A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PSICOLOGIA E CONTEMPORANEIDADE HISTÓRIA. História: autores e idéias, instituições e fatos A perspectiva relativista – a perspectiva do autor com seus.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PSICOLOGIA E CONTEMPORANEIDADE HISTÓRIA. História: autores e idéias, instituições e fatos A perspectiva relativista – a perspectiva do autor com seus."— Transcrição da apresentação:

1 PSICOLOGIA E CONTEMPORANEIDADE HISTÓRIA

2 História: autores e idéias, instituições e fatos A perspectiva relativista – a perspectiva do autor com seus conceitos, crenças, contexto,texto e pré-conceitos e a forma como conta a História,influencia o que e como será contada. Tese do autor – História da Psicologia Social foi contada de forma enviesada e para sustentar seu argumento questiona a linearidade com que a história foi contada, por isso a importância dos acontecimentos e das instituições. Psicologia Social mostra que acontecimentos presentes resignificam o passado, e, modificam o presente.Tempo e espaço se modificam, se expandem; entra em cena o simbólico,o qual se define pelos sentidos e significados que se confere às coisas e aos fenômenos relacionados ao tempo, com isso a História se transforma.

3 O autor destaca três pontos 1º ponto:O Repúdio Positivista de Wundt; 2º ponto:História contada nos cursos de Psicologia: 3º ponto:Influência de determinados fatos e instituições para a compreensão do desenvolvimento da História.

4 1º ponto:O Repúdio Positivista de Wundt Filósofo considerado o pai da Psicologia, estabeleceu três objetivos na sua carreira: 1) Construção de uma Psicologia Experimental: estabelecer a Psicologia como ciência independente através da criação do Laboratório de Psicologia em 1879 em Leipzig, seu objeto de estudo: a experiência imediata à consciência, com o método experimental- introspectivo. 2) Criação de uma Metafísica Científica (ou Filosofia Científica). Wundt elabora três obras que a compoem: a) Uma de Lógica ( cjto de estudos que visam determinar quais os processos intelectuais ou categorias racionais para apreensão do conhecicmento); b) Uma de Ética ( Cjto de estudos dso juízos de apreciação da conduta humana); c) Uma de Sistemas Filosóficos (cjto de estudos das principais concepções filosóficas para Wundt).

5 O Repúdio Positivista de Wundt Para um positivista uma filosofia que se propunha a ser Metafísica Científica é um retrocesso no desenvolvimento do pensamento científico. De acordo com August Comte (fund. Pens. Positivista), existem três estágios no desenvolvimento do conhecimento para atingir a Verdade: a) Toda forma de conhecimento origina-se da Teologia (pensamento mítico, religioso,sensitivo e intuitivo); b) O conhecimento se aprimora e se acumula, transformando-se em metafísica (pensamento filosófico, sem métodos rigorosos e sistemáticos de comprovação da realidade); c) Estágio positivo ou científico; atravésdo método científico, o conhecimento se transforma uma leitura da realidade em verdade.

6 O Repúdio Positivista de Wundt 3) Criação de uma Psicologia Social: Wundt elabora sua Volkerpsychologie ( Psicologia do Povo ou Psicologia das Massas); nesta obra ( 10 Volumes) Wundt elabora sua Psicologia Social; seu objeto de estudo: -Linguagem, -Pensamento, -Cultura, -Mitos, -Religião, -Costumes -Fenômenos correlatos. Para wundt, esses temas são fenômenso coletivos que não podem ser explicados nem reduzidos à consciência individual.

7 O Repúdio Positivista de Wundt Estabelece limites para a Psicologia Experimental e sustenta a importância de se estudar fenômenos mentais coletivos, justamente ao que certos pesquisadores e autores não perdoam Wundt; Wundt era a grande resposta para a pergunta: é possível se falar da Psicologia como uma ciência independente?

8 2º ponto:História contada nos cursos de Psicologia A história da Psicologia Social relatada nos quatro cantos do mundo, são permeadas por uma filosofia da ciência claramente vinculada ao positivismo. 3º ponto:Influência de determinados fatos e instituições para a compreensão do desenvolvimento da História A história da Psicologia Social através de um olhar crítico sobre o desenvolvimento da própria Psicologia Social.

9 O longo passado e o curto presente da Psicologia A Psicologia tinha um pai (Wilhelm wundt), Uma mãe (a Filosofia); Uma maternidade ( Laboratório de Psicologia Experimental); Toda uma certidão de nascimento ( 1879, Leipzig – Alemanha,Objeto de Estudo e Método próprios, uma Revista de Psicologia – Philosophische Studien), e um rompimento de seu cordão umbilical ( o projeto da Psicologia como Ciência Independente).

10 O longo passado e o curto presente da Psicologia Final do século passado, Wundt representava para os positivistas o desgarramento da Filosofia e o início do projeto da Psicologia como ciência independente; Para os psicólogos experimentais Wundt - é o pai da Psicologia; Para os psicólogos sociais experimentais - a paternidade é de Augusto Comte.

11 Fatos e Formas de se contar a História da Psicologia Social A Psicologia Social está para a Segunda Guerra Mundial assim como os testes psicométricos estão para a Primeira Guerra Mundial; Publicações com os temas da Guerra, entre eles o Tratado de Nuremberg; o qual apresentou os procedimentos éticos em pesquisas experimentais com seres humanos e foi fundamental no desenvolvimento de pesquisas em Psicologia Social.

12 Fatos e Formas de se contar a História da Psicologia Social Escola de Frankfurt de Ciências Sociais e seus representantes (Adorno, Horkheimer,Marcuse,Fromm,dentre outros), os quais imigraram no período entre guerras, após Hitler ter fechado os Institutos de Pesquisa, com isso, construíram o estudo da Personalidade Autoritária – marco na Psicologia Social.

13 Fatos e Formas de se contar a História da Psicologia Social Universidades norte-americanas cumpriram um papel primordial no desenvolvimento da Psicologia Social; com temas como: -Comunicação e mudança de atitude, - Fundação do Centro de Pesquisa em Dinâmica de Grupo, foi o grupo que refletiu na América toda a influência da Psicologia da Gestalt para a Psicologia Social; vital para o surgimento de uma Psicologia Social Cognitiva. Publicações como os Handbooks, manuais de Psicologia Social inspirados na Filosofia positivista e em método experimental.

14 Psicologia Social no Brasil Nas décadas de 60 e 70, imitação e importação da Psicologia Social dos EUA.Com essa imitação e importação,no final da década de 70, psicólogos sociais latino-americanos constatam uma período denominado a crise da Psicologia Social ou a crise de referência Surgimento da ABRAPSO – Associação Brasileira de Psicologia Social, através de Sílvia Lane e outros. Em 1984, Lane e Codo organizam a obra marco da ruptura da Psicologia Social brasileira com a Psicologia Social norte-americana; Psicologia Social: o Homem em Movimento (como extrair entidades psicológicas de fenômenso sociais).

15 Referência Bibliográfica JACQUES, M. G. C. (org.) Psicologia Social Contemporânea.8 ed.Editora Vozes: Petrópolis, 2003.


Carregar ppt "PSICOLOGIA E CONTEMPORANEIDADE HISTÓRIA. História: autores e idéias, instituições e fatos A perspectiva relativista – a perspectiva do autor com seus."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google