A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aula 3 – Ínicio da colonização e a economia açucareira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aula 3 – Ínicio da colonização e a economia açucareira."— Transcrição da apresentação:

1 Aula 3 – Ínicio da colonização e a economia açucareira.

2 Problema: Brasil possuía muita terra disponível, e Portugal poucos habitantes para colonizar o Brasil. Solução: Capitanias Hereditárias

3 1530: Martim Afonso de Souza, implanta o primeiro núcleo da colonização: Vila de São Vicente (litoral paulista). Sistema usado pois era o mesmo usado nas ilhas portuguesas no Atlântico. 12 donatários, em 15 lotes de terra. Lotes que iam da costa à linha do Tratado de Tordesilhas;

4

5 Donatários recebiam 2 documentos do Rei: Carta de doação trazia o nome do donatário e a confirmação da posse sobre a capitania. Foral tratava dos direitos e os deveres do donatário daí por diante. Sesmarias - conceder lotes de terras a quem tivesse intenção e meio de torna-las produtivas. Criar e arrecadar impostos - repassando ao rei parte do que fosse arrecadado. Defesa da capitania

6 Porque fracassaram no Brasil? Desinteresse dos donatários Acreditavam em riqueza rápida, sem intenção de se fixar e realizar atividades lucrativas. Falta de investimento da Coroa Custos da colonização na mão dos donatários, sem ajuda da Coroa. Capitanias abandonadas. Exceto pelos sucessos de: São Vicente – M. Afonso de Souza (apoio da Coroa) Pernambuco – Duarte Coelho (venda de bens familiares) Iniciando a produção açucareira, que determinou a entrada no período colonial.

7

8

9 Escolha do açúcar: Conhecimentos técnicos já conhecidos por Portugal; Altos preços no mercado Europeu; Condições ideais de solo, clima e umidade no Brasil. Banqueiros holandeses tornam-se sócios dos produtores de açúcar, devido ao negócio tão viável. A distribuição na Europa passa a ser feita por holandeses, que ficavam com boa parte dos lucros.

10 Sistema de Produção: Plantation: Monocultura (para exportação) e, Latifúndios Mão-de-obra: Escravidão Indígena (Início) proibido pela igreja. Escravidão Africana (Depois) viabilizado pela oportunidade de lucro maior. Escravidão africana: Altos lucros com o tráfico Trabalho em função dos Três Ps (Pau, Pano e Pão)

11 Caracterizada por: Alta concentração de renda e sem mobilidade social. Senhores não se tornariam escravos, e escravos jamais se tornariam senhores. Miscigenação: Brancos + Negros + Índios = Início da formação do povo brasileiro e de sua cultura.

12

13

14

15

16 Capitanias desocupadas leva Portugal a constituir uma representação da Coroa no Brasil: Nasce, em 1549, o Governo Geral 1 governador-geral e três auxiliares: Capitão-mor: defesa de toda a costa; (Militar) Ouvidor-mor: autoridade maior da justiça; (Juiz) Provedor-mor: responsável pelas finanças; (Economia) Primeira Capital do Brasil: Salvador

17 Poder de fato na mão dos Senhores de engenho (homens-bons). Governo Geral – abastecido pelo provedor-mor, pelos impostos sobre os senhores de engenho. Senhores de engenho se unem nas Câmaras Municipais, resistindo ao governo geral, sendo eles então os donos reais do poder.


Carregar ppt "Aula 3 – Ínicio da colonização e a economia açucareira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google