A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Brasil – Império Primeiro Reinado (1822-1831) D. Pedro I.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Brasil – Império Primeiro Reinado (1822-1831) D. Pedro I."— Transcrição da apresentação:

1 Brasil – Império Primeiro Reinado ( ) D. Pedro I

2 1. A Guerra de Independência Algumas províncias, onde a presença lusa era significativa, resistiram à independência, destacando-se a Bahia, o Grão-Pará, o Piauí, o Maranhão e a Cisplatina Algumas províncias, onde a presença lusa era significativa, resistiram à independência, destacando-se a Bahia, o Grão-Pará, o Piauí, o Maranhão e a Cisplatina Tropas imperiais vencem a resistência na Bahia (2 de julho de 1823)

3 Tropas enviadas do Rio de Janeiro para combater a resistência nas províncias rebeladas Lord Thomas Cochrane

4 1. O reconhecimento externo da independência Com base na Doutrina Monroe, os EUA reconheceram pioneiramente, em Com base na Doutrina Monroe, os EUA reconheceram pioneiramente, em O reconhecimento, por parte de Portugal, ocorreu mediante o pagamento de indenização intermediada pela Inglaterra, O reconhecimento, por parte de Portugal, ocorreu mediante o pagamento de indenização intermediada pela Inglaterra, Presidente James Monroe

5 2. A Assembléia Constituinte de 1823 e o projeto de Constituição da Mandioca Os deputados, representantes da aristocracia rural, pretendiam elaborar uma constituição antiabsolutista, anticolonialista e classista, entrando em choque com as pretensões de D. Pedro; Irmãos Andrada: Martim Francisco, Antônio Carlos e José Bonifácio

6 O direito ao voto seria restrito aos que possuíssem renda anual de 150 alqueires de farinha de mandioca; O direito ao voto seria restrito aos que possuíssem renda anual de 150 alqueires de farinha de mandioca; Disputas entre os partidos Português e Brasileiro. Disputas entre os partidos Português e Brasileiro. 1 alqueire = 13,8 litros

7 Indignado, D. Pedro I dissolveu a Assembléia Constituinte, em 12 de novembro de 1823 (Noite da Agonia). Indignado, D. Pedro I dissolveu a Assembléia Constituinte, em 12 de novembro de 1823 (Noite da Agonia).

8 3. Constituição de 1824 (principais características) Outorgada (imposta ao povo); Outorgada (imposta ao povo); Possuía 4 poderes (o Moderador, exclusivo do imperador e que lhe atribuía autoridade plena e quase ilimitada, era o diferencial); Possuía 4 poderes (o Moderador, exclusivo do imperador e que lhe atribuía autoridade plena e quase ilimitada, era o diferencial); Voto censitário ($), baseado numa Voto censitário ($), baseado numa renda mínima de 100 mil réis/ano; renda mínima de 100 mil réis/ano; Senado vitalício; Senado vitalício; Catolicismo como religião Catolicismo como religião oficial (confessional), sendo oficial (confessional), sendo a Igreja submissa ao Estado. a Igreja submissa ao Estado.

9 Percebe-se, portanto, o caráter autoritário da Constituição.

10 4. Confederação do Equador (1824) Resposta ao autoritarismo imposto pela Constituição de 1824; Resposta ao autoritarismo imposto pela Constituição de 1824; Províncias envolvidas: PE, CE, PB e RN; Províncias envolvidas: PE, CE, PB e RN;

11

12 Objetivos: emancipação política do Nordeste e proclamação de uma república; Objetivos: emancipação política do Nordeste e proclamação de uma república; Líderes em Pernambuco: Manuel de Carvalho Paes de Andrade, Frei Caneca e Cipriano Barata; Líderes em Pernambuco: Manuel de Carvalho Paes de Andrade, Frei Caneca e Cipriano Barata; D. Pedro I fez um empréstimo à D. Pedro I fez um empréstimo à Inglaterra, contratou mercenários Inglaterra, contratou mercenários e reprimiu com extrema violência o e reprimiu com extrema violência o movimento. movimento.

13 A opressão somada ao endividamento externo foram comprometendo a imagem política de D. Pedro I. A opressão somada ao endividamento externo foram comprometendo a imagem política de D. Pedro I. Lord Thomas Cochrane Lord John Taylor Brigadeiro Francisco de Lima e Silva Lideraram a repressão à Confederação do Equador Lideraram a repressão à Confederação do Equador

14 Os mártires do Ceará: Padres Mororó e Ibiapina,Ten.Cel. Carapinima, Azevedo Bolão e Tristão Gonçalves. Passeio Público no início do séc. XX. Destaque para a Rua Caio Prado Tronco do baobá onde foram fuzilados os mártires cearenses da Confederação do Equador

15 5. Outros fatos que, somados aos anteriores, contribuíram para o desgaste político e a conseqüente abdicação de D. Pedro I: A crise econômica que culminou com a falência do Banco do Brasil, em 1829; A crise econômica que culminou com a falência do Banco do Brasil, em 1829;

16 A Guerra da Cisplatina ( ). Apesar dos gastos e dos soldados sacrificados, fomos derrotados A Guerra da Cisplatina ( ). Apesar dos gastos e dos soldados sacrificados, fomos derrotados O caudilho uruguaio Lavalleja proclama a independência da Cisplatina, nascendo a República Oriental do Uruguai Batalha no Rio da Prata

17 A questão da sucessão ao trono português, iniciada em A questão da sucessão ao trono português, iniciada em D. Pedro I D. Maria da Glória D. Miguel

18 O assassinato do jornalista Líbero Badaró (novembro, 1830); O assassinato do jornalista Líbero Badaró (novembro, 1830); Morre um liberal, mas não morre a liberdade.

19 A Noite das Garrafadas (13 de março de 1831) – Conflito entre simpatizantes dos partidos Brasileiro e Português; A Noite das Garrafadas (13 de março de 1831) – Conflito entre simpatizantes dos partidos Brasileiro e Português;

20 A nomeação do Ministério dos Marqueses 5 de abril de 1831) – A última cartada. A nomeação do Ministério dos Marqueses 5 de abril de 1831) – A última cartada. O Campo de Santana (da Aclamação) no centro do Rio de Janeiro, em Este era tradicional local de manifestações artísticas no Rio dos séculos XVIII e XIX. No centro, a Igreja de Sant'Ana e o Morro da Conceição

21 6. A abdicação (7 de abril de 1831) Isolado politicamente, D. Pedro I redigiu uma carta- renúncia abrindo mão do trono brasileiro em nome de seu filho Pedro de Alcântara, com cinco anos de idade na época, seguindo para Portugal, onde assumiria o trono com o título de D. Pedro IV. Isolado politicamente, D. Pedro I redigiu uma carta- renúncia abrindo mão do trono brasileiro em nome de seu filho Pedro de Alcântara, com cinco anos de idade na época, seguindo para Portugal, onde assumiria o trono com o título de D. Pedro IV. Pedro de Alcântara criança, futuro D. Pedro II


Carregar ppt "Brasil – Império Primeiro Reinado (1822-1831) D. Pedro I."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google