A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

BOTÂNICA MORFOLOGIA VEGETAL II FOLHA / FLOR / FRUTO / SEMENTE PROF. VÍCTOR PESSOA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "BOTÂNICA MORFOLOGIA VEGETAL II FOLHA / FLOR / FRUTO / SEMENTE PROF. VÍCTOR PESSOA."— Transcrição da apresentação:

1 BOTÂNICA MORFOLOGIA VEGETAL II FOLHA / FLOR / FRUTO / SEMENTE PROF. VÍCTOR PESSOA

2 FOLHA 1 – Expansão lateral e laminar do caule, de simetria bilateral e crescimento limitado, constituindo-se num órgão vegetativo com importantes funções metabólicas Fotossíntese Respiração e transpiração Condução e distribuição de seivas 2 – Origem:gêmula do embrião / expansões laterais do caule 2 – Origem: gêmula do embrião / expansões laterais do caule

3 PARTES CONSTITUINTES (FOLHA COMPLETA) 1 – LIMBO (Parte laminar e bilateral) 2 – PECÍOLO (Haste sustentadora do limbo) 3 – BAINHA / ESTÍPULAS Parte basilar da folha que abraça o caule Apêndices que se formam de cada lado da base foliar

4 ANATOMIA DE UMA FOLHA

5 TIPOS Folha simples (limbo não dividido) Folha composta (limbo dividido em folíolos)

6 Folha peciolada: apresenta pecíolo Folha séssil: não apresenta pecíolo Folha com nervuras reticuladas (reticulinérveas) Dicotiledôneas Folha com nervuras paralelas (paralelinérveas) Monocotiledôneas

7 ADAPTAÇÕES ESPECIAIS DAS FOLHAS Gavinhas: prender a planta a um suporte (Ex: ervilha) Brácteas: base das flores (atração para insetos) Espinhos: evitam a perda de água por transpiração Catáfilos: atuam como órgãos de reserva Captura e digestão de pequenos animais

8 FLOR 1 – Eixo com folhas metamorfoseadas que, em conjunto, constituem o aparelho reprodutor sexual das angiospermas 2 – Origem: metamorfose foliar progressiva 3 – Importância Reprodução Taxionomia Medicinal Ornamentação

9 PARTES CONSTITUINTES PARTES CONSTITUINTES antera filete estame estigma estilete ovário pistilo óvulo receptáculo Pedicelo ou pedúnculo sépala pétala

10 OBSERVAÇÕES IMPORTANTES ! VERTICILOS FLORAIS EXTERNOS OU PROTETORES CÁLICECOROLA INTERNOS OU REPRODUTORES ANDROCEUGINECEU PERIANTO OU PERIGÔNIO

11 OBSERVAÇÕES IMPORTANTES ! MECANISMOS QUE EVITAM A AUTOFECUNDAÇÃO 1 – DICOGAMIA Amadurecimento de androceu e gineceu em épocas diferentes Protandria: androceu amadurece primeiro Protoginia: gineceu amadurece primeiro 2 – HERCOGAMIA Barreira física impede a autopolinização 3 – AUTO-INCOMPATIBILIDADE

12 CLASSIFICAÇÃO 1 – Quanto ao número de pétalas / sépalas Trímeras: número de 3 ou múltiplos (Monocotiledôneas) Tetrâmeras ou pentâmeras: número de 4, 5 ou seus múltiplos (Dicotiledôneas) 2 – Quanto à presença de androceu e gineceu Unissexuadas masculinas (só androceu) Unissexuadas femininas (só gineceu) Hermafroditas (androceu + gineceu) Díclinas Monóclinas

13 FRUTO 1 – É o ovário desenvolvido com semente(s) madura(s) (definição clássica), ou ainda, pode ser definido como um órgão formado por um ou mais ovários desenvolvidos aos quais podem se associar outras estruturas acessórias. Não é formado unicamente pelo ovário da flor, visto que outras partes podem estar relacionadas com sua formação, tais como o pedúnculo, o receptáculo, o cálice e as brácteas (PSEUDOFRUTOS) OBSERVAÇÃO! Após a fecundação da oosfera, ocorre um brusco aumento no conteúdo da AUXINA no ovário que estimula o crescimento de suas paredes e, em alguns casos, de tecidos associados ao receptáculo.

14 2 – Durante o processo de amadurecimento, os frutos de muitas espécies podem apresentar: a)Cores chamativas; b)Aromas agradáveis; c)Sabores agradáveis (suculentos). -Atração de animais -Alimentam-se deles -Espalham suas sementes no ambiente Outros podem se tornar secos, e sua abertura, muitas vezes explosiva, permite a liberação das sementes, que podem ser lançadas a distâncias relativamente grandes. Outros podem se tornar secos, e sua abertura, muitas vezes explosiva, permite a liberação das sementes, que podem ser lançadas a distâncias relativamente grandes. Nos casos em que o ovário origina o fruto SEM sementes, portanto, sem que tenha havido a fecundação, o fruto é denominado PARTENOCÁRPICO banana, pimenta, cereja, pêssego.

15 3 – Partes constituintes * Pericarpo (parede do ovário desenvolvida) Endocarpo (modificação da epiderme interna do ovário) Mesocarpo (modificação do tecido localizado entre o epicarpo e o endocarpo) Epicarpo (modificação da epiderme externa do ovário) * Semente Nos frutos carnosos, o MESOCARPO é a parte mais desenvolvida, sendo geralmente a porção comestível.

16

17 CLASSIFICAÇÃO De acordo com a origem, os frutos podem ser classificados em: a) SIMPLES : derivam de um único ovário de uma flor (pêssego). b) AGREGADOS: derivam de uma flor com vários ovários (morango). c) MÚLTIPLOS: originam-se de ovários amadurecidos de muitas flores de uma inflorescência, que crescem mais ou menos juntas num mesmo receptáculo, formando uma infrutescência (abacaxi, amora, figo, jaca). d) PSEUDOFRUTOS: resultam de uma só flor, quando outras partes florais, além do ovário, participam da sua constituição (pera, caju, maçã).

18 Frutossimples Carnoso Drupa Baga Seco Deiscentes Indeiscentes Cápsula Folículo Legume ou Vagem Aquênio Cariopse Sâmara Pericarpo suculento Pericarpo seco Abrem-se espontaneamente Abrem-se espontaneamente Não se abrem espontaneamente Não se abrem espontaneamente

19 Drupa O epicarpo é delgado, o mesocarpo carnoso e o endocarpo lenhoso. Este envolve a semente (única), estando fortemente aderido a ela, formando o chamado caroço (azeitona, manga, coco).

20 Baga Apresenta epicarpo delgado, mesocarpo e endocarpo carnosos, não sendo diferenciados entre si. Em geral, exibe várias sementes, facilmente separáveis (uva, tomate, laranja, mamão, goiaba, melancia, pimentão e abóbora).

21 Legume ou vagem A deiscência (abertura) se faz por duas linhas longitudinais. É característico das plantas como o feijão e a ervilha.

22 Folículo Apresenta apenas uma linha de deiscência longitudinal (chichá).

23 Cápsula Deriva de vários carpelos fundidos, formando cápsulas, as quais liberam suas sementes de formas variadas (jequitibá, lírio e cedro).

24 Aquênio Fruto não alado, no qual a semente une-se à parede do fruto (pericarpo coriáceo) por apenas um ponto (girassol).

25 Cariopse ou grão Fruto não alado, originado de um ovário unicarpelar. A única semente que ele apresenta está unida, em toda a extensão, às paredes do fruto (milho, trigo e arroz). O fruto do milho é cilíndrico, com grãos de tamanho médio inseridos em fileiras no sabugo, formando espigas; e revestido por um pericarpo

26 Sâmara Fruto alado, com expansões da parede do pericarpo em forma de asas (tipuana).

27 SEMENTE 1 – É o óvulo desenvolvido após a fecundação, contendo o embrião com ou sem reservas nutritivas, protegido pelo tegumento. 2 - Constituição Tegumento ou casca Testa Tégmen ou tegma EmbriãoRadículaCaulículo Gêmula Cotilédones Reservas Albúmen ou endosperma Amêndoa

28


Carregar ppt "BOTÂNICA MORFOLOGIA VEGETAL II FOLHA / FLOR / FRUTO / SEMENTE PROF. VÍCTOR PESSOA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google