A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ministro alemão da Defesa renuncia após acusação de plágio 01 de março de 2011 | 9h 20 ERIK KIRSCHBAUM – REUTERS

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ministro alemão da Defesa renuncia após acusação de plágio 01 de março de 2011 | 9h 20 ERIK KIRSCHBAUM – REUTERS"— Transcrição da apresentação:

1 Ministro alemão da Defesa renuncia após acusação de plágio 01 de março de 2011 | 9h 20 ERIK KIRSCHBAUM – REUTERS O ministro da Defesa da Alemanha, Karl-Theodor zu Guttenberg, renunciou ao cargo nesta terça-feira, depois de admitir ter copiado parte de uma dissertação de doutorado na niversidade de Bayreuth. A saída de Guttenberg é uma tentativa de pôr fim ao escândalo que abalou o governo da primeira-ministra (chanceler) Angela Merkel. Guttenberg era o membro mais popular do gabinete de Merkel e sua renúncia é um duro golpe para o partido dela, o Democrata Cristão, que se prepara para disputar três eleições estaduais este mês. "Sempre estive pronto para lutar, mas atingi o limite de minhas forças", disse Guttenberg, de 39 anos, a jornalistas, em uma entrevista organizada às pressas pelo Ministério da Defesa, em Berlim. "Informei a chanceler, em uma conversa muito amistosa, que estou renunciando às minhas atribuições políticas e pedi para ser removido. É o passo mais doloroso da minha vida. Não estou saindo apenas por causa do meu erro no doutorado, embora eu possa compreender que isto seria razão suficiente para muitos na comunidade acadêmica. O motivo é a questão sobre se eu ainda posso arcar com as altas expectativas que me impus. Guttenberg foi acusado de copiar partes da dissertação, sem atribuir a fonte correta. Depois que na semana passada ele admitiu que cometeu erros em sua dissertação, embora não tenha econhecido ter sido um plágio, a universidade retirou o título de doutorado dele. Guttenberg era há muito tempo o ministro mais popular do gabinete de Merkel. A popularidade se baseava em sua imagem de honestidade e integridade.

2 Professor da USP é demitido por plágio 22 de fevereiro de 2011 | 10h 41 O docente em regime de dedicação exclusiva Andreimar Martins Soares foi o autor de uma pesquisa considerada plágio de estudos de cientistas da UFRJ O Estado de S. Paulo O professor Andreimar Martins Soares, docente em regime de dedicação exclusiva, foi demitido da Universidade de São Paulo (USP) por ser o autor de uma pesquisa considerada plágio de estudos de cientistas do Instituto de Microbiologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. A exoneração foi publicada no sábado, no Diário Oficial. Soares era do Departamento de Análises Clínicas, Toxicologia e Bromatologia, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto – USP. O estudo foi publicado em 2008 e o caso, revelado em Na época, a USP abriu uma sindicância para apurar a denúncia da UFRJ. A pesquisa usava três imagens de microscopia eletrônica idênticas às publicadas em artigos da UFRJ, em 2003 e Não havia menção à UFRJ nem crédito à instituição. O artigo envolveu 11 pesquisadores – entre eles, a ex-reitora Suely Vilela. Segundo a USP, os outros não foram punidos porque são coautores e, portanto, sem responsabilidade no plágio. Além de Soares, foi punida Carolina Dalaqua SantAna, que perdeu o título de doutora. Ela é autora de uma tese de doutorado orientada pelo professor – foi essa pesquisa que embasou o estudo que usou as três imagens. Soares e Carolina não foram localizados pela reportagem.

3 Plágio Trata-se do uso indevido do trabalho de outro(s) autor(es): Cópia direta de texto, figuras etc mesmo havendo a citação da fonte. Utilização dos resultados de outro(s) autor(es) sem a citação da(s) fonte(s).

4 Heres the original text, from page 1 of Lizzie Borden: A Case Book of Family and Crime in the 1890s by Joyce Williams et al.: The rise of industry, the growth of cities, and the expansion of the population were the three great developments of late nineteenth century American history. As new, larger, steam-powered factories became a feature of the American landscape in the East, they transformed farm hands into industrial laborers, and provided jobs for a rising tide of immigrants. With industry came urbanizationthe growth of large cities (like Fall River, Massachusetts, where the Bordens lived) which became the centers of production as well as of commerce and trade. Qual seria o seu veredito ? The increase of industry, the growth of cities, and the explosion of the population were three large factors of nineteenth century America. As steamdriven companies became more visible in the eastern part of the country, they changed farm hands into factory workers and provided jobs for the large wave of immigrants. With industry came the growth of large cities like Fall River where the Bordens lived which turned into centers of commerce and trade as well as production.

5 Heres the original text, from page 1 of Lizzie Borden: A Case Book of Family and Crime in the 1890s by Joyce Williams et al.: The rise of industry, the growth of cities, and the expansion of the population were the three great developments of late nineteenth century American history. As new, larger, steam-powered factories became a feature of the American landscape in the East, they transformed farm hands into industrial laborers, and provided jobs for a rising tide of immigrants. With industry came urbanizationthe growth of large cities (like Fall River, Massachusetts, where the Bordens lived) which became the centers of production as well as of commerce and trade. Qual seria o seu veredito ? Fall River, where the Borden family lived, was typical of northeastern industrial cities of the nineteenth century. Steampowered production had shifted labor from Agriculture to manufacturing, and as immigrants arrived in the US, they found Work in these new factories. As a result, populations grew, and large urban areas arose. Fall River was one of these manufacturing and commercial centers (Williams 1).

6 IEEE - normas p/publicação

7


Carregar ppt "Ministro alemão da Defesa renuncia após acusação de plágio 01 de março de 2011 | 9h 20 ERIK KIRSCHBAUM – REUTERS"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google