A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CAPÍTULO 5 HISTOLOGIA DO TECIDO CARTILAGINOSO

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CAPÍTULO 5 HISTOLOGIA DO TECIDO CARTILAGINOSO"— Transcrição da apresentação:

1 CAPÍTULO 5 HISTOLOGIA DO TECIDO CARTILAGINOSO
Profa.Ivana BM Cruz, UFSM

2 TECIDOS DERIVADOS DO MESODERMA
CARTILAGINOSO E ÓSSEO

3 TECIDO CARTILAGINOSO Origem Forma especializada de tecido conjuntivo
Função Suporte de tecidos moles Revestimento das superfícies articulares Absorção de choques mecânicos Facilitação do deslizamento dos óssos nas articulações Essencial para a formação dos ossos longos do corpo. Regeneração difícil no adulto

4 TECIDO CARTILAGINOSO Histologia
Condrócitos + Matriz extracelular altamente especializada. Tecido avascular e sem rede sensorial e linfática Nutrição - tecido conjuntivo envolvente (Pericôndrio) - líquido sinovial (presente nas cavidades articulares) Lacunas - Cavidades na matriz ocupadas pelos condrócitos

5 TECIDO CARTILAGINOSO Tipos de Cartilagem HIALINA ELÁSTICA FIBROSA

6 CARTILAGEM HIALINA Derivada do mesoderma intermediário
Tipo de cartilagem mais freqüente A fresco: branco-azulada, translúcida Forma o primeiro esqueleto do embrião sendo posteriormente substituída pelo tecido ósseo Responsável pelo crescimento dos óssos longos (se localiza entre a epífise a diafise

7 TECIDO HIALINA Figura 1 -HIALINA Pericôndrio Condrócitos nas lacunas
Células do pericôndrio Gradualmente se diferenciam em Condrócitos nas lacunas Matriz extracelular Pericôndrio Junqueira, 2004

8 CARTILAGEM HIALINA Pericôndrio Condrócitos nas lacunas
Células do pericôndrio Gradualmente se diferenciam em Condrócitos nas lacunas Matriz extracelular Pericôndrio

9 CARTILAGEM HIALINA PROPRIEDADES DA MATRIZ EXTRA-CELULAR
40% do seu peso seco é formado por COLÁGENO DO TIPO II Associado ao ácido hialurônico, proteoglicanas e glicoproteínas Tipo I Tipo II Tipo III Fibras < 80nm Fibras nm Colágeno é uma glicoproteína que contém glicose ou galactose na sua estrutura. 14 tipos Junqueira, 2004

10 CARTILAGEM HIALINA Organização molecular da matriz hialina
Alto conteúdo de água de solvatação Atua como um sistema de absorção de choques mecânicos Condronectina – possui receptor para o Colágeno do Tipo II e glicosaminoglicanas Participa da associação da estrutura da matriz com os condrócitos Agregado Molecular de até 4 um

11 CARTILAGEM HIALINA PERICÔNDRIO
Todas as cartilagens (exceto as articulares) possuem pericôncrio Fonte de condrócitos novos Responsável pela nutrição, oxigenação e retirada de resíduos Tecido conjuntivo muito rico em Colágeno do Tipo I Morfologicamente células são parecidas com fibroblastos

12 CARTILAGEM HIALINA CONDRÓCITOS
Células que secretam a matriz celular da cartilagem Se originam do condroblasto que por sua vez é oriundo do pericôndrio Características celulares e histológicas Na periferia – células mais alongadas Interno arredondadas - agrupadas em até 8 células – grupos isógenos Células secretoras de colágeno do tipo II, proteoglicanas e condronectina Como não existe vascularização – degradam glicose por via Anaeróbia com formação de ácido lático como produto final.

13 CARTILAGEM HIALINA Prova -2

14 CARTILAGEM HIALINA HISTOGÊNESE
Mesênquima Células arredondadas Produção da matriz Grupos isógenos

15 CARTILAGEM HIALINA ONDE ENCONTRAMOS? Fossas nasais Traquéia e
Brônquios

16 CARTILAGEM HIALINA ONDE ENCONTRAMOS? Extremidade Ventral das costelas
Superfície Articulares Dos ossos longos JOELHO cartilagem articular cavidade articular líquido sinovial cápsula articular meniscos (eventualmente

17 CARTILAGEM ELÁSTICA Semelhante a cartilagem hialina
Além de fibras de colágeno do Tipo II Rede de fibras elásticas Presença da elastina confere uma cor amarelada Possui pericôndrio

18 CARTILAGEM ELÁSTICA ONDE ENCONTRAMOS? Pavilhão auricular
Meato acústico externo Tuba auditiva

19 CARTILAGEM ELÁSTICA ONDE ENCONTRAMOS? Cartilagem cuneiforme da Laringe
Composta por um esqueleto cartilaginoso duro Função – passagem das vias aéreas fonação participa da deglutição Cartilagens Tireóide -hialina Cricóide -hialina Aritenóides- possui cartilagem elástica

20 CARTILAGEM FIBROSA Também chamada FIBROCARTILAGEM
Características intermediárias entre o tecido conjuntivo denso e a cartilagem Sempre associada ao tecido conjuntivo denso Substância fundamental (matriz) é mais escassa Condrócitos formam fileiras alongadas Fibras de colágeno do tipo I – constituem feixes que seguem Orientação aparentemente irregular

21 CARTILAGEM FIBROSA VISÃO HISTOLÓGICA

22 CARTILAGEM FIBROSA ONDE ENCONTRAMOS? Discos intervertebrais
Ruptura do anel fibroso causa hérnia de disco

23 REFERÊNCIAS – BIBLIOGRÁFICAS E DE FIGURAS
JUNQUEIRA LC & CARNEIRO J. Histologia Básica. Guanabara-Koogan, Rio de Janeiro, 2004; 2008 KERR JB. Atlas de Histologia Funcional. Artes Médicas, Porto Alegre, 2000. GARTNER Color Atlas Histology. Williams & Wilkins, Baltimore, 1994. KIERSZENBAUM AL. Histologia e biologia celular: uma introdução a patologia. Elsevier, Rio de Janeiro COCHARD LR. Atlas de embriologia humana de Netter. Artmed, Porto Alegre, 2001. DOYLE MJ. Embriologia humana, Atheneu, São Paulo, 2005. MOORE K. Embriologia Clínica, Elsevier, Rio de Janeiro, 2008. BREW MCC. Histologia geral para a odontologia, Guanabara-Koogan, Rio de Janeiro, 2003. ATLAS DE HISTOLOGIA – UFRGS - ATLAS DE HISTOLOGIA – UERJ - ATLAS DE HISTOLOGIA CLARETIANO - ATLAS DE HISTOLOGIA UFPEL-http://minerva.ufpel.edu.br/~mgrheing/cd_histologia/index.htm ATLAS DE EMBRIOLOGIA HUMANA (Inglês) -http://www.embryo.chronolab.com/fertilization.htm MULTIDIMENSIONAL HUMAN EMBRYO (Inglês) - ATLAS OF HUMAN BIOLOGY – CRONOLAB (Inglês) -Http://www.embryo.chronolab.com/ fertilization.htm ATLAS DE HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA VIRTUAL UFSM.


Carregar ppt "CAPÍTULO 5 HISTOLOGIA DO TECIDO CARTILAGINOSO"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google