A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

- 1 - Sessão #12 | 30 Junho 2010 :: :: :: Sessão #12 :: Estratégias de licitação de um agente produtor no mercado de energia eléctrica :: Price taker vs.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "- 1 - Sessão #12 | 30 Junho 2010 :: :: :: Sessão #12 :: Estratégias de licitação de um agente produtor no mercado de energia eléctrica :: Price taker vs."— Transcrição da apresentação:

1 - 1 - Sessão #12 | 30 Junho 2010 :: :: :: Sessão #12 :: Estratégias de licitação de um agente produtor no mercado de energia eléctrica :: Price taker vs Price maker :: Jorge de Sousa Professor Coordenador ISEL - Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Webpage: pwp.net.ipl.pt/deea.isel/jsousa Formação Galp Energia Modelação e Simulação de Mercados de Energia Eléctrica

2 - 2 - Sessão #12 | 30 Junho 2010 Agenda Enquadramento Agente sem poder de mercado – Price taker Agente com poder de mercado – Price maker Exercícios de aplicação

3 - 3 - Sessão #12 | 30 Junho 2010 Em mercados de energia eléctrica os agentes produtores actuam no mercado grossista com vista à maximização do seu lucro operacional. Para tal estabelecem estratégias que dependem do seu portfolio de geração e da previsão de preços ou da procura do mercado e do comportamento dos outros agentes. Os agentes produtores de pequena dimensão (ou que por questões regulatórias tenham o seu lucro condicionado) não têm peso na formação do preço final do mercado e como tal comportam-se como price takers. Nestas circunstâncias a sua estratégia baseia-se na previsão do preço e na gestão dos custos de produção. Os agentes produtores de maior dimensão têm influência na formação do preço final do mercado e como tal comportam-se como price makers. Este agentes estabelecem a sua estratégia com base na previsão da procura do mercado, no comportamento dos outros agentes e na gestão dos custos de produção. Enquadramento Estratégias de licitação de um agente produtor

4 - 4 - Sessão #12 | 30 Junho 2010 Agenda Enquadramento Agente sem poder de mercado – Price taker Agente com poder de mercado – Price maker Exercícios de aplicação

5 - 5 - Sessão #12 | 30 Junho 2010 Price takers Previsão do preço de mercado Previsão de preços ? Licitação a mercado

6 - 6 - Sessão #12 | 30 Junho 2010 Agenda Enquadramento Agente sem poder de mercado – Price taker Agente com poder de mercado – Price maker Exercícios de aplicação

7 - 7 - Sessão #12 | 30 Junho 2010 Price makers Previsão da procura residual Previsão da procura residual ? Licitação a mercado

8 - 8 - Sessão #12 | 30 Junho 2010 Agenda Enquadramento Agente sem poder de mercado – Price taker Agente com poder de mercado – Price maker Exercícios de aplicação

9 - 9 - Sessão #12 | 30 Junho 2010 Considere uma empresa de produção de energia eléctrica que actua numa lógica price taker. Esta empresa possui uma central térmica (T) e uma central hídrica (H) com bombagem (BG) com as seguintes características: Emin Emax Custo Custo Custo fixo variavel arranque (MWh) (MWh) (/h) (/MWh) () T Emin Emax A B (MWh) (MWh) (m3/h) (km3/MWh) H BG Esta empresa efectuou a seguinte previsão de preços para 4 horas de negociação: Hora Preço [/MWh] Exercícios de aplicação Empresa price taker (1/2)

10 Sessão #12 | 30 Junho Nas circunstâncias indicadas indique qual a energia que tentaria vender em mercado em cada hora se a empresa só detivesse a central térmica; 2. Se os custos de arranque da central térmica subissem de 500 para 5000 que alterações ocorreriam? Qual o valor limite de custo de arranque que promove essas alterações? 3. Se a empresa só detivesse a central hídrica reversível como tentaria comprar/vender energia com essa unidade de oferta? 4. Considerando agora o portfolio de produção térmico + hídrico indique como a gestão integrada alteraria os resultados indicados anteriormente? 5. Resolva agora os exercícios anteriores com recurso ao GAMS e confronte os resultados obtidos. Exercícios de aplicação Empresa price taker (2/2)

11 Sessão #12 | 30 Junho 2010 Considere uma empresa de produção de energia eléctrica que actua numa lógica price maker. Esta empresa possui uma central térmica (T) e uma central hídrica (H) com bombagem (BG) com as seguintes características: Emin Emax Custo Custo Custo fixo variavel arranque (MWh) (MWh) (/h) (/MWh) () T Emin Emax A B (MWh) (MWh) (m3/h) (km3/MWh) H BG Esta empresa efectuou a seguinte previsão da sua curva de procura residual para 4 horas de negociação P(q) = Pmax(j) – 0,05 q, em que q é a quantidade total vendida pela empresa: Hora (j) Pmax [/MWh] Exercícios de aplicação Empresa price maker (1/2)

12 Sessão #12 | 30 Junho Nas circunstâncias indicadas indique qual a energia que tentaria vender em mercado em cada hora se a empresa só detivesse a central térmica; 2. Se a empresa só detivesse a central hídrica reversível como tentaria comprar/vender energia com essa unidade de oferta? 3. Considerando agora o portfolio de produção térmico + hídrico indique como a gestão integrada alteraria os resultados indicados anteriormente? 4. Compare os resultados obtidos com a situação de price taker. Justifique as diferenças. 5. Considere agora que o declive da curva da procura passa de 0,05 para 0,005. Indique justificando como se alteram os resultados. NOTA: Estes exercícios são para resolver com recurso ao GAMS Exercícios de aplicação Empresa price maker (2/2)

13 Sessão #12 | 30 Junho 2010 :: :: :: Sessão #12 :: Estratégias de licitação de um agente produtor no mercado de energia eléctrica :: Price taker vs Price maker :: Jorge de Sousa Professor Coordenador ISEL - Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Webpage: pwp.net.ipl.pt/deea.isel/jsousa Formação Galp Energia Modelação e Simulação de Mercados de Energia Eléctrica


Carregar ppt "- 1 - Sessão #12 | 30 Junho 2010 :: :: :: Sessão #12 :: Estratégias de licitação de um agente produtor no mercado de energia eléctrica :: Price taker vs."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google