A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Nélson Alexandre Kretzmann Filho. Competência Aplicar as normas e diretrizes de Biossegurança em laboratórios.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Nélson Alexandre Kretzmann Filho. Competência Aplicar as normas e diretrizes de Biossegurança em laboratórios."— Transcrição da apresentação:

1 Nélson Alexandre Kretzmann Filho

2 Competência Aplicar as normas e diretrizes de Biossegurança em laboratórios.

3 Habilidades Adotar posturas adequadas à segurança em laboratórios; Utilizar corretamente os equipamentos de proteção; Reconhecer a sinalização específica em laboratórios; Gerenciar atividades laboratoriais de modo a prevenir riscos de acidentes.

4 Bases tecnológicas Princípios gerais de Biossegurança; Riscos Físicos, Químicos e Biológicos: definições, precauções e medidas de controle; Procedimentos padrões para níveis de Biossegurança; Siglas e sinalizações em Biossegurança; Análise de mapas de riscos.

5 Bases tecnológicas Tipos e usos de equipamentos de proteção individual e coletiva; Contaminação radioativa: fontes, prevenção e controle; Gerenciamento do descarte de resíduos, fluidos e agentes biológicos, químicos e radioativos; Requerimentos mínimos para projetos arquitetônicos de laboratórios.

6 Atividades As aulas serão teóricas e práticas (construção de mapas de riscos).

7 Avaliação Assiduidade; Pontualidade; Responsabilidade; Postura correta frente ao trabalho desenvolvido em sala de aula e atividades práticas; Participação nos trabalhos e discussões das aulas.

8 Avaliação O aluno deverá ler os textos solicitados antes da aula prevista; O aluno será avaliado através da elaboração escrita e apresentação oral de um trabalho: Projeto de um laboratório de Análises Ambientais conforme Padrões de Biossegurança

9 PERGUNTAS 1.Como a biossegurança está inserida nas análises laboratoriais do Brasil? 2.Existe tendência para a profissionalização da biossegurança no Brasil? OBJETIVO Refletir sobre a formação profissional em biossegurança no Brasil e, também, se existe tendência para um processo de profissionalização. Biossegurança e ???

10 Metodologia Prazo? Onde? Lab de Análises em diversas regiões do Brasil Tipo? Estudo descritivo, com abordagem qualitativa aliada a dados quantitativos que estão emergindo Sujeitos? Profissionais de nível médio e superior Instrumentos? Entrevistas e questionários Análise dos dados? À luz da multirreferencialidade Início?

11 Biossegurança Conceito Segurança da Vida DEFINIÇOESDEFINIÇOES Biossegurança Legal: Lei de 25/03/2005 Biossegurança Praticada: agentes tradicionais de risco, em ambientes laboratoriais e da saúde Base Conceitual da Biossegurança

12 Biossegurança = segurança da vida Imbricações: técnicas, sociais, educativas, éticas, políticas, econômicas, ideológicas, religiosas, enfim... VIDA HUMANA VIDA PLANETÁRIA VIDA VEGETAL VIDA ANIMAL

13 Inserções da Biossegurança Biossegurança Eng. de Segurança Medicina do Trabalho Saúde do Trabalhador Higiene Hospitalar Eng. Clínica Vigilâncias Controle da Infecção Meio Ambiente Odontologia...

14 Biossegurança Conceito Segurança da Vida DEFINIÇOESDEFINIÇOES Biossegurança Legal: Lei de 25/03/2005 Biossegurança Praticada: agentes tradicionais de risco, em ambientes laboratoriais e da saúde Base Conceitual da Biossegurança Entendida dessa forma, qualquer profissional, de qualquer área, pode desenvolver atividades de biossegurança. TORNOU-SE UMA OCUPAÇÃO, AGREGADA A QUALQUER SITUAÇÃO ONDE O RISCO À SAÚDE HUMANA E AMBIENTAL, ESTEJA PRESENTE.

15 Novas ocupações decorrem Novas relações no mundo do trabalho. Inovações tecnológicas. Novas formas de organizar e gerenciar o processo produtivo. A inserção cada vez maior do trabalhador nos processos de decisão. Esses fatores criam demanda de mercado, e no caso da saúde, pela sua multiprofissionalidade (que geram tensões e embates), e diversidade de riscos, torna-se crítico. NECESSIDADE SOCIAL NÃO ATENDIDA PROCESSO DE PROFISSIONALIZAÇÃO Técnico em Biossegurança (NM) ? Tecnólogo (NS)?

16 FORMAÇÃO PROFISSIONAL Currículos inadequados da maioria dos cursos técnicos da área de saúde (foco no agente biológico); Necessidade de capacitação docente; Não inserção nos Livros Didáticos; A ainda tímida compreensão da maioria dos gestores de Instituições de Ensino e da Saúde sobre a abrangência e importância da biossegurança em saúde (racionalidade técnica). A PRÓPRIA BIOSSEGURANÇA Ausência de identidade (fronteira epistemológica não estabelecida); Definição dos seus conceitos estruturantes.

17 As ações positivas que o Ministério da Saúde e o Ministério da Ciência e Tecnologia vem implementando, no sentido de divulgar e popularizar a biossegurança no âmbito da saúde, mostram bem a importância política do tema. Porém, além dessa vertente política, há a necessidade da vertente ocupacional, e nessa linha, a profissionalização, gerada a partir da formação profissional, é um caminho que precisa ser buscado, já que isso propiciaria: DEDICAÇÃO INTEGRAL ÀS ATIVIDADES DE BIOSSEGURANÇA; DEFINIÇÃO DAS SUAS FRONTEIRAS; CÓDIGO DE ÉTICA; REGISTRO PROFISSIONAL.

18 ARCABOUÇO LEGAL DA BIOSSEGURANÇA MEDIDA PROVISÓRIA N° , DISPÕE SOBRE O ACESSO AO PATRIMÔNIO GENÉTICO, À PROTEÇÃO E O ACESSO AOS CONHECIMENTOS TRADICIONAIS ASSOCIADOS, À REPARTIÇÃO DE BENEFÍCIOS. CONVENÇÃO SOBRE A DIVERSIDADE BIOLÓGICA DECRETO N° 3945, DE TRATA DA COMPOSIÇÃO DO CONSELHO DE GESTÃO DO PATRIMÔNIO GENÉTICO. LEI N° 11105, DE TRATA DE: OGM E SEUS DERIVADOS, CNBS, CTN-BIO, PNB AGÊNCIA NACIONAL DE BIOSSEGURANÇA


Carregar ppt "Nélson Alexandre Kretzmann Filho. Competência Aplicar as normas e diretrizes de Biossegurança em laboratórios."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google