A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AUMENTO DA OFERTA E RACIONALIZAÇÃO DA DEMANDA MARÇO/2001.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AUMENTO DA OFERTA E RACIONALIZAÇÃO DA DEMANDA MARÇO/2001."— Transcrição da apresentação:

1 AUMENTO DA OFERTA E RACIONALIZAÇÃO DA DEMANDA MARÇO/2001

2 INTRODUÇÃO O presente trabalho apresenta uma relação de Ações Subsidiárias de Governo que, em conjunto com os Empreendimentos sugeridos de Geração e Transmissão, que resultarão a curto e médio prazo, em significativo aumento da oferta de energia elétrica, ao mesmo tempo, que são preconizadas medidas de conservação de energia que delimitarão a demanda, contribuindo para sua racionalização. Os novos empreendimentos detalhados neste documento englobam a construção de 7 (sete) novas usinas hidrelétricas, 3 (três) usinas termelétricas, além da modernização de 2 (duas) usinas hidrelétricas e 3 (três) termelétricas de FURNAS em funcionamento, agregando um total de 6012 MW. Adicionalmente a este esforço construtivo de novas usinas, estão sendo negociadas a implementação de sistemas de transmissão, de modo a possibilitar a importação de 3200 MW adicionais da Argentina e da Bolívia. A participação de FURNAS, contempla ainda a expansão do sistema de transmissão, com a implantação de Km de novas linhas de transmissão. O total de investimentos alcança a expressiva quantia de R$ milhões, dos quais R$ milhões deverão ser investidos por FURNAS no horizonte de 6 anos considerado no documento, valor este abaixo da capacidade atual de investimento da Empresa. Ressalta-se que a participação de FURNAS nos últimos empreendimentos do setor elétrico, isoladamente e em parcerias, tem sido de importância fundamental para a viabilização dos mesmos. Março de 2001

3 ÍNDICE 1- EMPREENDIMENTOS DE GERAÇÃO 2- IMPORTAÇÃO DE ENERGIA 3- EMPREENDIMENTOS DE TRANSMISSÃO 4- CONSERVAÇÃO DE ENERGIA 5- MEDIDAS OPERATIVAS DE CURTO PRAZO 6- RESUMO

4 1 – EMPREENDIMENTOS DE GERAÇÃO

5 Empreendimentos de Geração Hidráulica EMPREENDIMENTO CAPACIDADE INSTALADA (MW) ENTIDADES PARTICIPANTES TOTAL PERÍODO DE IMPLANTAÇÃO (*) Modernização do Empreendimento ExistenteLP – Licença Prévia CUSTO VIABILIDADE REF. ANEEL Maranhão (Rio Maranhão) FURNAS / PARCERIA 2002 / meses Partir da LP Mascarenhas de Moraes (*) (Rio Grande) / 2004 FURNAS Furnas (*) (Rio Grande) / 2005 FURNAS Couto Magalhães (RioTocantins) / 2004 FURNAS / PARCERIA 29 meses a Partir da LP Mirador (Rio Tocantinzinho) FURNAS / PARCERIA / meses a Partir da LP FURNAS / PARCERIA Peixe (Rio Tocantins) / meses a Partir da LP São Salvador (RioTocantins) FURNAS / PARCERIA / meses a Partir da LP Serra do Facão (Rio São Marcos) FURNAS / PARCERIA / meses a Partir da LP Simplício Queda Única (Rio Paraíba do Sul) 330 (Simplício) 16 (Anta) / 2005 FURNAS / PARCERIA 48 meses a Partir da LP OBS. CAPACIDADE INSTALADA (MW) EMPREENDIMENTO Os custos serão reduzidos em função da otimização dos projetos.

6 Empreendimentos de Geração Termelétrica EMPREENDIMENTO ENTIDADES PARTICIPANTES FURNAS / Parceiro FURNAS / INEPAR ENEL POWER UTE Sepetiba Carvão AUMENTO CAPACIDADE (MW) UTE Santa Cruz #3 e #4 Gás Natural TOTAL UTE Roberto da Silveira Gás Natural INVESTIMENTO TOTAL (R$ milhões) INÍCIO DE OPERAÇÃO 1 AS UNIDADES UTE São Gonçalo Gás Natural FURNAS FURNAS / TOSHIBA UTE Volta Redonda Gás Natural UTE Varginha Gás Natural FURNAS UTE Santa Cruz # 1 / 2 UTE Santa Cruz - Nova FURNAS / Parceiro FURNAS / SIIF / PETROBRÁS FURNAS / Parceiro

7 2 – IMPORTAÇÃO DE ENERGIA

8 EMPREENDIMENTO INVESTIMENTO (R$ MILHÕES) TOTAL FURNAS PERÍODO DE IMPLANTAÇÃO OBSERVAÇÕES Importação de Energia da Argentina MW / 2003 Injeta MW na região Sudeste Autorizada a importação pela ANEEL Depende de formalização da utilização do Sistema existente (ONS / ANEEL) Depende de autorização de exportação na Argentina (GENER) Importação de Energia da Bolívia MW / 2005 Injeta MW na região Sudeste Estudos mostraram viabilidade e competitividade no empreendimento Depende de retomada de ações para parceria e autorizações institucionais IMPORTAÇÃO DE ENERGIA

9 3 – EMPREENDIMENTOS DE TRANSMISSÃO

10 LT Samambaia - Itumbiara 500 kV – 300 km (*) / 2003 Possibilidade de Parceria com o Consórcio Concessionário ( INTER EXPANSION) EMPREENDIMENTO INVESTIMENTO (R$ MILHÕES) TOTAL FURNAS PERÍODO DE IMPLANTAÇÃO OBSERVAÇÕES LT Norte – Sul II 500 kV – km (*) / 2003 Depende da ELETROBRÁS obter autorização do CND para formalizar parceria com a NOVATRANS LT Itumbiara – Marimbondo 500 kV – 210 km (*) / 2003 Poderá ser implantada por FURNAS em caráter de excepcionalidade, em 18 meses, dependendo de autorização da ANEEL Possibilidade de Parceria com o Consórcio Concessionário (INTER EXPANSION) / 2003 LT Samambaia – Emborcação 500 kV – 280 km (*) Compensação série nos Circuitos Serra da Mesa / Samambaia (3 de 300 MVAR) (*) / 2003 Estudos recentes indicam a Necessidade desses bancos. Poderá ser implantada por FURNAS em caráter de excepcionalidade, em 18 meses, dependendo de Autorização da ANEEL AMPLIAÇÃO DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO (*) Esse conjunto de Empreendimentos aumenta MW no intercâmbio Norte – Sul e possibilita a integração da UHE de Lajeado, prevista para dezembro de 2002, tornando necessária a sua antecipação

11 EMPREENDIMENTO INVESTIMENTO (R$ MILHÕES) TOTAL FURNAS PERÍODO DE IMPLANTAÇÃO OBSERVAÇÕES LT Ouro Preto – Vitória I 345 kV – 370 km / 2003 Aumenta a capacidade e confiabilidade do suprimento às áreas RIO / ES. Em Parceria, dependendo de Autorização da ANEEL LT Ibiúna – Bateias 500 kV – 328 km (Circuito Duplo) / 2003 Aumenta 2000 MW no intercâmbio Sul (Argentina) / Sudeste. Licitação da Concessão vencida Por FURNAS em Fev Possibilita o escoamento da energia da UHE Tucuruí (4.125 MW) e a ampliação do intercâmbio entre as regiões Norte / Nordeste e Norte / Sul. Possibilidade de Parceria com o Consórcio Concessionário, caso haja interesse / 2003 LT Tucuruí – Presidente Dutra 500 kV – 924 km LT Tucuruí – Vila do Conde 500 kV – 251 km / 2003 Melhora a confiabilidade no suprimento à Belém. Possibilidade de Parceria com o Consórcio Concessionário, caso haja interesse AMPLIAÇÃO DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO LT Cachoeira Paulista – Adrianópolis 500 kV – 175 km / 2003 Viabilizar o transporte de energia proveniente da Região Sul e Argentina para o Rio de Janeiro SE Samambaia Transformador 500/ / 2007 Permitir intercâmbio 2500 MW, Linha Norte / Sul

12 EMPREENDIMENTO OBSERVAÇÕES SE Itaberá – 5A 3 Capacitores Série (414 MVAr cada) Acrescenta 400 MW no atendimento à região Sudeste Possibilidade de antecipação de 1 a 2 meses SE Campos 9A Compensador Estático (100MVAr) e Capacitores Associados EMPREENDIMENTOS DE TRANSMISSÃO EM IMPLANTAÇÃO ENERGIZAÇÃO PREVISTA 05 / 2002 Controle de tensão em condições de emergência para melhoria ao atendimento da área Norte RJ / ES 31 / 05 / 2001 SE Angra 4A 1 Banco de Transformadores 500/138 kV e 1 Transformador Defasador 138 / 138 kV Acrescenta 100 MW no atendimento à área Rio, promovendo também redução das perdas 17 / 06 / 2001 SE Água Vermelha – C 1 Banco de Transformadores 500 / 440 kV Aumenta a capacidade de intercâmbio em 900 MW entre bacias da região Sudeste 31 / 10 / 2001 SE Samambaia 1A 2 Banco de Transformadores 345/138 kV Acrescenta até 450 MW no atendimento à CEB / CELG Possibilidade de antecipação de 1 a 2 meses 15 / 12 / 2001 LT 138 kV São José - Magé Melhoria no atendimento à CERJ 31 / 05 / 2001

13 EMPREENDIMENTO OBSERVAÇÕES LT 750 kV Itaberá – Tijuco Preto III Aumenta até 600 MW no atendimento à região Sudeste Esforço para maior antecipação SE Vitória 9A 1 Banco de Transformadores 345 / 138 kV e 2 Bancos de Capacitores 13,8 kV EMPREENDIMENTOS DE TRANSMISSÃO EM IMPLANTAÇÃO ENERGIZAÇÃO PREVISTA 31 / 05 / 2001 Acrescenta até 225 MW no atendimento ao Espírito Santo Em processo de licitação por FURNAS 12 / 2001 SE Adrianópolis 13 A 1 Banco de Transformadores 345 / 138 kV Melhoria do atendimento à LIGHT e a CERJ Falta autorização da ANEEL Em processo de licitação por FURNAS 12 / 2001 SE Rio Verde 10A 1 Banco de Transformadores 230 / 138 kV Melhoria no atendimento à CELG Falta autorização da ANEEL Em processo de licitação por FURNAS 12 / 2001 SE Tijuco Preto 6A 2 Bancos de Capacitores 345 kV Melhoria no controle de tensão e aumento da capacidade transmissão para a região Sudeste Falta autorização da ANEEL Em processo de licitação por FURNAS Esforço para antecipação de 1 mês 12 / 2001

14 EMPREENDIMENTO OBSERVAÇÕES SE Tijuco Preto 9A 1 banco de Transformadores 750 / 345 kV Aumento de confiabilidade no intercâmbio Sul / Sudeste Falta autorização ANEEL Em processo de licitação por FURNAS SE Tijuco Preto 10A 2 bancos de Capacitores 345 kV EMPREENDIMENTOS DE TRANSMISSÃO EM IMPLANTAÇÃO ENERGIZAÇÃO PREVISTA 12 / 2002 Melhoria no controle de tensão e aumento da capacidade de transmissão para a região Sudeste Falta autorização da ANEEL Em processo de licitação por FURNAS Esforço para antecipação de 3 meses 12 / 2001 SE Tijuco Preto 13A 1 banco de Transformadores 750 / 500 kV Aumento de confiabilidade no intercâmbio Sul / Sudeste Falta autorização ANEEL Em processo de licitação por FURNAS 07 / 2002 SE Bandeirantes 9A 1 Banco de Transformadores 345 / 230 kV Aumento de confiabilidade no atendimento à região de Goiânia Falta autorização da ANEEL Em processo de licitação por FURNAS 07 / 2002 SE Adrianópolis 12A 1 banco de Transformadores 500 / 345 kV Melhoria no atendimento à LIGHT / CERJ Esforço para antecipação de três meses Em processo de licitação por FURNAS 06 / 2002 SE Tijuco Preto recomposição do terceiro banco de 750 / 345 kV (antecipação da aquisição de 2 unidades do quarto banco) Restabelecimento de 1500 MVA na capacidade de transformação de Tijuco Preto Esforço para antecipação de 2 meses 15 / 10 / 2001

15 4 – CONSERVAÇÃO DE ENERGIA

16 Realização de Diagnósticos Energéticos em indústrias, comércio e prédios públicos (portifólio) Realização de palestras (70) e cursos técnicos (1) (em 2000) Atendimento ao Decreto ( reduzir 20% do consumo de energia elétrica em todos os prédios públicos ) diagnósticos e implantação em nossas instalações e diagnósticos de terceiros (bases aéreas de Sta.Cruz, Lagoa Santa) Iluminação pública AÇÕES EM CURSO VERTENTE TECNOLÓGICA

17 Execução de Projetos de Difusão, Educação e Marketing Divulgação do tema em extensão e profundidade em municípios (133) (Furnas / Procel nas escolas, Natureza da Paisagem, Prêmios, publicações) Treinamento de professores, técnicos e estudantes Criação de Demanda Qualificada (fazer as pessoas se interessarem, buscando maiores conhecimentos e agindo sobre o tema) AÇÕES EM CURSO VERTENTE HUMANA

18 Ampliar a atuação externa junto a entidades de classe, atendendo a atual demanda, inclusive com a venda de serviços Executar Diagnósticos energéticos para atender ao Decreto em outros prédios públicos (saneamento) Divulgação e Marketing através da criação de cases Colaborar na implantação da Legislação para edificações energicamente eficientes Incentivar a utilização de outras fontes de energia Incentivar o aproveitamento do calor das térmicas para geração de frio (ciclo de absorção) AÇÕES A SEREM EXECUTADAS VERTENTE TECNOLÓGICA E HUMANA

19 Incentivar o uso racional da água Eficientização do Sistema de Climatização do Escritório Central de FURNAS Para implementação destas ações é necessário um aporte de recursos adicionais de R$ 8 milhões AÇÕES A SEREM EXECUTADAS VERTENTE TECNOLÓGICA E HUMANA

20 5 – MEDIDAS OPERATIVAS DE CURTO PRAZO

21 MEDIDAS OPERATIVAS DE CURTO PRAZO Explorar ao máximo as tensões dos barramentos da REDE BÁSICA, dentro dos limites de suportabilidade dos equipamentos, visando diminuir as perdas de energia no Sistema Interligado. Minimizar, dentro dos valores admissíveis, as tensões dos barramentos do sistema de distribuição, de forma a possibilitar controle das cargas de acordo com as tensões minimizadas. Envidar esforços de forma a eliminar as restrições de geração das unidades térmicas no menor espaço de tempo possível, com o objetivo de maximizar as suas disponibilidades para o período de hidraulicidade mais crítica para o sistema. Procurar manter o menor número possível de unidades geradoras hidráulicas sincronizadas e operando em vazio, com o objetivo de minimizar as perdas hidráulicas, sem comprometer, porém, a estabilidade do Sistema Interligado.

22 6 – RESUMO

23 Estimativa de Participação de FURNAS no Investimento Total dos Novos Empreendimentos EMPREENDIMENTO TOTAL Geração Hidrelétrica / 2007 INVESTIMENTO TOTAL ( R$ milhões) PERÍODO DE IMPLANTAÇÃO INVESTIMENTO FURNAS (R$ milhões) Geração Termelétrica / 2005 Importação de Energia / 2006 Ampliação do Sistema de Transmissão GERAÇÃO TRANSMISSÃO / 2003


Carregar ppt "AUMENTO DA OFERTA E RACIONALIZAÇÃO DA DEMANDA MARÇO/2001."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google