A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Regis Romero PERMEABILIDADE CELULAR Membrana plasmática é semipermeável: permeável ao solvente e impermeável ao soluto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Regis Romero PERMEABILIDADE CELULAR Membrana plasmática é semipermeável: permeável ao solvente e impermeável ao soluto."— Transcrição da apresentação:

1

2 Prof. Regis Romero

3 PERMEABILIDADE CELULAR Membrana plasmática é semipermeável: permeável ao solvente e impermeável ao soluto

4 TRANSPORTE PASSIVO Ocorre a favor do gradiente de concentração sem gasto de energia (ATP). Compreende: DIFUSÃO SIMPLES OSMOSE DIFUSÃO FACILITADA

5 DIFUSÃO SIMPLES Passagem de soluto do meio mais concentrado para o meio menos concentrado.

6

7 DIFUSÃO FACILITADA Passagem de macromoléculas por proteínas carreadoras denominadas PERMEASES.

8

9 OSMOSE Passagem de solvente do meio menos concentrado em soluto para o meio mais concentrado em soluto.

10

11 A osmose é um processo que é passivo, o que importa é igualar a concentração. Na osmose passa sempre o solvente da menor para maior concentração.

12 TIPOS DE SOLUÇÕES HIPERTÔNICA: A concentração do soluto é maior que a concentração de solvente. ISOTÔNICA: A concentração do soluto é igual que a concentração de solvente. HIPOTÔNICA: A concentração do soluto é menor que a concentração de solvente.

13 ESQUEMA DA SETINHA -(SOLUTO) +(SOLUTO) SOLVENTE

14 SITUAÇÃO I - OSMOSE SOLUÇÃO DO MEIO: HIPERTÔNICA CÉLULA PLASMOLISADA (MURCHA) - +

15 SOLUÇÃO DO MEIO: HIPOTÔNICA CÉLULA TÚRGIDA (INCHADA) + - SITUAÇÃO II - OSMOSE

16 SOLUÇÃO DO MEIO; ISOTÔNICA CÉLULA NORMAL = = SITUAÇÃO III - OSMOSE

17 EXEMPLOS PRÁTICOS: Quando uma célula animal é mergulhada numa solução hipertônica, perde água. Quando uma célula animal é mergulhada numa solução hipotônica, ganha água.

18 TRANSPORTE ATIVO Ocorre contra o gradiente de concentração com gasto de energia (ATP). Exemplo: BOMBA DE Na + ( Sódio ) e K + ( Potássio)

19 BOMBA DE Na + e K + É decorrente da diferença de concentração entre os íons sódio e potássio no interior e exterior da célula. A CONCENTRAÇÃO DE Na+ MAIOR NO MEIO EXTRACELULAR CONCENTRAÇÃO DE K+ MAIOR NO MEIO INTRACELULAR PROTEÍNA CARREADORA: ATPapse

20 A célula gasta energia, na forma de ATP, para fazer o transporte oposto desses íons: colocar o Na+ (vermelho) para fora e colocar o K+ (azul) para dentro.

21 TRANSPORTE EM QUANTIDADE ENDOCITOSE (FAGOCITOSE E PINOCITOSE) EXOCITOSE (CLASMOCITOSE OU CLASMATOSE)

22 ENDOCITOSE FAGOCITOSE Englobamento de partículas SÓLIDAS por pseudópodes. PINOCITOSE Englobamento de partículas LÍQUIDAS por invaginações.

23

24

25

26 EXOCITOSE CLASMOCITOSE OU CLASMATOSE Eliminação de resíduos.

27

28

29 ORGANELAS CELULARES

30

31 RIBOSSOMOS

32 ATUAM NA SÍNTESE PROTÉICA ORIGEM: NUCLÉOLO PRESENTES EM TODAS AS CÉLULAS VISIVEL SOMENTE AO ME (15 A 20 Nm) LOCALIZAÇÃO: CITOPLASMA E CERTAS ORGANELAS

33 CONJUNTO: (POLISSOMOS OU POLIRRIBOSSOMOS)

34 RETICULO ENDOPLASMATICO RUGOSO OU GRANULOSO

35 TRANSPORTE ARMAZENAMENTO SÍNTESE DE PROTEÍNAS OUTRA DENOMINAÇÃO: ERGASTOPLASMA

36 RETICULO ENDOPLASMÁTICO LISO OU AGRANULOSO

37 ATUA NO TRANSPORTE INTERCELULAR ARMAZENAMENTO ATUA NA SÍNTESE DE LIPÍDIOS E ESTERÓIDES ATUAM NO CONTROLE DE CÁLCIO INTRACELULAR DESINTOXIFICAÇÃO (INATIVAÇÃO DE DROGAS)

38 SISTEMA GOLGIENSE

39 ATUA NA SECREÇÃO CELULAR; ORIGEM: REL VESÍCULAS ACHATADAS ARMAZENAMENTO MODIFICAÇÃO DE SUBSTÂNCIAS FORMA O ACROSSOMO DO ESPERMATOZÓIDE FORMA O LISOSSOMO PRODUZ POLISSACARÍDEO EM VEGETAIS (PECTINA) PRODUZ GRÃO DE ZIMÓGENO (VESÍCULAS PANCREÁTICAS)

40

41 EM CÉLULAS VEGETAIS DENOMINA-SE GOLGIOSSOMO OU DICTIOSSOMO

42 LISOSSOMOS

43 ATUAM NA DIGESTÃO INTRACELULAR APRESENTAM ENZIMAS HIDROLÍTICAS ORIGEM: SISTEMA GOLGIENSE TIPOS DE LISOSSOMOS PRIMÁRIO RECÉM-FORMADOS SECUNDÁRIO EM AÇÃO

44

45 TIPOS DE DIGESTÃO INTRACELULAR

46 HETEROFÁGICA (Digestão de partículas por fagocitose e pinocitose)

47

48 AUTOFÁGICA (Digestão de organelas e componentes celulares)

49

50 AUTÓLISE (Rompimento da membrana lisossômica)

51 EXEMPLOS DE AUTÓLISE SILICOSE Inalação de silica cristalina (infecções no pulmão) ASBESTOSE Inalação de pó de amianto DOENÇA DE TAY-SACHS Deterioração das habilidades mentais e físicas ENCEFALOPATIAS neurodegenerativas (MAL DA VACA LOUCA)

52 PEROXISSOMOS

53 ATUAM NA DESINTOXICAÇÃO CELULAR POSSUEM A ENZIMA CATALASE (DECOMPÕE H EM H 2 0 E 0 2 ) PRINCIPAL FUNÇÃO OXIDAÇÃO DE ÁCIDOS GRAXOS EM CÉLULAS VEGETAIS DENOMINA-SE: GLIOXISSOMO

54 HIDROGENOSSOMO BOLSAS ESFÉRICAS ATUAM NA PRODUÇÃO DE ENERGIA PROTOZOÁRIOS E FUNGOS QUE NÃO APRESENTAM MITOCÔNDRIAS MITOSSOMO BOLSAS ESFÉRICAS ATUAM NA PRODUÇÃO DE S e Fe AMEBA E GIÁRDIA QUE QUE NÃO APRESENTAM HIDROGENOSSOMOS E MITOCÔNDRIAS

55 MITOCÔNDRIA

56 ATUAM NA SÍNTESE DE ATP (RESPIRAÇÃO CELULAR) PARTICIPA DA RESPIRAÇÃO AERÓBICA (CICLO DE KREBS E CADEIA RESPIRATÓRIA) APRESENTA DNA (CAPAZ DE AUTODUPLICAÇÃO) CONJUNTO DE MITOCÔNDRIA: CONDRIOMA

57 HIPÓTESE ENDOSSIMBIÔNTICA MITOCÔNDRIAS E PLASTOS ORIGINARAM DE BACTÉRIAS ENDOCITADAS HÁ MAIS DE 1 BILHÃO DE ANOS, QUANDO A CONCENTRAÇÃO DE OXIGÊNIO ATMOSFÉRICO ATINGIU NÍVEIS ELEVADOS.

58 RICOS EM PROTEÍNA TUBULINA. FORMAM:

59 CÍLIOS

60 FLAGELOS

61 ÁSTER (FIXA OS CENTRÍOLOS NO HIALOPLASMA)

62

63 FUSO MITÓTICO (FIXA OS CROMOSSOMOS)

64 CENTRÍOLOS

65

66 ATUAM NA DIVISÃO CELULAR SÃO RESPONSÁVEIS PELA FORMAÇÃO BASAL DE CÍLIOS E FLAGELOS CONSTITUIÇÃO: MICROTÚBULOS

67 REGIÃO DE POSICIONAMENTO DO CENTRÍOLO: CENTROSSOMO OU CENTRO CELULAR

68 APRESENTA 27 MICROTÚBULOS (9 FEIXES COM 3 MICROTÚBULOS CADA)

69 DISPOSIÇÃO DOS MICROTÚBULOS NOS CENTRÍOLOS (9x0)

70 DISPOSIÇÃO DOS MICROTÚBULOS EM CÍLIOS E FLAGELO (9x2)


Carregar ppt "Prof. Regis Romero PERMEABILIDADE CELULAR Membrana plasmática é semipermeável: permeável ao solvente e impermeável ao soluto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google