A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Olá, Pessoal !!! Tenhamos todos olhos e ouvidos bem abertos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Olá, Pessoal !!! Tenhamos todos olhos e ouvidos bem abertos."— Transcrição da apresentação:

1 Olá, Pessoal !!! Tenhamos todos olhos e ouvidos bem abertos.

2 TREINAMENTO DE AUDITORIA EM ALTA COMPLEXIDADE (Saúde Auditiva) FASE ANALÍTICA BRASÍLIA / DF 10 a 14/03/2008

3 Rede Estadual de Atenção à Saúde Auditiva: Ações de Saúde Auditiva na Atenção Básica Serviço de Atenção à Saúde Auditiva na Média Complexidade Serviço de Atenção à Saúde Auditiva na Alta Complexidade Obs.: Os Serviços de Saúde Auditiva na MC e AC devem ser estabelecimentos de saúde públicos designados pela CIB. Saúde Auditiva AUDITORIA DE ALTA COMPLEXIDADE

4 Rede Estadual de Atenção à Saúde Auditiva: Serviço de Atenção à Saúde Auditiva na Média Complexidade - Unidade que oferece atenção diagnóstica e terapêutica especializada, condições técnicas, instalações físicas, equipamentos e recursos humanos adequados ao atendimento às pessoas com risco ou suspeita para perda auditiva e pessoas portadoras de deficiência auditiva... e que oferece triagem e monitoramento da audição de neonatos, pré- escolares e escolares, diagnóstico, tratamento e reabilitação de perda auditiva em crianças a partir de três (3) anos de idade, de jovens, de adultos, incluindo os trabalhadores e de idosos. Saúde Auditiva AUDITORIA DE ALTA COMPLEXIDADE

5 Rede Estadual de Atenção à Saúde Auditiva: Serviço de Atenção à Saúde Auditiva na Alta Complexidade - Unidade que oferece atenção diagnóstica e terapêutica especializada, condições técnicas, instalações físicas, equipamentos e recursos humanos adequados ao atendimento às pessoas com risco ou suspeita para perda auditiva e pessoas portadoras de deficiência auditiva... constituindo-se como referência para o diagnóstico, tratamento e reabilitação de perda auditiva em crianças até três (3) anos de idade, e em pacientes com afecções associadas sejam neurológicas, psicológicas, síndromes genéticas, cegueira, visão subnormal, perdas unilaterais e daqueles que apresentarem dificuldades na realização de avaliação audiológica em serviço de menor complexidade. Saúde Auditiva AUDITORIA DE ALTA COMPLEXIDADE

6 Rede Estadual de Atenção à Saúde Auditiva: Serviços de Atenção à Saúde Auditiva na Média e na Alta Complexidade Deve contar com responsável técnico, com nível superior, devidamente habilitado, que somente poderá assumir a responsabilidade técnica por um único serviço credenciado no SUS. Pode atuar como profissional em um outro serviço credenciado no SUS, desde que instalado no mesmo município ou cidade circunvizinha. Deve residir no mesmo município onde está instalado o serviço ou cidade circunvizinha. Saúde Auditiva AUDITORIA DE ALTA COMPLEXIDADE

7 Rede Estadual de Atenção à Saúde Auditiva: Serviço de Atenção à Saúde Auditiva na Média Complexidade: Parâmetro para dimensionar a equipe multiprofissional - Equipe mínima: 01 Médico otorrinolaringologista; 04 Fonoaudiólogos (sendo pelo menos dois com qualificação para trabalhar em audiologia e dois para terapia); 01 Assistente Social; 01 Psicólogo. Com essa equipe o serviço poderá protetizar no máximo 60 (sessenta) pacientes/mês, devendo garantir o atendimento integral aos pacientes. Saúde Auditiva AUDITORIA DE ALTA COMPLEXIDADE

8 Rede Estadual de Atenção à Saúde Auditiva: Serviço de Atenção à Saúde Auditiva na Alta Complexidade: Parâmetro para dimensionar a equipe multiprofissional - Equipe mínima: 02 Médicos otorrinolaringologistas; 01 Médico neurologista e/ou neuropediatra; 01 Médico pediatra e/ou neuropediatra; 06 Fonoaudiólogos (pelo menos um com especialização em audiologia e experiência em audiologia infantil, dois com especialização ou capacitação e experiência em audiologia, e três com experiência em reabilitação auditiva); 01 Assistente Social; 01 Psicólogo. Com essa equipe o serviço poderá protetizar no máximo 100 (cem) pacientes/mês, devendo garantir o atendimento integral aos pacientes. Saúde Auditiva AUDITORIA DE ALTA COMPLEXIDADE

9 Seleção e Adaptação de AASI: A protetização dos pacientes deve ser de acordo com as Diretrizes para o Fornecimento de AASI, conforme Anexo III da Pt. MS/SAS Nº 587/04. Tipo de Aparelho – a escolha deverá ser feita com base: Nas necessidades individuais do paciente; Considerando o Grau e a Configuração de perda de audição; As características eletroacústicas e tecnológicas do AASI, necessárias. Em crianças até 3 anos o tipo de aparelho deve possibilitar ajustes finos adicionais. Em crianças até 8 anos é preferencial o uso de aparelhos retroauriculares. Deverão ser selecionados e testados no mínimo 3 marcas diferentes de AASI. Adaptação – é preferencial a indicação bilateral. Saúde Auditiva AUDITORIA DE ALTA COMPLEXIDADE

10 Seleção e Adaptação de AASI: Molde Auricular: A Seleção de AASI deve utilizar molde auricular adequado ao tipo de aparelho e as necessidades acústicas e anatômicas do paciente; O molde auricular deve ser confeccionado especialmente para cada paciente; Em crianças até 12 meses o molde deverá ser renovado, no mínimo, trimestralmente e a partir desta idade com intervalos semestrais. Em adulto o molde deverá ser renovado uma vez por ano. Exceções em que a periodicidade da renovação do molde pode variar: Danos ao molde; Doenças crônicas de orelha média ou externa; Modificações acústicas do AASI que demandem outro molde Saúde Auditiva AUDITORIA DE ALTA COMPLEXIDADE

11 Saúde Auditiva Molde auricular para AASI

12 AUDITORIA DE ALTA COMPLEXIDADE Saúde Auditiva Características e Recursos Eletroacústicos dos AASI TECNOLOGIA Tipo ATipo BTipo C PROGRAMAÇÃONão programávelProgramáveis ou nãoProgramáveis. MODO DE CONDUÇÃO DO SOM Aérea ou óssea Aérea CONTROLE DE SAÍDA PC ou Compressão de limitação Compressão de limitação COMPRESSÃOMONOCANALWDRC mono ou multicanalWDRC multicanal CONTROLES DISPONÍVEIS Ganho, corte de grave e/ou corte de agudo, controle para saída máxima. Ganho, corte de grave e/ou corte de agudo, controle para saída máxima, controle do limiar e/ou razão de compressão. Ganho, corte de grave e/ou corte de agudo, controle para saída máxima, controle do limiar e/ou razão decompressão e/ou controle das constantes de tempo da compressão. CONTROLE DE VOLUMEManualManual e/ou automático ENTRADAS ALTERNATIVAS Bobina telefônica e/ou entrada de audio Bobina telefônica e/ou entrada de áudio MEMÓRIASÚnica Única ou multimemóriaÙnica ou multimemória MICROFONEOmnidirecional ou direcional CONTROLE DE RUÍDO Algoritmo para redução de ruído. EXPANSÃO Expansão FEEDBACK Algoritmo para redução de feedback (tipo passivo) O Formulário de Seleção e Adaptação de AASI deve ser anexado ao prontuário do paciente. Os aparelhos selecionados devem estar devidamente cadastrados pelos fabricantes e distribuidores junto ao MS. O Formulário de Seleção e Adaptação de AASI deve ser anexado ao prontuário do paciente. Os aparelhos selecionados devem estar devidamente cadastrados pelos fabricantes e distribuidores junto ao MS. Percentual de prescrição e fornecimento pelos Serviços de Saúde Auditiva das diferentes classes de tecnologia de AASI: -Tipo A: 50% -Tipo B: 35% -Tipo C: 15% Percentual de prescrição e fornecimento pelos Serviços de Saúde Auditiva das diferentes classes de tecnologia de AASI: -Tipo A: 50% -Tipo B: 35% -Tipo C: 15%

13 AUDITORIA DE ALTA COMPLEXIDADE Saúde Auditiva Formas de apresentação dos AASI 1 - AASI externo Retro-auricular 2 - AASI externo Intra-auricular 3 - AASI externo Intra-canal 4 - AASI externo Micro-canal 1 - AASI externo Retro-auricular 2 - AASI externo Intra-auricular 3 - AASI externo Intra-canal 4 - AASI externo Micro-canal

14 AUDITORIA DE ALTA COMPLEXIDADE Saúde Auditiva Formas de apresentação dos AASI

15 Seleção e Adaptação de AASI: Reposição de AASI: A indicação de reposição deve ocorrer nas seguintes situações: 1.Perda auditiva progressiva comprovada, em que não há possibilidade de regulagem do aparelho anteriormente adaptado; 2.Perda ou roubo devidamente comprovado; 3.Falha técnica do funcionamento do AASI, findo o prazo de garantia do aparelho. As autorizações para reposição serão permitidas somente com o preenchimento de justificativas no Laudo para Emissão de APAC Deficiência Auditiva: 1- anexar exames 2- anexar B.O. 3- findo o prazo de garantia (???) Saúde Auditiva AUDITORIA DE ALTA COMPLEXIDADE

16 Acompanhamento (do tratamento): O Serviço é responsável pelo acompanhamento periódico destes pacientes monitorando a perda auditiva e a efetividade do uso do AASI. Têm obrigatoriedade de preenchimento do Registro Brasileiro de AASI e do Formulário de Seleção e Adaptação de AASI. Devem possuir prontuário único para cada paciente. Adultos (uma vez por ano) Avaliações otorrino e audiológica; Exames e testes específicos; Questionários de avaliação do benefício e satisfação; Avaliação e orientação do manuseio, aconselhamento e orientação; Reposição de molde auricular. Saúde Auditiva AUDITORIA DE ALTA COMPLEXIDADE

17 Saúde Auditiva Acompanhamento (do tratamento): O Serviço é responsável pelo acompanhamento periódico destes pacientes monitorando a perda auditiva e a efetividade do uso do AASI. Pacientes até 3 anos (até quatro vezes por ano) Avaliações otorrino e audiológica; Exames e testes específicos; Protocolos de avaliação da função auditiva e do desenvolvimento da linguagem; Orientação à família quanto ao manuseio do AASI e conscientização sobre terapia fonoaudiológica; Reposição de molde auricular. Pacientes maiores de 3 anos (até duas vezes por ano) Avaliações otorrino e audiológica; Exames e testes específicos; Protocolos de avaliação da função auditiva e do desenvolvimento da linguagem; Orientação à família quanto ao manuseio do AASI e conscientização sobre terapia fonoaudiológica; Reposição de molde auricular.

18 Terapia Fonoaudiológica O Serviço é responsável pela Reabilitação Integral destes pacientes devendo garantir a terapia fonoaudiológica Adultos: Sessões de 45 minutos, uma vez por semana, individual, durante 4 semanas. Avaliação e reabilitação dos aspectos auditivos e de linguagem com registro de sua evolução. Crianças: Duas sessões semanais de 45 minutos, individual. Avaliação e reabilitação dos aspectos auditivos e de linguagem com registro de sua evolução. Saúde Auditiva AUDITORIA DE ALTA COMPLEXIDADE

19 Saúde Auditiva A APAC-I/Formulário será emitida somente para os procedimentos abaixo (Procedimento Principal) e valerá por até 3 competências: Avaliação para diagnóstico de deficiência auditiva em paciente maior de três anos; Avaliação para diagnóstico diferencial de deficiência auditiva Terapia fonoaudiológica individual em criança; Terapia fonoaudiológica individual em adulto; Acompanhamento de paciente menor de três anos adaptado com AASI, unilateral ou bilateral; Acompanhamento de paciente maior de três anos adaptado com AASI, unilateral ou bilateral; Acompanhamento de paciente adulto adaptado com AASI, unilateral ou bilateral; Reavaliação diagnóstica da deficiência auditiva em paciente maior de três anos com ou sem indicação do uso de AASI Reavaliação diagnóstica da deficiência auditiva em paciente menor de três anos, crianças e adultos com afecções associadas, com ou sem indicação do uso de AASI; Acompanhamento de criança com implante coclear; Acompanhamento de adulto com implante coclear; Seleção e verificação do benefício do AASI;

20 AUDITORIA DE ALTA COMPLEXIDADE Saúde Auditiva A APAC-I/Formulário será emitida somente para os procedimentos abaixo (Procedimento Principal) e valerá por até 3 competências: AASI externo retroauricular tipo A; AASI externo retroauricular tipo B; AASI externo retroauricular tipo C; AASI externo intra - auricular tipo A; AASI externo intra - auricular tipo B; AASI externo intra - auricular tipo C; AASI externo intra - canal tipo A; AASI externo intra - canal tipo B; AASI externo intra - canal tipo C; AASI externo micro - canal tipo A; AASI externo micro - canal tipo B; AASI externo micro - canal tipo C; AASI externo de condução óssea convencional tipo A; AASI externo de condução óssea retroauricular tipo A;

21 AUDITORIA DE ALTA COMPLEXIDADE Saúde Auditiva A APAC-I/Formulário será emitida somente para os procedimentos abaixo (Procedimento Principal) e valerá por até 3 competências: Reposição de AASI externo retroauricular tipo A; Reposição de AASI externo retroauricular tipo B; Reposição de AASI externo retroauricular tipo C; Reposição de AASI externo intra - auricular tipo A; Reposição de AASI externo intra - auricular tipo B; Reposição de AASI externo intra - auricular tipo C; Reposição de AASI externo intra - canal tipo A; Reposição de AASI externo intra – canal tipo B; Reposição de AASI externo intra – canal tipo C; Reposição de AASI externo micro – canal tipo A; Reposição de AASI externo micro – canal tipo B; Reposição de AASI externo micro – canal tipo C; Reposição de AASI externo de condução óssea convencional tipo A; Reposição de AASI externo de condução óssea retroauricular tipo A.

22 AUDITORIA DE ALTA COMPLEXIDADE Saúde Auditiva Na APAC-II/Meio Magnético poderão ser cobrados os procedimentos abaixo (Procedimento Secundários) que não necessitam de autorização prévia: Logoaudiometria (LDV, IRF, LRF); Imitanciometria (timpanometria, complacência estática e reflexo estapediano); Audiometria tonal limiar (via aérea e via óssea); Audiometria de reforço visual - VRA (via aérea e via óssea); Audiometria em campo livre com pesquisa do ganho funcional; Pesquisa do ganho de inserção (medida com microfone e sonda); Emissões otoacústica evocadas transientes e produto de distorção – EOA Potencial evocado auditivo de curta, média e longa latência; Reposição de molde auricular. Observação – O exame de Emissões Otoacústica, quando realizado pelos estabelecimentos de saúde que possuem serviço/classificação de código 027/001, será cobrado em BPA Magnético, utilizando-se o código Exame de Otoemissões Acústicas Evocadas Transientes. Os procedimentos de próteses auditivas e reposição de próteses auditivas não permitem a cobrança de Procedimentos Secundários.

23 AUDITORIA DE ALTA COMPLEXIDADE Saúde Auditiva Motivo de Cobrança da APAC de Deficiência Auditiva: Para a cobrança dos procedimentos de Deficiência Auditiva, poderá ser utilizado um dos códigos abaixo discriminados, conforme a Tabela de Motivo de Cobrança do SIA/SUS: 3.1 Deficiência auditiva comprovada; 3.2 Adaptação do AASI; 3.3 Progressão da perda auditiva 3.5 Indicação para cirurgia com implante coclear; 3.6 Audição normal; 4.2 Paciente não compareceu para o tratamento; 6.3 Alta por abandono do tratamento; 6.8 Alta por outras intercorrências; 6.9 Alta por conclusão do tratamento e/ou diagnóstico; 9.2 Óbito não relacionado à doença.

24 AUDITORIA DE ALTA COMPLEXIDADE Saúde Auditiva O valor dos procedimentos inclui todos os atos, atividades e materiais necessários à realização dos procedimentos até a entrega dos resultados dos exames. Os estabelecimentos de saúde são obrigados a manter arquivados para fins de consulta de auditoria : a APAC-I/Formulário autorizada, o Relatório Demonstrativo de APAC-II/ Meio Magnético correspondente e o resultado de exames. Os estabelecimentos de saúde são obrigados a manter arquivados para fins de consulta de auditoria : a APAC-I/Formulário autorizada, o Relatório Demonstrativo de APAC-II/ Meio Magnético correspondente e o resultado de exames. É de responsabilidade dos gestores estaduais e municipais, dependendo das prerrogativas e competências compatíveis com o nível de gestão, efetuarem o acompanhamento, controle, avaliação e auditoria que permitam garantir o cumprimento da Portaria MS/GM Nº 589/2004.

25 Agora FEDEU!!! Tô indignado!!! Me liga, tá? Não me enrolem... E agora, como estamos??? E agora, como estamos??? Pensando bem...

26 Barra de São Miguel / AL

27

28


Carregar ppt "Olá, Pessoal !!! Tenhamos todos olhos e ouvidos bem abertos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google