A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

LinguagemJavaScript Linguagem JavaScript Programação na Internet Secção de Programação - ISEL-DEETC-LEIC Luis Falcão -

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "LinguagemJavaScript Linguagem JavaScript Programação na Internet Secção de Programação - ISEL-DEETC-LEIC Luis Falcão -"— Transcrição da apresentação:

1 LinguagemJavaScript Linguagem JavaScript Programação na Internet Secção de Programação - ISEL-DEETC-LEIC Luis Falcão - Nuno Datia –

2 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet Autores e contributos Autores –Jorge Martins –Carlos Guedes Contributos –Luís Falcão –Paulo Pereira –Pedro Félix

3 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 3A linguagem JavaScript História da JavaScript Desenvolvida por Brendan Eich da Netscape, como a linguagem de script para páginas no Netscape2 Versão Standard actual: ECMAScript - Edition 3 –http://www.ecma-international.org/publications/standards/Ecma-262.htmhttp://www.ecma-international.org/publications/standards/Ecma-262.htm

4 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 4A linguagem JavaScript Tipos de dados Notas sobre o sistema de tipos: –Não existe tipo inteiro Divisão entre dois números produz número real (fraccional) –Não existe tipo para representar caracteres Um carácter é uma string de dimensão 1 TiposNome do tipoDescrição Primitivos Boolean Tipo lógico Number Floating point a 64 bit String Seq. de 0 ou mais caracteres Unicode. Strings literais são delimitadas por ou por Objectos Tudo excepto os tipos primitivos são objectos

5 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 5A linguagem JavaScript Valores primitivos Tipos Nome do tipo DescriçãoExemplo Number NaN Not a Number é o resultado de uma expressão com um operando que não pode ser convertido em valor numérico var a = NaN; var a = 10 / "x"; // a assume valor NaN Infinity Representação de um valor infinito var a = Infinity; var a = 10/ 0; // a assume valor Infinity Boolean true Valor lógico verdadeiro var b = true; false Valor lógico falso var b = false; undefined conteúdo de variáveis não iniciadas var a; // a assume valor Undefined null representa o não valor, ou seja a inexistência de valor associado a uma variável var a = null; // x tem um não valor, ou seja null

6 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 6A linguagem JavaScript Literais Literais são usados em JavaScript para representar valores. Chamam-se literais por que são colocados literalmente no texto do programa. Existem os seguintes literais: Números (Numbers) Ex: 42, 0xFFF, Literais booleanos Ex: true, false. Literais floating-point Ex: , -3.1E12,.1e12, 2E-12 Cadeias de carácteres (strings) literais Ex: "one line \n another line" 'another string literal' Arrays literais Ex: ["French Roast", "Columbian", "Kona"] Ex: ["Lion",, "Angel"] Objectos literais apresentados mais tarde É possível omitir valores do array colocando vírgulas sem expressão associada. Essas posições do array ficam com o valor null

7 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 7A linguagem JavaScript Objectos Em JavaScript um objecto é um contentor de pares nome/valor, ou seja é uma hashtable Suporta duas formas de acesso para leitura e escrita de valores –Subscript notation e dot notation –Na dot notation é necessário que a chave seja um identificador válido em JavaScript // Afecta a variável 'myHashtable' com uma referência para uma nova hashtable var myHashtable = { }; // O mesmo que na linha anterior, mas com notação semelhante ao Java var myHashtable = new Object(); myHashtable["name"] = "Carlos Guedes"; // subscript notation myHashtable.salaCCISEL = 8; // dot notation var s = myHashtable["salaCCISEL"]; var n = myHashtable.name; // Sintaxe da instrução for para enumerar as "chaves" (propriedades) do objecto for(var n in myHashtable) { document.writeln(" " + n + ": " + myHashtable[n] + " "); } // Afecta a variável 'myHashtable' com uma referência para uma nova hashtable var myHashtable = { }; // O mesmo que na linha anterior, mas com notação semelhante ao Java var myHashtable = new Object(); myHashtable["name"] = "Carlos Guedes"; // subscript notation myHashtable.salaCCISEL = 8; // dot notation var s = myHashtable["salaCCISEL"]; var n = myHashtable.name; // Sintaxe da instrução for para enumerar as "chaves" (propriedades) do objecto for(var n in myHashtable) { document.writeln(" " + n + ": " + myHashtable[n] + " "); } var myHashtable = { }; var myHashtable = new Object(); var myHashtable = { }; var myHashtable = new Object();

8 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 8A linguagem JavaScript Objectos – notação literal Outra forma de criar objectos é através da notação literal –Forma compacta de criar objectos A descrição de um objecto é um conjunto de pares nome-valor separados por vírgula, dentro de chavetas. –Os nomes podem ser identificadores ou strings seguidos de ':' (dois pontos). Devido a um erro na definição da linguagem, as palavras reservadas da linguagem não podem ser usadas na forma de identificadores, mas podem ser usados na forma de string. –Os valores podem ser literais ou expressões de qualquer tipo. var myHashtable = { name : "Carlos Guedes", salaCCISEL : 8 }; return { event: event, op: event.type, to: event.srcElement, x: event.clientX + document.body.scrollLeft, y: event.clientY + document.body.scrollTop }; var emptyObject = { }; var myHashtable = { name : "Carlos Guedes", salaCCISEL : 8 }; return { event: event, op: event.type, to: event.srcElement, x: event.clientX + document.body.scrollLeft, y: event.clientY + document.body.scrollTop }; var emptyObject = { }; Os objectos literais são a base do formato JavaScript Object Notation (JSON)

9 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 9A linguagem JavaScript Arrays (1) São objectos, logo hash tables São esparsos e heterogéneos Não é necessário indicar a dimensão na construção Crescem automaticamente (como vectores em java ou ArrayList em.NET) Os valores são obtidos através de uma chave numérica (para as posições do array, para as restantes chaves é usada a notação normal dos objectos) A principal diferença relativamente aos objectos é a existência da propriedade length –Tem um valor superior em 1 unidade ao maior índice atribuído Índices começam em 0 Não são tipificados Quando um novo item é adicionado a uma posição n superior à maior existente, a propriedade length fica com o valor n+1 Suportam duas formas de criação: literal e comum para objectos var arr1 = [ ]; var arr2 = new Array(); var arr1 = [ ]; var arr2 = new Array();

10 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 10A linguagem JavaScript Arrays (2) // Criação de arrays var myArray = []; // notação literal var myArray = new Array(); // notação de objecto var arrayWithSize = new Array(10); // O Array é iniciado 10 valores undefined // Notação literal var myList = ['oats', 'peas', 'beans', 'barley']; var month_lengths = [31, 28, 31, 30, 31, 30, 31, 31, 30, 31, 30, 31]; var slides = [ {url: 'slide0001.html', title: 'Looking Ahead'}, {url: 'slide0021.html', title: 'Summary', soccerClub: 'SLB'}, 5 ]; // Adição de um elemento por afectação myList[i + 6] = "SLB"; // Exemplo var diasDaSemana = [ "domingo", "segunda", "terça", "quarta", "quinta", "sexta", "sábado" ]; var dias = ""; for(var i = 0; i < diasDaSemana.length; ++i) dias += diasDaSemana[i] + "\n"; alert(dias); // Criação de arrays var myArray = []; // notação literal var myArray = new Array(); // notação de objecto var arrayWithSize = new Array(10); // O Array é iniciado 10 valores undefined // Notação literal var myList = ['oats', 'peas', 'beans', 'barley']; var month_lengths = [31, 28, 31, 30, 31, 30, 31, 31, 30, 31, 30, 31]; var slides = [ {url: 'slide0001.html', title: 'Looking Ahead'}, {url: 'slide0021.html', title: 'Summary', soccerClub: 'SLB'}, 5 ]; // Adição de um elemento por afectação myList[i + 6] = "SLB"; // Exemplo var diasDaSemana = [ "domingo", "segunda", "terça", "quarta", "quinta", "sexta", "sábado" ]; var dias = ""; for(var i = 0; i < diasDaSemana.length; ++i) dias += diasDaSemana[i] + "\n"; alert(dias);

11 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 11A linguagem JavaScript Funções (1) Funções em JavaScript são como as funções da linguagem C Na chamada a funções não é necessário passar todos os parâmetros indicados na definição da função –Os parâmetros actuais em falta ficam com valor undefined –Os parâmetros actuais adicionais estão acessíveis via array arguments Facilita a criação de funções com parâmetros opcionais Suportam a definição de funções internas Em JavaScript, as funções são first class objects –Podem ser guardados em objectos e passados como parâmetros // Função de recebe qualquer número de argumentos function sum() { var total = 0; for (var i = 0; i < arguments.length; ++i) { total += arguments[i]; } return total; } // Função de recebe qualquer número de argumentos function sum() { var total = 0; for (var i = 0; i < arguments.length; ++i) { total += arguments[i]; } return total; }

12 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 12A linguagem JavaScript Funções (2) Existem três formas de definir funções operador function –Operador prefixo que produz um objecto função –O nome é opcional Útil para realizar funções recursivas Quando é omitido a função designa-se por função anónima Útil quando é necessário passar uma função como parâmetro (callbacks) function name (argumentList) block function visitInArray(arrayObject, observer) { for(var i = 0; i < arrayObject.length; ++i) { var elem = arrayObject[i]; if(typeof(elem) == "number") observer(elem); } visitInArray([1, 2, "3", 4, 5], function (x) { alert(x * x); }); function visitInArray(arrayObject, observer) { for(var i = 0; i < arrayObject.length; ++i) { var elem = arrayObject[i]; if(typeof(elem) == "number") observer(elem); } visitInArray([1, 2, "3", 4, 5], function (x) { alert(x * x); }); Utilização de uma função anónima (function operator)

13 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 13A linguagem JavaScript Funções (3) Instrução function –Cria uma função, com determinado nome, no contexto actual –É possível criar funções dentro de outras (ver mais em Closures) –É uma forma compacta de utilização do function operator (com nome) Construtor de function –Recebe strings com os argumentos e o corpo da função, retornado um objecto função –Não é fácil definir o corpo da função em termos de uma string, principalmente quando este tem strings –É ineficiente, pois é necessário ser compilada de cada vez que é utilizada function name (argumentList) block var name = function name (argumentlist) block ; new Function(strings...) não ! Esta forma não deve ser utilizada !

14 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 14A linguagem JavaScript Objectos e a keyword this Uma função é um objecto (logo, uma hashtable) Pode conter membros (propriedades) –Pode conter os seus próprios dados –Pode ter o papel de classe, de construtor e de contentora de métodos relacionados –Pode ser membro de outro objecto (quando é membro de um objecto designa-se de método) –Existe uma variável de nome this que contém a referência para o objecto usado para chamar a função –Numa chamada global, this é uma referência para o Objecto Global foo.bar(); // em bar, this é foo do.re.mi.fa(); // em fa o objecto é do.re.mi foo.bar(); // em bar, this é foo do.re.mi.fa(); // em fa o objecto é do.re.mi function f1() {... }; f1(); // em f1, this é o Objecto Global function f1() {... }; f1(); // em f1, this é o Objecto Global

15 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 15A linguagem JavaScript Funções Construtoras As funções usadas na iniciação de objectos são designadas de Funções Construtoras Numa chamada a uma função construtora, a sequência de chamadas é ligeiramente diferente de uma chamada normal –É chamada com o operador prefixo new // Definição de um Ponto function Point(x,y1) { this.x = x; this.y = y1; this.add = function(p) { this.x += p.x; this.y += p.y; return this; } // Teste var p = new Point(2,3); var p1 = new Point(4,5); p.add(p1); // p.x = 6; p.y = 8; // Definição de um Ponto function Point(x,y1) { this.x = x; this.y = y1; this.add = function(p) { this.x += p.x; this.y += p.y; return this; } // Teste var p = new Point(2,3); var p1 = new Point(4,5); p.add(p1); // p.x = 6; p.y = 8; O operador new altera o significado de this na função. Nesta situação representa o objecto que foi criado O construtor do objecto deve iniciar (criar) os seus membros O construtor retorna implicitamente o novo objecto ( this ) a não ser que existe um return explicito Os objectos criados têm uma ligação (não acessível) directamente para o protótipo da função construtora (ver protótipos à frente) É convenção as funções construtoras terem um nome iniciado por maiúscula

16 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 16A linguagem JavaScript Objectos e Funções construtoras nativas da linguagem Função construtora F. ConstrutoraDescrição Object Função construtora de objectos genéricos Function Função construtora de objectos função Array Função construtora de objectos array String Função construtora de objectos string Boolean Função construtora de objectos booleanos Number Função construtora de objectos numéricos Date Função construtora de objectos que representam um instante temporal com precisão até aos milissegundos RegExp Função construtora de objectos que representam expressões regulares Error Função construtora de objectos que representam erros Math X Objecto cujas propriedades são funções e constantes matemáticas

17 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 17A linguagem JavaScript Protótipos Os objectos função têm a propriedade prototype Quando uma função é usada como função construtora, os objectos construídos ficam com uma ligação implícita (não acessível programaticamente) para o protótipo da função construtora No acesso às propriedades de um objecto, se esta não for encontrada, é percorrida a cadeia de protótipos até ser encontrada, ou até a cadeia terminar (ver à frente) A utilização da cadeia de protótipos disponibiliza o mecanismo herança baseada em protótipos (objectivos semelhantes à herança das linguagens OO - ver à frente). É possível acrescentar novas propriedades aos protótipos das funções construtoras nativas

18 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 18A linguagem JavaScript Diagrama de protótipos function CF() { this.a = "aaa"; this.b = "bbb"; } CF.c = "ccc"; CF.prototype.foo = "foo"; var c1 = new CF(); var c2 = new CF(); var c3 = new CF(); function CF() { this.a = "aaa"; this.b = "bbb"; } CF.c = "ccc"; CF.prototype.foo = "foo"; var c1 = new CF(); var c2 = new CF(); var c3 = new CF(); CF prototype c c ccc CFprototype prototype foo c1 constructor a a aaa b b bbb c2 constructor a a aaa b b bbb c3 constructor a a aaa b b bbb Protótipo explícito Protótipo implícito

19 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 19A linguagem JavaScript Acesso às propriedades de um objecto Object contains p? Object has a constructor? Prototype object has a prototype? return p value from object Yes return undefined No Yes use prototypes prototype object No Yes Acesso à propriedade p

20 © ISEL 2006/2007 DEEC - EIC – Programação na Internet Herança em JavaScript InheritanceJavaScript.html Herança baseada em protótipos Herança baseada em chamadas à cadeia de funções construtoras

21 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 21A linguagem JavaScript Herança baseada em protótipos // Definição da classe base function Base() { } Base.prototype.m1 = function () { alert("Base.m1"); } Base.prototype.m2 = function () { alert("Base.m2"); } // Definição da classe derivada function Derived() { } Derived.prototype = new Base(); Derived.prototype.m3 = function () { alert("Derived.m3"); } // Redefinição de um método com chamada ao método base Derived.prototype.m2 = function () { alert("Derived.m2"); this.constructor.prototype.m2(); } // Teste var o = new Derived(); o.m1(); o.m2(); o.m3(); // Definição da classe base function Base() { } Base.prototype.m1 = function () { alert("Base.m1"); } Base.prototype.m2 = function () { alert("Base.m2"); } // Definição da classe derivada function Derived() { } Derived.prototype = new Base(); Derived.prototype.m3 = function () { alert("Derived.m3"); } // Redefinição de um método com chamada ao método base Derived.prototype.m2 = function () { alert("Derived.m2"); this.constructor.prototype.m2(); } // Teste var o = new Derived(); o.m1(); o.m2(); o.m3();

22 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 22A linguagem JavaScript Herança baseada em chamada à cadeia de f. construtoras function Base1() { this.m1 = function () { alert("Base1.m1"); } this.m2 = function () { alert("Base1.m2"); } } function Derived1() { //this.base = Base1; //this.base(); Base1.call(this); this.m3 = function () { alert("Derived1.m3"); } // Redifinição de m2 this.m2base = this.m2; this.m2 = function () { alert("Derived1.m2"); this.m2base(); } var o = new Derived1(); o.m1(); o.m2(); o.m3(); function Base1() { this.m1 = function () { alert("Base1.m1"); } this.m2 = function () { alert("Base1.m2"); } } function Derived1() { //this.base = Base1; //this.base(); Base1.call(this); this.m3 = function () { alert("Derived1.m3"); } // Redifinição de m2 this.m2base = this.m2; this.m2 = function () { alert("Derived1.m2"); this.m2base(); } var o = new Derived1(); o.m1(); o.m2(); o.m3();

23 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 23A linguagem JavaScript Variáveis As variáveis são definidas com a instrução var Apenas existem 2 contextos para as variáveis –Global –Funções Quando definidas numa função, apenas são válidas nesse contexto Variáveis definidas numa função sem a utilização do prefixo var, assume-se que existe num contexto superior (possivelmente o do Objecto Global) Variáveis não iniciadas assumem o valor undefined Numa função, por cada chamada é criado um novo conjunto de variáveis com o contexto dessa função (suporte para chamadas recursivas)

24 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 24A linguagem JavaScript Closures Funções podem ser definidas dentro de outras funções As funções internas têm acesso às variáveis e parâmetros formais da função externa Se existir uma referência para uma função interna após a função externa terminar, todas as variáveis e parâmetros continuam a existir (mas apenas acessíveis no contexto da função interna) Podem ser usados na criação de membros privados na função construtora function Demo(x) { var a = x + 1; this.m1 = function () { alert(a + "," + x); } var d1 = new Demo(5); var d2 = new Demo(8); d1.m1(); // alerts 6,5 d2.m1(); // alerts 9,8 function Demo(x) { var a = x + 1; this.m1 = function () { alert(a + "," + x); } var d1 = new Demo(5); var d2 = new Demo(8); d1.m1(); // alerts 6,5 d2.m1(); // alerts 9,8

25 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 25A linguagem JavaScript Retorno de uma função Todas as funções retornam um valor (não existe tipo void ) O valor de retorno por omissão é: –undefined – chamada normal a funções –this – funções construtoras

26 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 26A linguagem JavaScript Instruções Tipo de instrução InstruçãoNotas Condicional if... [else] switch... case... Default As labels podem ser expressões e strings (não necessitam de ser constantes) Ciclos while A expressão da condição é convertida para bool (ver regras à frente) for do... while continue Quebra de fluxo break return Excepções try... catch throw Expressão As expressões são instruções quando terminadas por ; Variáveis var Composta {... }

27 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 27A linguagem JavaScript Tabela de operadores e prioridade Prioridade + _ OperadorDescrição. [] () Acesso a propriedades, indexação, chamadas a funções e sub- expressões ++ - ~ ! new delete typeof Operadores unários e criação de objectos * / % Multiplicação, divisão, divisão módulo + - Adição, subtracção, concatenação de strings > >>> Deslocação de Bit >= instanceof Menor, menor ou igual, maior, maior ou igual, instanceof == != === !== Igualdade, desigualdade, igualdade estrita, e desigualdade estrita & AND bit a bit ^ XOR bit a bit | OR bit a bit && AND lógico || OR lógico ? : Operador condicional (ternário)

28 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 28A linguagem JavaScript Conversão para bool Sempre que há uma conversão para booleano (explícita ou implícita): –Valor lógico false false, null, undefined,, 0 –Valor lógico true restantes

29 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 29A linguagem JavaScript Notas sobre operadores Operador + –Usado na adição e concatenação de strings –Se um dos operandos são strings, faz concatenação depois de converter o outro operando para string –Pode ser usado como operador prefixo para converter uma string para número Ex.º: +"1" Operador && (And lógico) –Usado em expressões de guarda –Ex.º: var value = p && p.name; Operador || (Or lógico) –Usado para atribuir valores por omissão –Ex.º: var value = v || 10;

30 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 30A linguagem JavaScript Operador typeof : informação sobre o tipo de dados O operador typeof retorna uma string de acordo com o tipo do operando Sintaxe: var tipoDoOperador = typeof(operador); Object'object' Array'object' Function'function' String'string' Number'number' Boolean'boolean' null'object' undefined'undefined' Atenção !

31 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 31A linguagem JavaScript Palavras Reservadas abstract boolean break byte case catch char class const continue debugger default delete do double else enum export extends false final finally float for function goto if implements import in instanceof int interface long native new null package private protected public return short static super switch synchronized this throw throws transient true try typeof var volatile void while with Legenda: Usadas na linguagem reservadas, não usadas na linguagem

32 ©ISEL/DEETC/SP – Programação na Internet 32A linguagem JavaScript Referências Douglas Crockford: A Survey of the JavaScript Programming Language Versão Standard actual: ECMAScript - Edition 3 Referências Online: MSDN us/script56/html/e4fb1cc7-15e0-43e9-bf2e-469fe7b2050c.asp Flanagan, David, JavaScript: The definitive guide, O'Reilly Media; 5 edition, 2006


Carregar ppt "LinguagemJavaScript Linguagem JavaScript Programação na Internet Secção de Programação - ISEL-DEETC-LEIC Luis Falcão -"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google