A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Profª. Ma. Daniela Benaion Barroso 6ª Série Marista Belém.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Profª. Ma. Daniela Benaion Barroso 6ª Série Marista Belém."— Transcrição da apresentação:

1 Profª. Ma. Daniela Benaion Barroso 6ª Série Marista Belém

2 Orgãos Vegetativos Raizes Funções: Fixar a planta Absorver água e sais minerais. Sistema radicular Axial fasciculado Fasciculada ou cabeleira Axial ou pivotante

3 Diversidade das raízes As raízes podem desempenhar outras funções e neste caso são classificadas como Tuberosas: armazenam nutrientes. Escora: aumentam a base de apoio da planta. Respiratórias: aumentam a absorção de oxigênio onde o solo é pobre neste gás. Aéreas: própria de plantas que se apoiam em outras árvores. Sugadoras: típica de plantas parasitas que penetram na hospedeira para delas sugar a seiva. Aquáticas: própria de plantas que vivem em lagos, rios, igarapés.

4 Orgãos vegetativos Caule Funções: Apoiar e servir de suporte para o desenvolvimento de outras folhas e ramos e CONDUZIR os nutrientes para todas as partes da planta.

5 Condução da seiva Seiva bruta = água e sais minerais (é retirada do solo pelas raízes Seiva elaborada= mistura da seiva bruta e dos açúcares produzidos pela fotossíntese A seiva bruta é conduzida pelo XILEMA e a seiva elaborada é conduzida pelo FLOEMA. xilema floema Ver música: O xilema leva (Equipe Bio) disponível em:

6 Diversidade de Caules Há uma grande diversidade de caules. Aéreos; Aquáticos Subterrâneos.

7 Orgãos vegetativos Folha Funções: Fotossíntese (produção de glicose) Respiração (troca de gases) Transpiração (perda de vapor de água)

8 Fotossíntese

9 Respiração

10 A transpiração Gutação

11 Diferenças entre Fotossíntese – Respiração e Transpiração

12 Estrutura das folhas e folhas modificadas

13 Orgãos Reprodutivos A flor Formada de partes férteis e não férteis. A parte fértil pode ser masculina: ANDROCEU ou feminina: GINECEU. Uma flor pode ser só masculina ou só feminina, mas também pode ser HERMAFRODITA e conter tanto o androceu quanto o gineceu.

14 Partes não férteis da flor

15 Partes férteis da flor

16 FLOR HERMAFRODITA

17 Reprodução das angiospermas Ver música: Vai Androceu (Equipe Bio) disponível em:

18 Polinização É a transferência dos grãos de pólen da antera para o estigma da flor. Pode ser realizada com a ajuda do vento, água, e animais.

19 O Fruto Os frutos são estruturas que protegem as sementes nas Angiospermas. Derivam do ovário das flores. Depois da fecundação dos óvulos no interior do ovário há um crescimento deste, que se dá por ação dos hormônios vegetais. É nessa fase que se inicia o processo de composição do fruto: estrutura, cores, consistência e sabores. Quando as sementes já estão prontas (maduras) pra germinar, o fruto se rompe liberando-as para o solo, ou então estão prontos para serem ingeridos por outros animais. Sendo assim, pode-se concluir que a principal função do fruto é justamente proteger a semente enquanto ela se desenvolve. Mas também é responsável pela sua disseminação e pode ainda armazenar um reserva nutritiva.

20 Partes do fruto Todo fruto apresenta uma estrutura básica: - Epicarpo: é de fato a porção mais externa do fruto, oriunda da epiderme da folha carpelar. Normalmente é uma camada membranácea e muito fibrosa. - Mesocarpo: é a porção intermediária (entre o epicarpo e o endocarpo). Às vezes armazena alguma substância de reserva. Oriunda dos parênquimas da folha carpelar. - Endocarpo: é a porção (camada) mais interna, geralmente mais rígida, envolve a semente. Oriunda da epiderme interna do ovário.

21 Tipos de fruto Frutos simples: são frutos oriundos do desenvolvimento do pedúnculo ou do receptáculo de uma única flor. Ex.: Limão, pêra, maracujá, maçã, mamão.

22 Frutos compostos: são frutos que se originam do desenvolvimento do receptáculo de uma única flor, porém com muitos ovários. Ex.: Morango.

23 Frutos múltiplos ou infrutescências: neste caso estes frutos se originam a partir do desenvolvimento de ovários de muitas flores de uma mesma inflorescência, e crescem juntos, unidos. Ex.: figo, amora e abacaxi.

24 Tipos de Fruto Carnosos: polpa macia e suculenta. Ex: melancia, mamão, manga, goiaba, laranja... Secos: Não apresentam polpa e não são macios nem suculentos. Ex: vagem do feijão e do amendoim, ouriço de castanha.

25 Frutos (frutos falsos) Quando o fruto não se desenvolve a partir do ovário da flor. Ex: caju, maçã, pera, morango.

26 Frutos sem semente Algumas vezes o fruto se forma de flores que não foram fecundadas. Exemplo: banana e laranja-baía.

27 Sementes Semente é o resultado do desenvolvimento do óvulo após a fecundação. Esse zigoto, origina um embrião. As camadas do óvulo que envolvem o zigoto, desenvolvem uma casca para a semente e tecidos que originam reserva nutritiva.

28 Partes da semente

29 Dispersão das sementes O fruto tem a função de dispersar as sementes, e a dispersão dos frutos, bem como da semente pode ser feita pelo vento, água e animais.


Carregar ppt "Profª. Ma. Daniela Benaion Barroso 6ª Série Marista Belém."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google