A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

E CONOMIA BRASILEIRA A CRISE DA DÍVIDA EXTERNA E A CRISE FISCAL DO ESTADO CAP. 12 Profa. Daniela Scarpa Beneli.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "E CONOMIA BRASILEIRA A CRISE DA DÍVIDA EXTERNA E A CRISE FISCAL DO ESTADO CAP. 12 Profa. Daniela Scarpa Beneli."— Transcrição da apresentação:

1 E CONOMIA BRASILEIRA A CRISE DA DÍVIDA EXTERNA E A CRISE FISCAL DO ESTADO CAP. 12 Profa. Daniela Scarpa Beneli

2 E STRUTURA DA AULA Introdução Divida Externa: origem e crescimento Desequilíbrio externo e a crise fiscal A especulação Financeira

3 INTRODUÇÃO Processo de Inserção Internacional Crise da Dívida Externa Crise Cambial

4 INTRODUÇÃO Plano de Metas (década 50) IDE e EMN Milagre Econômico (década 60) Empréstimos e as RI II PND (década 70) Déficit TC Crise do Endividamento Externo (déc. 80)

5 D ÍVIDA EXTERNA : ORIGEM E CRESCIMENTO Dívida: 1967: US$3,3 bi 1973: US$12,6 bi Dívida Líquida: 1973: US$6,2 bi 1973: US$31,6 bi Mudança da Estrutura Participação setor privado % e % Participação setor público 1973 – 51,7% Déc % Rápido Crescimento

6 D ÍVIDA EXTERNA : ORIGEM E CRESCIMENTO Milagre Econômico: EMN IIPND: Empresas Estatais Milagre Econômico: EMN IIPND: Empresas Estatais

7 D ÍVIDA EXTERNA : ORIGEM E CRESCIMENTO

8 1978: Juros compunham 50% déficit em TC 1979: Segundo Choque do Petróleo 1981: Elevação das Taxas de Juros Internacionais 1982: Moratória Mexicana RI no Brasil = US$ - 2,0 bi Despesas com Juros = US$ 11,4 bi TC = US$ - 14,8 bi Empréstimos FMI

9 Balanço de pagamentos no Brasil: 2011 US$ milhões Discriminação Transações correntes Balança comercial (FOB) Serviços Rendas Transferências unilaterais correntes (líquido)2.984 Conta capital e financeira Conta capital1.513 Conta financeira Investimento direto (líquido) Investimentos em carteira Derivativos3 Outros investimentos7 813 Erros e omissões Resultado global do balanço Transações correntes/PIB (%)-2,12 Fonte: Rel Bacen 2011, p. 87 D ÍVIDA EXTERNA : ORIGEM E CRESCIMENTO

10 D ESEQUILÍBRIO EXTERNO E A CRISE FISCAL Deterioração das Contas Externas Deterioração das Contas Internas Estatização da dívida externa Estatais Banco Central

11 D ESEQUILÍBRIO EXTERNO E A CRISE FISCAL Estatização da economia Gastos elevados Endividamento Interno – títulos cp Endividamento Externo Deterioração do PSI Empréstimos geravam excesso de moeda e inflação OrtodoxosKeynesianos

12 ESPECULAÇÃO FINANCEIRA Inflação Assalariados Pequenas empresas Estatais Olipolização Lucros excessivos para especulação Correção Monetária Títulos públicos e a indexação


Carregar ppt "E CONOMIA BRASILEIRA A CRISE DA DÍVIDA EXTERNA E A CRISE FISCAL DO ESTADO CAP. 12 Profa. Daniela Scarpa Beneli."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google