A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cuidados de Enfermagem na Administração de Medicamentos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cuidados de Enfermagem na Administração de Medicamentos."— Transcrição da apresentação:

1 Cuidados de Enfermagem na Administração de Medicamentos

2 ± 70% DO TRABALHO EM ENFERMAGEM

3 Regras Gerais da Administração de Medicamentos 5 PACIENTE CERTO VIA ADM CERTA HORA CERTA DOSE CERTA DROGA CERTA

4 VIAS DE ADMINISTRAÇÃO Via Oral Via Oral Via Sublingual Via Sublingual Via Gástrica Via Gástrica Via Retal Via Retal Via Enteral

5 Via Intradérmica Via Intradérmica Via Subcutânea Via Subcutânea Via Intramuscular Via Intramuscular Via Intravenosa ou Endovenosa Via Intravenosa ou Endovenosa VIAS DE ADMINISTRAÇÃO Via Parenteral

6 Via Cutânea ou tópica Via Cutânea ou tópica Via Auricular Via Auricular Via Ocular Via Ocular Via Nasal Via Nasal Via Vaginal Via Vaginal VIAS DE ADMINISTRAÇÃO Outras Vias

7 Via Intratecal Via Intratecal Via Intrarterial Via Intrarterial Via Intravesical Via Intravesical Via Endocervical Via Endocervical Via Intraperitoneal Via Intraperitoneal Via Intrarticular; Etc. Via Intrarticular; Etc. VIAS DE ADMINISTRAÇÃO Vias adimistradas pelo Médico

8 Preparo de medicamentos Processo Prescrição Médica Dispensação Farmácia Preparo do medicamento Administração do medicamento Avaliação da Resposta Aprazamento

9 Erro na medicação Qualquer evento previsível que pode surgir ou ser causado pelo uso inconveniente ou pela falta de uma medicação e causar prejuízo ao paciente, enquanto a medicação está sob o controle dos profissionais da saúde, pacientes ou consumidor. Riscos no uso de medicamentos

10 TIPOS DE ERROS NA ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS Erro de Dose ou Dosagem Administração de medicamento em dose maior ou menor do que a prescrita

11 Erro de Via Administração pela via errada ou por outra via que não a prescrita Tipos de Erro na Administração

12 Erros na técnica de administração Execução errada da técnica de administração

13 Tipos de Erro na Administração FREQÜÊNCIA PRESCRITA HORÁRIO 1 vez ao dia em 12 horas em 8 horas em 6 horas Erro de horário Administração da dose do medicamento em horário diferente do pré-determinado

14 Tipos de Erro na Administração Erro de omissão dose não administrada segundo a prescrição médica

15 (Cassiani, 2002) Classificação dos Erros segundo o tipo de dano Lesão Leve: Não deixa seqüelas ou incapacidade por mais de 30 dias.

16 Classificação dos Erros segundo o tipo de dano Lesão grave Provocam perigo de vida ou debilidade permanente de algum membro, sentido ou função.

17 Classificação dos Erros segundo o tipo de dano Lesão gravíssima Gera incapacidade permanente, enfermidade incurável, perda ou inutilização de membro, de sentido ou de função e deformidade permanente.

18 MEDO

19 ATENÇÃO 6 TÉCNICA CERTA VIA ADM CERTA HORA CERTA DOSE CERTA DROGA CERTA Paciente Certo

20 TÉCNICA PARA DILUIÇÃO

21

22

23

24 TÉCNICA PARA ADMINISTRAÇÃO

25 VIAS DE ADMINISTRAÇÃO Via Intradérmica

26 Ângulo das Agulhas 90 o 45 o 15 o

27 INTRADÉRMICA Volume – máximo de 0,3ml ou 0,3cc Volume – máximo de 0,3ml ou 0,3cc Seringa – 1ml (seringa de insulina) Seringa – 1ml (seringa de insulina) Agulha – 13x4,5 (agulha de insulina) Agulha – 13x4,5 (agulha de insulina) Indicação – Vacina / Testes Indicação – Vacina / Testes

28 Locais de Aplicação – ID

29 VIAS DE ADMINISTRAÇÃO Via Subcutânea

30 Ângulo das Agulhas 90 o 45 o 15 o

31 SUBCUTÂNEA Volume – máximo de 1 ml ou 1 cc Volume – máximo de 1 ml ou 1 cc Seringa – 1ml (seringa de insulina) Seringa – 1ml (seringa de insulina) Agulha – 13x4,5 (agulha de insulina) – ângulo de 90º Agulha – 13x4,5 (agulha de insulina) – ângulo de 90º 25x7 – ângulo de 45º 25x7 – ângulo de 45º Indicação – vacinas / Insulina / anticoagulante Indicação – vacinas / Insulina / anticoagulante

32 Locais de Aplicação – SC

33 VIAS DE ADMINISTRAÇÃO Via Intramuscular

34 Ângulo de Aplicação – 90º

35 Deltóide Volume máximo 3ml ou 3cc

36 Dorso-Glútea Volume máximo 5ml ou 5cc

37 Vasto lateral e Ventro glúteo

38 VIAS DE ADMINISTRAÇÃO Via Intravenosa ou Endovenosa

39 Locais de Aplicação IV/EV Veias superficiais periféricas de grande calibre da região cubital (cefálica, mediana e basílica), Dorso da mão e antebraço.

40 Volume – sem limite Volume – sem limite Seringa – 10ml Seringa – 10ml Agulha – 25x6/ 25x7 ou escalpe Agulha – 25x6/ 25x7 ou escalpe Indicação – Efeito imediato Indicação – Efeito imediato Intravenosa ou Endovenosa

41 T ambém denominada técnica de Venóclise, este procedimento consiste na infusão de solução em grande quantidade no interior do vaso sanguíneo. T ambém denominada técnica de Venóclise, este procedimento consiste na infusão de solução em grande quantidade no interior do vaso sanguíneo. Tem por objetivo manter um acesso venoso para administração de medicamentos IV, além da reposição de líquidos e manutenção do equilíbrio dos eletrólitos. Tem por objetivo manter um acesso venoso para administração de medicamentos IV, além da reposição de líquidos e manutenção do equilíbrio dos eletrólitos. Soroterapia ou Fluidoterapia

42 Solução Fisiológica 0,9% (SF0,9%); Solução Glicosada 5 ou 10% (SG5% ou SG10%); Ringer com lactato (RL). As soluções mais utilizadas na Fluidoterapia

43 V = Volume de solução prescrita T = Tempo em que a solução deverá ser infundida. 3 = Constante V = nº gts/min V = nº gts/min T x 3 T x 3 V = nº Mgts/min V = nº Mgts/min T Fórmula de Gotejamento de soro

44


Carregar ppt "Cuidados de Enfermagem na Administração de Medicamentos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google