A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SISLAB Sistema Nacional de Laboratórios de Saúde Pública – SISLAB, é um conjunto de redes nacionais de laboratórios, organizadas em sub-redes, por agravos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SISLAB Sistema Nacional de Laboratórios de Saúde Pública – SISLAB, é um conjunto de redes nacionais de laboratórios, organizadas em sub-redes, por agravos."— Transcrição da apresentação:

1

2 SISLAB Sistema Nacional de Laboratórios de Saúde Pública – SISLAB, é um conjunto de redes nacionais de laboratórios, organizadas em sub-redes, por agravos ou programas, de forma hierarquizada por grau de complexidade das atividades relacionadas à vigilância epidemiológica, vigilância ambiental em saúde, vigilância sanitária e assistência médica. (art. 1º Port , de 23/09/04) (art. 1º Port , de 23/09/04)

3 FUNASA REDES NACIONAIS Laboratórios de Referência Nacional Laboratórios de Referência Regional Laboratórios de Referência Estadual Laboratórios de Referência Municipal Centros Colaboradores Laboratórios de Fronteiras Laboratórios Locais ORGANIZAÇÃO DAS REDES

4 LACENs Os Laboratórios de Referência Estadual são os Laboratórios Centrais de Saúde Pública – LACENs, vinculados às Secretarias Estaduais de Saúde, com área geográfica de abrangência estadual. (Art. 12 – Port de 23/09/04)

5 I.Coordenar a rede de laboratórios públicos e privados que realizam análises de interesse em saúde pública; II.Encaminhar ao Laboratório de Referência Regional, amostras inconclusivas para a complementação de diagnóstico e aquelas destinadas ao controle de qualidade analítica; III.Realizar o controle de qualidade analítica da rede estadual; IV.Realizar procedimentos laboratoriais de maior complexidade para complementação de diagnóstico; COMPETÊNCIAS DOS LACENs

6 COMPETÊNCIAS DOS LACENs (Continuação) V.Habilitar, observada a legislação específica a ser definida pelos Gestores Nacionais das Redes, os laboratórios que serão integrados à Rede Estadual, informando ao gestor nacional respectivo; VI.Promover a capacitação de recursos humanos da Rede de Laboratórios; VII.Disponibilizar aos gestores nacionais, as informações relativas as atividades laboratoriais realizadas por intermédio do encaminhamento de relatórios periódicos, obedecendo cronograma definido.

7 MISSÃO do LACEN/SC Promover ações de vigilância em saúde na área laboratorial, prestando serviços de qualidade para a população. 2005

8 VISÃO do LACEN/SC Ser reconhecido como o melhor laboratório de saúde pública do Brasil. 2005

9 NOVA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DO LACEN/SC

10 DIREÇÃO Gerência Técnica de Biologia Médica Gerência Administrativa Co. Biossegurança Co. Programa de G. da Qualidade Gerência Técnica de Produtos e Meio Ambiente Gerência do Instituto de Anat. Patológica

11 Gerência Administrativa Assistente III Div.Custos e Fat. LR de Joinville Div. Cont. da Rede Div. Administrativa LR de Lages LR de Criciúma LR de Joaçaba LR de Chapecó LR de Blumenau LR de Mafra LF Dion. Cerq. Set. de Arm. e Dist. Set. de Informática S. Man.Mat. e S.G. Set. de Cont. Trans.e Serv. Terc. Set. de Patrimônio Setor de Custos Set. de Faturam. Divisão de RH Set. de Des. RH. Set. Moviment. Set. de Benefícios LMR de Tubarão LMR de Xanxerê LMR de S.M. O

12 Gerência de Produtos e Meio Ambiente Div. de Água e Meio Amb. Assistente III Setor de Recepção de Amostras e Laudos Divisão de Produtos Setor de Anal. Água Setor de Anal. M.A. Setor de Alimentos Setor de Medicam.

13 Gerência de Biologia Médica Assistente III Div. de Biol. Cel./Molec. Divisão de Microbiologia Div. de Anál. Neonatais Setor de Virologia Setor de Imunologia Set. de Biol. Molecular Set.Recep.Triagem de Amostras Extern./Res. Setor de Hans. e Bact Setor de Tuberculose Set. de Doenças Trop. Setor de Coleta e Resultado (LACEN) Setor de Análises Setor de Expediente

14 Gerência Técnica de Biologia Médica Gerência Técnica de Produtos e Meio Ambiente Divisão de Prod. de Meios, Cor. e Reagentes Set. de Prod. de Meios Set.de Prod.Cor/Reag. Set. de Lav.Est. Emb.

15 Gerência do Instituto de Anatomia Patológica Assistente II Lab. Reg. Chapecó Divisão de Serv. Técnicos Div. de Serv. Adm. e Desenv. Humano Lab. Reg. Lages Lab. Reg. Joinville Setor de Histologia Setor de Citologia Setor de Col. Especial Setor de Citotécnica Setor de Necropsia Setor de Recepção Setor de Estat. e Fin. Set. de Pat. e Almox. Set.de Manut. e Limp. Assistente IV Setor de Arquiv. e Exped. de Laudos do Serv. de Verif.de Ób. Setor de Arquivo e Exped. de Laudos Citotécnicos Set. de Arq. e Exped. de Laudos Anatomo- patológicos

16

17 Gerência de Produtos, Água e Meio Ambiente

18 Seção de Microbiologia de Alimentos Análises microbiológicas em alimentos em geral, águas minerais, leite humano, molusco bivalves, fômites e em alimentos envolvidos em surtos de toxinfecção alimentar, como parte integrante das ações de Vigilância Sanitária e Epidemiológica.

19 Seção de Análises Físico- químicas Análises com o objetivo de conhecer a composição de alimentos, determinar fraudes, adulterações e alterações organolépticas presentes nos produtos alimentícios, visando atender à legislação vigente

20 Seção de Microscopia de Alimentos Identifica os alimentos através de seus elementos histológicos típicos e pesquisa substâncias estranhas adicionadas aos mesmos

21 Setor de Análise de Água e Meio Ambiente Controle higiênico-sanitário das águas de abastecimento público, a avaliação das condições higiênico-sanitárias de amostras de água de poços, nascentes, cachoeiras, fontes, ponteiras e mananciais ou quando suspeitas de toxinfecção, o monitoramento do Vibrio cholerae em amostras ambientais (água e esgoto); a supervisão de monitoramento do V. cholerae dos Laboratórios Regionais, e o controle de qualidade da água empregada nos processos de diálise

22 Setor de Toxicologia Análise em águas e alimentos, pesquisando a contaminação química (metais) e por toxinas alimentares, como também pesquisa substâncias químicas utilizadas na tecnologia de fabricação.

23 Setor de Controle de qualidade de Medicamentos Análises laboratoriais fiscais previstas na legislação sanitária em medicamentos selecionados em programa pactuado com a vigilância sanitária.

24 Gerência de Biologia Médica

25 Seção de Hanseníase Baciloscopia para diagnóstico e controle da hanseníase.

26 Seção de Bacteriologia Análises com o objetivo de subsidiar a clínica no diagnóstico de doenças causadas por bactérias como: meningite, difteria, doenças sexualmente transmissíveis (DST) de origem bacteriana, doenças veiculadas por alimentos, cólera, coqueluche e outras.

27 Setor de Tuberculose Baciloscopia, cultura, teste de sensibilidade aos antibióticos e identificação do Mycobacterium tuberculosis para diagnóstico da tuberculose.

28 Setor de Imunologia Análises laboratoriais para diagnóstico, controle e avaliação de doenças infecto-contagiosas de diferentes etiologias como: rubéola, sarampo, toxoplasmose, brucelose, sífilis, HIV, CD4, CD8 e outras.

29 Setor de Virologia Exames para diagnostico laboratorial do HIV, Hepatites virais e diagnóstico de infecções respiratórias, incluindo a gripe.

30 Setor de Biologia Molecular Genotipagem e testes para monitoramento dos pacientes com HIV e Hepatite C.

31 Setor de Análises Neonatais (Teste do Pezinho) Análise para a detecção precoce de doenças genéticas e/ou metabólicas como: diagnóstico da fibrose cística, do hipotireoidismo congênito, da hiperplasia adrenal congênita e da fenilcetonúria e hemoglobinopatias.

32 Seção de Micologia Análises para diagnóstico de doenças causadas por fungos e identificação de fungos em ambientes contaminados.

33 Seção de Leptospirose Análises para diagnóstico laboratorial da leptospirose. Seção de Malária, Leishmaniose e Microscopia de Chagas (DCA) Análises para diagnóstico laboratorial da Malária e Pesquisa do T. Cruzy nos casos suspeitos de Doença de Chagas Agudo - DCA.


Carregar ppt "SISLAB Sistema Nacional de Laboratórios de Saúde Pública – SISLAB, é um conjunto de redes nacionais de laboratórios, organizadas em sub-redes, por agravos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google