A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Similitudes e dissonâncias no percurso de formação: a gestão pedagógica no exercício da docência no Ensino Superior.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Similitudes e dissonâncias no percurso de formação: a gestão pedagógica no exercício da docência no Ensino Superior."— Transcrição da apresentação:

1 Similitudes e dissonâncias no percurso de formação: a gestão pedagógica no exercício da docência no Ensino Superior.

2 A imagem da docência universitária, orientada pelo olhar docente sobre si mesmo, buscando percebê-la no reflexo do desenvolvimento pessoal e profissional docente e no sentido da materialidade do fazer pedagógico é o foco da atenção do estudo que desenvolvo. A imagem da docência universitária, orientada pelo olhar docente sobre si mesmo, buscando percebê-la no reflexo do desenvolvimento pessoal e profissional docente e no sentido da materialidade do fazer pedagógico é o foco da atenção do estudo que desenvolvo.

3 Parto do pressuposto de que a construção da docência universitária se erguer entre os desejos subjetivos dos professores e a realidade concreta institucional. Parto do pressuposto de que a construção da docência universitária se erguer entre os desejos subjetivos dos professores e a realidade concreta institucional. O caminho profissional da docência universitária envolve questões de ordem valorativa, atitudinal, política, sociocultural, profissional, configurando em um processo multifacetado, com amplas dimensões e que afetam os docentes como um fenômeno perturbador. O caminho profissional da docência universitária envolve questões de ordem valorativa, atitudinal, política, sociocultural, profissional, configurando em um processo multifacetado, com amplas dimensões e que afetam os docentes como um fenômeno perturbador.

4 A docência universitária e a própria Universidade encontram-se em processo de reconfiguração de suas identidades, e a docência caminha no sentido de construção/apropriação de competências na ação de ensinar e formar pessoas/profissionais. A docência universitária e a própria Universidade encontram-se em processo de reconfiguração de suas identidades, e a docência caminha no sentido de construção/apropriação de competências na ação de ensinar e formar pessoas/profissionais.

5 O exercício da docência universitária vincula a identidade do eu profissional com o eu pessoal. Vai além do conhecimento especifico, visto que abarcar ações e questões complexas que envolvem o compromisso com o outro, a responsabilidade consciente e o autoconhecimento. O exercício da docência universitária vincula a identidade do eu profissional com o eu pessoal. Vai além do conhecimento especifico, visto que abarcar ações e questões complexas que envolvem o compromisso com o outro, a responsabilidade consciente e o autoconhecimento.

6 O objetivo central foi identificar similitudes e dissonâncias na compreensão docente sobre sua atuação e maneira de agir perante as mudanças que transcorrem no Ensino Superior. O objetivo central foi identificar similitudes e dissonâncias na compreensão docente sobre sua atuação e maneira de agir perante as mudanças que transcorrem no Ensino Superior. O instrumento de coleta: entrevista O instrumento de coleta: entrevista

7 A amostra intencional: A amostra intencional: Docentes: 10 Docentes: 10 Tempo de atuação na docência: 10+ Tempo de atuação na docência: 10+ Formação acadêmica: áreas de conhecimento Formação acadêmica: áreas de conhecimento Vinculação: cursos de graduação e pós- graduação Vinculação: cursos de graduação e pós- graduação

8 Questões De que maneira se prepara para a docência universitária? De que maneira se prepara para a docência universitária? Como aprendeu a ser professor? Como aprendeu a ser professor?

9 Trajetórias de inserção à docência universitária Envolvimento com a pesquisa quando aluno; Envolvimento com a pesquisa quando aluno; Aperfeiçoamento profissional Sonho/desejo antigo ser professor na universidade; Aperfeiçoamento profissional Sonho/desejo antigo ser professor na universidade; Oportunidade do exercício de mais uma profissão; Oportunidade do exercício de mais uma profissão; Busca de qualificação / melhoria da prática docente Busca de qualificação / melhoria da prática docente Incentivo externo - professor /família/ amigo/ colega. Incentivo externo - professor /família/ amigo/ colega.

10 Os dados apontaram: Fatores pessoais e profissionais se articulam e se complementam no ingresso (e permanência) na docência no ensino superior; Fatores pessoais e profissionais se articulam e se complementam no ingresso (e permanência) na docência no ensino superior; a inserção a carreira docente ocorreu de forma circunstancial, não representando uma escolha efetiva; a inserção a carreira docente ocorreu de forma circunstancial, não representando uma escolha efetiva; a inserção na docência no ensino superior foi uma escolha pessoal, demarcada por uma inclinação afetiva. a inserção na docência no ensino superior foi uma escolha pessoal, demarcada por uma inclinação afetiva.

11 Preparação para a docência universitária Os dados apontaram: As experiências prévias (outro grau de ensino, de monitorias, curso de pós-graduação latu sensu e stricto sensu e professor substituto.) As experiências prévias (outro grau de ensino, de monitorias, curso de pós-graduação latu sensu e stricto sensu e professor substituto.) Os professores sentem-se melhor preparados para o exercício da docência na universidade a partir do estabelecimento de uma rede de interação que se caracteriza pela atividade compartilhada. Os professores sentem-se melhor preparados para o exercício da docência na universidade a partir do estabelecimento de uma rede de interação que se caracteriza pela atividade compartilhada.

12 Ausência de preparação inicial específica para atuar no ensino superior; Ausência de preparação inicial específica para atuar no ensino superior; Os docentes iniciantes espelham-se nos professores que foram significativos em suas vidas, que contribuíram para a sua formação pessoal e profissional. Os docentes iniciantes espelham-se nos professores que foram significativos em suas vidas, que contribuíram para a sua formação pessoal e profissional. Há consciência da necessidade de preparação pedagógica para o exercício da docência na Universidade. Há consciência da necessidade de preparação pedagógica para o exercício da docência na Universidade.

13 Características marcantes do professor de referência

14 Gestão pedagógica no exercício da docência no Ensino Superior Ainda presente a idéia: que basta o domínio do conhecimento especifico; que basta o domínio do conhecimento especifico; idéia do professor expert, do bom profissional; idéia do professor expert, do bom profissional; formação de maior peso está relacionada ao conhecimento especifico e denso da disciplina a ser ensinada; formação de maior peso está relacionada ao conhecimento especifico e denso da disciplina a ser ensinada; é incipiente as orientações e exigências de formação na área pedagógica. é incipiente as orientações e exigências de formação na área pedagógica.

15 Há esperanças, pois foi evidenciado: O entendimento da docência em processo de constante aprendizagem; O entendimento da docência em processo de constante aprendizagem; Reconhecem e consideram a importância da gestão do pedagógico; Reconhecem e consideram a importância da gestão do pedagógico; Há pouco entendimento do que seja pedagógico; Há pouco entendimento do que seja pedagógico; papel de transmissor de conhecimento estar a ser superado pela busca de uma prática pedagógica inovadora papel de transmissor de conhecimento estar a ser superado pela busca de uma prática pedagógica inovadora

16 Obrigada! Maria do Socorro C. de Lima


Carregar ppt "Similitudes e dissonâncias no percurso de formação: a gestão pedagógica no exercício da docência no Ensino Superior."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google