. Usavam de violência com a população, utilizando exploração pela força e submissão racial. Alguns tinham por argumento a religião. Queriam levar a palavra de Deus aos povos que não eram cristãos. De uma forma ou de outra, sempre menosprezaram os povos colonizados. Houve também outros tipos de domínio. A dominação econômica deu-se em países que tinham independência e um governo próprio. Com isso ficaram submetidos ao controle econômico dos países imperialistas. Essa dominação ocorreu em países da América Latina.

15 A partilha da África Os europeus já exploravam algumas regiões do litoral Africano desde o século XVI, por causa do comércio de escravos. Mas os europeus não conheciam totalmente a África. Houve muitas expedições com a finalidade de conhecer mais a África. Muitos aventureiros, botânicos, biólogos foram para lá estudar e conhecer a região. Foi a partir de 1870 que começou a disputa imperialista. Em 1885 foi realizada uma Conferência Internacional em Berlim, onde se estabeleceu a partilha da África para que não houvesse conflitos. A Conferência ocorreu de 1885 até Os países que já tinham domínio sobre algumas regiões expandiram seus territórios. Houve algumas resistências internas contra a modernização ocidental:

16 O Apartheid Além da destruição dos povos e suas culturas, houve na África o racismo, sendo de grande intensidade na África do Sul com a política de segregação racial, o apartheid. Isso ocorreu a partir de 1911, onde ingleses e as populações brancas nascidas na África (os africâners) queriam o domínio sobre a população negra. Em 1948 teve início o regime de segregação racial, o apartheid, com a chegada ao poder do Partido Nacional. As leis impostas aos negros foram: não tinham participação política; não podiam ter os empregos com melhor remuneração; tinham que viver em áreas longe das residências dos brancos; não tinham acesso à propriedade de terra.

17 Começaram a haver resistências. Nelson Mandela, líder do Congresso Nacional Africano (CNA), organiza oposições ao governo. Muitos negros foram mortos quando faziam manifestações. Nelson Mandela acabou preso em Depois de disputas pelo fim do regime, este começou a se enfraquecer. Outras nações fizeram pressão para o fim do apartheid, o que fez por desestabilizar a economia africana. O governo necessitava de mudanças, e em 1987 o Partido Nacional não consegue votos suficientes para continuar no poder. O novo presidente Frederik de Klerk revoga as leis do apartheid. Nelson Mandela foi solto em 1990 e voltou a dirigir a CNA. Ele ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 1993 junto com Frederik Klerk, e em 1994 foi eleito presidente pelo CNA.

18 Os britânicos na Índia A Índia estava sob o domínio dos ingleses desde o século XVI, por causa do comércio de especiarias. Os ingleses permaneceram lá através da Companhia das Índias Orientais, desenvolveram o comércio e consolidaram seu poder político. Durante o período Imperialista, os britânicos já tinham um grande domínio na região. Os indianos não tinham participação política. Lá na Índia haviam os hinduístas e os muçulmanos, que tiveram suas religiões desrespeitadas pelos ingleses que se julgavam superiores. Com isso houve insatisfações entre a população:

19 Mahatma Gandhi Gandhi não aceitava a dominação inglesa. Ele propôs uma resistência pacífica para derrubar o Imperialismo e alcançar a Independência. Em 1885, o Congresso Nacional Indiano iniciou uma luta pela independência. Foi um passo importante no caminho para a autonomia.


Carregar ppt "Prof. Marcelo Holanda Multimídia em aulas de História."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google