A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC. XI – XV). ENTREPOSTOS COMERCIAIS MAIS IMPORTANTES: ALEXANDRIA, ANTIÓQUIA, CONSTANTINOPLA, VENEZA E GÊNOVA COMÉRCIO DE ARTIGOS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC. XI – XV). ENTREPOSTOS COMERCIAIS MAIS IMPORTANTES: ALEXANDRIA, ANTIÓQUIA, CONSTANTINOPLA, VENEZA E GÊNOVA COMÉRCIO DE ARTIGOS."— Transcrição da apresentação:

1 BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC. XI – XV)

2 ENTREPOSTOS COMERCIAIS MAIS IMPORTANTES: ALEXANDRIA, ANTIÓQUIA, CONSTANTINOPLA, VENEZA E GÊNOVA COMÉRCIO DE ARTIGOS DO ORIENTE, EM ESPECIAL ESPECIARIAS NA EUROPA, AS MERCADORIAS ERAM LEVADAS DE VENEZA E GÊNOVA PARA AS FEIRAS

3 FEIRAS MAIS IMPORTANTES FLANDRES CHAMPAGNE

4 DIFICULDADES DA BURGUESIA NO COMÉRCIO PÉSSIMAS ESTRADAS ASSALTOS CONSTANTES PEDÁGIOS FEUDAIS DIVERSIDADE MONETÁRIA SOLUÇÃO: FORMAÇÃO DAS HANSAS (GRÊMIOS DE BURGUESES) SOLUÇÃO: ALIANÇA BURGUESIA- MONARQUIA

5 FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS EUROPÉIAS I)FRANÇA ALIANÇA BURGUESIA- MONARQUIA (DINASTIA CAPETÍNGIA)

6 FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS EUROPÉIAS I)FRANÇA A BURGUESIA PAGAVA OS IMPOSTOS REAIS OS MONARCAS PROIBIAM OS PEDÁGIOS FEUDAIS, PADRONIZAVAM A MOEDA ORGANIZAVAM UM ÉXÉRCITO REAL E APLICAVAM A JUSTIÇA REAL

7 FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS EUROPÉIAS I)FRANÇA INÍCIO DA CENTRALIZAÇÃO POLÍTICA FRACASSO DA OPOSIÇÃO DOS SENHORES FEUDAIS (NOBREZA SUBORDINADA MILITARMENTE) CLERO SUBORDINADO: REI FELIPE IV ESCOLHEU O PAPA FRANCÊS CLEMENTE V E TRANSFERIU A SEDE DO PAPADO PARA AVIGNON, NA FRANÇA (CATIVEIRO DE AVIGNON OU CISMA DO OCIDENTE)

8 FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS EUROPÉIAS II) INGLATERRA CONQUISTA NORMANDA (GUILHERME I, O CONQUISTADOR) SUCESSOR: DINASTIA PLANTAGENETA OU ANGEVINA

9 FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS EUROPÉIAS II) INGLATERRA REI RICARDO, CORAÇÃO DE LEÃO (AUSENTE DO TRONO, EM VIRTUDE DE SUA PARTICIPAÇÃO NAS CRUZADAS): O PODER POLÍTICO ERA EXERCIDO PELOS SHERIFFS

10 FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS EUROPÉIAS II) INGLATERRA: JOÃO, SEM TERRA (SUCESSOR DE RICARDO, CORAÇÃO DE LEÃO) É SUBMETIDO À MAGNA CARTA

11 FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS EUROPÉIAS II) INGLATERRA COM A MAGNA CARTA O PODER POLÍTICO PASSA A SER EXERCIDO PELO PARLAMENTO (OCUPADO PELOS SENHORES FEUDAIS)

12 FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS EUROPÉIAS III) SACRO IMPÉRIO ROMANO GERMÂNICO QUESTÃO DAS INVESTIDURAS (SÉC. XII): DISPUTA ENTRE O PAPADO E O IMPÉRIO PELA NOMEAÇÃO DE BISPOS

13 FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS EUROPÉIAS III) SACRO IMPÉRIO ROMANO GERMÂNICO CONCORDATA DE WORMS (1122): FICOU ESTABELECIDO QUE OS BISPOS SERIAM ESCOLHIDOS PELO IMPERADOR E PELO PAPA NÃO OCORREU A CENTRALIZAÇÃO POLÍTICA, GRAÇAS A INTERVENÇÃO CONSTANTE DA IGREJA CATÓLICA NA POLÍTICA

14 FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS EUROPÉIAS IV) PENÍNSULA IBÉRICA: ESPANHA GUERRA DE RECONQUISTA OU CRUZADAS DO OCIDENTE (SÉC. XI – XV)

15 FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS EUROPÉIAS IV) PENÍNSULA IBÉRICA: ESPANHA FORMAÇÃO DE REINOS CRISTÃOS A PARTIR DA GUERRA INICIADA NO REINO DE ASTÚRIAS

16 FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS EUROPÉIAS IV) PENÍNSULA IBÉRICA: ESPANHA VITÓRIAS CRISTÃS SURGIMENTO DOS REINOS DE LEÃO, CASTELA, NAVARRA E ARAGÃO

17 FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS EUROPÉIAS IV) PENÍNSULA IBÉRICA: ESPANHA UNIÃO DOS REINOS CONSOLIDA O SURGIMENTO DA ESPANHA

18 FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS EUROPÉIAS V) PENÍNSULA IBÉRICA: PORTUGAL GUERRA DE RECONQUISTA OU CRUZADAS DO OCIDENTE REI AFONSO VI DE CASTELA OFERECE O CONDADO PORTUCALENSE PARA O NOBRE HENRIQUE DE BORGONHA

19 FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS EUROPÉIAS V) PENÍNSULA IBÉRICA: PORTUGAL O FILHO DE HENRIQUE DE BORGONHA, AFONSO HENRIQUES, ROMPE COM O AVÔ E CRIA O REINO DE PORTUGAL

20 FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS EUROPÉIAS V) PENÍNSULA IBÉRICA: PORTUGAL A GUERRA DE INDEPENDÊNCIA (1136 – 1139)

21 FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS EUROPÉIAS V) PENÍNSULA IBÉRICA: PORTUGAL DINASTIA BORGONHA (1139 – 1383): CONSOLIDAÇÃO DO TERRITÓRIO

22 OS GRANDES CONFRONTOS ENTRE AS MONARQUIAS NACIONAIS A GUERRA DOS CEM ANOS (1337 – 1453) INGLATERRA x FRANÇA CAUSAS: DISPUTA DE TERRITÓRIOS (ENTRE ELES FLANDRES) E...

23 OS GRANDES CONFRONTOS ENTRE AS MONARQUIAS NACIONAIS... CRISE SUCESSÓRIA CAPETÍNGIA CARLOS IV EDUARDO III, REI DA INGLATERRA FELIPE VALOIS (NOBRE FRANCÊS)

24 OS GRANDES CONFRONTOS ENTRE AS MONARQUIAS NACIONAIS A INGLATERRA INVADE A FRANÇA E CONSEGUE OCUPAR CERCA DE 2/3 DO TERRITÓRIO FRANCÊS (ATÉ 1428) A PARTIR DE 1428, COM A PRESENÇA DE JOANA DARC (ATÉ 1430), A FRANÇA INICIA UMA OFENSIVA JOANA DARC É PRESA PELOS INGLESES E EXECUTADA COMO BRUXA, NA CIDADE DE ROUEN, NA FRANÇA

25 GRAÇAS AO MITO DA HEROÍNA JOANA DARC, VÁRIOS FRANCESAS LUTAM E A FRANÇA VENCE A GUERRA A VITÓRIA PROVOCA A CONSOLIDAÇÃO DA CENTRALIZAÇÃO POLÍTICA NA FRANÇA

26 DURANTE A GUERRA DOIS OUTROS ACONTECIMENTOS FORAM MARCANTES NO PERÍODO: JACQUERIES (REBELIÕES CAMPONESAS PROVOCADAS PELA EXPLORAÇÃO DOS SENHORES FEUDAIS SOBRE OS SERVOS) PESTE NEGRA (PROVAVELMENTE UMA PESTE BUBÔNICA, PROVOCOU A MORTE DE APROXIMADAMENTE 1/3 DA POPULAÇÃO EUROPÉIA)

27 NA INGLATERRA, LOGO APÓS A GUERRA DOS CEM ANOS, INICIOU-SE UMA GUERRA CIVIL LIDERADA PELAS DUAS FAMÍLIAS MAIS PODEROSAS DA NOBREZA QUE DISPUTAVAM O TRONO, A GUERRA DAS DUAS ROSAS (1455 – 85)

28 A GUERRA DAS DUAS ROSAS TERMINOU COM UM ACORDO, REUNINDO EM MATRIMÔNIO HENRIQUE TUDOR (DESCENDENTE DOS LANCASTER) E ELIZABETH DE YORK A GUERRA DAS DUAS ROSAS ENFRAQUECEU MUITO A NOBREZA, PERMITINDO O INÍCIO DA CENTRALIZAÇÃO POLÍTICA NA INGLATERRA


Carregar ppt "BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC. XI – XV). ENTREPOSTOS COMERCIAIS MAIS IMPORTANTES: ALEXANDRIA, ANTIÓQUIA, CONSTANTINOPLA, VENEZA E GÊNOVA COMÉRCIO DE ARTIGOS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google