A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PROGRAMA INTERAÇÃO PLANO DE TRABALHO EM PARCERIA PARA ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE DROGAS EM GOIÁS MÁRCIA RABELO - POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL – 1ªSPRF/GO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PROGRAMA INTERAÇÃO PLANO DE TRABALHO EM PARCERIA PARA ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE DROGAS EM GOIÁS MÁRCIA RABELO - POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL – 1ªSPRF/GO."— Transcrição da apresentação:

1 PROGRAMA INTERAÇÃO PLANO DE TRABALHO EM PARCERIA PARA ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE DROGAS EM GOIÁS MÁRCIA RABELO - POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL – 1ªSPRF/GO

2 PROGRAMA INTERAÇÃO PLANO DE TRABALHO EM PARCERIA – 1ªSPRF/GO JÚLIO SÉZAR GOMES FERREIRA JÚLIO SÉZAR GOMES FERREIRA SUPERINTENDENTE REGIONAL ALVARO DE RESENDE FILHO CHEFE DA SEÇÃO DE POLICIAMENTO E FISCALIZAÇÃO – SPF/1ªSPRF/GO

3 PROTOCOLO DE INTENÇÕES ÓRGÃOS E INSTITUIÇÕES PARTICIPANTES - MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS - POLÍCIA FEDERAL - POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL - POLÍCIA MILITAR - UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS-UFG - OAB/GO - ASMEGO - AMATRA – 18ª REGIÃO

4 PROTOCOLO DE INTENÇÕES ÓRGÃOS E INSTITUIÇÕES PARTICIPANTES - PREFEITURA MUNICIPAL DE APARECIDA DE GOIÂNIA - MAÇONARIA – GOIÁS - ASSOCIAÇÃO GOIANIA DOS MUNICIPIOS - TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE GOIÁS - IGREJA CATÓLICA DE GOIÂNIA - TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO - PROCURADORA DA REPÚBLICA EM GOIÁS.

5 OBJETIVOS Reunir esforços, através de parcerias, para criação de um projeto específico - Projeto Canil - que possam contribuir com ações de repressão ao tráfico de drogas em Goiás.

6 NARCOTRÁFICO O mundo globalizado se encontra cada vez mais afetado pelo tráfico e uso de entorpecentes, bem como pelos problemas deles decorrentes, principalmente o aumento da criminalidade e violência, trazendo assim malefícios aos setores econômico, cultural e social. A elevação do número de usuários proporciona o fortalecimento do tráfico, que reflete em aquisição de mais armas e no poder de aliciamento de mais pessoas, as quais, se iludem com a proposta de uma vida melhor. Esses, uma vez ingeridos, protegem o tráfico e vendem mais drogas, adentram ao ciclo do medo e violência que gira em torno do narcotráfico. É inegável a expansão do uso de drogas na sociedade brasileira, bem como na comunidade goianiense, principalmente pelos jovens.

7 TRÁFICO DE DROGAS EM GOIÁS O Estado de Goiás tem se destacado pelo volume de apreensões de drogas. Segundo levantamento realizado pela Seção de Policiamento e Fiscalização, foram realizadas pela PRF, 74 apreensões de drogas em Goiás nos dois últimos anos. Em algumas apreensões, a droga seria levada para o Distrito Federal, Nordeste e estados do Sudeste, indicando que Goiás é rota de tráfico para estas regiões. Em Jataí, a PRF tem realizado dezenas de apreensões por rotas diferentes (BR364, GO184 ou GO206) ao longo dos anos, seja de pasta base de cocaína proveniente da Bolívia e Peru ou maconha e haxixe proveniente do Paraguai. (Fonte: NOE/1ªSPRF/GO)

8 COMBATE ÀS DROGAS Na cidade de Rio Verde existe a rota alternativa de quem vem do Paraguai em direção a Goiânia e Brasília. Já na cidade de Itumbiara ocorreram apreensões recentes de grande quantidade de maconha, além de ser rota de contrabando de mercadorias oriundas do Paraguai, inclusive cigarros. Na região de Aragarças existe uma nova rota do tráfico de drogas, pela BR 070, de drogas vindas de Bolívia e Peru, passando por Tangará da Serra/MT, Barra do Bugres/MT, Primavera do Leste/MT, Barra do Garças/MT, onde a própria PRF tem feito várias apreensões de droga. Outro ponto de atuação é no trevo na BR 414 com a BR 080 no município de Cocalzinho de Goiás, que se tornou rota alternativa o tráfico de drogas direcionado à capital federal. (Fonte: NOE/1ªSPRF/GO)

9 O USO DE CÃES COMO MEIO DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE DROGAS Polícias de outros países empregam o cão efetivamente em suas operações, principalmente no que tange a fiscalização de narcóticos, devido a sua habilidade olfativa de altíssimo grau comparada a do ser humano. Por gozar de um aparelho olfativo privilegiado, o cão de faro, devidamente adestrado, confere às operações policiais em que é empregado uma maior agilidade, tornando-as mais eficientes e eficazes, assim proporcionando que sejam realizadas em menor tempo e com menor efetivo policial. Devido a esse faro superdotado, o cão obtém êxito em buscas minuciosas, encontrando drogas em locais que os policiais nem se quer imaginariam que fosse possível dissimulá-las, como por exemplo, no interior de estofados e do volante. (Leandro Edison da Rosa – PM/SC)

10 O USO DE CÃES COMO MEIO DE ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE DROGAS O cão acaba atuando como meio de interação para com a sociedade, pois aperfeiçoa a procura das substâncias tanto nos veículos de carga quanto nos de passageiro não causando transtorno aos condutores idôneos. Com o aumento do número das apreensões de entorpecentes, o ciclo criminoso do tráfico de drogas é quebrado, ou ao menos reduzido, abrandando assim o sentimento de insalubridade e insegurança que atinge a comunidade e que afeta diretamente a Segurança Pública. Isso ocorre porque, com o aumento das apreensões de entorpecentes, há uma diminuição da venda e consequente baixa do consumo, o que torna menor a violência gerada pelo tráfico.

11 O USO DE CÃES PELA PRF Na Polícia Rodoviária Federal em alguns estados tem-se utilizado o emprego do cão de faro nas operações de fiscalização de drogas ilícitas, e que tem mostrado uma inteligente alternativa ao aparato policial que busca combater esse tipo de delito, pois o cão se utiliza de seu faro, muito mais apurado que o do ser humano, conseguindo identificar a presença das substâncias que fazem parte da constituição dos entorpecentes, determinando a sua presença e identificando-a, não importando em quais lugares e nem com o que estejam misturados, o que lhe dá vantagem em relação ao policial, conforme veremos a seguir.

12 Vantagens do uso dos cães farejadores de Entorpecentes: - Eficiência: A dificuldade de localizar a droga escondida (lataria/estofado do carro ou em bagageiro de ônibus ou no próprio corpo da pessoa), seria quase nula pois o faro do cão não deixa passar a droga, trazendo precisão na localização, por mais bem escondida que ela esteja.

13 Vantagens do uso dos cães farejadores de Entorpecentes: - Agilidade: o tempo desprendido pelos policiais para fazer a busca em malas e pertences das pessoas, principalmente nos ônibus, não se compara com a rapidez com que os cães realizam essa tarefa, exigindo do policial, a busca minuciosa somente naquela em que o cão desconfiar.

14 Vantagens do uso dos cães farejadores de Entorpecentes: - NÃO Constrangimento: Com o uso do cão evita-se o constrangimento das pessoas em trânsito, visto que não são todas as bagagens que serão revistadas, apenas as apontadas pelo cão farejador, trazendo mais urbanidade na fiscalização da PRF.

15 Vantagens do uso dos cães farejadores de Entorpecentes: - Segurança para a equipe policial: o cão é uma opção vantajosa para reduzir os riscos do policial, pois é o cão que inicia a varredura do veículo, colocando os policiais em melhor posição de visualização de qualquer ação hostil por parte do criminoso.

16 Vantagens do uso dos cães farejadores de Entorpecentes: - Motivação do Policial: Conforme depoimento dos policiais rodoviários federais voluntariados para esse serviço, verificou-se a satisfação em desenvolver o trabalho com os cães, trazendo grandes benefícios para saúde mental dos PRFs.

17 Vantagens do uso dos cães farejadores de Entorpecentes : - Engrandecimento da Instituição: Com o aumento das apreensões de drogas que ocorrerão no estado, refletirá positivamente para PRF frente a Sociedade.

18 Vantagens do uso dos cães farejadores de Entorpecentes: - Fator psicológico inibitório: Com o aumento das apreensões de drogas e divulgação pela mídia das atuações da PRF, serve como um inibidor, ou seja, é um fator importante para desmotivar as pessoas para adentram no tráfico de drogas, dificultando assim, as ações das redes de narcotráfico em Goiás.

19 A ATIVIDADE CINOTÉCNICA NA POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL AMPARO LEGAL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 06/2007 – DPRF/MJ E PROTOCOLO DE INTENÇÕES (05/03/2012)

20 A ATIVIDADE CINOTÉCNICA NA POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL A atividade cinotécnica no DPRF é desenvolvida pelo Grupo de Operações com Cães- GOC, sob orientação da Divisão de Combate ao Crime (DCC) e do Canil Central, hoje sediado, por questões de instalações físicas, na 11ª SRPRF/PE. São 14 canis regionais e 40 binômios (homem X cão) trabalhando continuamente nas rodovias federais. Com foco inicial no combate ao tráfico de entorpecentes nas rodovias, o GOC possui canis regionais nas principais cidades, tidas como corredores do tráfico de drogas, além de atuar em apoio a missões conjuntas com órgãos como o Ministério Público e Polícias Civis em cumprimento a Mandados de Prisão e Busca e Apreensão quando estes envolvem pessoas relacionadas com o tráfico. Atualmente o Grupo vem se capacitando com o objetivo de atender as necessidades da Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016 no tocante a identificação de substâncias explosivas e armas. Fonte: PRF - DCC

21 A ATIVIDADE CINOTÉCNICA NA POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL

22 APREENSÕES DE DROGAS COM CÃES DA PRF (UF: PR) Cão POPÓ encontrou 12,28 Kg de maconha no bagageiro do ônibus – 14/10/2011

23 APREENSÕES DE DROGAS COM CÃES DA PRF (UF: ES) O cão farejador K9 Glock, que sinalizou positivamente para a presença de entorpecentes, na forração interna da lateral traseira do veículo. Após narcoteste, constatou-se que se tratava de 3,18 kg de pasta base de cocaína – 24/09/2011.

24 APREENSÕES DE DROGAS COM CÃES DA PRF (UF: ES) A cadela pastor alemão Ursa localizou 29,6 Kg de Maconha, quando cheirou as malas infantis dentro do bagageiro do ônibus em Viana – 12/08/2011

25 APREENSÕES DE DROGAS COM CÃES DA PRF (UF: AL) O Cão IUK localizou no bagageiro de ônibus cerca de 17,3 Kg de maconha em São Miguel dos Campos/AL, que fica a 63 km de Maceió - 09/07/2011.

26 APREENSÕES DE DROGAS COM CÃES DA PRF: UF: PA) O Grupo de Operações com Cães (GOC) da 19ª SRPRF/PA, realizou a revista no interior do veículo com os cães Figo e Comanche quando foi encontrado sob o estofado do banco traseiro, cerca de 500 gramas de substância análoga à pasta base de cocaína e 6 quilos de Barrilha. (18/12/2011)

27 APREENSÕES DE DROGAS COM CÃES DA PRF (UF: PA) O Grupo de Operações com Cães (GOC) da 19ª SRPRF/PA, realizou a revista no veículo Ecosport com placa de Belém, com os cães Figo e Comanche foi encontrado 42 pacotes de cocaína. A droga, avaliada em um R$ 1 milhão de reais, depois de beneficiada, seria comercializada na Região Metropolitana de Belém ou até mesmo enviada para o nordeste e sul do país. (06/11/2011)

28 APREENSÕES DE DROGAS COM CÃES DA PRF (UF: MS) Uma equipe do GOC (Grupo de Operações com Cães) em Mato Grosso do Sul - MS, conseguiu localizar 97 tabletes de maconha, totalizando 85 quilos. A apreensão no km 302 da BR 262, distante vinte quilômetros de Campo Grande/MS que estava em um veículo Citröen/C 4 Pallas com placas e documentos falsos de Ituiutaba/MG. (22/06/2011)

29 APREENSÕES DE DROGAS COM CÃES DA PRF (UF: MS) Em Ponta Porã/MS, do dia 25 de maio de 2012 (sexta-feira), a K9 Duda localizou uma caixa de madeira que se encontrava no compartimento. Em revista minuciosa foi localizado um fundo falso na referida caixa o qual continha, após pesagem, cerca de 10,270 kg de maconha divididos em 11 tabletes prensados envoltos com fita adesiva.

30 APREENSÕES DE DROGAS COM CÃES DA PRF (UF: MS) Em Ponta Porã/MS, do dia 16 de maio de 2012, a Cadela Kate localizou 16 quilos de maconha. O homem estava em um ônibus que fazia a linha Bela Vista (MS) a São Paulo (SP). A droga estava dividida em 15 tabletes em uma mala no bagageiro do veículo.

31 APREENSÕES DE DROGAS COM CÃES DA PRF (UF: PR) Em Guaíra, na BR272, durante fiscalização ao onibus da Empresa Princesa dos Campos (Guaira x Curitiba), equipe encontrou 1,0 KG de MACONHA dividida em 02 tabletes na lixeira do banheiro. Foi realizada a busca com os cães GINO e JOE, na qual ambos deram indicação na bagagem pertencente ao mesmo passageiro, que acabou confessando a propriedade da droga. (25/03/2012)

32 APREENSÕES DE DROGAS COM CÃES DA PRF (UF: MT) A K9 Duda farejou droga em veículo abordado no posto da PRF em Primavera/MT, foi localizado 8 kg de pasta base de cocaína no interior de veículo Corsa. (20/06/2012)

33 APREENSÕES DE DROGAS COM CÃES DA PRF (UF: MT) E m Primavera do Leste-MT, no Km 286 da BR 070, o Grupo de Operações com Cães – GOC abordaram o veículo VW Fox com placa de Recife-PE. Os cães farejadores apontaram a presença de drogas no interior do carro e, após uma fiscalização mais rigorosa, foram encontrados no interior do tanque de combustível 5 (cinco) invólucros do tipo bexiga contendo em seu interior substância análoga à pasta base de cocaína, confirmada pelo narcoteste, totalizando 5,550 Kg - (06/05/2011)

34 APREENSÕES DE DROGAS COM CÃES DA PRF (UF:DF)

35 CÃES FAREJADORES DA PRF EM VISTORIA E REVISTA NO PRESÍDIO DO PIAUÍ Os cães farejadores da Polícia Rodoviária Federal apoiaram ações de vistoria e revista realizada no dia 14/06/2011, em pavilhões da Casa de Custódia Professor José de Ribamar Leite – PI.

36 BALANÇO DAS OPERAÇÕES DO GOC NO ANO DE 2011 Foram 77 apreensões de drogas que totalizaram mais de 2 toneladas de entorpecentes apreendidos pelas equipes espalhadas por todo país. Dessas apreensões pelo menos quilos tiveram o uso direto de cães para descobrir onde as drogas estavam escondidas. Em 2011, o primeiro lugar ficou o GOC de Mato Grosso do Sul com 24 apreensões em flagrante, GOC de Mato Grosso, ficou em segundo lugar no ranking de apreensões, e em terceiro lugar ficou o GOC do Espírito Santo com 11 apreensões de drogas. O Grupo de Operações com Cães caminha para a profissionalização técnica de seu efetivo, buscando a confiabilidade no trabalho, fator de extrema importância para o sucesso de mais um dos trabalhos realizados com excelência pela Polícia Rodoviária Federal. Fonte: PRF – DCC

37 AÇÕES A SEREM IMPLEMENTADAS PARA O USO DE CÃES PELA 1ªSPRF/GO VIA PARCERIAS - Doação de terceiros para a 1ªSPRF/GO de um casal de filhotes de cães farejadores de entorpecentes com certificado original de registro de origem dos cães (art.25, inc. II e art.35, inc.III*) e idade no máximo 6 meses (art.45, inc.I*); Raças recomendadas:Pastor Belga Malinois, Labrador e Pastor Alemão Cinza). - Compartilhar instalações prontas e apropriadas para dois cães (art.33*); - Necessidade de Clínica Veterinária para manutenção do perfeito estado de saúde dos cães, com utilização de vacinas, vermífugos e medicamento em geral (art.12*); (* Instrução Normativa nº 06, de 13 de março de 2007 – DPRF/MJ.) - Necessidade de aquisição de nutrição canina para 2 (dois) cães adultos durante 12 meses serão necessários aproximadamente 400 kg de ração Super Premium para adultos.

38 AÇÕES A SEREM IMPLEMENTADAS PARA O USO DE CÃES PELA 1ªSPRF/GO VIA PARCERIAS - Designar 03 (três) Policiais Rodoviários Federais com especialização técnica para desenvolver o trabalho de supervisão e treinamento com os cães, conforme orientações da INº 06/ Providenciar veículo caracterizado próprio para condução dos cães farejadores, quando estes estiverem aptos ao trabalho. (PRF recebe viatura especial para o GOC – NISSAN FRONTIER totalmente equipada para o transporte dos policiais e dos cães farejadores.)

39 CURSO DE CAPACITAÇÃO DO DPRF O Curso de Guias de Cães Farejadores do DPRF que tem por objetivo capacitar policiais para trabalharem no combate ao tráfico de entorpecentes com a utilização de cães farejadores. O curso tem duração de 30 (trinta) dias e conta com 4 (quatro) instrutores que avaliam a capacidade de cada binômio (policial e cão) nas mais diferentes situações. Durante o curso os policiais recebem orientações a respeito de técnicas de busca em véiculos de grande e pequeno porte, tudo isso utilizando a destacável capacidade dos cães de encontrar, com o devido treinamento, a localização de substâncias entorpecentes por meio do olfato. Esse procedimento otimiza o trabalho de fiscalização no combate ao tráfico de entorpecentes nas rodovias federais uma vez que, após relevante suspeição do policial em relação a um determinado veículo, o cão e seu guia fazem a busca reduzindo o tempo gasto com a desmontagem de partes do veículo ou com a retirada de malas do interior de bagageiros de ônibus. (Fonte:DCC/DPRF)

40 CURSO DE CAPACITAÇÃO DO DPRF O binômio será capacitado também a realizar buscas em terrenos e edificações com vistas aos cumprimentos de mandados de busca e apreensão solicitados por outros órgãos. As técnicas repassadas no curso foram trazidas dos Estados Unidos, país com décadas de referência na matéria, após a participação do GOC CENTRAL em um curso ministrado naquele país. Agora esse conhecimento tem sido repassado aos cinotécnicos do DPRF por meio dos Cursos de Guias de Cães Farejadores. A título de exemplo, o conhecimento adquirido com a certificação internacional trouxe à atividade cinotécnica um conhecimento técnico de alto padrão, tornando o trabalho tão confiável quanto a matéria de abordagem no DPRF, pois é de conhecimento o quanto a abordagem do Policial Rodoviário Federal é referência no meio policial. Após capacitados, o policial e seu cão estão aptos a desempenhar com eficiência buscas nos mais variados ambientes. Receberão ainda informações estruturais mínimas para o correto funcionamento de um canil no DPRF. (Fonte:DCC/DPRF)

41 A PRF É A POLÍCIA QUE MAIS APREENDE DROGAS NO PAÍS Os números comprovam que, ano a ano, a Polícia Rodoviária Federal é a polícia que mais apreende drogas neste país, em torno de 90 toneladas/ano. A PRF também é destaque em organização e eficiência em tudo que participa, a prova mais recente foi o reconhecimento recebido do Governo durante a Rio+20 (Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável), onde, em apenas nove dias, foram apreendidas cerca de seis toneladas de entorpecentes (...). ( Marcos Khadur) Fonte: Federação Nacional dos Políciais Rodoviários Federais -FENAPRF

42 Dados de Apreensões de Drogas pela PRF Janeiro a Julho de 2012 ( Fonte: Núcleo de Estatística – NUEST/DPRF)

43

44

45

46

47


Carregar ppt "PROGRAMA INTERAÇÃO PLANO DE TRABALHO EM PARCERIA PARA ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE DROGAS EM GOIÁS MÁRCIA RABELO - POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL – 1ªSPRF/GO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google